Log In

Especiais

Retrospectiva 2006 – XX – A volta de Aaron Sorkin

Pin it
Matthew Perry, Aaron Sorkin e Bradley Whitford

He is back, babe. Aaron Sorkin, midas da televisão americana, está com série nova no pedaço. Studio 60 On The Sunset Strip já tem a produção da primeira temporada completa confirmada e estréia por aqui em 2007.

Pra quem não conhece o trabalho de Sorkin, ele é um dos showrunners mais autorais da TV. Suas séries possuem personagens complexos, diálogos rápidos e humor do mais fino e inteligente, além de ser muito referencial (e auto-referencial). Seus universos são sempre ideais, e não reais. Explico: seus personagens são sempre mais trabalhadores, honestos e inteligentes que suas contrapartes reais.

Sorkin também anda na contramão da indústria. Depois de roteirizar dois filmes de grande sucesso de crítica – Questão de Honra e Meu Querido Presidente – decidiu que seu próximo projeto, sobre um telejornal esportivo, seria melhor aproveitado na televisão. É a origem de Sports Night, dramédia que catapultou as carreiras de Felicity Huffman (Desperate Housewives) e Peter Krause (A Sete Palmos). A série só durou duas temporadas. Depois de cancelada pela ABC, Sorkin recebeu diversas ofertas de outros canais para continuá-la. Mas ele preferiu se dedicar em tempo integral à próximo projeto.

Utilizando-se de diversos de diversos plots, partes do elenco e até mesmo dos cenários de Meu Querido Presidente, Sorkin criou sua obra prima: The West Wing, onde passamos a conhecer os bastidores da Casa Branca (usando o trocadilho do SBT). Depois de quatro temporadas (e quatro Emmys de melhor série – seguidos!), diferenças criativas fizeram com que ele fosse demitido da série pela NBC.

Três anos depois do roteiro dele ir ao ar (Twenty Four, a brilhante season finale da quarta temporada de West Wing), ele está de volta, mais em forma do que nunca. Studio 60, pra quem ainda não sabe, mostra os bastidores de um programa de comédia no estilo do Saturday Night Live. O elenco está recheado de estrelas: Matthew Perry (Friends), Bradley Whitford (The West Wing) e Amanda Peet (Jack & Jill) entre outros. Os convidados dos primeiros episódios incluem nomes de peso como Judd Hirsch (que tem um monólogo arrebatador no primeiro episódio), Christine Lahti e Eli Wallach.

O roteiro do piloto é nada menos do que espetacular. Cheio de piadas e auto-referências (os dois protagonistas são alter-egos dele). A direção de Thomas Schlamme, parceiro habitual de Sorkin não fica por menos. Ele consegue unir preciosismo estético e narrativo como nenhum outro diretor da TV atual. Ambos são nomes certos para o próximo Emmy.

Fica aí a dica: uma das séries mais quentes da nova temporada, Studio 60 On The Sunset Strip já tem estréia confirmada na Warner em 2007. Nem pense em perder.

Séries citadas:

19 Comments

  1. Thiago Sampaio

    Esse cara escreve que é uma maravilha! Eu gostaria de escrever tão limpo e lógico quanto Sorkin… sério!

    Infelizmente, West Wing pagou pra cristo aqui no Brasil e é a série mais odiada. Com certeza porque fica aquela idéia de nacionalismo exarcebado. Ledo engano. TWW teve os melhores roteiros que já vi num seriado de televisão… E fiquei muito feliz com a volta dele na batente escrevendo Studio 60.

    E a Studio 60 é realmente ouro

  2. Paula

    Studio 60 é fantástico. Uma das melhores estréias dos últimos anos

  3. paulo fiaes

    studio 60 vi o piloto e digo que me apaixonei pela serie e pra vcs terem uma ideia, nunca vi the west wing pelo motivo que thiago descreveu acima, mas ja comecei a baixar episodios da primeira temporada. eu q gosto de escrever tenho sorkin como idolo

  4. Thomás

    Adoro o tipo de humor inteligente dele. O roteiro da série parece ser sensacional, o visual obscuro também é ótimo, parece cinema, e ele escolheu os artistas perfeitos. Esse é o tipo de série que é sucesso de críticas e pequena em audiência. Não é série da moda, ou do main stream, como preferir. É uma série pra quem tá cansado de ver sempre a mesma coisa na TV.

  5. George

    Realmente Studio 60 é boa mas não ta fazendo muito sucesso na NBC com seus 7 milhões não sei não se vai pra uma 2ª Temporada.

