Log In

Reviews

One Tree Hill – Love the Way You Lie

Pin it

Série: One Tree Hill
Episódio: Love the Way You Lie
Temporada: 9ª
Número do episódio: 9×03
Data de exibição nos EUA: 25/01/2012

E voltamos para mais um episódio. Onde tudo acontece, tudo é perfeito e tudo é bacana. É… adoraria começar esta review assim, mas infelizmente não dá. Não dá mesmo. Cansei de passar a mão na cabeça do Mark Schwahn. Parece que ele tomou um sonífero, e está transformando o início desta temporada final em algo… sonolento! É esse o adjetivo que tenho para qualificar inicialmente este episódio. Podem achar que estou exagerando, mas CADÊ A TREE HILL QUE A GENTE CONHECE? Desculpem a caixa alta, mas é pra gritar mesmo. Neste episódio, tivemos mais um dia comum em Tree Hill, terra que já suportou vilões psicóticos, triângulos amorosos super empolgantes, assassinos em série, furacão, etc. E é incrível como Schwahn transformou completamente nossos personagens, desde o último episódio da oitava temporada. Eu ainda não encontrei o propósito disto, e espero que até o 9×13 eu possa rir e falar mal desta review que estou escrevendo hoje. Mas, sinceramente, se a temporada continuar neste nível de lerdeza que foram os três primeiros episódios, estamos mesmos perdidos.

Brooke, linda como sempre, desta vez também não me convenceu. Como disse, nossos personagens estão dispersos, sem rumo. B. Davis resolveu jogar golfe com o pai, mas acabou se decepcionando (opa, jura?) com o que encontra – uma reunião com investidores, e nada de lazer. Seu pai? Realmente, começo a acreditar em Victoria (que teve uma mísera participação), em que algumas vezes, as pessoas não mudam mesmo. E merecem parabéns por se manter firme em sua opinião. O caso é que, Brooke está a mesma, mas de um jeito diferente. A Brooke que nós vimos neste episódio, passou um pouco longe de todas as versões que já vimos. E é estranho vê-la deste jeito – parada e sem acontecer nada. Até na oitava temporada, que foi de longe uma das piores, já no primeiro episódio Brooke tinha sido presa, enganada e falida. Tudo isso em um episódio. Não é que eu queira desgraça na vida dela. Quero coisas boas. O pior é que nem isso a gente está tendo. Fala sério.

Julian é outro. O personagem para mim acabou. Mark Schwahn fez questão de pegar tudo que ele construiu nos últimos quatro anos para ele e jogar fora em um estalar de dedos. O negócio dele está indo mal? Ok. Mas colocá-lo para protagonizar dançinhas no episódio? Dois conselhos para a produção – Primeiro: Austin Nichols, aprenda a dançar e fazer o moonwalk; Segundo: arrumem melhores histórias para Julian. Por que, o personagem já esteve em época de vaca gorda. Sinceramente, eu gosto muito de One Tree Hill, e de todos os personagens (estou sarcástico hoje, e por um momento esqueci-me da existência de Quinn e Clay), mas assim fica realmente difícil. Alias, já que lembrei, ao mesmo passo está a “lenga lenga” na história de Clay e Quinn. Já estamos cansados de saber sobre vício de drogas, já tivemos Peyton lá atrás, Millie e Alex na sétima cheiraram cocaína até dizer chega. Acho que as histórias já secaram, infelizmente.

No núcleo “coadjuvante”, Mouth está quase explodindo. Aliás, vamos abrir o bolão “Em qual episódio será a explosão de Mouth”? Façam suas apostas. A briguinha dele com Millie no ar foi até que engraçadinha, mas sinceramente não serviu para nada. Outra que também apareceu grávida (é isso mesmo produção?) foi a professora Lauren, que aparece em um a cada trinta e três episódios. Dessa vez levando a turma de Jamie a uma excursão no estúdio de Julian. Sinceramente eu ri quando eu vi isso e até imaginei o Julian falando: “Então gente, essa aqui é a parede, ando mais a frente temos outra parede, ali em cima digam olá para o teto, e no centro o espaço vazio. Obrigado pela visita galera”. Sério. Eu ri mesmo. A fábrica de caixas deveria estar de fato bem mais interessante. Outro que estava bem sem graça era Chase, que estava ali, amargurando mais um “toco” de namorada. Sério, ele só faz isso na vida. E já cansei das lamúrias dele.

