Log In

Gastronomia

Receita: Espaguete à Bolonhesa do Inspetor-Chefe Japp

Pin it
Nova seção une gastronomia e seriados de TV. Na estreia, uma receita ao gosto do personagens de Poirot!


Inspetor-Chefe James Japp:

Não tem nada para comer aqui, Poirot! É tudo macarrone isso, ravióli aquilo… Não tem carne?

Hercule Poirot:

Espaguete à bolonhesa tem carne.

Inspetor-Chefe James Japp:

Não gosto de espaguete.

Hercule Poirot, o detetive belga criado por Agatha Christie, é um apreciador da haute cuisine. Na verdade, Poirot é um hedonista [ou seria um epicurista? deixo a questão para os filósofos]. Tanto nos livros quando na série de TV britânica estrelada por David Suchet, os momentos de humor costumam envolver o relacionamento do detetive com a culinária.

Seu associado Capitão Arthur Hastings aprecia tanto os elaborados pratos franceses quanto a tradicional culinária inglesa – embora prefira o café da manhã britânico ao continental. A secretária Miss Felicity Lemon é partidária das refeições saudáveis, magras e sem sabor, mas a vítima preferencial de Poirot na série é o Inspetor-Chefe da Scotland Yard Jimmy Japp. Inglês até os ossos, sua ideia de uma boa refeição inclui carne, gordura e sangue – uma linguiça ou black pudding [parente do chouriço e da morcela].

No episódio The Murder of Roger Acroyd [temporada 7, episódio 1, exibido em 2 de janeiro de 2000], Japp comenta com Poirot que, se herdasse a quantia de dinheiro que a vítima deixou em testamento para o beneficiário, aposentaria-se e viveria no sul da França. O detetive responde:

Non, non, mon ami. Você não toleraria a comida.

Pelo que vemos no diálogo que abre este post, Japp não é grande fã da cozinha italiana tampouco. Bom, eu sou. Verdade que não tanto do espaguete, entretanto… Prefiro talharim, penne, parafuso e gravata. Então, aqui vai a minha versão de Espaguete à Bolonhesa – sem espaguete e sem carne moída.

A receita – Espaguete à Bolonhesa do Inspetor-Chefe Japp

Ingredientes para 4 porções
500 g de macarrão colorido tipo penne, parafuso ou gravata
3 tomates maduros, sem pele e sem sementes, em cubos
1/2 cebola picada
1 pimentão grande vermelho ou 1/2 pimentão vermelho + 1/2 pimentão amarelo, sem sementes, em fatias de 0,5 cm
3 folhas de salsão [não o talo, as folhas] picadas
2 a 3 colheres de sopa de salsinha picada
100 g de alcaparras, escorridas
1 gomo grande de linguiça calabresa sem pele, em fatias de 0,5 cm em meia-lua
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de açúcar
sal

Modo de fazer
Aqueça o azeite numa panela média e refogue a cebola picada. Acrescente os tomates em cubos e refogue até formar um molho não muito espesso. Acrescente os demais ingredientes [menos o macarrão!] e prove. As alcaparras e a linguiça já são salgadas, então cuidado na hora de temperar. Deixe em fogo baixo por uns 10 minutos ou até que a linguiça esteja macia.

Cozinhe o macarrão numa panela com 1,5 litro de água fervente e uma colher de sopa bem cheia de sal. Escorra e sirva com o molho quente.

Substituições: Se não tiver alcaparras à mão, pode usar azeitonas verdes, e a calabresa pode ser substituída pela toscana despedaçada – nesse caso, use 2 gomos. Se quiser usar molho pronto de tomate esteja à vontade, eu é que prefiro o caseiro porque o industrializado me dá uma queimação!

O legítimo spaghetti alla bolognese tem sua receita registrada pela Accademia Italiana Della Cuccina desde 1982 e leva, além da carne, panceta [o torresmo antes de fritar], cebola, cenoura, salsão, caldo de carne e vinho branco, e às vezes um pouco de leite ou creme de leite. O espaguete é um macarrão típico de Nápoles; o “à bolonhesa” da receita refere-se ao molho ragù, típico da Bolonha. Você pode acessar a receita do tradicional ragu bolonhês das Irmãs Simili nesse site em inglês.

    Ragu

    Acepções
    • substantivo masculino
    1 Rubrica: culinária.
    ensopado de carne com legumes, em molho abundante
    2 Regionalismo: Brasil. Uso: informal.
    sensação que traduz desejo de comer; fome

    Fonte: Dicionário Eletrônico Houaiss

Para não dizer que te enganei com um falso título no post, deixo a receita de Espaguete à Bolonhesa do Edu Guedes. São três receitas pelo preço de uma neste post, veja só!

