Log In

Preview

Preview: Ugly Betty

Pin it

Cena de Ugly BettyJá não era sem tempo! Após um ano em que as principais emissoras de TV a cabo no Brasil apostaram pesadamente em sucessos incontestáveis de público e de crítica no exterior como Smith, The Nine, Studio 60 on the Sunset Strip, Till Death e Balls of Steel (esta sou eu, sendo irônica — e muito provavelmente comprando briga com os fãs de Studio 60), o usuário deste serviço vai finalmente poder acompanhar Ugly Betty, série baseada na telenovela colombiana Yo Soy Betty, la Fea e produzida pela atriz Salma Hayek.

A não ser que você tenha morado em uma caverna (sem Internet) no último ano, você já sabe que a trama do seriado gira em torno de Betty Suarez, uma jovem que consegue um emprego disputadíssimo por fashionistas em geral em uma das revistas de moda mais sofisticadas de Nova York, apesar de não se enquadrar nos padrões de beleza atuais (ou seja, não é magra, alta e loira), e nem ao menos se interessar em moda. Também já sabe que Ugly Betty é uma das séries mais assistidas dos EUA, que é a atual vencedora do Globo de Ouro de Melhor Série Comédia, e que sua protagonista, America Ferrera, vem colecionando praticamente todos os prêmios de interpretação disponíveis por aí. Por isso, eu não vou me alongar muito neste tipo de informação, não. Deixa esse serviço para o press release do Sony. O que eu vou fazer é te dizer por que você deveria dar uma chance para a série, caso você ainda esteja se decidindo se acompanha ela ou não.

Primeiro de tudo, a série equilibra perfeitamente doses iguais de paródia e de homenagem ao gênero “telenovela”. Ou seja, nós temos os clichês clássicos do gênero (a mocinha batalhadora e incorruptível, a vilã manipuladora e dissimulada, triângulos amorosos, segredos do passado vindo à tona, rivalidade entre irmãos, um assassinato misterioso) tratados com a dose necessária de seriedade para que a história siga adiante e nos importemos com o destino de seus personagens, mas não tão sério assim que nos esqueçamos que esta é uma comédia e que todos estes clichês juntos são meio “over”. O resultado é que a série emociona e diverte ao mesmo tempo, e quando você acha que ela vai ficar açucarada demais, lá vem uma cena completamente exagerada das telenovelas que o pai de Betty assiste durante o dia para nos relembrar que aquilo ali é, no final das contas, apenas ficção.

O que nos leva ao segundo grande trunfo da série: a diversidade étnica e sexual dos personagens. Eu desconfio cá com os meus botões que essa não era uma intenção consciente dos produtores quando criaram a série, ou ao menos não com todo este alcance que a série acabou desenvolvendo ao longo da primeira temporada; porém, ao se posicionar como representante de uma identidade latina (justamente através da homenagem/paródia à telenovela, produto cultural predominantemente consumido entre a comunidade latina nos EUA), Ugly Betty acabou não se fechando em um gueto (como se poderia esperar a princípio), mas sim expandindo sua base para englobar personagens de etnias, nacionalidades e orientações sexuais distintas convivendo em razoável harmonia. O resultado é que, na minha opinião ao menos, não existe série mais inclusiva na TV no momento, o que eu particularmente acho não só positivo, mas salutar.

Agora, se este meu texto te desanimou até aqui por causa do tom mais sério que eu adotei para falar de uma comédia (afinal de contas, isso é uma série de TV ou uma lição de casa?), aqui vão alguns motivos mais… ahnnn… “divertidos” para fazer você se decidir:

* Antes de qualquer coisa, pode ficar descansado: Ugly Betty é MUITO engraçada. Sério, pode confiar em mim a respeito disso; esse monte de prêmios e indicações que a série amealhou no último ano não foram em vão, não. De todas as séries que eu assisto (e eu gosto tanto de assistir comédias que até mesmo meus dramas precisam de toques de humor — oi, dr. House, tudo bem?), Ugly Betty está no meu Top 5 de risadas por minuto.