A única coisa (e tenho que enfatizar bastante o “ÚNICA”) que salvou este episódio foi Haley e as cenas no Karen’s Café. E digo que, provavelmente ela vai carregar estes últimos episódios nas costas, dado as informações que seguem. Ela ali junto com Jamie, trabalhando que nem uma louca – e lembrando como Karen fazia, junto com Lucas. Atendendo clientes, mesas e mais mesas. E de repente, Dan Scott tá na cozinha, ajudando a moça (e eu na doce ilusão que Dan ia botar pra quebrar neste episódio). Aliás, mesmo não concordando, achei bem bacana a defesa da Haley com o Dan. O cara matou beleza. Mas foi o único que ajudou ela o dia inteiro. Seria muita ingratidão da parte dela não fazer aquilo, e pelo menos Haley ainda se mantem a mesma. Ao contrário de Brooke que me decepcionou neste episódio. Ela esteve no Karen’s Café, viu a Haley totalmente necessitada, e foi apenas pegar seu café para jogar golfe. Fala sério. E depois aparece no flash toda revoltosa quebrando café da frente. Foi bem ridículo mesmo. E isso é triste. Ah, alguém notou falta de Nathan? Só lembrei mesmo que ele não tava neste episódio, ao notar quem nem nos créditos o nome dele apareceu.

E por último, mas não menos importante, preciso parabenizar a Chris Keller. Infelizmente, está a cargo dele nos trazer diversão em One Tree Hill. No meio desta bagunça toda, consegui dar boas risadas com suas cenas, seja fazendo entrevista com estagiárias gostosas, ou fazendo hambúrgueres no Café. A cena dele na cozinha pegando fogo, além de ter sido bastate duvidoso (hum…), teve um grito pra lá de hilariante. Pelo menos isso.

Bom, o negócio é que a coisa está ficando feia. Depois do episódio da semana passada menos entediante, e um final promissor, achei que finalmente as coisas iam andar nesta temporada final de One Tree Hill. “Ora, Ora” – ledo engano. E mesmo querendo usar mil adjetivos para qualificar (ou des) este episódio, ainda me restam (mesmo que poucas) forças para acreditar em um pouco da “magia” que Mark Schwahn nos mostrou durante estes oito anos. Tudo que eu queria até agora, era uma temporada final nostálgica, com episódios nostálgicos, com aquele humor leve, tranquilo, pacato e divertido que víamos nas quatro primeiras temporadas. Ou se não, a superação de gente grande que vimos entre a quinta e oitava temporada. A temporada pode ter mal começado, e as pessoas ainda falarem “calma, está no terceiro episódio, ainda vai engrenar”. O problema? Restam agora apenas 10 episódios para o final. 10 episódios para Mark criar o problema e resolvê-lo. É o mesmo que, com uma temporada normal, estivéssemos no 9×12 e ainda não ter se desenvolvido nada.

Temos 10 episódios e depois acabou. Espero realmente que as coisas comecem a mudar, depois deste final, com Julian esquecendo o bebê – mesmo não tendo achado nada bacana para o personagem. E espero também que na próxima semana, não tenha que terminar mais uma review com “… e com este final, o episódio da semana que vem será melhor”. Até lá.

Séries citadas:

Mineiro, professor e aficionado por séries. No TeleSéries resenha as séries Hawaii Five-0 e Saving Hope. Mas também é apaixonado por Grey's Anatomy,'CSI, Rookie Blue, The Vampire Diaries, The Good Wife, Homeland, The Walking Dead e muuuitas outras...

19 Comments

  1. Luis Ferreira

    Algumas coisas eu concordo e muiiiiito, menos da Haley, ahhhhhhhhhhhh, odiei, odiei, odiei… genteeeeee, vamos assistir grey’s anatomy??? qual outra série que vc gosta Anderson? vou começar a ver agora…

  2. Anderson Narciso

    Sou um grande fã de Greys Anatomy hehe. The Good Wife tb é mto boa. Vampire Diaries, Hart of Dixie, Ringer … Homeland, The Walking Dead … :))

  3. Anderson Narciso

     Mas achei valido a Haley, devido ao carater dela! Se manteve como sempre! Achei uma das qualidades de manter as caracteristicas dela…

  4. Erica Correia

    Anderson, assino embaixo sua review, mas abro aspas para a Haley, que nem de beeeem longe, lembra a “tutor girl”. Tá uma mamãezinha bem deprimente. Talvez seja falta de Nathan.
    Mas OTH perdeu toda sua magia nesta temporada, espero mesmo que seja jogada do mark, porque nossa ONE TREE HILL não pode acabar desta forma!

  5. Anderson Narciso

     Erica, de fato nao lembra a Tutor Girl. Mas uma das caracteristicas que sempre admirei na Haley foi a sua capacidade de perdoar e de respeitar. Nao acho que Dan mereça nenhum dos dois, mas reconheco o feito dela, pela ajuda que ela recebeu. Enfim … :)) Obrigado pelo coment!

