Log In

Reviews

One Tree Hill – A Rush of Blood To The Head

Pin it
Série: One Tree Hill
Episódio: A Rush of Blood To The Head
Número do episódio: 09×08
Exibição nos EUA: 29/02/12
100
5
1

Agora a coisa ficou séria de verdade. O que prometia ser um dos episódios mais dramáticos e fortes não só da temporada como da série, cumpriu o seu papel exatamente bem. Não da maneira como agente esperava (E AINDA BEM), mas cumpriu. E não tenho como negar que chorei bastante neste episódio. O criador Mark Schawhn nos tem dado de presente uma temporada final exatamente do jeito que nós queríamos. É incrível a forma como ele me surpreende. Uma temporada final que tinha tudo para ser um fracasso, do jeito que começou, se transformou neste estouro, episódio após episódio. Foi exatamente assim com A Rush of Blood to the Head.

Foi até meio difícil escrever esta Review, pois aconteceu, tanta, mais tanta coisa, que ficava difícil, não falar isso, ou aquilo. Mas vamos lá.

Quem assistiu o vídeo promocional da semana passada, sabe a agonia que foi ter de esperar sete dias para descobrir alguns acontecimentos em Tree Hill. No final do episódio passado, Nathan esteve em tela, tentou fugir do cativeiro, mas acabou sendo capturado novamente, e agora com sua sentença de morte praticamente certa. Logo após o fim do episódio, tivemos as cenas no comercial em que Haley, caminha pelo necrotério e chora ao ver um corpo. Os fãs logo alardearam. Seria Nathan Scott? As cenas de Bethany Joy Galeotti foram IMPRESSIONANTES. Sim, de partir o coração. Confesso que ela arrancou minhas lágrimas desde o momento em que ela recebe a ligação da polícia, dizendo sobre terem encontrado um corpo, até a parte em que Quinn a leva para o necrotério com a finalidade de reconhecer o corpo. Foi nestas cenas, que chorei de verdade. Eu não sei quanto a vocês, mas nas últimas temporadas não tive nenhum momento em que fiquei em dúvida sobre determinado acontecimento, ou tão comovido com alguma atuação. Ver Haley em um “monólogo” consigo mesma, mas que deveria ser direcionado a Nathan, foi sim tocante:

Nathan…assim que escutei “achamos um cadáver”, meu coração parou. Não conseguir pensar, nem me mexer. Agora que consigo me mexer, veio em minha mente um momento que tivemos anos atrás. Esse momento fica passando repetidamente em minha cabeça. E não sei por quê. Era seu aniversário, seu primeiro ano jogando pelo Maryland. Jamie devia ter dois anos. Você disse que não queria nada, mas eu insisti em comprar seu sorvete preferido. Lembra? Quando eu trouxe chocolate com menta, você perguntou por que eu achava que aquele era o seu preferido, e eu fiquei confusa. Sempre que tomávamos sorvete, era esse o sabor que escolhia. Mas você me contou que “Rocky Road” era seu preferido. E você me olhou com tanto carinho, e disse que só escolhia chocolate com menta porque sabia que era o meu sabor preferido. Foi quando percebi, pela primeira vez, que você sempre decide as coisas pensando nos outros. Você fez tudo por mim e pela sua família. E me dei conta que ainda há muito o que aprender um com o outro. Desde então, Nathan, aprendi sobre o homem altruísta, humilde e forte que você foi. Nathan, não posso ouvir que você não vai voltar, que eu nunca mais vou poder descobrir algo novo sobre você, que nunca mais sentirei  seu toque, seu amor novamente. Nathan… Por favor. Tivemos mesmo nossa última conversa? Nosso último beijo? Não sei o que faria se…Por favor.

Eu não sentia uma agonia assim tão grande desde 2006 com a ‘season finale’ da terceira temporada. Foi tocante, doloroso, emocionante, e bem One Tree Hill. E podemos dizer que respiramos aliviados quando descobrimos que – não, não era Nathan morto por de baixo daquele pano. Eu bati nesta teoria desde o primeiro instante em que esta cena apareceu. Mas depois da semana passada, eu não sei o que aconteceu, bateu aquela dúvida e aquela incerteza desesperadora de fã. Acontece nas melhores séries.

