Log In

Especiais

Os 30 melhores episódios da temporada 2011-2012: #20-11

Pin it

O TeleSéries se lançou, dentro das comemorações do seus 10º aniversário, à trabalhosa, complicada e divertida missão de construir a lista dos 30 melhores episódios da temporada 2011-2012, que terminou em maio. O especial abriu ontem, com a publicação das primeiras 10 séries da lista (veja aqui). E prossegue agora com os colocados de número 20 a 11 do nosso Top 30 – lembrando que nos propomos a escolher um único episódio por série, o que complicou ainda mais a tarefa. Confira abaixo quais foram os episódios que deixaram nossos queixos caídos e deixe seu comentário.

Os melhores da temporada são:

Sherlock - The Hounds of Baskerville

#20
Série:
Sherlock
Episódio: The Hounds of Baskerville (2×02)

Suspense com elementos de filme de terror conduzem a trama de The Hounds of Baskerville. Em uma investigação conduzida no meio da noite em uma floresta coberta de névoa, Sherlock defronta-se com o improvável: a existência de um monstro terrível. E uma visita a uma instalação do governo revela experiências com manipulação genética. Mordemos a isca: a solução do mistério parece óbvia… Mas em se tratando de Sherlock, o óbvio é um pouco mais complexo, e a solução do mistério repousa na extraordinária capacidade dedutiva do brilhante detetive criado por Conan Doyle. Hounds não é um substantivo, mas uma sigla; manipulação genética não passa de uma cortina de fumaça, e a solução do caso que, óbvio, estava lá desde o começo, só é percebida pelo extraordinário olhar de Sherlock Holmes. Um episódio que nos prende, do começo ao fim. (Regina Monteiro)

Psych - Heeeeeere's Lassie

#19
Série:
Psych
Episódio: Heeeeere’s Lassie (6×11)

Seriado famoso por fazer piada de qualquer coisa que tenha sido feita antes na televisão ou no cinema, Psych atinge o ápice em Heeeeeere’s Lassie ao incluir em 40 minutos piadas sobre grandes filmes de terror: do hotel de O Iluminado, passando por uma moça grávida com a cara de Rosemary e vestidos de Caça-Fantasmas, Shawn e Gus tiveram que segurar a risada nos muitos momentos em que Tim Omundson roubou a cena com seu Lassie. Com certeza conseguiram fazer o melhor episódio desta temporada e, se bobear, de toda a série. Imperdível. (Simone Miletic)

Desperate Housewives - Finishing The Hat

#18
Série:
Desperate Housewives
Episódio: Give Me The Blame/Finishing The Hat (8×22/8×23)

Épico define bem o episódio duplo que encerrou uma das melhores séries já produzidas pela televisão norte-americana. Todos os elementos que marcaram Desperate Housewives durante suas oito temporadas estão presentes. As reviravoltas, o suspense, o humor e o drama de cortar o coração se uniram da forma que apenas Marc Cherry e a equipe de Desperate Housewives conseguiam fazer para criar um mix de emoções nos fãs que fizeram todos chorarem e rirem ao mesmo tempo. E o que falar das interpretações? Além das sempre competentes protagonistas, a performance que merece todo destaque é a da incrível Kathryn Joosten que infelizmente nos deixou logo depois que o episódio foi ao ar. (Beto Carlomagno)

Downton Abbey - Christmas Special

#17
Série:
Downton Abbey
Episódio: Christmas Special

Assim como Doctor Who, Downton Abbey teve seu especial de Natal este ano. A história acontece algum tempo depois dos acontecimentos do último episódio da segunda temporada e foi ao ar no dia 25 de dezembro de 2011 (nem preciso dizer o que fiz no Natal, né?). O grande destaque desse episódio com certeza foram o então não-casal Mary e Matthew. Eu mesmo que não foco a trama no relacionamento dos dois, apesar do relacionamento deles ser a base da história, tenho que reconhecer que fiquei muito feliz com esse episódio. Terminei a segunda temporada com uma raiva imensa do comportamento de Matthew e acreditava que esse episódio fosse apenas uma forma de matar as saudades dos fãs e os produtores ganharem mais dinheiro mas teve grandes relevância para a trama. Foi uma atitude acertada resolver a situação do noivado forçado de Lady Mary e reunirem a personagem a Matthew sem qualquer segredo entre os dois, mesmo sabendo que muitas brigas virão até o final feliz. (Tati Leite)

