Log In

Reviews

Once Upon A Time – Enter The Dragon

Pin it

Série: Once Upon A Time
Episódio: Enter The Dragon
Número do episódio: 4×15
Exibição nos EUA: 15/03/2015
Nota do episódio: 7.5

O embate entre o bem e mal ganhou novas formas no episódio dessa semana. Tivemos mais um lado mal ganhando vida com a Regina, apenas para deixar a história ainda mais difícil para quem pretende escolher um lado. Os vilões – Malévola, por exemplo – tem histórias tão fortes que acabam cativando quem assiste, os quase-vilões – a exemplo de Regina – já tem o apreço do público, e os mocinhos – os Charming – vão mostrando o seu lado negro nunca antes mencionado. Por falar em mencionar, um dos grandes problemas dessa segunda parte são os furos da narrativa, culpa do planejamento da série focada apenas no presente.

Nos dias atuais, Regina vai de encontro as três bruxas para tentar entrar no grupo da vingança de forma infiltrada. É difícil entender a relação entre Regina e Malévola, tudo bem que o ódio maior dela seja pelos Charming, pois foi por causa deles que ela perdeu o filho; mas ela também devia odiar muito a Regina, já que foi por causa desta que ela “morreu” e depois foi aprisionada quando em Storybrooke. Neste episódio foi como se isso tudo fosse pouco, bobo. Algo como: “eu tenho raiva de você, mas não muito, ainda podemos ser amigas. Só não tenta me matar de novo!” Os roteiristas tentaram fazer vários testes de confiança para Regina se mostrar digna para as bruxas e assim parecer menos forçada a aceitação de Malévola. Porém não resolveu muito, ainda pareceu deslocado daquilo que aconteceu na primeira temporada – aqui bato mais uma vez na tecla da falta de planejamento futuro deles. A atenção fica tão focada no presente, nas temporadas atuais, que eles não pensam muito em como isso pode ser trabalhado no futuro e quando aparece de eles precisarem usar tal personagem acabam fazendo o que fizeram com o August, por exemplo.

OUAT 1

Antes de falar do August, tivemos o flashback com mais uma história solta e que não faz o menor sentido na linha do tempo. Ao que tudo indica a história se passa bem depois de Regina ter sofrido a perda do seu garoto do estábulo, pois Snow já está grande, mas esse fato acontece antes dela se tornar rainha, pois ela ainda está aprendendo a controlar a mágica. Então nesse meio tempo, a aprendiz resolve buscar uma nova professora. Aqui os roteiristas tentaram mais uma vez forçar algo para explicar o “carinho” da Malévola pela Regina. Se em algum momento Regina e Malévola tiveram essa boa relação, o que levou as duas a brigarem na primeira temporada? Espero que em algum momento eles expliquem, pois deixar isso sem qualquer menção, comentário, ou explicação será o maior furo deles. Outro ponto que ficou confuso: Aurora já conhecia Philip na época que Regina ia casar com o Rei Leopold? Mal focaram na história dessa princesa, o que ocasionou várias lacunas.

Depois de ter provado que era digna de confiança, Regina teve que passar por mais uma prova. Precisava sequestrar Pinóquio para conseguir as respostas de onde o Autor está. Na review passada ficou a dúvida se Regina cederia ao lado negro ou não, vendo este episódio e como as coisas estão caminhando, suponho que talvez ela passe tempo demais no escuro e na hora em que precisar voltar não consiga mais, ainda mais quando o lado dos vilões quer justamente a mesma coisa que ela: encontrar o Autor. Para ela seria ótimo ter esse tipo de ajuda.

OUAT

Rumple, que neste episódio conseguiu enganar a todos se passando por Killian, mostrou que é o maior feiticeiro da história, pois mesmo depois de uma temporada inteira de August criança – e muita lamentação por ele ter virado criança, diga-se de passagem – o Dark One conseguiu trazer o August adulto de volta sem qualquer esforço. As coisas estão caminhando bem em questão de história, mas os artifícios que os roteiristas estão usando para fazer a história andar não estão fáceis de engolir. Por que agora Rumple consegue fazer tudo? E por que consegue fazer de maneira tão fácil? Se ele era tão poderoso assim por que ainda não resolveu logo tudo da vida dele? Por conta desses problemas Once Upon A Time acaba perdendo uma grande parte da sua credibilidade. O jeito vai ser fechar os olhos para isso e apenas aproveitar a história, mas vai ser difícil engolir certas coisas. Até semana que vem, pessoal!

Séries citadas:

Estudante de Letras, recifense, 19 anos. Viciado em séries, livros, filmes, música e chocolate. Reviewer de Once Upon A Time e Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. Tenta encontrar tempo para as mil ideias na cabeças, mas quando tem acaba escolhendo fazer aquela bela maratona que estava prometida há meses.

Website: http://folgadafaculdade.tumblr.com

1 Comment

  1. claudia regina freitas

    Concordo com vc, os roteiristas estão deixando muitos furos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account