Log In

Especiais

Retrospectiva 2006 – XI – A rainha das donas de casa desesperadas vence o Globo de Ouro

Pin it
Mary-Louise Parker, Chris Rock, Teri Hatcher e Felicity Huffman

Todos nós desde criança aprendemos: dois contra um é covardia. Inclusive os 86 jornalistas que fazem parte da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood. Mas como nós, meros mortais, não seguimos a regra, porque eles também deveriam, não é mesmo? Agora me diga se sua professora do primário não ia corar se você dissesse para ela sobre uma briga com QUATRO contra UM. Dá até pena do coitado, vai se estrepar todo.

Desperate Housewives é uma das séries mais populares no mundo inteiro atualmente e alavancou suas protagonistas a condição de estrelas mais rápido do que elas poderiam dizer “Wisteria Lane”. Weeds é uma série de TV paga com audiência inferior a 700 mil telespectadores, que só se tornou reconhecida na base do boca a boca. Mas o que essas duas séries tem em comum? Um olhar cômico sobre a vida nos subúrbios americanos. Sim, aquele subúrbio onde tudo é perfeito e nada é fora do lugar. Tanto Weeds como Desperate Housewives mostram o que acontece por dentro dessas pequenas caixas feitas de ticky-tacky que têm a grama aparada por jardineiros tem affairs com suas patroas e o que é preciso ser feito por essas mulheres para manter essa aparência de perfeição.

Num ano em que a Associação decide indicar apenas donas de casa com problemas sérios para o prêmio de Melhor Atriz em Comédia, Mary-Louise Parker se destacou por não estar em Desperate Housewives (ela quase entrou no elenco do programa, mas isso não interessa muito agora…). Todas as protagonistas do programa foram indicadas, sendo que só quem realmente merecia era Felicity Huffman (a ganhadora do Emmy no ano passado) e Marcia Cross, que tem um desempenho realmente brilhante como a sua perfeccionista (e ao mesmo tempo imperfeita) Bree. Teri Hatcher não fede e nem cheira e Eva Longoria melhorou muito em relação a 1ª temporada, mas não era o bastante para uma indicação.

As coisas são realmente dramáticas em Wisteria Lane. Na segunda e mediana temporada de Desperate Housewives, sra. Solis (Longoria) tem problemas no casamento, sra. Van de Kamp (Cross) tem problemas de bebida e a família, sra. Mayer (Hatcher) tem problemas com decisões e sra. Scavo (Huffman) tem problemas na empresa. Viu como as Wisterianas tem motivo de desespero? Claro que tem, mas em matéria de desespero, Nancy Botwin (Louise Parker) reina no subúrbio de Agrestic. Seu marido morreu e ela começa a vender maconha para sustentar a sua família. Tem que lidar com um cunhado e uma empregada sanguessugas. Tem dois filhos problemáticos. E ainda descobre que seu primeiro relacionamento sério depois da morte do seu marido é com um agente de narcóticos! Agrestic está em fogo!

Veterana dos palcos e dos filmes independentes, Mary-Louise nos entregou uma Nancy confusa e assustada com toda a situação que ela se encontrava para poder manter uma família no nível da vizinhança chique e esnobe. Apesar de toda uma carreira premiada nos palcos e no cinema, Mary-Louise apenas começou a engatinhar na tv: Weeds é apenas seu terceiro trabalho em menos de cinco anos. Os outros dois são os mega premiados e elogiados The West Wing e Angels in America.

E nem na premiação nossa (epa, minha, tire seu olho) querida Mary-Louise Parker teve uma pausa. Chris Rock, o apresentador do prêmio e espertinho oficial, fez questão de dizer:

Você tem sentir pena de Mary-Louise Parker. Desperate Housewives é um dos maiores shows do planeta e Weeds só é assistida por pessoas como Snoop Dogg.

Mary-Louise claramente ficou constrangida, enquanto as quatro peruas riam a vontade, achando que iam sair dali com o prêmio.

