Log In

Reviews

Once Upon A Time – Sympathy for the De Vil

Pin it

Série: Once Upon A Time
Episódio: Sympathy for the De Vil
Número do episódio: 4×19
Exibição nos EUA: 19/04/2015
Nota do episódio: 9.5

Após o ótimo episódio da semana passada, Once Upon A Time tinha que provar que sabia continuar acertando em seus plots e para o bem dos Oncers, ela conseguiu acertar. Nesta semana o foco foi em Cruella, que desde o início vem se destacando graças a ótima atuação da Victoria Smurfit, ela abraçou de verdade a personagem e fez jus a vilã da Disney. Logo de início tivemos um confronto entre ela e Malévola sobre a filha desta ainda estar viva, ao contrário do que Cruella tinha dito. Nesta primeira cena já foi possível ver a “crueldade” de Cruella – desculpem o trocadilho – a vilã deixou claro que não se importava com a dor de Malévola. Se há alguns episódios vimos o lado humano da Bruxa, neste episódio o que vimos foi o contrário na destruidora de cachorrinhos.

OUAT 3

Disposta a tudo para conseguir fazer o Autor mudar a sua história, Cruella engana a todos e vai para o cara a cara com o próprio. A surpresa ficou com o fato de os dois já terem se conhecido, quem diria? Essa foi só a primeira de muitas reviravoltas na história, ela tenta ameaçar o Autor para conseguir o que quer, mas as coisas não saem como o planejado, então a vilã apela para o pior: sequestrar Henry e assim conseguir o que quer. No começo, ao saber que Cruella seria uma das vilãs, pensei que ela ficaria um pouco desconexa com as outras vilãs, pois não tinha poderes, então minha opinião mudou quando vi que os roteiristas tinham dado poderes a ela e foi uma ótima decisão deles darem isto para ela, pois além de a deixar igual as outras, ainda abriu possibilidades para a personagem.

Uma dessas possibilidades foi a mostrada no flashback. Criada por uma madrasta terrível que a mantinha presa dentro da própria casa e sob ameaças de dálmatas assustadores – quando foi que eles conseguiram transformar dálmatas, cães fofos, em cães assustadores? – Cruella só pensa em fugir dali, seus sonhos vão se realizar quando o Autor chega em sua casa para entrevistar a sua madrasta e ao fim acaba auxiliando a fuga da jovem Cruella. Esse flashback foi perfeito em tudo, primeiro porque se passava na Inglaterra da década de 20, o visual estava ótimo, a trilha sonora um primor, tudo foi um acerto; segundo porque não era a Inglaterra da década de 20, mas sim um dos muitos espaços estranhos da terra mágica, saber disso foi um choque no melhor dos sentidos. Além dessa revelação, tivemos a grande revelação. Cruella conseguiu seus poderes graças ao Autor para que eles a ajudassem a fugir da sua terrível madrasta, depois de ter essa força, Cruella resolve enfrentar a mulher e então nós ficamos sabendo da verdade. A vilã nunca foi a madrasta, mas sim a própria Cruella. Sem motivos, sem algo que aconteceu em sua vida… Sem explicações. Essa foi a Cruella, sempre má, ela foi sempre assim.

OUAT 2

E em segundo plano ainda tivemos Regina usando de suas artimanhas para ir até Nova York salvar Robin de Zelena. O truque ela usou foi baixo? Sim, foi. Quase senti pena do Rumple, mas, por favor, Belle merece alguém melhor do que Rumple. Deixa ela com o Will mesmo que tá ótimo. Porém, mesmo sem ter Rumple impedindo sua ida à Grande Maçã, ela acabou adiando sua viagem por conta do sequestro de Henry. Uma busca começou para salvar o garoto, o que ninguém esperava – sim, estou repetindo muito isso porque ninguém realmente esperava – era que Cruella, cruel (como na música) não podia machucar ninguém. Durante todo esse tempo Cruella era inofensiva!! Infelizmente, para a Emma, essa informação não chegou a tempo. Tudo bem que eles queriam escurecer o coração da Emma, mas precisavam matar a Cruella agora? Logo agora?! Quando a história da personagem a deixou ainda melhor, eles simplesmente se livraram dela. É como se as personagens fossem descartáveis. “Já teve sua função, agora morre… Some, vai viver com o pai!” Gostaria de ver mais da Cruella, uma pena.

Esse episódio foi bem intenso e deixou as coisas bem feias para o que vem por aí. Vamos ter Regina em NY enfrentando a sua irmã Zelena, já pode preparar o grito de “épico!”; ainda tem Emma com seu coração escuro. Só resta esperar o próximo episódio e segurar a ansiedade, até lá!

P.S.: Não quero nem comentar a explicação sobre a transformação capilar da Cruella.

Séries citadas:

Estudante de Letras, recifense, 19 anos. Viciado em séries, livros, filmes, música e chocolate. Reviewer de Once Upon A Time e Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. Tenta encontrar tempo para as mil ideias na cabeças, mas quando tem acaba escolhendo fazer aquela bela maratona que estava prometida há meses.

Website: http://folgadafaculdade.tumblr.com

1 Comment

  1. Yohann Matheus

    É realmente uma pena! A partir desse episódio esperei mais da Cruella sendo que no fim ela acabou morrendo. Desnecessário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account