Log In

Reviews

Pretty Little Liars – The Devil You Know

Pin it

Série: Pretty Little Liars
Episódio: The Devil You Know
Temporada:
Número do Episódio: 2×05
Data de Exibição nos EUA: 12/07/2011

Estranho esse episódio, concordam? Muito estranho. Teve uma dose de ação e comoção com o aparente suicídio de Ian e, a partir daí, a trama começa o círculo novamente. Sim, porque  saímos de um ponto e voltamos para o mesmo.

É óbvio que Ian não ia se matar e deixar uma confissão. Que motivos ele teria para isso? Nenhum. Para a minha surpresa, a sempre desligada e insossa Emily, é a única a desconfiar de toda a conveniência que foi a resolução do crime de Alisson e corre atrás pra descobrir a verdade. Enquanto isso, Spencer não queria dar ouvidos à amiga. Deus, como que a Spencer é teimosa! Quando cisma com alguma coisa, quer que as amigas acreditem e comprem a ideia (foi assim em relação a Toby duas vezes, por exemplo) e, quando alguém vai dar uma opinião ela simplesmente não está interessada.

No fim, nada melhorou com a morte de Ian. Não que eu me importasse, mas cheguei a me perguntar como ficaria a amizade das duas irmãs, – ainda bem que as duas não viraram melhores amigas, ia ser forçado demais. E aquele ataque da Melissa? Me deu medo, aliás, me lembrou muito a babá Carrie (personagem da atriz em One Tree Hill), nunca vi ter talento para psicopata como a atriz Torrey DeVito. Aa menos, Spencer fez as pazes com a mãe, o que já está de bom tamanho.

Uma coisa bacana de Pretty Little Liars é a relação dos pais com os filhos. É muito comum em série ‘teen’ vermos o contrário, os adolescentes distantes dos pais e, aqui é diferente. Nesse episódio, Spencer se reconciliou com a mãe e Hanna, em um momento super fofo, com Ashley. A mãe de Emily, depois de aceitar a homossexualidade da filha, também tem uma relação tranqüila, é só mesmo os pais de Aria que precisam olhar mais para os filhos do que o próprio umbigo.

Bom, Emilly merece nosso crédito pela iniciativa neste episódio. Mas nem dá pra elogiar muito porque a esperta foi falar com Garret e, gente, ela não sabe que o policial é um inimigo, nem mesmo que ele é amigo de Jenna e isso por si só basta, então com qual objetivo que ela foi falar aquilo para ele? Em que ele seria útil? Será que ela já não percebeu que não dá pra confiar seus segredos às pessoas? É muita esperteza pra uma pessoa só, não é?!

E deu no que deu, com o carteiro indo embora da cidade. Eu estou contando os dias para as meninas descobrirem sobre Jenna e Garret, aliás, esse caso dos dois é meio assustador, não? Me dá calafrios esse namoro.

Outro namoro que não anda me agradando muito é o de Aria e Ezra. Não queria reclamar dos dois, só que essa ladainha cansou sabe? Quero ver os dois tendo outros tipos de problemas, discutindo outras coisas que não seja o quanto eles querem sair de mãos dadas e não podem. Aria me surpreendeu com tanta infantilidade, ela sabe muito bem que não é assim, Ezra saiu de Hollis e já vai pegar na mão dela no meio da rua no outro dia. Além disso, aparece a ex-noiva, com aquele ciúme disfarçado de simpatia que toda ex tem e, se isso não bastasse, como eu temia na review passada, tá rolando um clima entre Jason e Aria.

Quando ele apareceu na porta da casa de Aria pra entregar Mike ele fez uma cara de pycho Derek (personagem de One Tree Hill) que assustou. Ficou encarando como se quisesse dizer alguma coisa, achei até que ia se declarar ali mesmo. Só que no funeral ele estava diferente, estava triste, fiquei curiosa pra saber mais dele. E talvez não fosse uma má ideia ver o seu envolvimento com Aria, só pra movimentar um pouco a trama.

Sim, porque todo aquele plot do Mike não vai conseguir nem fazer uma pena sair do lugar. Ainda estou tentando ver a utilidade dessa revolta dele e de suas atitudes. É lógico que na adolescência todos passam por crises, mas tem que ter algum motivo e alguma coerência, não é? E alguma relevância pra trama também, e ainda não vi nada disso.

Falando nisso, Ian sendo enterrado a sete palmos e eu admirada com o figurino das meninas. Única coisa que pensava era: “como ser chique em um enterro”, porque vamos combinar, elas arrasaram no figurino. Apesar de me identificar muito com a Aria (na escolha dos tons e combinação de peças), acho incríveis as roupas da Hanna, que pode estar numa feira e sempre está bem vestida.

Como sempre Hanna foi a melhor coisa do episódio, primeiro querendo ir ao enterro de Ian com um vestido vermelho – achei tudo de bom-, e depois ameaçando a mãe adotiva de Caleb – ri alto nessa cena. É bem típico de Hanna se importar com os outros, e é evidente que ela não esqueceu Caleb, por isso eu estava bem ansiosa por essa reconciliação entre eles, mas não sei o que acontece com esses dois em cena, quando estão namorando, a química desaparece! Eles precisam criar mais intimidade pra cena ser mais crível porque do jeito que vão as coisas está difícil.

The Devil You Know terminou do mesmo ponto onde começamos antes de Ian ser o suspeito do assassinato de Alisson, ou seja, agora começamos na estaca zero porque depois de ter dado uns pega na menina Ian foi embora e Alisson ainda estava viva. Eu me dei conta que para as meninas, Alisson está morta. Para mim, Alisson e –A são a mesma pessoa. É meio improvável, eu sei, já que o corpo foi encontrado, mas ou –A é uma das cinco (a mais cotada é Spencer) ou –A é a reencarnação de Alisson.

Mas não vamos nos afobar, até porque nem chegamos na metade da temporada. Esperemos o que vem por aí. Até mais pessoal!

P.S: Ian morre e Toby some o episódio inteiro? Não entendi isso, não.

Séries citadas:

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account