Log In

Reviews

Parks and Recreation – Sweet Sixteen

Pin it

Série: Parks and Recreation
Episódio: Sweet Sixteen
Temporada:
Número do Episódio: 4×16
Datas de Exibição nos EUA: 23/02/2012

Aconteceu o que os fãs previram: Leslie está se dedicando muito à campanha para se tornar vereadora de Pawnee e negligenciando sua grande paixão, o Departamento de Parques e Recreação. Ron chamou a atenção dela para este fato e ela passou o episódio inteiro tentando provar que podia dar conta de tudo, e ainda fazer trabalho voluntário e dar festas de aniversário para os funcionários.

Leslie sempre se importou muito com o governo e o trabalho que ela exerce nele e em sua querida cidade. Apesar de sua candidatura ser focada justamente em melhorar Pawnee, ela percebeu que tem se descuidado de suas funções.

Provando para si própria que ser multitarefas não é sua característica, Leslie esquece de convidar o aniversariante para a festa de aniversário que ela deu a ele justamente para provar que poderia fazer tudo ao mesmo tempo. Depois de realmente fazer tudo o que tinha que ser feito e lidar com alguns imprevistos da campanha, Leslie conseguiu levar o aniversariante até o local na festa. Mas já era tarde demais e todos já tinham ido dormir, o que fez com que ninguém gritasse “SUPRESA” quando eles abriram a porta.


Como o aniversariante em questão só fazia aniversário a cada quatro anos, por ter nascido no dia 29 de fevereiro, Leslie resolveu fazer uma Sweat Sixteen Party, o que seria o equivalente ao debut de 15 anos aqui no Brasil, já que ele estava fazendo 64 anos e, se ele só fazia aniversário a cada 4 anos, ele estava fazendo 16 anos. Ao final da noite, Leslie acaba caindo no sono em cima do aniversariante, que é obrigado a passar a noite sentado sem se mexer.

Ron acabou convencendo Leslie a diminuir as horas semanais na Prefeitura enquanto se prepara para as eleições.

Essas séries meio sem noção (como 30 Rock, The Office e, claro, Parks and Recreation) sempre deixam uns aspectos das vidas dos personagens menos importantes como surpresas. A surpresa desta semana foi Donna, e sua casa no lago; além do fato de ser prima de um grande cantor de R&B (e ídolo de Tom).

O casal mais improvável da série continua rendendo. Esta semana, Tom percebeu que a única coisa que tem em comum com Ann é que ela é linda e ele gosta de mulheres lindas. Ao descobrir que Ann nunca tinha ouvido falar de seu cantor favorito, Tom decide fazer alguns testes para ver se ela passava por sua lista de “Oh, no, no!”, que é a lista que, se a mulher conseguir respostas negativas em todas as perguntas, o relacionamento não vai dar certo, como o fato dela não ligar para Blu-Ray ou não gastar mais de 20 dólares com lençóis, ou ainda usar o iPad1 e ler muitos livros.

Ao ficar sabendo que Tom ia terminar com ela por estes motivos, Ann decidiu fazer a sua própria lista “Oh, no, no!”, como o fato dele a obrigar a ver filmes horríveis e conversar durante eles.

April, que foi quem decidiu unir os dois inicialmente, teve que aguentar o casal pedindo conselhos a ela. Ao final de tudo, ela não suportou mais e declarou o casal separado. Mas, enquanto era carregada bêbada pelos dois, April acabou dizendo que a discussão dos dois era estúpida, o que os fez voltarem a ficar juntos.

Mais uma vez, vemos um olhar triste no rosto da pessoa mais feliz no elenco, Chris, quando Tom diz que está em um relacionamento sério com Ann, ex de Chris, o que nos faz pensar que ele ainda gosta dela. Ou talvez seja apenas por ter percebido que é o único que está sozinho no grupo. Eu sinceramente prefiro Ann com Chris.


PS1: Foi bem triste ver Chris perceber que até o casal mais disfuncional (April e Andy) têm uma união saudável e um cachorro, enquanto ele não tem nada, a menos que sejam contados um meio-irmão na Inglaterra e 2,8% de gordura corporal.

PS2: Mais triste ainda foi ver que a única companhia que ele conseguiu foi o cachorro do Andy e da April, Champion, que lhe fará companhia sempre que ele se sentir solitário.

Séries citadas:

2 Comments

  1. Thiago FLS

    Ann e Tom juntos é um ideia de jerico tão grande que não entendo por que os roteiristas não aproveitaram a briga deles nesse episódio para fechar de vez essa subtrama.

  2. Rubens Rodrigues

    Ann e Tom realmente não tem nada a ver. Mais nada a ver ainda é a existência do Chris nessa série. Eu não tenho nada contra o Rob Lowe, e até gostava dele em Californication, mas gente, o que os roteiristas tem na cabeça pra manter esse personagem? Ele era legal quando chegou porque tinha aquele plot de cortar custos, mas depois não gostei mais das histórias dele.

    E a Donna é indinheirada, hein? Já tinha uma Mercedes e agora isso? hahaha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account