Log In

Opinião Preview

Primeiras Impressões – Prime Suspect

Pin it
0
0

Prime Suspect é a nova série policial da NBC que estreou no dia 22/09, versão adaptada por Peter Berg (Friday Night Lights) e Alexandra Cunningham (Desperate Housewives) da série de mesmo nome, britânica, estrelada por ninguém menos que Helen Mirren.

Nos EUA, Maria Bello (ER) é a protagonista. Sua personagem, Jane Timoney, foi transferida de distrito depois de solucionar um homicídio, contudo, seus novos colegas de trabalho acreditam que ela dormiu com o chefe pra ser promovida e, portanto, não terá facilidade para realizar seu trabalho. Apesar da rotatividade entre os detetives para assumir um caso, Jane nunca é chamada porque os rapazes da equipe se recusam a trabalhar com ela.

No piloto, uma mulher é estuprada e assassinada enquanto seus filhos assistem a tudo de dentro do guarda roupa. Jane deveria ter sido chamada, mas em seu lugar, Jay Keating assumiu a investigação. Como a trama tem que render, o detetive encarregado teve um infarto e morreu; Jane então pediu seu caso de volta e assumiu a partir dali a liderança das investigações.

O que mais gostei a princípio foi o fato de não ser um problema para o trabalho de Jane, ela ser mulher. O que incomoda os rapazes é a forma como ela chegou até ali, ou como eles acham que ela chegou. Além disso, Jane é uma excelente detetive o que incomoda ainda mais os rapazes. Eles querem muito deixá-la fora da “irmandade”, mas não podem negar que ela é boa no que faz e não tem medo de dar a cara pra bater – isso é o mais importante.

Em procedurais policiais com mulheres como protagonista, as personagens normalmente se resumem a uma mulheres que deixam de lado a feminilidade e a família pra provar que são boas no trabalho. Jane é durona e sexy ao mesmo tempo; é destemível e insegura; é casada e é boa detetive, enfim, é como qualquer outra mulher querendo realizar um bom trabalho.

Outro grande feito do piloto foi fugir do clichê e não colocar na premiere algum criminoso do passado de Jane que de alguma maneira seria a razão dela ter virado detetive. Clichês assim são difíceis de fugir, e devem ser abordadas em algum momento, mas são tramas que não tem muito pra onde correr.

E se isso já não fosse maravilhoso, em volta dela temos detetives exalando testosterona e doidos pra se verem livres dela. Reg Dufyn é o que menos engole a presença da detetive e as coisas não melhoraram desde que seu melhor amigo faleceu e ela assumiu o caso. O restante dos garotos, no entanto, faziam cara feia porque Jay Keating e Reg faziam, e não porque tem algo contra ela em específico. E quando Jane aos poucos vai resolvendo o homicídio, tiveram que dar o braço a torcer.

Maria Bello está mais do que confortável no papel e foi bom revê-la. E já me apaixonei pelos garotos, apesar de irritantes a princípio. Uma das melhores cenas do piloto foi quando todos eles cantam uma música para a filha de Jay que fazia quatro anos de idade. A camaradagem deles é até engraçada; todos eles dizendo “eu te amo” por telefone como se a própria filha estivesse fazendo aniversário. Compõe o elenco Aidan Wuinn, Kik Acevedo, Joe Nieves, Tim Griffin, Damon Gupton, Brian O’Byrne e Peter Gerety.

O piloto foi bem feito e bem produzido, é o máximo que podemos esperar. A maioria das novas séries da fall season 2011 já estrearam e, como vocês já devem ter percebido, pouca coisa deu pra aproveitar – a criatividade e originalidade estão escassas nos últimos anos. Uma boa adaptação é o que podemos pedir, e Prime Suspect sem dúvida é.

Em tempo: não entendi o chapéu que a Maria Bello usou durante o episódio. De início pensei que na série original a Helen Mirren usava, mas não encontrei nada a respeito. E está muito esquisito, não acrescenta em nada à personalidade da protagonista. É só um adereço ridículo.

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

8 Comments

  1. Fernando dos Santos

    Eu gosto muito do Prime Suspect UK, principalmente pelo formato.Cada temporada era como uma minissérie narrando em poucos episodios a investigação de um unico caso.Teve apenas uma ou duas temporadas em que eles produziram episódios fechados.
    Essa versão americana acho que vai pelo caminho tradicional das séries policiais americanas trazendo um novo caso a cada semana e paralelamente alguns arcos de vez em quando.Ainda não vi o piloto mas pretendo conferir porque gosto muito da Maria Bello.
    Na estréia nos EUA semana passada a série exibiu indices de audiência preocupantes.Espero que consiga melhorar já que se trata de uma grande aposta da NBC pra essa fall, portanto a cobrança por indices melhores vai ser maior.

  2. Paulo Serpa Antunes

    O que eu acho curioso é que, lá na fundação, a storyline de Prime Suspect é a mesma de The Closer. A exceção é que em The Closer, a Brenda já chega como chefe.

  3. Fernando dos Santos

    Outra diferença é que Prime Suspect era um drama denso, bem dark mesmo enquanto The Closer é leve e faz bastante uso da comédia.Tirando isso, de fato há uma grande semelhança na storyline dessas duas séries.

  4. Lara Lima

    Não vi The Closer, mas de acordo com a minha amiga Simone Miletic as séries são bem diferentes, a pegada de Prime Suspect é outra. A única semelhança mesmo é a protagonista.

  5. smiletic

    Lara, só encarei assistir a versão americana para poder comentar aqui – eu dificilmente assisto a versões americanas de seriados ingleses de que gosto muito – e não consegui chegar ao fim do episódio, o que faz de você uma vencedora. :P

    Não gostei mesmo e não consegui achar semelhanças seja com Prime Suspect UK, seja com The Closer. Acho que não dura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account