Claro que Mark Schawhn precisava criar toda uma carga dramática entorno disso e esta foi a grande questão que rodeou os últimos episódios – se Nathan ia ou não morrer. Bom, até agora não. Mas confesso que está me MATANDO não termos mais nossas cenas Naley. Nathan e Haley juntos em tela era um dos ares de One Tree Hill. Espero que, antes do final, tenhamos mais destas cenas!

Este episódio foi bastante movimentado, diga-se de passagem. Nem sei como coube tudo em 40 minutos. Tivemos em destaque o retorno de mais dois personagens: Deb e David. Eles entram para galeria dos retornos, junto com Lucas Scott, Dan Scott, Chris Keller, Xavier e Skills. Ambos os retornos deste episódio estavam envolvido com o sequestro de Nathan. Já era de se esperar que Deb apareceria devido ao sequestro do filho. A personagem não dá as caras na série desde o fim da sexta temporada. Foi um retorno bacana, e a atriz Bárbara Alyn Woods mostrou que não envelheceu um dia se quer, e ainda consegue mostrar o porque de Skills ter se encantado com ela. Entretanto, achei a personagem um tanto calma para a situação. O filho dela estava praticamente morto e ela na maior tranquilidade. Mais calma que Haley em determinadas situações. Isso me incomodou um pouco. Foi bacana também ela defender Dan das acusações de Haley. Eu no lugar deles também estaria acusando Dan, mas como Deb mesmo disse, Dan já foi muito bom para o filho. E agora que está mais do que provado que o ex-vilão não tem envolvimento com o sequestro, estou na torcida para que ele recupere logo o filho.

David, ex-marido de Quinn, deu as caras na sétima temporada, teve um caso com outra irmã James (Taylor, para quem não se recorda). Não era nada demais, do que um coadjuvante. E retornou para dar um apoio a família Scott, além de estar em uma historinha boba de ter engravidado a Srta. Loren. E ainda, Skills ficou achando que o bebê era dele, protagonizando algumas cenas engraçadas. Valeu a intenção, mas não foi mesmo nada demais. Agora, um retorno que está dando o que falar é o de Xavier. O meliante que fez a vida de Brooke um inferno está de volta, e mais presente do que nunca. Ele foi solto e agora anda fazendo o maior medo na nossa heroína. Esteve no café, deu olhar intimidador, mas não fez nada demais – até agora. Julian o expulsou do local, e disse que se chegasse perto da sua família novamente, a prisão seria um dos menores problemas para ele.

Bom, eu não sei mesmo, o que Mark preparou para esta história. O problema é que a Brooke anda sim, bem apagadinha nesta temporada, claro por conta do sequestro do Nathan, mas ela deveria ter cenas melhores – como a deste episódio em que ela foi até Haley, conversou com ela e tivemos a chance de ver as amigas juntas.  Ela no inicio ficou presa a história dos bebês, mas mesmo assim, não está numa história digna de Brooke Davis. Entretanto, sinto que, semana que vem, terei elogios quanto isso. Falei demais?

Como de costume, eu acabo por ignorar alguns personagens, mas desta vez não tem como eu não passar batido em algumas histórias paralelas. Quando disse que este episódio aconteceu muita coisa, é porque aconteceu de verdade. E acho que estou com febre, pois vou gastar um parágrafo inteirinho para falar sobre Clay. O personagem está lá enfrentando os seus problemas. Mas os seus problemas, são sim bastante sérios. Eu não havia compreendido até hoje a gravidade de sua situação, e ainda depois deste episódio, continuei confuso. O negócio é que, Clay, não está naquela clínica por um acaso. E seus apagões, e surtos de “zumbi” como ele mesmo qualifica tem um motivo – a morte de Sara, sua esposa. Entretanto, a relação entre Logan e Clay é mais do que amizade. É uma relação de pai e filho. Sim, Clay é pai do garoto. E ele simplesmente esqueceu a existência do menino, após a morte da esposa. Isso seria possível? Eu sinceramente nunca tinha ouvido falar do problema, mas a leitora Camila Mendes me enviou um artigo explicando este distúrbio: A característica essencial da Fuga Dissociativa é uma viagem súbita e inesperada para longe de casa ou do local costumeiro de atividades diárias do indivíduo, com incapacidade de recordar parte ou todo o próprio passado. . Eu não sei a que ponto estes problemas vão ser desenvolvidos na série, até porque, temos pouco tempo, entretanto, Clay deixou claro no fim deste episódio, que não levará o garoto consigo. Aparentemente, ele rejeitará a paternidade. O que será que vai acontecer?