* Regularidade: com tantas séries hoje em dia cheia de altos e baixos de qualidade, Ugly Betty se destaca por sempre “segurar a peteca”, em todos os episódios. Às vezes um deles é um pouco menos interessante que os demais, mas logo, logo a gente acaba assistindo um outro que é melhor que a média, e no final das contas a conta continua equilibrada. E o que é melhor: a série é regularmente muito boa, quase ótima (o que significa que suas oscilações vão de “boa” a “ótima”). E eu não lembro de outras séries das quais eu possa dizer isso assim, com absoluta convicção.

* Sim, o item anterior significa (já que a série está na sua segunda temporada) que Ugly Betty não sofre da famigerada “sophomore slump”. Yay!

Cena de Ugly Betty* Finalmente, meu lado girlie dá pulinhos de felicidade de ver uma série ambientada na redação de uma revista de moda. Simplesmente ADORO séries e filmes contemporâneos cujo trabalho do figurinista é de destaque (aliás, é por isso que eu assistia Sex and the City: a Carrie é uma mala, mas que senso de estilo!); e por maior que seja meu trânsito no mundo masculino, eu devo admitir que eu preciso também da minha dose rotineira de meninices. E Ugly Betty faz parte deste meu universo (juntamente com a visita semanal ao salão de beleza e a minha assinatura de Vogue).

E vocês? Estão prontos para dar uma chance a Betty? Ou já são fãs de longa data, e vão aproveitar a estréia na Sony para rever toda a primeira temporada? Deixem seus recados nos comentários ali embaixo! (Mas por favor, MUITO CUIDADO com os spoilers, tanto aqui quanto nas reviews; eu sei que é difícil, a série estreou com muito atraso aqui no Brasil, e às vezes um spoiler qualquer pode escapar sem querer. Mas vamos respeitar o pessoal que esperou pela TV a cabo, ok?).

***

Ugly Betty estréia na Sony nesta quarta-feira, dia 7 de novembro, às 20h.

Séries citadas:

é jornalista, professora de inglês e autora do blog Moda Fora de Moda. Fã de The Closer, The Office e How I Met your Mother, e viúva inconsolável de Arrested Development e Lost. Tem um gato chamado Tony Soprano.

27 Comments

  1. Bárbara

    Adorei seu preview. Disse tudo que poderia ser dito. Já assisti toda a primeira temporada e vou assistir novamente. Já no primeiro minuto a série te prende por completo. O piloto é sensacional!!!!!!!!!!
    Já sou fã de Betty Suarez!!!!!

  2. Rubens

    Eu confesso que preciso de estimulo para começar a assistir a essa serie, porque as origens dela (novelão latino?!!?!) ja me fazem “nao gostar” antes mesmo de assistir… É PRÉ-conceito mesmo!… Tenho que me encher de muita boa-vontade para sequer pensar na possibilidade de assistir a algo baseado em novela, ainda por cima novela chicana. E todo mundo que eu conheço que é fã de seriados pensa exatamente a mesma coisa quando lê sobre essa série: basta saber que é baseada em novela latina para todo mundo se desanimar a tentar assistir.

    Agora, Fernanda, nao leva a mal não, mas conversar sobre “sucesso de público” e listar um monte de séries que fracassaram flagrantemente na audiencia (Smith, The Nine, Studio 60…), só me leva a concluir que voce também falou a sério ao incluir “Balls of Steel”… :-)

    Tudo bem que “Studio 60” tem seus fans aqui no Brasil, mas NÃO TEM como negar que a série foi um fracasso retumbante de publico. Uns poucos podem gostar, mas são minoria da minoria, e o fato é que a maioria NAO GOSTOU!

    Eu ja tentei assistir um episodio de Studio 60 e achei chaterrima. Ja tentei assistir “30 Rock” algumas vezes tambem e achei totalmente sem graça. Ainda ontem vi o episodio de 30 Rock com o Seinfeld, por gostar de Seinfeld e para dar mais uma chance à série, mas continuei achando tudo muito sem graça e mal amarrado (ao contrário dos roteiros sensacionais do seriado Seinfeld)… Tem uma ou outra boa piada — como citar que a NBC vale apenas 4 milhoes de dolares –, mas nao dá a menor vontade de continuar assistindo (e nao vou assistir mais mesmo).