  6. Gabriella Siggia

    Amei… Ri mto com o q vc falou e concordo com quase tudo. Acho q a Haley devia ir mais devagar com o Dan, afinal ele matou o Keith e milagrosamente voltou mudado. Tô torcendo mto p/ q esta história do Davis tenha fundamente, pq se não será mais uma burrada do Mark. E Gabriella Siggia ama Chris Keller: o melhor personagem desta temporada!!!!

  7. Anderson Narciso

     Chris Keller ta mandando beem demaiiis! hehehe. ta tendo otimas cenas, e salvando a parte comica. :)… Mas quero episodios nostalgicooos.. Sera que vamos ter isso soh quando o Lucas aaprecer no 9×07 ???? Obrigado Gabi.

  8. Shyrlei Rocha

    Apesar de ter me surpreendido quando disse que não iria falar mal da Haley eu concordo com o que disse sobre ela. E pensando por esse lado, vamos dizer que ela estava “certa” em defender o Dan. 
    Estou bem preocupada quando ao seriado… Só não paro de assistir por que… Meu, é One Tree Hill….
    E Shi Rocha riu muito com a cena duvido de Chris Keller…. kkk

  9. Luã Lopes

    Amo One Tree Hill mas a CW devia ter dado no minimo 16 episódios pra essa temporada final,13 é muito pouco pra uma série com tantos personagens bons para serem explorados!

  10. Bianca Mafra

    Definitivamente a Sophia Bush  deu um pé na bunda do 
    Mark Schwahn e toda vez que alguém tem que sofrer na trama, ele joga para cima da Brooke. não eh possivel!!!! odiei!!!!!! teve cena engraçada, james sendo cute, hailey sendo madura equilbrida, tudo que vc falou, anderson, mas nao da para aturar a brooke não ter mais que duas semanas de sossego

  11. Lucas

    O engraçado é Chase namorar artistas e não querer que elas saem de Tree Hill.
    Algo completamente forçado e sem lógica.
    Sem falar no drama desnecessário. Se ela foi pra turnê, não poderia voltar? Não poderiam ter entrado num acordo?

    E será mesmo que existe gente que está gorda mas não sabe que está, a ponto de achar que as roupas encolheram na lavanderia? ¬¬

  12. Bruna

    Agora que já assisti ao episódio, posso comentar.

    As cenas do Chris Keller foram as melhores, especialmente a da frigideira pegando fogo. Falando nele, adorei o Chuck com visual Chris Keller, muito bom!

    Coitada da Brooke… ela querendo atenção do pai, e se ferrando mais uma vez. Imagina quando ela descobrir que o Julian esqueceu o Davies no carro.

    E achei uma surpresa agradável o Dan ajudar a Haley (embora ache que tenha alguma coisa por trás dessa “boa intenção” dele). Sempre odiei o Keith, então pra mim não faz diferença quem o matou e tal. Não odeio o Dan por ter feito isso, mas ele fez coisas muito piores pro Nathan e pro Lucas. Por mais que eu entenda a Haley, acho que fico do lado do Nathan nessa parte (mas não quero que o Dan vá embora).

  13. Anderson Narciso

     Shyrlei, pra mim a Haley esta sendo a unica coisa boa desta temporada. Sinceramente, e como disse, provavelmente ela carregará os outros episódios. Os flashs ja deram um gostinho disso pra gente.

  14. Anderson Narciso

     Verdade Lucas. Deja vu completo no Chase. Alias, ridiculo o que ele fez. E meio sem noçao tb. Ela ja era uma atriz, provavelmente nao ia ficar fazendo filmes em Tree Hill. E agora que ela vai cantar, Chase bola ? Sinto muito, mas se ele quer alguem “estavel” que namore uma “caipira” (com todos o respeito aos cidadãos de Tree Hill hehe). Essa história do Mouth tb ta bem fraquinha, infelizmente! Uma pena.

  15. Anderson Narciso

     Bruna, como assim voce nao gostava do Keith =O ? Primeira pessoa que eu vejo falar que nao ligou por Dan te-lo matado haha. Mas ele vai aprontar ainda nesta temporada, pelo menos eu acho.

  16. Bruna

    Eu achava o personagem bem sem emoção, ele não despertava nenhum sentimento em mim igual aos outros personagens. Achava ele e a Karen juntos a coisa mais chatérrima do mundo. Claro que o Dan tê-lo matado foi horrível, porque eram irmãos, mas eu não fiquei triste como todo mundo ficou (e também não acho o 3.16 o melhor episódio de OTH, tem outros bem melhores). Não sei se é o ator, mas pra mim o Keith não faz falta nenhuma.

  17. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 30/7 a 5/8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account