Log In

Reviews

One Tree Hill – The Killing Moon

Pin it

Série: One Tree Hill
Episódio: The Killing Moon
Temporada:
Número do episódio: 09×05.
Data de exibição nos EUA: 08/02/12

Sabe aquela série que você tem orgulho de assistir. Orgulho de se identificar com seus personagens? E digo mais. Depois de tanto tempo, sabe quando você olha para aquele personagem e diz – isso é a cara dele? Poisé. Sobre o episódio desta semana, eu preciso dizer – Isso é One Tree Hill. Eu poderia terminar a Review aqui agora, e não ter mais nada a acrescentar, que depois de assistirem este episódio vocês ficariam com este mesmo sentimento. A temporada final começou de verdade semana passada, e o que continuamos assistindo é simplesmente isso: a Tree Hill que agente quer ver.

Semana passada, tivemos um episódio maravilhoso e um final sensacional? Quer coisa melhor? Sim. Nós merecemos. E o que é melhor do que ter isso? Ter vários disso. E volto a afirmar: tenho um pressentimento de que agora só teremos episódios bons. E este episódio pode ser descrito por várias características: complementar, angustiante, engraçado… Quando vocês olharam o bichinho da Lydia caído no aeroporto, todos já suspeitavam né? Muitos já sabiam o que ia acontecer, outros não, mas agora é a realidade: Nathan Scott esta desaparecido. E vou explicar porque. Pode ser talvez uma decisão criativa, o que não acredito muito, mas o fato é que, o ator James Lafferty, que dá vida ao personagem, não queria retornar como fixo na temporada final. Ele tinha outros projetos em vista e estava um pouco cansado de representar por mais de oito anos o mesmo personagem. Frescura? Não. Sinceramente não sei se teria vontade de dar vida a um personagem por tanto tempo assim. Deve ser mesmo desgastante. O fato é que, quem sofreu as conseqüências foi a família Scott. Isso porque, a ausência de Lefferty foi colocada como o seqüestro de Nathan. Pode até ter caído como uma luva, e trazer uma carga muito boa para a série, mas sinceramente, preferiria ver Nathan com mais freqüência nos últimos episódios, e não apenas flashs…

Muitos foram os pontos positivos neste episódio. Sabe, não sei se foi uma ruim interpretação minha, no início desta temporada, mas não conseguia enxergar nenhuma das características dos nossos personagens ali. E agora, estamos tendo elas de volta. A começar por Brooke. Esta Brooke é A Brooke.  Por quem eu me apaixonei e acho que vocês também. A Brooke engraçada que não sabe fazer um capuccino. A Brooke preocupada com o próximo. E Sophia Bush nos deu o prazer da lembrança neste episódio. Formidável. Só elogios. E a rivalidade dos cafés só vem aumentando. Primeiro a “Não é a Alex” leva uma planta para selar uma paz, com a concorrência. Mas descobrem que a planta estava cheio de baratas somente para duvidarem da higiene do local. Com isso B. Davis vai tirar satisfação e faz aquela cena que só ela sabe fazer. Mas ela conseguiu se superar, acreditem. Quando a rival coloca um bilhete no carro de Julian o desprezando sobre o acontecimento, Brooke vai que nem uma furiosa dar apenas um recado. Um recado que foi uma das melhores cenas até agora: Brooke quebrando todo o café da frente.  Isso aí B. Davis, nós te amamos e te apoiamos.

Julian teve todo o destaque mereceu no episódio passado. Mas nem por isso, não deixou de ter boas cenas neste episódio. Além do mau estar no café, por conta do bilhere questionando sua posição como pai, Julian continua cabisbaixo e super preocupado com as crianças. Não é pra menos. Mas parece que o personagem está com o sentimento de muitos telespectadores: o de Julian sair dessa sem punição. Para o personagem, ele deve ser punido sim, pelo o que fez a Davis. E diante disso, provoca uma briga em um bar, onde apanha até não querer mais. Triste né? Queo só ver o que Brooke vai falar quando der de cara com Julian todo machucado.

