Log In

Especiais

Quadrilha: Entre nessa dança e não esqueça o seu par!

Pin it
Veja como se comemora uma festa junina!

Apesar de ter origem inglesa, foi na França que a quadrilha se tornou popular! E de lá, se espalhou pelo mundo. Quem nunca cantou e dançou e gritou alguns “balancês” (dançar), “anarriês” (voltar) e “alavanturs” (seguir)? Aqui no Brasil, os festejos de junho são embalados com a dança europeia que ganhou características caipira e  serve como uma forma de comemoração pela colheita – no caso o milho – e também como uma grande reunião social. Roupas e comidas típicas, música caipira, danças e muita festa, tudo isso você encontra nessa tradição que se espalhou pelo mundo.

A famosa dança já fez parte da história de várias séries, e nós separamos quatro delas para comentar.

Série: Anos Incríveis (Wonder Years)
Episódio: Square Dance (2×15)
Data de exibição nos EUA: 2/5/1989

O que eu gosto das festas juninas é que elas geram um tipo de integração única entre as pessoas. De repente você está brincando, tá, já passei desta fase, ou conversando naturalmente com alguém que você nunca viu antes. Obviamente, se relacionar com estranhos não é necessariamente algo bom, especialmente quando se vive em meio as pressões sociais da pré-adolescência. Que o diga o meu loser favorito, Kevin Arnold, no episódio Square Dance de Anos Incríveis. Ali não era nenhuma festa. Era uma aula obrigatória de educação física, onde os garotos tinham que aprender a dançar quadrilha e onde Kevin deu o azar de virar dupla com a esquisitinha Margaret Farquhar (três rabos de cavalo, óculo mais grossos do que os do Paul Pfeiffer, um morcego como mascote e nenhum sifragol). O episódio, enfim, é um daqueles clássicos episódios irritantes da série, onde Kevin se porta terrivelmente mal e arrasa com a garota. Se você acha que Glee foi a série que melhor abordou o bullying, bom, você precisa assistir a este aqui. (Paulo Serpa Antunes)

Série: Six Feet Under
Episódio: Crossroads (1×08)
Data de exibição nos Estados Unidos: 22/07/2001

Depois que o Sr. Fisher morreu, a funerária Fisher & Sons entrou numa maré de azar e os negócios não iam muito bem. Uma grande empresa começa a comprar todas as funerárias da cidade, mas os Fisher se negam a vender a empresa da família. Como os negócios estavam de mal a pior, Nate resolve alugar o salão da funerária para um grupo de dança da terceira idade para conseguir algum dinheiro. Dave ficou um tanto relutante para aceitar a idéia até que conheceu Kurt, o professor de quadrilha. Dave, com o seu jeitão todo tímido, foi praticamente intimado por Kurt para ser seu par e ensinar os passos para os velhinhos. Instantaneamente rolou uma química entre os dois e entre um passo e outro, Dave se imagina beijando Kurt e os velhinhos aplaudindo. Neste episódio, pode-se perceber a insegurança de Dave, como ele fica constrangido em dançar com outro rapaz, mais ousado e autoconfiante. (Juliana Baptista)

Série: Smallville
Episódio: Fierce (7×03)
Data de exibição nos EUA: 11/10/2007

Se há um objetivo na vida que muitos não conseguem atingir é ser coroado Rei ou Rainha do Milho. Esse privilégio é para poucos terráqueos, quanto mais para os kryptonianos. Fierce foi um dos episódios mais dispensáveis de Smallville, mas para quem não tinha muita expectativa, pode assistí-lo por pura diversão. Desconsiderando o enredo principal,  onde a história se desenvolvia na obsessão de Lex por Kara e todo aquele blá blá blá com o Clark e a Lana, as cenas mais memoráveis estão mesmo no concurso de Rainha do Milho de Smallville. A tradição reflete na nossa necessidade de ser reconhecido e amado, e Kara – em sua crise de identidade – sente exatamente isso. No episódio, ela acaba aprendendo alguns valores dos humanos, para o bem ou para o mal. As cenas do concurso são hilárias, vale algumas risadas. (Maria Clara Lima)

Série: Monk
Episódio: Mr. Monk Visits A Farm (05×14)
Data de exibição nos EUA: 09/02/2007

Quem era fã de Monk sabe que a lista de itens dos quais o detetive tinha medo era enorme – se eu me lembro bem a lista começava com leite e passava por sapos, além de outros itens realmente nojentos. Pois eu nunca tinha pensado que quase todos eles podem ser encontrados em uma fazenda até este episódio. Mas o mais engraçado de tudo não foi Monk rolando na lama, tendo de pegar ovos de galinhas ou próximo do esterco de vacas – ah, sim, Monk num ônibus também tem seu mérito. O que realmente tirou Monk de seu prumo foi nada mais nada menos que uma dança de quadrilha. Tudo bem, o fato de charmosa xerife interpretada por Brooke Adams não esconder nada nada seu interesse pelo detetive – o que foi aquele tapinha no bumbum de Monk? – deve tê-lo assustado muito mais que a dança. Outra surpresa do episódio: mesmo com todas as suas manias, Monk deixa que Randy pense que resolveu o caso apenas para que o amigo volte a acreditar em si mesmo e assim volte a trabalhar para a polícia. (Simone Miletic)

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

8 Comments

  1. Mariela Assmann

    Meus mais sinceros parabéns pro pessoal que escreveu este post. Tá ótimo. Divertido, instrutivo e peculiar. ADOREI.

  2. smiletic

    Mônica, fiquei desse jeito quando me falaram para escrever sobre esse episódio. Quando assisti de novo, só de ouvir a musiquinha, me deu até aperto no coração. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account