    Penso que Studio 60 e 30 Rock agradam quem, antes de mais nada, se amarra no assunto “bastidores de tv”, mas o assunto nao me atrai tanto assim, o que eu quero mesmo são boas piadas e uma boa historia, e isso eu nao vi nesses seriados. Tina Fey nao tem o menor carisma como atriz de comédia e 30 Rock inclusive tem personagens chaterrimos e irritantes, como o negro que ate hoje eu nao entendi muito bem o que ele faz na emissora (acho que o nome dele é Tracy Morgan).

    Enfim, fãs sempre existirão para gostar de qualquer coisa. Du-vi-de-o-dó que não existam fãs que amem “Balls of Steel”. Mas que os seriados citados como “sucesso de público” na verdade NÃO agradaram ao grande público, isso não agradaram mesmo… O meu amigo Nielsen nao mente. :-P

  3. Pingback: Preview: Ugly Betty « Stuff I’ve Been Watching

  4. Fer Funchal

    … e em breve no TS: “Interpretação de Texto para Dummies”.

  5. Thomaz Jr

    Fer Funchal
    Sua resenha foi tão boa que estou quase dando uma 2a chance a Betty.

  6. Mônica

    Fer, só por causa do seu preview darei uma chance a Ugly Betty. Nunca gostei de novelas mexicanas (alíás, não tenho paciência pra novela) e já estava achando que a série seria uma roubada.

    Mas assistirei hoje e depois darei minha opinião.

  7. Cristiano Oliveira

    Acompanho a Betty e gosto muito…
    O texto está muito bom !

  8. Alessandro

    Vejam Ugly Betty sim, pessoal! É garantido!

    Já estou na segunda temporada e afirmo: a série é excelente! Esqueçam que é baseada numa novela mexicana, etc… A série é super bem produzida, tem personagens ótimos (destaque para a Amanda e Marc), uma protagonista cativante, histórias cheias de reviravoltas, ganchos excelentes, enfim, posso ficar aqui o dia inteiro enumerando motivos para não perder Ugly Betty!!

    E a segunda temporada continua mantendo o pique da primeira! Imperdível mesmo! Pena passar tão atrasado aqui no Brasil.. Assim muita gente corre o risco de ler spoiler.. Portanto, tentem não ler os spoilers! Sim, pois na série tem um mistério, uma morte, etc, e saber o segredo faz perder grande parte da graça!!

  9. Tricolor de Coração (RJ)

    Eu já havia decidido abandonar as comédias americanas. Não gosto daquele sistema de séries como Samantha Who? Em que os personagens fazem graça de uma situação atrás da outra e não há história e as pessoas parecem não ter sentimento nenhum. Parecem uns bonequinhos de fazer graça…..sei lá o que eu quis dizer.

    Mas depois da sua resenha vou dar uma chance a série.

  10. Henrique Bauce

    Ugly Betty é ótima, eu tbm estou acompanhando a 2ª temporada. O elenco todo é afiadíssimo, e quem se decepcionar com o Piloto, a série só tende a melhorar.

    Muita atenção em Marc e Amanda. Eles roubam a série em vários momentos.

  11. Alessandro

    Pois é, Henrique! Pra mim, os melhores momentos (principalmente na segunda temporada) são os protagonizados pelo Marc e pela Amanda! Eles realmente roubam a cena!!

  12. Fer Funchal

    pessoal, valeu pelos comentários. eu não falei deles na preview (até porque não falei de nenhum personagem), mas sim, Marc e Amanda roubam a cena. adoro os dois! :-D

  13. Mymi

    Finalmente vai estreiar Ugly Betty!
    Eu não via a hora. Agora vou ter com quem conversar sobre a série e comentar os episódios. x)

  14. Rubens

    Paulo Fiaes escreveu:
    | eu desisti no piloto
    | e rubens está de volta

    :-)… A Fernanda pegou leve com a ironia contra Studio 60 e outras, mas alguem tinha que chutar o balde mais longe e incluir ainda 30 Rock.