Bom, geralmente, eu não gastaria mais de umas três linhas para falar de Clay, mas ele tomou uma parte considerável do episódio, e, portanto preciso comentar. Ele se internou para fazer o tratamento, mas logo quis ir embora. Patético né? Só que, no centro de reabilitação ele conhece um garotinho órfão, que sempre esta no local, e que recebe ajuda dos médicos. E ali, Clay teve uma das conversas mais significantes dentre os 49 episódios que o personagem já esteve presente. Sério. Toda aquela conversa sobre avião, e infância e heróis foi bacana. Mas não. Clay Evans ainda não me cativou. Mas ao que parece, a história dele com o garoto não acaba por ali, mas não vamos precipitar nada.

Bethany Joy Galeotti foi a outra parte perfeira do episódio. E isso se constrói a medida que Haley vai descobrindo sobre o sumiço do marido. Primeiro ele não havia chegado em casa. Com isso, ela se preocupa e resolve ir atrás dele, junto com Chris Keller, que convence o policial a fazer uma busca. Não satisfeita, Hales vai até o aeroporto tentar descobrir se Nathan estava no avião – e com aquele jeitinho de esposa apaixonada que nos encantava lá no final da primeira temporada, ela convence a funcionária a verificar, e o que ela temia estava certo: Nathan não perdeu o vôo. Ele chegou em Tree Hill na noite anterior, mas não foi para casa. E para piorar a situação ela encontra a pelúcia que Nathan havia comprado para Lydia. E agora?

Haley está a ponto de enfrentar uma das situações mais difíceis de sua vida. E aos poucos começa a juntar algumas peças. E a primeira coisa que vem em sua cabeça é Dan Scott. Eu não sei qual era o propósito de Mark Schawhn ao trazer o antigo vilão de volta, mas sempre suspeitei que ele estava envolvido no seqüestro de Nathan. E Haley vai até o quarto do patriarca da família Scott e descobre que, ele havia salvo a bola de baiseball de Jamie, assim como a foto de Lydia. E que ele guardava uma quantia em dinheiro na gaveta. No mesmo instante, ela lembra de que Nathan havia ordenado que o Dan fosse embora assim que ele voltasse. Portanto, se ele não voltasse, seria a oportunidade perfeita para ele continuar perto do amado neto, e do dinheiro deles.

E o confronto nos momentos finais foi demais. Haley deu tudo de si naquela conversa: “Onde está meu marido?”. O nível em que ela estava nervosa foi sensacional mesmo. Me convenceu demais. E Dan, aparentava a maior calma possível. Eu sinceramente não sei o que pensar do cara, mas sei a minha torcida: torço para que ele esteja envolvido com o seqüestro. E mais uma vez vocês me perguntam o por quê? Porque uma vez vilão, sempre vilão. Esse é o lema. E Dan Scott ficou super tedioso, depois de sua “redenção”. Ele merecia uma temporada final digna de Dan Scott, dos seus tempos áureos, e convenhamos merece um final trágico. Haley começou a perceber isso, e fingiu concordar com Dan, para apenas subir ao seu quarto, se trancar e ligar para a polícia: “Eu preciso de ajuda. Tem um assassino na minha casa”.

Que final. Que episódio. Estes dois últimos episódios só tem a provar que, apesar de termos achado que não, Schawhn ainda se lembra como escrever bons episódios de One Tree Hill. E o drama só tende a aumentar. Semana que vem teremos mais detalhes desta empreitada. E te espero aqui.

Ps1: Quinn esteve tão maravilhosa no episódio passado que foi reduzida a diálogos bobos e suspeitas do Jamie de que Clay seja um lobisomem. Sério produção? Momentos totalmente dispensáveis o dela neste episódio.

Ps2: Nossos coadjuvantes foram redimidos a quase nada neste grandioso episódio. Millie teve uma cena, Mouth nem deu as caras.

