Log In

Notícias

Primeiras impressões — Defiance

Pin it
Série: Defiance
Episódio: Pilot
Número do episódio: 1×01
70
3.5
7

Quando o dia 16 de abril chegar, esteja preparado. Carregue suas armas e não abaixe sua cabeça. Às 20 horas sua casa vai ser invadida por 7 espécies diferentes de aliens e você vai presenciar uma batalha épica entre seres que lutam por sua própria sobrevivência, mesmo que isso signifique que tenham que usar um pouco da força brutal para alcançar seus objetivos. E nada, absolutamente nada, os impedira.

Foi à esse ambiente que o Teleséries foi apresentado na última terça-feira (2) na pré estreia da série Defiance, uma criação da Universal Networks International juntamente com o canal NBC e a marca de games Trion Worlds.

A história de Defiance se passa em um futuro não muito distante (mais precisamente em 2048), em um planeta Terra completamente transformado pela guerra devastadora entre os seres humanos e sete raças alienígenas, que chegaram por aqui. Em meio a paisagens desoladoras de luta pela sobrevivência, o misterioso Nolan (Grant Bowler, da série australiana Border Security: Australia’s Front Line) e sua filha adotiva Irisa (Stephanie Leonidas de Night & Day) precisam se estabelecer em St. Louis, no estado americano de Missouri. O município, pós-guerra, agora se chama Defiance e é uma cidade onde alienígenas e humanos tentam viver em harmonia.

Como a série, a princípio, gira em torno da relação dos dois, é um alívio perceber que os dois tem química entre si e conseguem causar uma empatia (seja ela boa ou ruim) em que assiste a série. A transformação de Stephanie Leonidas é de deixar o queixo caído e é uma das coisas que mais gostei durante o episódio piloto de duas horas que nos foi apresentado.

Outro ponto positivo na série: A linguagem própria. Apesar de ainda não ser muito bem explicada no primeiro episódio, esse é um elemento que nos faz lembrar de grandes franquias de sucesso, como Star Wars, Harry Potter e até a nossa conhecida série, Game of Thrones.

Quer mais um motivo pra assistir pelo menos o episódio piloto da série ? A cidade. A própria Defiance é um espetáculo a parte. Muito bem estruturada e muito bem projetada. Além do que, em uma das cenas do episódio, você vê um Chewbacca levar um cão de porte pequeno para fazer as necessidades. Uma cena dessas, você não pode perder.

Mas nem tudo são flores e Chewbaccas, todos sabemos disso. Sempre tem um clichê. Pode até ser que modelem as ideias e que não deixem o papo manjado tão em foco, mas duas famílias da elite rivais não é uma coisa que me causa muito impacto. Os Tarr, são o lado negro da força. São eles que controlam a parte escura da cidade e eles são inimigos em questão. Já os McCawley’s são o tipo de família rica e simpática. Donos de minas e também de uma reputação ótima. Mas não para por aí, o rapaz branco e novo da foto acima, um dos Tarr, se apaixona pela moça morena e humana (também na foto), uma dos McCawley. Romeu e Julieta do futuro alienígena

Outro clichê: A prefeita boa e inocente e a prostituta de bom coração. Tudo bem que normalmente a prefeita e a prostituta não são irmãs, mas é um pouco forçado. Mas não confundam, ainda assim, as duas me encantaram. Mas afinal, é possível não se encantar com Julie Benz ? Mia Kirshner é um talento natural também, e merece muita atenção.

Apesar das defasagens, na pesagem, a balança pende mais para o lado positivo da força. Defiance tem potencial, produção e elenco. Resta nos saber se os roteiristas vão saber usufruir de tudo isso.

Como já dito, a série estreia no canal SyFy no dia 16 de abril, às 20 horas. Depois disso, os episódios serão exibidos todas às terças, às 21 horas.

Séries citadas:

19 anos, mora em São Paulo, ama futebol e estuda Jornalismo. Está no TeleSéries desde 2011 e assiste mais séries do que os seus dedos da mão podem contar. Ama todas, mas Everwood, Friends e The O.C. sempre vão reinar em seu coração.

2 Comments

  1. Pingback: Destaques na TV – Terça, 16/4

  2. Marco Bear

    Não gostei. A todo momento a série parecia que iria decolar, mas voltava a ficar monótona. A única cena que realmente vale a pena é a sequencia final de menos de 2 minutos com uma inesperada revelação, que obviamente não contarei. Faltou informação. As tais 7 raças alienígenas vieram juntas? Foram aliadas? No final, pareceu um bang bang futurista fraco, com pouco argumento e com desenvolvimento inconsistente. Defiance lembra TerraNova sem dinossauros. A chegada das naves no início, remeteu à V. Diga-se de passagens duas séries extintas. Até mesmo as comentadas caracterizações não são o ponto alto da série. De todo modo, tenho medo do Syfy. Não perdoo cozinhar fãs por 4 temporadas e não concluir a bem melhorzinha Sanctuary. Dessa aqui, não sei se chegará a uma terceira. Segunda e olhe lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account