Mas saíram de mão abanando. Chris Rock abriu o envelope, ficou com uma cara enorme de surpresa e anunciou: Mary-Louise Parker. As quatro peruas pararam de rir e num sinal de admiração (ou inveja?) se curvaram para Mary-Louise Parker enquanto esta estava indo para o palco pegar o prêmio e o dedicar ao falecido amigo John Spencer.

Mary-Louise não foi reconhecida no Emmy (que ficou com uma outra dona de casa desesperada…). Mas ela está no páreo para o Golden Globe 2007, onde vai enfrentar duas das Housewives, uma feia-perto-de-ficar-bonita e a dona de casa que ganhou o Emmy. Uma batalha dura, mas depois da vitória no Golden Globe 2006 nada é impossível para nossa traficante do subúrbio.

Séries citadas:

28 Comments

  1. gustavo

    Curto muito a serie, e acho que a Mary-Louise manda bem melhor que as Housewives, apesar de admirar Felicity.
    Mas tenho que admitir que estou torcendo pra Sra.Seinfeld…A Julia me faz rir todas as terças feiras e qdo posso assisto a reprise na sexta.rs rs.
    Acho muito dificil fazer um papel de drama, mas acho muito mais dificil fazer os outros rirem (pelo menos sem precisar ser idiota!!).Afinal, nao é por isso q sentimos falta da turma mais hilaria de Nova York!?!?
    Go Julia!

  2. italo

    Esse foi o momento do ano! Especialmente o exato momento quando o Chris Rock abriu o envelope…

  3. Kravis

    E ela merece derrotar as Housewives quantas vezes, e em que quantidades estiverem, puder, não por incompetência delas, mas por grandissíssimo mérito de nossa (minha também, Paulo!) querida Nancy Botwin!

  4. Eudes Antonio

    Eu assisti a premiação do ano passado e achei de mto mal gosto os comentários de Cris Rock em relação a Weeds(eu naum assisto a série,porque naum tenho o canal GNT)e achei bom ela ter ganhado só pra ver a cara de tacho q ele ficou!Tomara q ela ganhe de novo e q ninguem faça essas piadinhas sem graça.

  5. Anderson Vidoni

    Foi lindo ver a maravilhosa Parker derrotando as 4 Housewives.

  6. Victor Regis

    Eu to torcendo pela America Ferrera…mas adoro a Mary Louise Parker!!

  7. Gustavo Cruz

    Ao contrário do dito, uma luta de quatro contra um é favorável para o “um”, pelo menos neste caso, porque os eleitores ficam com dificuldades para escolher um dos “quatro” e optam pelo “um”. Mary-Louise ganhou sendo favorita.

    Agora, opinião minha: a interpretação dela é bacana, inspirada, mas Felicity Huffman e Marcia Cross são melhores. Acho que sou minoria nessa idéia, mas as duas estão realmente impressionantes em seus respectivos papéis. Como é hit, DH acaba ficando meio banal para boa parte do público, e reconhecer uma interpretação como mais que apenas “boa” nessas ocasiões acaba sendo complicado. Se alguém assistir a DH sem pensar que a série tem muita audiência, e focar em Huffman e Cross, vai ver o quão boa as duas são.

  8. Paulo Antunes

    Marcos,
    Eu não teria pedido pro Rodrigo escrever sobre Weeds se ele não fosse fã dela. Logo o texto é opinativo.

    Pessoal,
    Não sei ainda se vou torcer pela Mary-Louise no Golden Globe este ano. Mas depois do episódio de ontem de Weeds uma coisa é certa, mais do que nunca estou em campanha pela Celia: Um Golden Globe para a Elizabeth Perkins!!!

  9. João Nilson

    Gustavo Cruz falou antes o q eu estava prester a falar =D

    Agora uma coisa é certa, tem séries q são completamente ignoradas ou desgraçadas nesse site enquanto outras são elevadas ao status de “supremas” pelos redatores

    Desperate Housewives é uma das ignoradas pelo site, embora seja a número 1 nos EUA, talvez pelo seu nome ou pelo fato de ter estado na frente de Lost quando esta estava na sua melhor fase; ou talvez por não ser de misterio, ação nem romançe e embora assim divertida, para a quase incompreensão dos “fãs de séries” do Brasil

    Isso é só uma observação, não uma reclamação, já que em momento algum o site se denominou imparcial

  10. Marcos

    Paulo,

    Eu também adoro Weeds e acho a Mary Louise bacana, e só bacana( a melhor coisa da série nem é ela , e sim Elizabeth Perkins). Cross e , principalmente , Huffman dão de cem nela.

