Log In

Notícias Novos Pilotos e Séries

Produtores garantem: ‘Beauty and the Beast’ não tem nada a ver com ‘Smallville’

Pin it

Ainda faltam dois meses para a estreia de Beauty and the Beast, da emissora CW, mas muito se fala – e até se critica – em relação ao seriado. Como o Teleséries já publicou, os produtores da novo show tiveram que “justificar” a beleza da Fera, interpretada pelo (nenhum pouco feio) ator Jay Ryan. Teve gente que chegou a dizer que o seriado estava mais para “Beauty and the Beauty” do que qualquer outra coisa. Também asseguraram, logo de cara, que não dariam chances à atração.

Semanas se passaram e os produtores da série precisaram vir à público outra vez: agora, para argumentar que Vincent (o alter ego da Fera) não se trata de algum tipo de versão do Clark Kent de Tom Welling, em Smallville.

As comparações começaram porque os dois showrunners da nova série, Brian Perterson e Kelly Souders, eram também os produtores de Smallville. Sem contar que a protagonista Bela é ninguém menos que Kristin Kreuk, que viveu Lana Lang por diversas temporadas da história do Superman jovem.

Além disso, em Beauty and the Beast, Vincent é um médico que se torna militar e vai para a guerra. Lá, ele passa por uma experiência malsucedida de mutação genética e se transforma na besta. De volta à cidade de Nova Iorque, ele conhece a policial Catherine (Kreuk), que entrou na profissão para vingar o assassinato da mãe – morte que pode estar relacionada ao acidente genético de Vincent. Os dois viverão uma complexa relação amorosa e Vincent estará sempre protegendo a moça, com o auxílio dos poderes recém-adquiridos. Isso soa familiar?

Mas em entrevista ao site TV Guide, Brian Peterson fez questão de colocar abaixo comparação por comparação entre as duas séries. Se os argumentos convenceram? Tire suas próprias conclusões:

1) Clark Kent era um ET. Isso mesmo, sem ofensas, não é nada pessoal. Enquanto Clark era um alienígena nascido em Krypton, Vincent é apenas um médico que, após um incidente, se transformou na Fera. Ele nunca foi um extraterrestre, nunca sentiu na pele o que é ser um “forasteiro”, um “estranho” no mundo.

2) Clark Kent era um justiceiro. O “superboy” sempre lutou pela verdade e o bem de todos, guiado pelos valores morais de seus pais adotivos. Já Vincent é uma besta. Muitas vezes, ele sai do controle e faz coisas erradas, estando mais para um serial killer do que para benfeitor.

3) Regras são regras e devem ser respeitadas; até por um super herói. É o que aprendemos com uma década de Smallville, em que Clark seguia as mesmas normas morais e éticas que os seres humanos e tentava corresponder às expectativas de todos. O problema é que Vincent não tem, necessariamente, o controle da sua mente e de seu corpo.

4) Clark possuía super poderes. Vincent também. Mas as semelhanças param por aí. Enquanto Clark lidava bem com suas habilidades especiais – ele nunca causou um incêndio de grande escala com a visão de calor, por exemplo – Vincent faz o caminho inverso: conforme o tempo vai passando, seus poderes ficam cada vez mais incontroláveis e perigosos.

É, pelo jeito, Vincent vai dar muito mais trabalho à “Lana Lang” do que deu “o bonzinho” Clark Kent. E se você vai conceder uma chance à nova série da CW, anota aí: Beauty and the Beast estreia no dia 11 de outubro na TV americana.

Com informações do TV Guide.

Séries citadas:

É jornalista formada pela Unesp e pós-graduanda em Gestão Cultural. No TeleSéries, escreve mensalmente a coluna Estilo. Aficionada pelas histórias de terror, sobrenaturais e de mistério, também não dispensa aquela comediazinha romântica... Pushing Daisies, Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Riget, Lost in Austen, Wonderfalls, Samantha Who?, Copper, Harper's Island e Hannibal estão entre suas séries preferidas de todos os tempos! :)

7 Comments

  1. Gabriela Pagano

    também estou apostando algumas fichas nessa série, viu? a premissa me pareceu muito boa (um pouco teen, ok. mas, ainda assim, boa). tomara que ela estreie e consiga surpreender a todos! =]

  2. ReMonteiro

    Depois de todas essas críticas, a série, para mim, está mais para um mix entre A Bela e a Fera e Dr. Jekill e Mr. Hide.

  3. Patricia

    A série parece ser boa…a atriz tem aquele jeito toda delicada,para ser uma policial,mas acho que ela deve surpreender no papel.Agora gente só porque é fera tem que ser feio,é subjetivo isso,fera é mais pelo instinto do que propriamente pela aparencia,adorei o fera,que voz hein..kkkk…não vamos tirar conclusões antecipada e esperar pra ver,gostei do texto gabriela.

  4. Gabriela Pagano

    Muito obrigada, Patrícia :}
    Concordo com você, acho que atuações interessantes podem sair daí – tanto por parte da Kristin quanto do Jay Ryan. E, aparentemente, eles têm bastante química. Eu até entendo a necessidade que muita gente tem de ver uma Fera mais próxima do clássico, com todo aquele visual… No fundo, eu também gostaria de uma caracterização elaborada. Mas, mesmo assim, se o roteiro for bom, essa simplicidade no figurino/maquiagem não vai tirar os méritos da (boa) história, né? Como você disse, é esperar pra ver!

  5. Pingback: TeleSéries Magazine | A revista eletrônica de quem é viciado em seriados de TV.

  6. Pingback: ‘Beauty and the Beast’ estreia nesta segunda-feira no Brasil. E nós te damos alguns motivos para assistir ao seriado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account