Por ultimo, mas não menos importante, além dessas inúmeras histórias, uma das surpresas deste episódio foi a história de Chase. O rapaz que vinha interagindo bastante com Chuck desde a última temporada, finalmente encontrou uma historia bacana. Chuck vem sofrendo agressão de seu pai, e o militar descobriu. Resultado? O rapaz enfurecido foi acertar as contas com o desnaturado. E foi preso, com a cara toda respingada de sangue. Não sabemos se o pai de Chuck morreu, ou apenas ficou bastante ferido, mas que Chase esta totalmente encrencado, isso ele está. Pelo menos o personagem se envolveu uma história melhor, do que ficar aparecendo de cueca todo episódio e não se lembrar da transa da última noite. Já estava ficando forçado demais.

No final, tivemos Haley aceitando o conselho de Deb, e indo procurar Dan e ver se juntos conseguem chegar a alguma pista: “Me conte tudo o que você sabe”. Foi sim, um excelente episódio, e um dos melhores nos últimos tempos, tenho que dizer. E a agonia de que o fim está próximo vai só aumentando. Nos vemos semana que vem.

Ps1: Nunca é demais falar que Bethany Joy Galeotti esteve demais neste episódio. A cena dela na delegacia jogando as coisas, e gritando foi demais! Parabéns Haley, esta temporada é sua

Ps2: Chris Keller está tão, tãão coadjuvante, que nem achei espaço para falar dele neste episódio. Só achei que ele estaria mais interagido com o sumiço de Nathan, e não uma vez ou outra aparecer.

Ps3: Praticamente todas as cenas do flash do 9×01 já foram ao ar. Neste episódio, tivemos a cena do necrotério e a cena de Chase sendo preso. Agora falta apenas a cena de Dan e Chris Keller no carro, ao resgate de Nathan.

Ps4: Como One Tree Hill tem uma lista infina de coadjuvantes, mais uma vez, Millie e Mouth ficaram de fora do episódio. Aliás, falando em coadjuvantes, Victoria Davis deu as caras no início, mas foi embora e não voltou mais. Agora ela só volta para o final?

Ps5: Faltam apenas 5 episódios para o final.

Séries citadas:

Mineiro, professor e aficionado por séries. No TeleSéries resenha as séries Hawaii Five-0 e Saving Hope. Mas também é apaixonado por Grey's Anatomy,'CSI, Rookie Blue, The Vampire Diaries, The Good Wife, Homeland, The Walking Dead e muuuitas outras...

27 Comments

  1. Barbara Beo

    Assino em baixo em tudo que foi escrito aqui
    a Joy ta arrazando a temporada é dela e de mais ninguem, só queria que a brooke estviesse mais ligada com tudo isso e participasse de todo esse drama que ta acontecendo com a amiga dela!

  2. Belle Dantas

    Concordo com tudo que vc falou,e sim acho que esse foi um dos melhores episodios que a serie ja teve,só gostaria que a brooke aparecesse mais,e realmente a joy está dando um show nessa temporada.Estou muito ansiosa para o proximo episodio.