    O que me desanima com “Ugly Betty” é que alem de ser baseada em novela chicana, quem tece elogios tambem costuma elogiar Studio 60, ou 30 Rock, ou Moonlight… Aí, como é que voce vai confiar na indicacao?… :-/

    [ ] Rubens

  15. Raquel

    Bom saber que é a Fer Funchal quem escreveu (vai escrever?) sobre a Feia. Preciso dizer que fiquei viciada em The L World por causa dos textos dela, e isso porque o mundo das meninas ne tem a ver com minhas opções de vida. Assisti Ugly Betty hoje pela primeira vez e me apaixonei logo de cara, do tipo ficar ansiosa pra ver logo o próximo espisódio. A novela dentro da novela é tuuudo! Metalinguagem irônica e muito engraçada.

  16. Kelly

    Eu gostei, mas… Mais alguém aí teve deja vu de O Diabo Veste Prada???? Até a música que usaram no final do episódio foi a mesma usada na abertura de O Diabo Veste Prada (Suddenly I see)…

  17. ~vivi

    Eu sou uma televisiva old school e aguardo a boa vontade da minha TV a cabo. Talvez por isso, ao assistir ao primeiro episódio (e gostar, afinal o desenvolvimento é tão leve que nem vemos a uma hora passar) fiquei muito em dúvida: quem vem antes, a Betty ou o Diabo? A mesma cena puxando os cachorros, com a mesma música ao fundo… [ops, isso foi spoiler? =X]
    Ah, segunda dúvida, se o final vai ser o famigerado “a feia ficando bonita”, eles vão ter realmente muito trabalho, hein? Sorry Betty, você é realmente feia, falei. (:

  18. ~vivi

    Agora que li seu comentário, Kelly. Achei que só eu era a louca implicante que tinha percebido… huahuahua

  19. Mica

    Bety A Feia não era colombiana? Pq o povo acha que toda novela latina que passa aqui é mexicana?
    Sei lá, só sei que eu adorava a novela. Assisti quase tudo (perdi só um pedaço lá pela metade por motivos alheios a minha vontade). Acho que foi a primeira novela que meu pai acompanhou na vida, hehehehe.

    E eu não acho a atriz que faz a Betty feia. Ela é gordinha, mas não feia. Diferente da atriz da novela que era bonita e relativamente magra, a atriz do seriado faz mais o estilo ‘mulher comum que vc pode encontrar na rua’. Auxiliada por aquele aparelho, as roupas medonhas e o cabelo sofrível ela ficou realmente Ugly, mas quando vi a atriz em roupas normais (ou mais precisamente, em roupas de festa) eu a achei legal. Ou será que só por ser gordinha é feia? O James Spader, por exemplo, está gordo (como ele foi engordar tão rápido, por falar nisso?), mas continua tão sexy como sempre ^_^.

  20. mauro

    Foi hilário o episódio piloto quando a Betty aparece com um poncho escrito em letras gigantes GUADALAJARA. A personagem é muito fofa. Gostei do piloto.

  21. Géssica

    Alguem joga uma bomba no pessimismo do Rubens??? (brincadeirinha…) Otima preview, deixei pra acompanhar a série qdo estreasse por ak e gostei do pioto.
    p.s- adoro Tina Fey e Tracy Morgan e Studio 60 já deixa saudades rssss

  22. Pingback: Oficina de Estilo » Blog Archive » coordenação de cores e estampas em ugly betty

  23. Catarina

    fixe n perko esta serie por nada!! Adoro a America Ferrera ela pode ser gordinha, mas é mt mt mt gira nem tem komplexos!!!

    Continua assim!! Lol

  24. Aline

    eu ja sou apaixonadaaaa pela novela e tudoo
    mais uma coisinha que eu queria saber…
    A MUSICA DE ABERTURA QUEM CANTA???
    QUAL O NOME?
    ALGUEM RSPONDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account