O episódio – Agatha Christie’s Poirot: The Murder of Roger Ackroyd

Clive Exton fez milagres nas primeira e na segunda temporadas quando criou cenários e personagens nas adaptações de contos que não ofereciam material dramático suficiente para episódios de 50 minutos. Eu gostei muito, apesar de conter elementos que não existiam nas histórias originais – justamente para lhes acrescentar substância.

O Assassinato de Roger Ackroyd tem uma trama cheia de possibilidades que poderia resultar numa adaptação memorável, e é um dos melhores romances policiais mundiais. Seu final surpreende o leitor, a execução literária é magistral. Clive Exton teve material de sobra para trabalhar e entregou uma adaptação ruim em que eliminou todos os elementos que tornaram o livro uma obra-prima do suspense.

Eu só vou me lembrar deste episódio porque tem o Jamie Bamber (Battlestar Galactica, Law & Order: UK) no elenco e mesmo assim durante poucos minutos da uma hora e meia de duração. Melhor mesmo é ir comer.

Séries citadas:

21 Comments

  1. MicaRM

    Quando o Paulo comentou que teria uma coluna gastronômica fiquei pensando em quem faria. Ah, fiquei tão feliz em ver um texto seu, Naomi. Adoro seus textos de comida e as séries/livros ^_^. Sempre fico louca de vontade de comer (mas nunca faço nada, porque sabe como é, habilidades culinárias zero).

  2. Pingback: Tweets that mention Receita: Espaguete à Bolonhesa do Inspetor-Chefe Japp -- Topsy.com

  3. Adriana

    Adorei a nova seção! Adoro séries e amo, de paixão, cozinhar! parabéns pela idéia. Um abraço

  4. naomi

    brigada, mica! mas tente mesmo assim, cozinhar é mais tentativa e erro do que um dom.
    ;)

  5. Anônimo

    hehehe, boa sacada.

    Eu sou fã incondicional das obras de Agatha Cristie. E Hercule Poirot supera de longe o Sherlock Holmes. Pena que ainda não conseguiram adaptar a obra dessa escritora decentemente, quem sabe se a HBO tocasse o projeto né? Bom sonhar.

  6. Paulo Serpa Antunes

    Pessoal, o Batata Transgênica é demais, só conheci ele há pouco tempo, mas virei fã. Visitem o blog da Naomi!

    Achei divertida a coluna – mas acho que você foi malandra apresentando um bolonhesa sem bolonhesa!

    Bom, tomara que venham outras colunas… Fiquei com fome de mais.

  7. MicaRM

    Poxa, eu gosto das adaptações que foram feitas. Não vi inúmeros episódios ainda, mas todos os que eu vi eu gostei bastante.

  8. naomi

    anderson e mica, acabei de assistir poirot anteontem e achei que as primeiras temporadas foram mais fieis ao espírito, mesmo quando não eram fieis aos livros literalmente. a partir da 5a ou da 6a alguns episódios se saíram bem, outros nem tanto – foi o caso do assassinato de roger ackroyd.

    já a adaptação de miss marple da bbc é a minha favorita [com a joan hickson]. a versão da itv eu vi alguns episódios e estranhei [com a geraldine mcewan e agora com a julia mckenzie], mas vou assistir inteira para a série de posts que comecei no mês passado.

    resumindo [desculpem, cometi digressões!]: ou hbo ou bbc. :lol:

  9. Carlos Souza

    Naomi nçao se preocupe, pasta é pasta e Agatha christie e Poirot sempre são demais, bela junção !!!

  10. Pingback: Domingueiras « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  11. naomi

    carlos, sabe que eu não fazia ideia que encontraria tantos fãs de poirot por aqui?

  12. Bia mafra

    e eu achando que era uma coluna sobre os realities shows gourrmet!!!! so entrei hoje!!! kkkkkkkkkkkkkk

  13. Bia mafra

    gente, eu sem sabia que existia essa serie, ja tinha visto da marple… mas me da um nervoso ve-la em filmes que seriam do poirot, entao nunca vi. em que canal passa? ou vou ter que baixar?

  14. Bia mafra

    ah ta, eu procurei ontem e nao achei. nem sei se tenho esse canal…
    Sugestao para o proximo artigo, os sanduiches de almondegas do Joey (Friends)!!!!

  15. naomi

    o film&arts não tem em todo pacote de toda operadora… no meu não tem, pelo menos. pelo que vi, é um ep por semana com 4 reprises: segundas às 22h, terças às 0h e 14h, e domingos às 0h e 14h.

    valeu pela dica do joey, anotei aqui!

  16. Pingback: Lei de Murphy do espaguete « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account