Log In

Reviews

Orphan Black – Governed as It Were by Chance

Pin it
Série: Orphan Black
Episódio: Governed as It Were by Chance
Número do Episódio: 2x04
Exibição no Canadá: 10/05/2014
100
5
3

Eu achei o episódio passado mais parado, reclamei dele, reclamei da Sarah dele. Mas depois de  Governed as It Were by Chance eu compreendi muito melhor Mingling Its Own Nature With It. Compreendi melhor a decisão de um roteiro fragmentado. E gostei muito mais do episódio do dia 3. Mas essa review não é pra falar dele. É pra falar de Governed as It Were by Chance. Um episódio perfeito com o final mais AWESOME da face da Terra.

Não foi sorte Sarah ter se acidentado, afinal de contas. Foi o resultado de uma decisão (até agora) correta: procurar Cal. O suposto pai da Kira causou o acidente que poderia ter matado Manning e Daniel, mas que matou… NINGUÉM (ô povo difícil pra morrer esse de Orphan Black, eim?).

Eu ainda não sei qual é a do Cal, e estou especialmente encucada com o fato do seu projeto de polinização dele ter ido parar nas mãos dos militares (não sabemos sob quais condições), especialmente depois que a Cosima enfatizou que o projeto LEDA tem cara de projeto militar. E depois da cara de Cal quando a Sarah mencionou a Dyad, a pulga atrás da orelha aumentou consideravelmente de tamanho. Mas dou o benefício da dúvida para ele. Primeiro, porque Orphan Black me deixa meio paranóica e saio desconfiando de todo mundo. E segundo porque, afinal de contas, se ele quisesse fugir com a Kira, já teria fugido. E as semelhanças – físicas e “psicológicas” – dele e da garotinha ficam cada vez mais evidentes aos meus olhos. Então, quem sabe, ele seja só um cara legal que vai ser uma mão na roda para Sarah. QUEM SABE!

E por falar em Sarah, ela voltou a reinar no meu coração nesse episódio. Tá certo que ela ainda está confiando cegamente no Cal e eu acho que essa decisão pode não ser a mais correta, mas ela voltou ao nível badass ao qual me acostumei e isso me faz muito feliz. Sem contar que ela foi espertona e conseguiu se passar pela Rachel e invadir o “covil” da proclone. Isso depois de ter furtado o celular de Daniel, e de ter observado (embora em situação de risco de vida) o código de desbloqueio. Palmas lentas para a Srta. Manning.

Orphan Black - Governed as It Were by Chance

Sarah conseguiu juntar uma série de novas evidências sobre o projeto LEDA nesse episódio, já que invadiu a casa da Mrs. S e conseguiu jornais que mostram que o casal de cientistas da foto que a Amelia lhe entregou é na verdade… O CASAL QUE CRIOU RACHEL! E a invasão à casa de Rachel trouxe mais informações sobre os cientistas.

Os dois, britânicos, eram geneticistas ligados com pesquisas sobre combinação genética. E meio que descobrimos, então, que Sarah deveria ter sido… Rachel. Sim! Se Amelia não tivesse fugido, como contou que fez na season finale da primeira temporada, Sarah seria a filha do casal. Descobrimos ainda que Cosima não daria uma boa elaboradora de perfis, já que ela meio que errou a parte da clone consciente ter crescido sem afeto dos pais. Não foi dessa vez que descobrimos o porquê de Rachel ser a “dona vadia”.

Pena que a visita ao apartamento da Rachel não acabou muito bem, já que Daniel é a phoenix da semana (dá próxima cheque os sinais vitais direito, Sarah!). Mas mesmo nesse momento Sarah foi Sarah, riu (ou cuspiu) na cara do perigo e foi bem ousada, mesmo quando algemada aos canos do banheiro. E ela conseguiu ser esperta ainda: descobriu que Daniel é o monitor da Sarah, e que além de ter um caso com ela, reporta os passos da clone malvada para Leekie.

Tudo isso rendeu um ótimo diálogo, interrompido para Daniel fazer um corte em Sarah, BEM NO LUGAR QUE BETH TINHA A CICATRIZ. O que isso significa eu ainda não sei, mas deve significar algo. Por que sim.

Logo depois o desespero tomou conta de Sarah e ela apelou para o sentimentalismo (e o show da Maslany começou aí). Só que Daniel não tinha sentimentos. E eis que a profecia de Kira (MEU DEUS, A MENINA É A MAIS ESPERTA!) se concretizou e umA anjA apareceu para salvar a Sarah.

Sim, senhoras e senhores. As sestras estão reunidas novamente. E que cena, QUE CENA! Um show duplo da Tatiana, que mandou bem demais como Helena, com sua angústia e seu medo revestidos de uma falsa calma, e como Sarah, com sua ferocidade transmutada em medo e desespero.