  6. Eu não consigo enxergar ultra nacionalismo americano (que é parte da cultura deles) no The West Wing. Eu vejo isto em muito lugar, seja no cinema, na TV (até nas sitcoms) e também no noticiário da TV americana. O que eu vejo em TWW e a discussão de questões muito importantes e complexas para o mundo todo, como o direito a privacidade e os direitos do indivíduo, só para citar um exemplo que me fez pensar. Na 1ª temporada, muito antes da paranóia antiterror do Busch, o personagem Sam Seaborn fala que na década de 60 se lutou em defesa dos direitos civis (e demorou muito e foi muito difícil se conseguir algumas vitórias) e que a próxima batalha seria pelo direito a privacidade, isto foi em 1999. Isto é o que eu gosto em TWW, me estimula com estas questões sem deixar de ser entretenimento muitíssimo bem feito.
    Estou ansiosa por Studio 60!

  7. Cristiano Vieira

    A crítica dessa série na Folha de São Paulo foi ruim. Fizeram uma lista das boas séries que vão vir e das séries ruins. Esta estava na ruim.

  8. Thiago Sampaio

    Rô, eu não disse que TWW era nacionalista. Eu disse que quem nunca viu, tinha o preconceito de acha-la assim. Eu tbm tinha essa idéia idiota, tanto que comecei a ver apenas no última temporada e me arrependo desde hoje.

    Assistir episódios como I’saac e Ishmael’, onde eles debatem o terrorismo islâmico, me fazem sentir uma pessoa mais inteligente. É difícil encontrar isso nas séries de hoje. Não q eu não me ache inteligente! XD

    Cristiano, vi todos os epis de Studio 60. O piloto é brilhante. Depois vem uma sequência um pouco decrescente de qualidade, mas depois do epi com John Goodman eles acertam a mão. Um dos recentes, onde a equipe está gripada… cara, muito bem escrito!

    Se a pessoa prima o roteiro numa produção, as séries de Aaron Sorkin são a pedida.

  9. Fer

    minha fantasia secreta (ok, não tão secreta, já q eu estou contando ela aqui) era um dia acordar e descobrir q o universo está sendo escrito pelo aaron sorkin. isso me faria a pessoa mais feliz de todas. eu quero trabalhar com o Jed Bartlett!

  10. Rafael

    Fico feliz em saber que o Aaron Sorkin ainda continua em boa forma. Só conheço The West Wing, são simplesmente fantásticos os roteiros dele lá, geniais mesmo. Coisas simples de trabalho ele conseguia encaixar muito bem lá e com mto bom humor.

  11. Thiago, pelo teu comentário dá para saber que vc também não enxerga este nacionalismo yankee no TWW. O meu comentário não foi dirigido para você, mas para quem tem este preconceito de rotular algo sem mesmo se dar ao trabalho de conhecê-lo.
    A Fer acabou de definir o meu paraíso – hehehe.

  12. Paula

    Adorei ver tantos fãs de Sorkin por aqui. Apaixonada pelo trabalho dele desde Sports Night, aguardo ansiosamente a estréia de Studio 60. Não quis baixar os episódios, porque Aaron Sorkin é melhor na tv, sentadinha no sofá e, se possível, gravando para rever depois! Não sei se Studio 60 chega a superar The West Wing, mas se há 7 anos atrás, me dissessem que eu iria gosta mais de TWW do que Sports Night, eu não acreditaria!

  13. mptelless

    TWWW, acabou faz tempo eu eu ainda não achei uma nova serie para gostar, por q. eu me acostumei c/ dialogos rapidos mas intelgentes como os de TWW, para mim a melhor serie de todos os tempos.

  14. Fernando

    Studio 60 é expecional. Destaque para a atriz Sarah Paulson que mostra um range de talento muito acima da média, fazendo sketches dignas de um SNL

  15. Ronald Rios

    Adoro Studio 60. É tão bom e empolgante. Vou tentar assistir West Wing. Nunca dei bola, mas agora me empolguei pra ver.

  16. Adriana

    Alguma notícia sobre o cancelamento da série. Espero que não. Vi os tres primeiros ep. de uma vez. Realmente ouro.

  17. Adriana

    Alguma notícia sobre o cancelamento da série?
    Hope not. Vi os tres primeiros ep. de uma vez. Realmente ouro.

  18. Renata

    Aaron Sorkin é, de fato, fenomenal. The West Wing, enquanto ele estava no staff, foi a série mais inteligente feita na televisão. Depois que ele saiu, a qualidade decaiu muito – e não tinha outra opção, a não ser acabá-la.

    Pra quem gosta do Aaron *se junta à multidão* vale lembrar que o último filme dele, Jogos de Poder (Charlie Wilson’s War) estréia agora dia 29 de fevereiro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account