  3. Nat

    Anderson, parabéns pela review. Sempre leio, nem sempre comento.. rs

    Acho muito pouco provável que vc vá ter paciência de ler tudo isso, de qq forma…. vamos lá!!! rrsrsPor favor, segure as pedras mas….A cena que a Haley recebe a ligação e fica com aquela cara de bunda, explicando mto calma e aereamente o que aconteceu, chegou a me dar raiva.Eu já teria desabado em chorar ou pelo menos em tremer ou desmaiar na hora de atender o telefone mesmo.Mas enfim, cena foi, cena voltou e ela finalmente mostrou uma reação de cair.. mesmo assim, só fui realmente gostar da reação dela, já no necrotério, quando começou a chorar.Você falou sobre a Deb estar calma, mas a Haley está calma demais tb!Não sei se espero da Haley, uma reação que eu ou qq pessoa que eu conheça teria.. Ficar dopada ou sair as ruas procurando pela pessoa desaparecida sem parar mas NUNCA, nunca em casa conversando.Bato sempre na tecla que as atitudes da Haley desde que o Nathan não apareceu em casa, me deixam desapontada. Mas a Haley hein.. a Joy está interpretando o que lhe é passado.Então, FINALMENTE a Haley vai até a delegacia e faz aquele escândalo!  Aí sim fez o papel de uma mulher desesperada pelo sumiço do marido e não de uma mulher que fica em casa vendo filmes com a irmã enquanto o marido está desaparecido.As vezes ela acerta nas reações, outras nem tanto.Sobre o corpo…Não sei se é a imensa quantidade de filmes, seriados, desenhos, novelas que já vi em toda minha vida (rsrsrrs) mas eu tinha certeza que aquele corpo não era do Nathan. Nem por 1s eu duvidei disso.No 908 então, nem se fala.O Dan ainda está na trilha dos bandidos.. NUNCA que o corpo do Nathan apareceria logo agora..E honestamente, acho que o Mark não é LOUCO de matar o Nathan.. acho que nem ele, nem nenhum dos principais.Se ele fizer isso, pelo menos pra mim, ele vai acabar com um trabalho maravilhoso de 9 anos e eu terei raiva eterna dele.Acho que NENHUM fã de OTH gostaria disso.Todos ficariam com raiva do final.

    E final ruim, já basta LostAinda sobre o desaparecimento…Eu tenho um amor imenso pelos animais. Na cena que a Haley vê que colocaram um papel escrito “Missing Dog” em cima do papel do Nathan, eu entendo a raiva dela….mas a cena passou a seguinte msg: “Colocaram o papel de um CACHORRO por cima da do Nathan?!?!!?!??!!? DE UM CACHORRO?!?!?!?! Que absurdo!!!”E eu acredito que a falta de amor que as pessoas tem pelos animais, essa diminuição deles perante aos seres humanos, vem TAMBÉM desses casos onde filmes, séries batem sempre nessa tecla de “ser inferior”.São sempre falas do tipo: “espancar como um cachorro sarnento”, ” isso não se faz nem com um cão sarnento”. Enfim, simplesmente acho isso podre demais. Tenho imenso respeito pelos animais e acho que eles são tão importantes quanto qq ser humano. Estamos aqui nesse planeta de passagem. O planeta não é nosso, os animais não nos pertencem! Mas o ser humano sempre que pode, escraviza e explora os mais fracos, os diminuem.Temos países onde mulheres são inferiorizadas, tivemos a escravidão… enfim, é sempre esse pensamento de “SOU SUPERIOR, ENTÃO POSSO!”.Então, essa cena me decepcionou IMENSAMENTE. Já que era pra parecer algo fútil, era melhor ter colocado: “vendo geladeira”.” E acho que estou com febre, pois vou gastar um parágrafo inteirinho para falar sobre Clay”

    hahahhahahaaPara mim, já não era novidade. Mas eu já não aguentava mais essas consultas do Clay, graças a Deus que acabaram (espero eu).De qualquer forma, a cena dele lembrando ficou bem legal, porém, não gostei da atitude dele com o filho.Gostei da Brooke sendo firme em relação ao Xavier e expulsando ele do Café.Espero que semana que vem, assim que ele enfiar o dedo na boca dela, ela torça o braço dele e quebre em dois lugares! E o Julian tb: ” a prisão será o menor dos seus problemas”. Ficou até sexy! rsrsrsrMas a Brooke não poderia ir até a delegacia e dizer que vem sendo ameaçada pelo Xavier?Vai esperar ele matar o Julian? Sequestrar os bebês? Ok, eu sei que ele não está exatamente ameaçando-a diretamente, mas os policiais não sabem.. rs

    E por fim.. o Chase!

    Gostei mto da cena em que o pai do Chuck ia fechar a porta da cara dele, ele não deixou e ameaçou o cara… mas…

    de todo o episódio, foi a cena dele, entrando na casa com aquela chave de roda na mão e depois aquela sombra dele, mostrando que ele estava espancando o pai do Chuck, que realmente me deixou de olhos arregalados.

    Eu fiquei pensando: “é sonho!!! Se não for, ele matou o cara e vai estar ferrado pro resto da vida!”

    Cheguei até a pensar (antes disso) que a cena do C.Keller com o Dan no carro, era pra dar um sumiço do pai do Chuck, já que o Keller falou que ficaria de olho.
    Esqueci completamente da cena do Chase indo preso.