Helena:  Hello sestra. Good to see you. 
Sarah: Helena, what are you doing here?
Helena: I followed you from mother’s house. 
Sarah: I shot you! You were dead!’
Helena: Yes you did. It’s a miracle. We were meant to be together.’ 
Sarah: Stay away from me. 
Helena: Please, sestra. I need your help. Don’t send me back. I was married. I think he took something from inside of me.

tumblr_n5e21wH3xk1s2zn3vo1_250

Essa cena foi muito, muito significativa. Helena mostrou, mais uma vez, como sua essência é pura, apesar de atormentada. Ela está com uma faca na mão, em frente à pessoa que tentou matá-la, que está completamente impossibilitada de reagir. E ela pede por favor (assim como pediu no hospital, na season premiere dessa temporada). Mostra, mais uma vez, como o vínculo que ela tem com Sarah é forte. E perceber o quanto o abraço a completa e conforta só comprova isso.

E Sarah, por mais assustada (compreensivelmente) que esteja, compreende o drama de Helena. A dor e a angústia dela. E responde ao abraço de Helena com um apoiar de cabeça que demonstra que sim, ela consegue sentir a conexão. Enfim, Sarah sentiu a conexão.

Orphan Black - Governed as It Were by Chance 2

Eu poderia parar de escrever agora, mas ainda há mais o que falar. É preciso dizer que Mrs. S também mexeu os seus pauzinhos e encontrou o tal do Carlton, que foi quem deixou Sarah na sua porta. E depois de um pouco de ação (de é que vocês me entendem) com o moço, vestida para matar, ela conversou sobre ele sobre o projeto LEDA. E essa conversa confirmou algumas coisas que já sabíamos: ela conhecia Amelia, sabia sobre o projeto e . A novidade é que um tal de Kasov foi o entregador. E que Mrs. S vai tentar encontrá-lo para IMPEDIR QUE SARAH SAIBA A VERDADE. Sim, impedir que Sarah descubra o que ela está prestes a descobrir. O porquê dessa vontade, se para proteger Sarah e Kira ou a si mesma, saberemos nos próximos episódios.

Também preciso comentar sobre Alison e sua rehab. Tadinha de Alison, “presa” na reabilitação. Se por um lado ela fica livre de Donnie, por outro ela fica longe de seus filhos e quase sem contato com o Clone Club. Pelo menos Fe está de volta, e tira um tempinho para visitas sociais. Agora a torcida é pra que Cos, Sarah e Helena façam um grupo de resgate e tirem Alison do “cativeiro”. Go, Clone Club!

E o que falar do final do episódio? Os proletheans perderam Helena (que escapou depois de Grace tentar mandar ela “de volta por inferno” e de colocar a garota pra dormir, com uma PEQUENA ajuda de Art), mas ficaram com os óvulos dela. E uma “nova vida” se inicia, nas mãos dos malucos. A única parte boa disso tudo é que Helena não foi estuprada e nem fertilizada! Comemoremos!

P.S.1: o prêmio de melhor checagem de sinais vitais fica dividido entre Sarah e Grace.

P.S.2: Felix falando na busca da Alison para ter sua dignidade de volta enquanto ela faz “pipi” no potinho sob vigilância foi impagável.

P.S.3: Tia Cosima (morri com a fofura de Kira chamando Cos de tia!) tá cada vez mais adoentada. AI MEU CORAÇÃO!

P.S.4:  o mito grego dos filhos gêmeos de Zeus e Leda caiu como uma luva na série. Crianças meio “deusas” e meio humanas? Grande sacada. Seria, então, o projeto LEDA um projeto militar para criar “supercrianças”?

P.S.5: Por favor, mais cenas entre as clones, mais conversas telefônicas, via skype, mais abraços. Mais Tatiana Maslany interagindo com Tatiana Maslany!

P.S. Eterno: Tatiana Maslany RAINHA!

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

2 Comments

  1. Cynthia Vital

    A cena final entre a Helena e a Sarah foi a minha preferida nas duas temporadas. E pode ser ingenuidade minha, mas acredito piamente que a Sarah retribuiu o abraço da Helena e vai cuidar dela. Não sei ainda se vai deixar a Helena chegar perto da Kira, mas elas vão começar a se entender lentamente.

    Tudo nesse episódio foi muito bom! Mesmo com a maneira fácil como tudo acontece (Como a Helena conseguiu chegar à casa da Siobhan tão rápido e como tanto ela como a Sarah conseguiram entrar no prédio da Rachel?), eu ainda considero esse o melhor seriado entre os que eu assisto e eu não me vejo parando de assistir tão cedo.

  2. Erica Rodrigues

    A temporada esta me surpreendendo porq não perdeu o embalo to amando,e o elenco e muito bommm a Tati e o Jordan são atores excepcionais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account