Log In

Preview

Policial ou sci-fi? Confira nossa opinião sobre o piloto de ‘Blindspot’

Pin it

Blindspot é a aposta da NBC para as noites de segunda-feira. Do Diretor de Cold Case e do criador de Stargate: Atlantis, a série tem uma premissa interessante. O mistério começa quando uma “Jane Doe” é encontrada dentro de uma mala em plena Times Square. Ela não se lembra de nada que havia acontecido até aquele momento. Em uma comparação grosseira, a garota é como um computador que foi formatado.

Tudo que se sabe neste primeiro episódio é que nada é por acaso. Jane é uma agente da marinha americana com inúmeras habilidades que parece ter sido escolhida a dedo para participar de uma grande conspiração envolvendo Kurt Weller, agente do FBI. Tão legal quanto acompanhar a investigação é ver uma adulta se comportando como um bebê. Com a memória resetada ela precisa redescobrir a vida, os gostos, os hábitos… E essas redescobertas acontecem quando se vê exposta à determinadas situações, o que força o FBI a levar a agente à campo, mesmo que esse não seja o melhor procedimento.

Em um primeiro momento, a dificuldade é saber se estamos assistindo uma série policial ou sci-fi, visto que algumas coisas parecem vindas diretamente de Fringe (como o apagamento da memória de Jane). Fato é que o piloto deixa algumas coisas no ar e pessoas curiosas como eu já tem a vontade de acompanhar o desenvolvimento das tramas. Ponto positivo pra algumas pequenas revelações que já acontecem no episódio piloto, o que me dá a sensação de que Blindspot não ficará sempre andando em círculos sem dar explicação pra nada. Espero que seja assim!

Eu darei chance pra mais alguns episódios de Blindspot, embora o que mais tenha me chamado atenção na série sejam os lindos olhos verdes de Jaimie Alexander (Jane Doe) e os músculos de Sullivan Stapleton (Kurt Weller). Acho que pode ser um bom entretenimento pra quem, como eu, gosta de séries policiais e que não necessariamente sigam o molde de “caso da semana”. Certamente Blindspot não vai ser a melhor estreia desta fall season, mas aposto também que não será a pior. A continuidade ou não da série dependerá da maneira como os roteiristas desenvolverão o enredo e os mistérios que cercam o aparecimento de Jane. Na minha opinião está valendo a tentativa!

Séries citadas:

Relações Públicas e Mestre em Comunicação Midiática pela UFSM. Não esconde sua paixão por reality shows, sendo fã especialmente de The Voice, Survivor e The Amazing Race. Suas séries preferidas são Friday Night Lights e The O.C, mas também nutre um profundo amor por Friends e Sex and the city. Atualmente assiste Orphan Black, Orange is The New Black, Broadchurch, Faking It, Girls e Nashville... Suas paixões mais recentes são The Affair, How to Get Away With Murder e Scandal (cujas 4 temporadas completas assistiu em apenas 20 dias).

Website: http://www.assmanncomunicaçãoestrategica.wordpress.com

3 Comments

  1. biancavani

    Assisti, sem esperar muito, mas acabei gostando bastante.

    Bianca Cavani

  2. Claudia Braga

    Também, além do que os personagens principais, ele e ela, são um colírio mesmo kk

  3. Cleidepp

    Quando li a sinopse, e agora aqui, não tem como não lembrar e comparar com uma série de mesma temática e muito parecida chamada “Jonh Doe” com o astro de Prison Break o ator Dominic Purcel
    vai estrear aqui no Brasil pelo canal Warner, vou dar uma conferida pois gosto muito da atriz desde Kyle XY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account