Log In

Reviews

Once Upon A Time – Heroes and Villains

Pin it

Série: Once Upon A Time
Episódio: Heroes and Villains
Nº do episódio: 4×12
Exibição nos EUA: 14/12/2014
Nota do episódio: 9.5

Não tem como assistir ao último episódio dessa primeira parte e não olhar para o conjunto inteiro, analisar cada episódio em uma forma geral. Pensando nisso, pode-se dizer que essa temporada de Frozen foi antecipada, tudo bem que os produtores queriam aproveitar o buzz do filme, mas ainda não era o momento certo para trazer a história para a série. A prova disso foi a história monótona e que quebrou o ritmo que a série vinha mantendo. Esse último episódio prova que o que é bom em Once Upon A Time não é os novos personagens, ou as histórias famosas sendo retratadas de formas diferentes; o que é bom são os personagens que nos acostumamos, que amamos. Suas histórias, essas são as preciosidades da série.

OUAT S04E12 2

Depois que tudo tinha se resolvido com a Rainha de Gelo, restava apenas ver até onde Rumple iria para conseguir sua liberdade. O povo de Arendelle se preparava para ir embora, mas um pequeno problema surgiu, como sair de Storybrooke se as fronteiras estão com um feitiço? Quem sair não poderá mais voltar. Neste momento já era possível saber que alguém ia ter que passar na fronteira, as duas cenas foram grandes, uma pena não termos tido tantas cenas assim durante a temporada. Regina e Hood trouxeram um pouco de cisco nos olhos de quem assistia, por pouco o seu felizes para sempre aconteceu. Uma das despedidas mais dolorosas da série.

Se não dava para voltar pelas fronteiras, os moradores da cidade congelada tiveram que buscar um portal. Rumple se aproveitou disso para colocar seus planos em ação. Dentro da casa de um famoso feiticeiro (não tem como não se perguntar quem é o tal feiticeiro) havia um portal, o mesmo que trouxe a Rainha de Gelo para Storybrooke. Enquanto a história de Frozen era encerrada de um lado da cidade, do outro Hook via sua vida ser encerrada. Eles tentaram criar uma tensão, mas em nenhum momento conseguiram vender a ideia de que Hook iria morrer. O que ficou da cena em que Belle descobre tudo é: como foi que ela apareceu na torre do relógio sem ninguém ver?

Não há o que discutir, o episódio foi do Rumple. Há algumas reviews tinha comentado que ele era o vilão desta parte da temporada, mas não é só isso, ele vai ser O vilão da temporada. Por mais que seja legal ter o Rumple como vilão novamente (todos amam odiar o Dark One), sinto que isso é um retorno para a primeira temporada, um retorno negativo. Tantos vilões poderosos de contos de fadas podem ser bem trabalhados. Depois de todo o avanço de Rumple nas últimas temporadas, fazer ele voltar ao que era é desconstruir tudo aquilo que já foi feito.

OUAT S04E12 3

O episódio ainda introduziu as novas personagens/vilãs da segunda parte da temporada. Foi uma pequena participação, mas deu para notar que eles investiram nessa pequena cena. Os efeitos estavam melhores, os figurinos mais bem trabalhados, tudo parecia melhor. Talvez seja a esperança de que a segunda parte traga a série para o que era, que deixou essa impressão. O retorno da Kristin como Malévola é algo para se comemorar – estou contando os dias para assisti-la no papel de uma das melhores vilãs dos contos de fada. Ursula, que já tinha aparecido rapidamente na temporada passada, não teve tempo o suficiente para causar uma impressão, só resta assistir mais dela para saber. E quanto a Cruella… Espero que ela tenha uma boa história porque até agora ainda não vejo utilidade para ela, sua participação me parece deslocada de tudo.

Destaques do episódio: Regina e seus momentos com Hood. Espero que encontrem logo uma solução para esse casal, outro destaque também para a cena de Regina e Rumple conversando sobre heróis e vilões. É sempre um deleite ver uma cena desses dois. Cadê um spin-off com eles? O mistério do Autor é algo que merece muitos destaques, são tantas perguntas que a ansiedade só aumenta. Quem vai ser o tal Autor/Feiticeiro?

A promessa de que a segunda parte vai ser mais sombria foi lançada, só resta saber se será cumprida. Vamos torcer para que os roteiristas aprendam com os erros desta primeira fase e tragam algo tão bom quanto foi O Mágico de Oz e Peter Pan. Até março, pessoal!

Séries citadas:

Estudante de Letras, recifense, 19 anos. Viciado em séries, livros, filmes, música e chocolate. Reviewer de Once Upon A Time e Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. Tenta encontrar tempo para as mil ideias na cabeças, mas quando tem acaba escolhendo fazer aquela bela maratona que estava prometida há meses.

Website: http://folgadafaculdade.tumblr.com

1 Comment

  1. Thiago Silva

    A Conversa de Regina com Rumple foi um ótimo contraste a ter de se refletir. Regina desde o fim da ultima temporada tem se esforçado para deixar para trás seu alter-ego Evil Queen, enquanto Rumple vê como solução abraçar de corpo e alma seu lado Dark One. Ambos tiveram perdas, mas a forma que arrumaram para lidar com isso foram bem diferentes. Enquanto Regina desfrutou um relacionamento com Hood, e por linhas tortas vinha tentando ser uma boa pessoa, Rumple tinha o neto e Bela pronto para suportá-lo em meio ao momento difícil que foi a perda do Baelfire e simplesmente tocou o foda-se para tudo apenas pela obsessão de poder. O resultado é que um cantou de galo levianamente enquanto a outra começou a ver a luz no fim do túnel quando estava prestes a ceder para seu pessimismo, tanto que Emma, a quem até então odiou resolveu apoiar nessa empreitada que é a caça ao “autor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account