    O que chateia é que, a maior parte dos textos endeusam Weeds, House, Lost , Dexter etc. Parece que DH não tem nenhum mérito, talvez por não ser cool gostar.

    Falam de Hatcher e Longoria, mas elas perto de qualquer componente do elenco de Lost ( qualquer um!) são Marlon Brando.

    Muitos aqui ora mimetizam a crítica americana, ora entram em fanatismos tomcruisianos , caso de Lost – uma série medíocre que deu sorte de virar hype… parece que tem gente que realmente acredita que tudo aquilo que acontece tem um próposito, não aprenderam nada com Alias e Felicity.

    A mediocridade é tão grande que séries como Criminal Minds e Greys só foram notadas depois que cresceram em audiência… A ordem agora é malhar Heroes, afinal ela é pop. E viva Dexter – boa série, aliás.

    Desculpe o desabafo! Mas como já disse alguém : se muitos estão pensando igual, é sinal que muitos estão pensando errado.

  11. Marcos

    Textos escritos por ” não-fãs” seriam muito mais interessantes… Chamar as outras de peruas! Fala sério! Me senti num salão de beleza!

  12. Paulo Antunes

    Marcos,
    Diferente dos meus colegas do TeleSéries eu não faço download de seriados, por isto me excluo desta discussão sobre méritos de Dexter e Heroes.

    Sobre Desperate Housewives, também por não fazer download e por desconhecer o terceiro ano da série, o que posso dizer é o que vi da série em sua segunda temporada. E eu não gostei do que vi.

    Desperate Housewives priorizou a tragédia e não o humor e o resultado maior nem é a minha má crítica, mas a má crítica em geral e uma certa queda de audiência da série no início do seu segundo ano.

    Cheguei a escrever sobre isto, que achei a trama da Alfre Woodard desinteressante e que as piadas criadas para a Felicity Huffman eram cruéis e de mal gosto. Já sobre a Marcia Cross, sua personagem se esvaiu num dramalhão sem fim.

    Discordo de você que Felicity e Marcia dão de cem na Mary Louise. Acho que elas se equivalem.

    Mas no caso específico deste Golden Globe, o que decretou a vitória de Weeds foi o texto. Desperate Housewives foi infeliz no seu segundo ano e não deu um texto a altura de seus elenco.

    Weeds também venceu por ser a opção diferente. A indicação das quatro Desperate Housewives era meio que uma exigência da imprensa e da crítica, mas veio meio tarde, não? Ninguém mais estava tão interessado na série naquele ponto, ou se estava era mais nas brigas dos bastidores.

    Tenho ouvido falar bem por parte dos colaboradores e leitores do site sobre o terceiro ano da série. Tomara que eles estejam certo. Não estamos secando ninguém, mas estamos torcendo pelo que nos parecer ter mais qualidade.

    Por fim, ainda sobre o texto do Rodrigo é importante lembrar que ele reflete um pouco o pensamento do público que assiste TV. Houve algo de cômico e de irônico na derrota de Desperate Housewives. É aquela história do Davi matar o Golias (do Inter ganhar do Barcelona, etc). Você está certo, quem cresce muito vira um alvo (o pop não poupa ninguém). A retrospectiva tinha que representar isto.

    Abs.

  13. Paula

    tudo bem, mereceu e tal. mas o fato das quatro estarem indicadas, meio que dividiu votos…

  14. Gustavo Cruz

    Paulo,

    se o que decretou a vitória de Parker foi o texto (“o que decretou a vitória de Weeds foi o texto. Desperate Housewives foi infeliz no seu segundo ano e não deu um texto a altura de seus elenco”), certamente Desperate não teria saído vencedora do prêmio principal da noite – Melhor Série de Comédia -, né?

