Log In

Preview

Primeiras Impressões – Banshee

Pin it

Banshee: A série mais hétero de Alan Ball.

Banshee é a nova série que traz Alan Ball (o criador e showrunner de True Blood e Six Feet Under) como produtor executivo, e mesmo que ele não tenha participado de forma direta no episódio (ele não escreveu e não dirigiu o episódio), dá para ver claramente características de uma produção do Titio Bolão.

Cheia de sexo, violência gratuita e explosão de hormônio, Banshee é uma das únicas produções da Cinemax que é realmente original e seriada. Pode não ter sido um dos melhores pilotos, que muitas vezes parecia um episódio arrastado, preenchendo o tempo com alguns personagens superficiais e construção de segmentos de mistérios previsíveis, mas conta a sua história com certa energia que inflama a cada momento violento, e estabelece a base para uma história que pode ser algo bem divertido.

Banshee conta a história de um ex-presidiário que ficou na cadeia por 15 anos depois de ser pego em fragrante em um roubo (provavelmente algo sobre os diamantes que a ex dele não tem mais) e agora quer vingança, descobrir onde está a ex e conseguir o dinheiro. Por isso, ele descobre que sua amada, que agora se chama Carrie, está vivendo em uma cidade chamada Banshee e por motivos do destino, nosso presidiário assume a identidade de Lucas Hood, um xerife recém-chegado na cidade que acabou sendo morto em uma cena brutal. Ele irá continuar na cidade para proteger sua ex-amada e ao mesmo tendo tentar reconquistá-la.

Uma série que mostra em seus cinco primeiros minutos, uma ótima trilha sonora, com sexo nos dois primeiros minutos, drag queens e uma sequência de ação de tirar o fôlego com certeza merece ser vista. O principal, que possui o tipo macho alfa, com uma veia no meio da testa que é muito chamativa quando ele está muito nervoso ou fazendo alguma cena de ação, é um bom personagem principal, com uma boa atuação e um bom timing.

Por outro lado, a protagonista feminina, Carrie, é um problema. Por mais que tenha sido apresentada como uma mulher responsável, ela passou o episódio inteiro negando o fato de que o ex-amor está de volta, sendo completamente irritante e ainda foi falsa, falando que ama muito o marido, mas logo na primeira oportunidade se imagina fazendo sexo com o ex-detento. Uma personagem completamente superficial.

Ela estava envolvida na hora da prisão de ‘Lucas’, mas ele, como todo homem apaixonado, resolveu levar toda a culpa. Sem duvidas, 15 anos atrás, ela provavelmente estava envolvida com Rabbitt (o grande vilão da série e a vítima do roubo) e foi por causa disso que ela também estava envolvida em um relacionamento com Lucas que acabou se tornando um plano de roubo. Sem contar que, previsivelmente, a filha mais velha de Carrie possivelmente é a filha de Lucas.

Ainda em New York, temos Job, o drag Queen que sabe tudo de tecnologia e que possui um colar bomba instantânea, que passou o episódio inteiro sendo intimidado, também precisa ser melhor apresentado, mesmo que tenha sido extremamente louvável a cena em que ele explode o lugar todo.

Por mais que a cidade de New York é basicamente uma personagem em si, Banshee já se mostrou bem atrativa. Logo de cara, quando Lucas apareceu no bar, já esperava que ele fizesse sexo com o bartender, mas como era um homem, não rolou. Ele e o dono do bar viram amigos pelo fato de serem detentos, mas mais do que isso: Sugar é seu único amigo.

Em um clima de faroeste nas épocas atuais, Lucas também deverá lidar com Kai Proctor, que era um amish, mas que agora é o grande chefão dos crimes da cidade. Mais do que isso, Kai deixa claro que é uma pessoa violenta e que não mediará esforços para fazer o que quer e conseguir o que quer. E é ainda o vilão de Banshee, com todo mundo, incluindo o prefeito bebê, querendo colocar um fim nos seus contatos ilegais.

O piloto é um turbilhão, e realmente há muito para introduzir nesse primeiro episódio, sendo algo que é feito muito bem – graças ao uso inteligente de ação sobre as palavras, deixando a maior parte das motivações dos personagens serem preenchidas com um diálogo mínimo (por exemplo, a série não nos traz o diálogo de que Lucas precisa “proteger a mulher que ele ama”, sendo que é algo que já está bem claro). Porém, outros personagens ainda precisam ser polidos de forma mais concreta. Se a série continuar com a boa qualidade de cenas de ação, violência e aprofundar seus personagens, Banshee com certeza estará na minha watchlist por um bom tempo.

Séries citadas:

Cinéfilo e viciado em séries. É também um podcaster, blogueiro e estudante de Letras e Jornalismo. Acompanha mais de 60 séries, sem contar as milhares que já passaram. Gosta de todo tipo de série, não discrimina. Usa o sarcasmo, a ironia e a acidez para lidar com as situações ordinárias. Pode ser encontrado no twitter pelo user @marcoacpontes.

Website: http://www.mundodaseries.com

4 Comments

  1. Alex Sandro Alves

    Juro que não consigo entender essas cobranças de desenvolvimentos de personagens em pleno episódio “Piloto”. Esse é o tipo de crítica que se faz com o passar do desenvolvimento da trama e não na apresentação geral dos personagens! Outra coisa que não consigo entender é uma série ser vendida/apresentada como do Alan Ball quando na verdade ele é apenas um dos produtores executivos dentre tantos outros que Banshee possui! Tem influência?, óbvio que sim, mas os verdadeiros criadores ficam como em toda essa história?

  2. Paullo Kidmann

    Gostei do episódio, e pretendo continuar assistindo a série mas não acredito que ela vá muito longe a julgar pelo piloto….mas é uma série que eu espero que melhore….

  3. Roger Tidra Ritter

    Muito bom acabei de assistir toda a série, é um clichê, mais muito bem feito, cenas bem construídas, diálogos fortes (as vezes forçado), atuações boas (personagens carismático), mais acho que não terá mais que 3 temporadas, mesmo tendo somente 10 episódios a estória é limitada, chegando ao ponto de não ter mais o que acontecer de interessante, mais também não quer dizer que a série é ruim por quê não vai muito longe, um filme tem apenas 90 min em média e adoramos. Vale a pena!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account