Curb Your Enthusiasm - Palestinian Chicken

#16
Série:
Curb Your Enthusiasm
Episódio: Palestinian Chicken (8×03)

Doze anos se passaram desde que Curb Your Enthusiasm estreou e, entra ano, sai ano, Larry David segue surpreendendo. Palestinian Chicken é uma destes clássicos instantâneos do comediante, que justificam as múltiplas indicações ao Emmy Awards em 2012. Este aqui poderia muito bem passar como um episódio do Seinfeld censurado pela NBC – tamanho o grau de brilhantismo e da quantidade de piadas politicamente incorretas com judeus e palestinos. Nele David vira frequentador (e herói) de um restaurante palestino, ao mesmo tempo consegue se envolver em conflito com todos os seus amigos e ganha de Jeff o justo apelido de “assassino social”. Ah, e ele ainda me solta esta pérola aqui: “deixe-me dizer uma coisa, o pênis não se importa com raça, crença ou cor. O pênis só quer ir pra terra natal. Quer ir pra casa”. (Paulo Serpa Antunes)

One Tree Hill - One Tree Hill

#15
Série:
One Tree Hill
Episódio: One Tree Hill (9×13)

Falar nos melhores episódios de 2012 sem citar One Tree Hill seria injusto. A série que carregou milhões de fãs durante nove anos chegou ao fim em abril, com um episódio final recheado de emoção. Com todas as histórias propostas pela série neste ano já concluídas, o episódio final tratou de ser uma bonita homenagem a todos que continuaram assistindo a série e, com frases e gestos simples, tocou o coração de muitos fãs. Cenários utilizados nas primeiras temporadas foram relembrados pela série em que o personagem Julian Baker estava realizando; momentos únicos como Haley mostrando para seu filho Jaime o local em que ela guardava uma caixa com desejos, e que agora ela deixava para ele aquele local; e claro os tão famosos shows na casa noturna Tric que embalou durante muitos anos os episódios da série – vale ressaltar que no episódio final, o show contou com a participação do cantor Gavin DeGraw, que cantou o tema de abertura da série para todo elenco. Foi simples, mas emocionante. E não poderia terminar de outro jeito – onde tudo começou, na quadra do colégio, com todos os personagens já nos seus 30 anos assistindo ao filho de Nathan e Haley se tornar o novo astro do time de basquete. One Tree Hill vai ficar na lembrança. (Anderson Narciso)

Once Upon a Time - Red-Handed

#14
Série:
Once Upon a Time
Episódio: Red-Handed (1×15)

Difícil escolher um episódio que se destaque Once Upon a Time, que é uma série que apresentou uma boa qualidade e um desenvolvimento linear e regular ao longo de seu primeiro ano. Mas Red-Handed, o 15º da temporada, se destaca dos demais. Aparentemente um episódio filler, uma vez que focado em Ruby (a personagem da ma-ra-vi-lho-sa Meghan Ory, até então uma figurante na série), Red-Handed avança na trama do desaparecimento de Kathryn, transformando a inocente Mary Margaret em suspeita. Mas o melhor é o que acontece no mundo dos contos de fada, com uma releitura surpreendente e inédita para a história de Chapeuzinho Vermelho. Por ser uma série “família”, a gente fica achando que Once Upon a Time vai ser sempre leve e sutil. Mas Red-Handed é um destes episódios que ousam e justamente por isto ficam marcados na nossa mente. (Paulo Serpa Antunes)

Person of Interest - Firewall

#13
Série:
Person of Interest
Episódio: Firewall (1×23)