    Já falei aqui a minha interpretação para a vitória de Parker: com quatro disputando por uma série só e uma por outra, é sempre mais fácil se decidir pela indicação-solo. Parker era a favorita.

    Abração!

  15. Victor Regis

    Concordo que a Parker tinha mais chance de ganhar por ser a única de outra série.

  16. Eric Fernandes

    Agora todo mundo vai querer justificar o prêmio da Parker dizendo que só ganhou porque era a única de outra série? Pelo amor! Ela era tudo, menos favorita. Desperate com uma temporada péssima ou não sempre está sendo indicada a prêmios e prêmios. A atuação da Parker da 1ª temporada foi excelente. Mereceu bonito o prêmio. Não me venham desmerece-la.

  17. Lucas Barreto Gomes Leal

    Marcos concordo com quase tudo que disse…mas tb não podemos desmerecer a qualidade de algumas séries só pq foram ou são “hype” eu adorei Alias
    Dexter é uma fora de série melhor do ano pra mim
    Heroes é boa (apesar dos exageros dos fãs que acham ela a melhor de todos os tempos e etc)
    quanto a mediocridade…Criminal Minds eu nunca vi mas Greys eu vi e DETESTEI sem comentarios
    e sobre o ditado eu acho que não é se muitos estão pensando igual é sinal de que estão pensando errado é mais pra toda unanimidade é burra!
    mas enfim eu não vejo Desperates nunca vi então não da pra eu opinar sobre o debate aqui levantado…
    mas concordo que elas só perderam o premio pelo que o Rubens Ewald Filho sempre fala…os votos foram “divididos” entre as 4 e elas e a outra despontou surpreendendo a todos e ganhou
    além do que era aquela coisa quem vota e não gostava de Desperates acabou votando na outra única opçao!além dos que gostam dividirem votos!
    mas como muitos falaram a vitoria foi merecida!
    e pqp pessoas “como Snoop Dogg” ahuhaauuah
    essa piada foi otima!

  18. Luiz Marcelo

    As quatro peruas pararam de rir e num sinal de admiração (ou inveja?) se curvaram para Mary-Louise Parker enquanto esta estava indo para o palco pegar o prêmio e o dedicar ao falecido amigo John Spencer.

    Desculpa mas que comentário besta! Não gostar de DH é uma coisa, agora ofender as atrizes que foram ESCOLHIDAS para concorrer é ridículo! Por isso que as vezes tem troca de ofensas aqui de vez em quando.

  19. Paulo Antunes

    Queria dizer duas coisas, para encerrar a parte que me toca neste discussão.

    1- Quando disse que Mary-Louise Parker venceu “pelo texto” não quis dizer que o texto de Weeds é melhor ou pior que o de Desperate Housewives. E sim que o desenvolvimento de sua Nancy na primeira temporada de Weeds me pareceu melhor que o de Bree e Lynette nos primeiros episódios do segundo ano de Desperate Housewives ou mesmo no final do primeiro ano. O meu comentário não desmerece o Golden Globe ganhou pela série.

    2- Sobre o texto do Digo, de fato, olhando melhor, percebo que a menção das atrizes como peruas era realmente desnecessária. Mas quem acompanha o texto do Rodrigo na TeleRatings sabe que este senso de humor faz parte do seu estilo. Fica registrado aqui a insatisfação de quem não gostou do tratamento e que eu, no papel de editor do TeleSéries, vou ter mais cuidado com estes detalhes em outras oportunidades.

  20. gustavo

    Parker é uma deusa !!!
    mereceu sim a vitória sobre as donas de casa do Desperate !!
    agora no globo de ouro deste ano Elizabeth Perkins é quem terá minha torcida !!!
    simplesmente genial !

  21. Milena

    Quanto a fazer reverência a Mary-Louise Parker, a única que fez foi a Teri Hatcher, afinal já tinha ganho o prêmio no ano anterior. Nenhuma das outras fez isso.

    E não entendo porque chamas as quatro donas de casa de DH de peruas? Tá bom, melhor ser perua do que maconheira, traficante etc!

  22. Pingback: teoria glacial » Weeds

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account