Log In

Preview

Primeiras Impressões – Forever

Pin it

Coração calejado de fã vai buscando formas de se proteger. Tenta não se apegar aquela série da qual parece ser o único fã. Evita começar séries que tenham em seu elenco alguém considerado pé frio, cujas séries nunca passam da primeira temporada.

Eu evito começar a assistir qualquer série logo que começa, só o faço quando algum canal por aqui já embala e começa a passar a série juntinho com a agenda externa – e isso significa dores de perda como com Three Rivers, cujo cancelamento veio com apenas quatro episódios.

Então fico eu aqui escondidinha quando começam as notícias das estreias de outono nos EUA, tentando não ver se tem uma nova série do Sorkin ou da Paladino ou com Matthew Perry no elenco e não resistir e acabar sofrendo de novo.

Claro que todo super plano tem falhas e que toda mania tem exceção e então estou aqui já apaixonada antes mesmo que Forever tenha estreado oficialmente. Por quê? Por quê? Por quê?

Eu sei os porquês: procedural de investigação, meu favorito; pegada sobrenatural, já que o personagem principal não morre, outra coisa que eu adoro; protagonista bonitão e com sotaque inglês, autoexplicativo; Alana De La Garza e Judd Hirsh no elenco, dois atores queridos.

E os 40 minutos do episódio piloto não pretendem nada além de nos apresentar tudo isso com narração de Henry (Ioan Gruffudd), um médico legista de Nova Iorque que escolheu sua profissão nem tanto por vocação, mas para buscar uma forma de acabar com a própria vida.

Não, você não leu errado: Henry, em determinado momento de sua vida que ocorreu há 200 anos, passou a ser imortal. Mas não o tipo de imortal ao qual estamos acostumados, que não morre mesmo. Um tipo que morre, sente todas as dores e aflições deste momento e, em seguida, reaparece na água. Nu e vivo. E nesse momento a ajuda de um melhor amigo (vivido por Judd Hirsh) que sabe toda a verdade sobre você faz toda a diferença.

O fato de ter passado por diversas mortes ajuda bastante na profissão escolhida pelo moço – como seu assistente diz, ele quase não precisa abrir os cadáveres -, mas é claro que também pode colocá-lo em situações complicadas como ser o único “sobrevivente” de um acidente de metrô suspeito.

E por suspeito entenda-se Henry descobrindo que o motorista foi envenenado e, em seguida, a detetive responsável pelo caso, Jo Martinez (Alana de la Garza), descobrir que ele estava no vagão e não disse nada. E a coisa ainda piora um pouquinho antes de melhorar, afinal Henry parece realmente suspeito e tem um fã de dar arrepios na nuca.

O roteiro mescla fatos do passado de Henry e as investigações no tempo presente muito bem e dosa humor e ação com charme. Sim, eu sei, lembra um pouco Elementary ou Castle, mas como sou fã das duas não consigo ver isso como defeito. E você?

O elenco ainda conta com Joel David Moore (Bones) como Lucas, um dos técnicos que trabalham no necrotério, e Donnie Keshawarz (Damages) como o detetive Hanson, que trabalha ao lado de Jo.

Tá, confesso: tô apaixonada e morrendo de medo de não durar!

Forever estreia dia 23 de setembro nos EUA e no dia 30 de setembro no Warner Channel.

Séries citadas:

1 Comment

  1. Kelly

    O pior é quando simplesmente cancelam a série, sem finalizá-la… Isto mata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account