A season finale de Person of Interest não poderia ter sido melhor. Exceto o arco de Elias, que já fora resolvido em Flesh and Blood, outras duas tramas centrais, desenvolvidas durante a primeira temporada, tiveram uma conclusão: o RH foi desmascarado e a Superusuária foi identificada. Além disso, houve espaço para todos os personagens relevantes participarem do episódio. Talvez um presente de Jonathan Nolan e Greg Plegeman para seus atores. Um presente também para nós, fãs da série, Firewall ainda é, em minha opinião, o melhor roteiro da temporada 2011-2012. Aparentemente apenas mais um caso de alguém em perigo, a trama paulatinamente ganha um ritmo alucinante, levando os personagens a situações limites, onde a genialidade e a coerência de cada um é posta à prova a cada cena. E para fechar o episódio um cliffhanger de mestre, daqueles que nos faz querer não sair da frente da tela até o início da próxima temporada. (Regina Monteiro)

30 Rock -  Queen of Jordan 2: Mystery of the Phantom Pooper

#12
Série:
30 Rock
Episódio: Queen of Jordan 2: Mystery of the Phantom Pooper

Assim como no primeiro episódio em que transformaram 30 Rock em um reality show, a acidez impera em todas as piadas envolvendo o gênero, o que faz deste não só o melhor da sexta temporada como um dos melhores de toda a série. Desde as subcelebridades que vivem em função de seus reality shows até as emissoras cuja programação é focada neste tipo de programa, nada escapa. Tem como não amar?! Um sonho: Queen of Jordan se tornar um spin-off de 30 Rock agora que a série está caminhando para a sua última temporada. (Beto Carlomagno)

The Killing - What I Know

#11
Série:
The Killing
Episódio: What I Know

Linden e Holder na minha opínião entra para a galeria de uma das melhores duplas na TV. Mesmo não tendo trabalhado juntos por tanto tempo. O final de The Killing deixa isso bem claro. Para quem ainda não assistiu, não se preocupe, não direi aqui quem assassinou Rosie Larsen. A única coisa que direi é que concordo que a revelação deveria ter vindo na primeira temporada e a segunda poderia tratar de outro crime. Por outro lado, a cena que descobrimos o responsável pela morte mostrou porque mesmo com algumas falhas The Killing é uma série que merece ser vista. A sucessão de erros que levam ao crime e a forma quase poética como nos despedimos da vítima fez valer cada segundo. E talvez seja por isso que a série pode ter uma sobrevida. (Tati Leite)

Leia também a primeira parte do especial: Os 30 melhores episódios das temporada 2011-2012: #30-21
Amanhã: os 10 melhores episódios da temporada.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

9 Comments

  1. Cleide Pereira

    Fiquei emocionada ^.^ ….. Psych o/o/

    quando assisti esse episódio de Sherlock logo no início vendo o Russel ,o werewolf de Being Human logo de cara, pensei que eu tinha errado de canal ou de horário,a escolha dentre toda temporada de OUAT foi louvável mas se fosse eu nem conseguiria escolher uma de tão difícil com episódios tão maravilhososPerson Of Interest é outra complicada pra mim mas a escolha foi ótima, cheia de ação ainda não vi o especial de Downtow Abbey mas deve ser imperdível, vereie por último The Killing que verei em outubro pelo canal A&E e só então terei um parecer até mesmo por conta da série original que assisti, Forbrydelsené só que eu acompanho …. parabéns pelas escolhas :)

  2. Paulo Serpa Antunes

    Sherlock é complicado. Eu gosto deste, mais prefiro a season premiere, com a Irene Adler. E o que eu menos gosto é do último – aquele blablablá do Holmes com o Moriarty, que deveria ser dramático, me deu foi sono!

  3. Cleide Pereira

    eu tb Paulo gostei muito mais do season premiere, aquela história toda do celular entre o Sherlock e a Adler foi uma dança maravilhosamente sensual

  4. Bianca Mafra

    Tambem gostei mais da Season premiere, na verdade esse escolhido, foi o pior de toda a série, apesar de que, ainda assim, é muito bom.

  5. Bianca Mafra

    Concordo plenamente com as escolhas de Psych, Once upon a time, Downton Abbey, nem vou falar de OTH, PoI por não saber qual seria o melhor episódio da temporada, por diferentes motivos.

  6. Mônica Almeida

    De todos os episódios de Sherlock esse foi o que menos gostei (mas adorei mesmo assim). E ao contrário da maioria, meu preferido é The Reichenback Fall.

  7. elocorr@gmail.com

    gostaria que tivesse reprise durante a semana de (Person of interest)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account