    Bom… se você aguentou ler até o final, é isso!! Certamente iremos discordar sobre a Halley e sobre o que falei dos animais  (todo mundo me cruxifica quando falo isso). hahaha

    E mais uma vez, parabéns pela review.

  4. Liliane Matos

    E é isso aí..  eu super concordo com o fato do Keller não se envolver com o caso do Nathan… ele foi o 1° a ajudar a Haley!

    E eu acho que não é que a Deb esteja tranquila mas ela foi uma mãe ausente, já a Haley desde então sempre esteve com o Nathan.. por mais que seja o filho da Deb, tinha que ficar bem claro que o maior sofrimento é o da Haley… :)

    Até a próxima semana!  XOXO;

  5. Anderson Narciso

     Valeu pelo comentario Nat, claro que eu li ele todo. Poxa, bacana mesmo. Quanto a Joy, acho que ela ta mandando bem demais, e assim … cada um tem sua propria reação. Eu acho que não convem na série, ficar mostrando ela chorando ou desesperada o tempo todo. Mas é claro que ela deve estar assim em grande parte do tempo. Mas para e pensa: se ficar soh mostrando isso, vai ficar chato!

    Semana que vem é hora da Brooke brilhar :))

    Muito obrigado pelo comentario, gostei mesmo:)

  6. Erica Correia

    Esse episódio foi o melhor até agora! A Bethany com certeza é a estrela desta temporada! E concordo com toda sua review. Descrição perfeita do epi.
    E não estou pronta para dizer adeus a One Tree Hill….

  7. Bruna

    Achei o episódio bem intenso, mas a única cena que me fez chorei foi a do Clay percebendo que o Logan é filho dele (detalhe pro bebê super fofo que usaram na cena, voltei a cena umas duas vezes nessa parte hahaha).

    Eu sabia que o corpo não seria do Nathan, mas mesmo assim fiquei apreensiva. Na hora que a Haley foi esbravejar com o policial, notei um olhar de culpa nele, mas vamos esperar pra ver.

    Esse Xavier tá passando dos limites. Ainda aposto num possível retorno da Sam, bem na hora que ele tente atacar a Brooke de novo (aí teremos uma inversão de papéis na cena de briga da 6ª temporada).

    Semana que vem já é o 9.09, tá passando rápido demais :(

  8. Camila Mendes

    Parabéns pela review! Descrição super completa do episódio, sem faltar nada relevante! =))

    Eu acho uma pena o Globo de Ouro e Emmy Awards não atentarem pra One Tree Hill, porque a Bethany merecia, ao menos, uma indicação. Não é a primeira vez, na minha opinião, que ela manda muito bem na atuação, mas esse foi o ponto mais alto! Foi incrível! Eu fiquei aflita junto com ela! Aquele monólogo foi de tirar o fôlego. Ela chorando, ela desesperada na delegacia…enfim, perfeito!

    Aliás, o episódio foi perfeito. Eu reassisti e não enjoei de rever as melhores cenas de novo e de novo… o Chase me surpreendeu. A história dele com Chuck nunca me agradou e isso mudou desde o episódio passado, quando pudemos ver que o Chuck estava sofrendo mau tratos e o Chase se preocupou, como se fosse parte da família. Eu fiquei de boca aberta com a cena dele espancando o pai do Chuck e indo preso. 

    A cena Braley me agradou mt e me agradaria mais se acontecesse com mais frequência num momento tão difícil como esse!

    Eu achei a mesma coisa sobre a Deb. Lembro que quando assisti pensei “ela deveria estar mais desesperada! É o filho dela!”  Quando ela foi “desabar para o Dan eu pensei “ah…então…pode ser que ela estivesse tentando ser forte na frente da Haley pra não piorar a situação dela e agora ela vai soltar o desespero todo…”  Mas não foi assim. Acho que a atriz deixou a desejar.