Ps3: Alguém ta sentindo falta das narrações? Achei que teríamos uma temporada com todos os episódios sendo narrados, lembrando os tempos áureos da série. Já basta não termos a abertura, agora ficamos sem isso também? Sacanagem

Ps4: Chase teve uma historinha tão chata com o “Mini-Keller” (Sim, Chuck conseguiu ficarmais imbecil do que já era) que nem me dispus a comentá-la. Achei boba perto da imensidão das outras histórias. Me desculpem quem gosta do personagem – o que acho serem poucos rs.

Ps5: Alguém notou que já tivemos bastante cenas dos flashs apresentados no inicio desta temporada? Faltam apenas as cenas de Chris Keller e Dan, Haley no necrotério e Chase sendo preso. Tensão a vista.

Ps6: Faltam apenas 8 episódios para o final.

Séries citadas:

Mineiro, professor e aficionado por séries. No TeleSéries resenha as séries Hawaii Five-0 e Saving Hope. Mas também é apaixonado por Grey's Anatomy,'CSI, Rookie Blue, The Vampire Diaries, The Good Wife, Homeland, The Walking Dead e muuuitas outras...

9 Comments

  1. Shi Rocha

    Aiiii, o que foi a Haley essa semana Anderson?!? Para!!! D+… 
    O Julian está dando show… A Brooke… Foi d+ a cena… Tirando cenas que desconsidero, tipo Chase, Chuck e Clay…. 
    Odeio a cena da barata… Ainda que não vi ao vivo… Tenho fobia e tive que para o episodio por quase 10 min pra me recuperar do susto… 
    Enfim… Estou a cada semana mais em panico, por que em 8 semana é fim pra sempre… E isso doí o meu coração..
    One Tree Hill is back and Chris Keller is Chris Keller. ?

  2. Bianca Mafra

    nao fala do chase, eu gosto dele, apesar dele estar meio apagado, adorei ele dando recado a vaga… quer dizer, a notAlex. 
    Ali estava a Brooke que eu conheço!!!!! Delicia ve-la dando o seu show.
    Dan anda meio suspeito, o que vai vir, so Deus sabe.
    Julian muito bem nas cenas dramáticas, mas gostava mais dele canastrão, meio cafajeste-gente boa. sinto falta.
    E Halley levando esse seriado nas costas, junto com a Brooke, escelente.

  3. Liih

    Destaque para o seu 1° parágrafo o/o/o/o/o/o/
    e para a sua última frase :(

    Que episódio maravilhoso! Concordo com tudo o que você disse, e acho que terá uma bora história com o Clay e o Logan *–*
    Quin só apareceu porque as crianças não poderiam ficar em casa quando a Haley fosse confrontar o Dan.. 
    E as partes da “Não é a Alex” poderiam ser substituídas por cenas do Skills porque eu adoro ele!
    kaoskaoskoaksas
    Até quarta..!

    PS. Não creio que faltam apenas 8 episódios =/ I will dead –‘

  4. Luisedu Ferreira

    Acredita que eu nem tinha sentido falta do Mouth? HAHAHA, vc falou tudo sobre a Brooke, amei… quanto ao Clay acho que ele vai adotar o Logan como filho, não sei… tenho minhas dúvidas…

    Julian se punindo foi mto tenso, quase morri :(

  5. Bruna

    A Brooke surtando foi tudo! Alguém tava precisando dar um chega pra lá naquela menina chata do outro Café. Mandem ela embora logo!

    O Lucas aparece no 9.07 ou no 9.08? Seja como for, não falta muito o/

    Gostaria que o Mark trouxesse a Danneel e a Bevin de volta. Que falta elas fazem :(

  6. Bruna

    Ah, esqueci. Super acertada a decisão de trazer o Tyler Hilton como fixo nessa temporada. O Chris tá roubando a cena! Só acho que tá demorando muito pra ele ter uma cena com a Brooke.

  7. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 13 a 19/8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account