Log In

Preview

Primeiras Impressões – Sleepy Hollow

Pin it
Série: Sleepy Hollow
Episodio: Pilot
Nº do episódio: 1×01
Exibição nos EUA: 16/09/2013

Quando se fala no nome Sleepy Hollow, é comum vir em mente aquele filme lá de 1999, dirigido pelo Tim Burton e que tem no elenco o Johnny Depp e a Christina Ricci. Pois bem, quem assistiu esse episódio piloto com a intenção de ver uma versão em série do filme, ficou, no mínimo, um pouco surpreso.

O protagonista continua sendo Ichabod Crane, marido de Katrina (que continua sendo bruxa), e que juntos combateram o Cavaleiro Sem Cabeça há alguns séculos. E aí se acabam as semelhanças com o filme. Mas, enfim, vamos falar da série.

Sleepy Hollow já começa com uma batalha, mais precisamente uma batalha da Guerra de Independência dos EUA. Mas, sem se prender às cenas de época, o episódio usa a batalha somente para mostrar como o Cavaleiro perdeu (literalmente) a cabeça após Ichabod tentar mata-lo, e com isso misturar o sangue de ambos, forçando um laço entre eles e fazendo com que, para proteger seu amado, Katrina lançasse um feitiço tanto nele quanto no Cavaleiro, “adormecendo-os”. Assim, quando o Cavaleiro foi acordado nos dias atuais – por algo maligno e ainda não revelado -, Ichabod foi despertado junto com ele. Katrina, no entanto, ficou presa em um tipo de realidade paralela – um sonho, digamos assim.

Se a existência de um monstro sem cabeça e a viagem de Ichabod para os dias de hoje já não foi uma dose suficiente de sobrenatural para a série, a história começa a se justificar usando passagens do livro do Apocalipse. Mas não de um modo religioso, e sim como se a cidadezinha de Sleepy Hollow fosse destinada a ser um campo de batalha entre forças do bem e do mal, com o Cavaleiro sendo um dos quatro Cavaleiros do Apocalipse e Ichabod sendo a Primeira Testemunha.

Para os leigos em assuntos bíblicos (como eu), a série pelo menos se dá ao trabalho de explicar que os Cavaleiros do Apocalipse trarão o fim dos dias e que existem duas Testemunhas, as quais deverão defender a humanidade contra as forças do Inferno. A segunda Testemunha é Abbie, uma policial cujo parceiro – o Xerife – acabou sendo uma das primeiras vítimas do Cavaleiro, e que se recusa a acreditar em Ichabod a princípio, mesmo já tendo presenciado eventos sobrenaturais no passado.

Somente quando Abbie descobre que o Xerife de fato já sabia dos eventos sobrenaturais – assim como outro policial, seu atual parceiro – ela decide quebrar as regras e soltar por si mesma Ichabod da clínica psiquiátrica onde era mantido, até convencer a polícia local a dar ao novo visitante do passado uma chance na investigação do que está acontecendo no lugar.

Pelo menos, ao que tudo indica nesse piloto, Sleepy Hollow caminha para uma história de investigação sobrenatural ao mesmo tempo em que Abbie e Ichabod virarão uma espécie de caçadores das sombras. As referências a demônios e outros seres similares são bem claras, principalmente nos trechos da bíblia narrados pelos personagens ou ao fundo, ou até mesmo pela explícita cena final.

A série começou bem, sem enrolação. Foi direto ao ponto no sentido de mostrar o vilão já fazendo suas vítimas, a vinda de Ichabod para nossa época e o mal que ronda a cidade onde se passa a história; tudo isso sem perder a essencial apresentação dos personagens principais. Por falar em protagonistas, Abbie é cativante com sua personalidade corajosa e durona. E Ichabod, devido à sua inocência diante das mudanças do nosso tempo em relação à época dele, consegue causar situações cômicas mesmo entre o clima pesado da série, sendo a mistura de um cara meio bobão e inocente com um guerreiro inteligente e corajoso.

Enfim, Sleepy Hollow é uma das estréias da Fall Season que merece ser conferida. Por isso, teremos reviews semanais da série no TeleSéries. Espero vocês para comentar comigo.

P. S. [1]: A única coisa que não me agradou neste episódio foi a morte do padre. Entretanto, como todos sabemos, em séries sobrenaturais essa coisa de morte nunca é algo definitivo, então ainda há a esperança de o vermos em breve.

P. S. [2]: A escolha de Sympathy For The Devil na trilha sonora não poderia ser mais apropriada.

P. S. [3]: Alguém mais levou O MAIOR SUSTO na cena do espelho?

Séries citadas:

Cinéfila, louca por séries de televisão, leitora compulsiva e movida à música. Cineasta por formação e escritora por paixão.

6 Comments

  1. biancavani

    Gostei, acho que tem bons elementos para dar certo.
    De fato, como Mônica apontou, o protagonista está bem engraçado, todo cavalheiro e sério, conforme era o costume de seu tempo, contrastando com os “avacalhados” da contemporaneidade. Corroborando a sua ideia de que o padre deve voltar, o ator Clancy Brown que fez o Xerife é um nome de muito prestígio (arrasou em Carnivàle!), não deve ter entrado para sair no mesmo momento. Então esses dois devem voltar mesmo à história, sei lá como.

  2. Emannuel

    Curti pra caramba, e olha que sou o mais cético possível com series de fantasia e/ou sobrenaturais. Mas como eu gosto dessa história em particular, resolvi dar uma chance ao pilot e fui surpreendido positivamente.

    Agora, o mimimi tá rolando porque a galera tá com a adaptação fantasmagórica do Burton e a atuação sempre excêntrica do Depp introjetada nas veias, mas quem disse que Ichabod precisa ser louco?

    O segredo pra curtir esse seriado é NÃO ESPERAR um repeteco do que foi o filme. Se você for aberto a uma nova história, e ficar atento à miscelânea (bem feita diga-se de passagem) de fatos históricos e reais, com religião e fantasia, terá um excelente seriado para passar o tempo.

  3. Regina Monteiro

    Séries de fantasia, mistério, sci fi e coisas do gênero são minha diversão. Primeiro episódio de Sleepy Hollow, passou no teste com louvor. Agora o comentário tietagem: meus deuses o que é aquele sotaque do ator principal?

  4. coelho rebelde

    É isso ai ,mais uma serie pra minha longa lista.

    Só espero k a audiencia se mantenha.

    É muito chato e triste quando tu te encanta por uma serie

    e ela acaba cancelada por baixa audiencia na 1º ou 2º temp mesmo sendo muito boa .

    ( Ainda sentida pelo fim de ALPHAS,A GIFTED MAN )

  5. biancavani

    Rê, nem fale. E nem vamos, também, mencionar os outros atributos…

  6. Pingback: Destaques na TV – terça, 4/02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account