    A história do Clay eu achei muito interessante, porque o assunto em si é interessante. E eu não esperava que o Logan fosse o filho dele. Não mesmo! Esperava até que adotasse o Logan… na início era chato ver as sessões dele, não vou mentir. Mas no final, tudo fez tanto sentido…as perguntas sobre o que ele achava da família do Nathan…sobre ele sair dirigindo sem rumo… e eu adorei o Logan! Espero que o Clay faça a coisa certa e assuma o menino. Sinceramente, acho que ele fará isso. Ele já ama o Logan… 

    Por último, Xavier. Eu não sei o que esperar… Sequestro ou morte do Julian? Sequestro ou morte dos bebês? Sequestro ou outro espancamento da Brooke? Redenção e segunda chance? Sei lá o que vem por aí…mas não parece coisa boa. E isso também está me deixando ansiosa pelo episódio, pois do jeito que a temporada está, acho que o Mark não vai decepcionar. Tudo está se encaixando, apesar das pequenas falhas. 

  9. Tuane Roldão

     Disse tudo que eu penso, inclusive sobre a atuação da Joy e o panfleto do cachorro. Hahaha.

  10. Pingback: One Tree Hill – A Rush of Blood To The Head | Noticias TeleSeriados

  11. Shi Rocha

    Esse episodio além de esperado foi cheio dos problemas. Tentei ver ao vivo minha net ta ruim. Na quinta nada de legenda, e Anderson tentando dar um de Brook Davis e salvar o mundo. Quando finalmente conseguir baixar o episodio, no domingo. Ele veio pela metade.. Oh sofrimento… rsrs
    A cena da Haley, acho que foi umas das melhores das 9 temporadas de One Tree Hill… Chorei quando assisti, chorei quando li no face e chorei quando li aqui. 
    Confesso também que cheguei a me arrepiar na cena do Clay lembrando do filho, apesar de odiar o Clay. Achei a forma que a história foi passada bem chatinha, mais o desfecho está sendo bacana… Agora tem o drama dele contar pra Quinn né?
    Quando ao Chase… Pela primeira vez paguei um pau pra ele. Amei!
    Brooke… Mesmo ela estando meio apagadinha, acho que ela ainda vai dar uma brilhadinha nessa temporada. Por conta o Xavier. As cenas que vi da promo do 9×09, parece que é todo dela. Mais to sentindo falta das cenas de Baley…
    Esse foi o melhor episodio, acho que ficaria aqui o dia todo comentando sobre ele. Mais tenho que trabalhar rsrs…

  12. Shi Rocha

    Ahhh quanto aos seus PS’s… 
    Eu tenho mais um pra acrescentar…
    O pai da Brooke sumiu da mesma forma que apareceu? É isso? E a história dele investir na linha dela?

     

  13. Bianca Mafra

    nao concordo quanto ao lance do cachorro, acho que pouco importava para ela sera gente ou animal, ela ficou irritada pelo fato de terem posto por cima, inclusive falava que eles tratavam a noticia como se fosse passado.
    mas concordo inteiramente com a questão da falta de atitude da haley, nossa eu mesma tava comentando que nem que eu tivesse batendo de porta em porta, adorei quando ela quebrou a delegacia. 
    outra inconsistencia, meu deus, ele eh um ex-jogador de basquete famoso e ela uma cantora bem conceituada, milhoes na conta do banco, cade a imprensa? eh inadimissivel que nao passe nota nos jornais e que a policia nao trabalhe com o afinco daqueles que tem a imprensa no pe.
    agora, so para complementar e nao abrir outro post! eu disse que o plot do chase ia render há uns dois episodios atrás!
    quanto a doença do clay, eu nem vou falar muito porque essa parte fiquei devendo na faculdade, alias, faculdade de psicologia eh tudo muito vago, so com a especialização eh que vc realmente começa a entender alguma coisa, então vou me sujeitar a minha ignorancia e ficar calada. 

  14. Anderson Narciso

     Ah, nao da pra chorar com Clay nao. Nao gosto dele hahaha. Deu uma apreensão sim, até pq, o Mark é doido haha.

    Obrigado pelo comentario Bruna.

  15. Anderson Narciso

     Camila, muito obrigado pelas informaçoes a cerca da doença do Clay.
    Poisé, é mais ou menos isso né? Deb realmente esteve um pouco a desejar. E a história do Xavier e Brooke, vamos desocbrir hj o que vai acontecer hehhe. obrigado pelo comentario!

  16. Anderson Narciso

     Hehehee, foi tenso semana passada né Shi? Mas valeu. A Haley deu um show mesmo, foi uma das melhores cenas dela de todos. Obrigado Shi.

  17. Pingback: Destaques na TV – Quarta, 5/9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account