Log In

Notícias

O impacto da crise financeira nas séries de TV

Pin it

Lena Headey em TerminatorNenhum setor da economia parece imune às consequências da crise financeira mundial provocada pelos Estados Unidos. Nem mesmo as séries de TV.

Segundo o The Hollywood Reporter, publicação especializada na indústria de entretenimento norte-americana, a crise pode ser uma das explicações para os canais norte-americanos estarem dando sobrevida a séries que, normalmente, seriam canceladas sem dó em temporadas anteriores.

Atrações como Terminator: The Sarah Connor Chronicles e Knight Rider (a nova versão de A Super Máquina) não apresentaram resultados satisfatórios de audiência. Mesmo assim, foram renovadas ou ganharam temporada completa.

Segundo o The Hollywood Reporter, o cenário econômico atual faz com que os prejuízos do cancelamento de uma série sejam superiores aos lucros obtidos com o lançamento de uma nova atração.

Se uma série é cancelada, escoa pelo ralo o dinheiro investido em produção, lançamento, etc. Até os anunciantes recebem de volta a quantia que investiram nos comerciais dos episódios que não serão exibidos.

Lançar uma nova série está cada vez mais difícil. Primeiro, faltam boas histórias, o que ainda é um impacto da greve dos roteiristas, que parou a indústria no começo de 2008. Além disso, a crise financeira limitou a possibilidade de investimentos de risco – como é o caso de um novo seriado. Para completar, as empresas estão cada vez mais cautelosas sobre o destino dos recursos investidos em propaganda. A associação norte-americana de anunciantes revela que seus associados reduzirão orçamentos nos próximos meses.

Portanto, manter uma série no ar é muito mais barato e seguro do que lançar uma nova atração.

Texto publicado originalmente no weblog Poltrona.

Séries citadas:

18 Comments

  1. Kate

    “Se uma série é cancelada, escoa pelo ralo o dinheiro investido em produção, lançamento, etc. Até os anunciantes recebem de volta a quantia que investiram nos comerciais dos episódios que não serão exibidos.”

    Contraditório este parágrafo . Se cancelar dá tanto prejuízo assim , Studio 60, Women’s Murder Club, Las Vegas, Six Degrees, Jericho, Shark, Close to Home etc ainda estariam no ar até hoje pois tinham audiência bem maior que muitas que estão no ar atualmente.
    Eu particularmente acho exagero, os tais 17 pilotos da ABC já estão sendo produzidos por exemplo e já devem entrar muitos no midseason.

  2. Marcos Almeida

    Sem que falar que as audiências como um todo até uns 2, 3 anos atrás eram bem maiores que as atuais…hoje uma série com 10 milhões é sucesso.

  3. Jorge Monteiro

    Esta é uma das mais fracas temporadas de todos os tempos! Nenhuma série teve o impacto de lançamento como teve, por exemplo, Desperate Housewives, Lost, Alias, Grey’s Anatomy. Todos os programas lançados estão muito mornos. Não prendem a atenção. Não nos fazem esperar ansiosos pelo próximo episódio! Espero que isso mude com as estréias de Janeiro. Mas esta notícia meio que melhora as decisões radicais. Nesta altura do campeonato, já teríamos escutado dezenas de “Cancelado”. Isso frustra quando se trata de um programa que gostamos.

  4. Rodrigo B

    Dia desses ava pensando justamente sobre isso que o Jorge comentou. Impressionante como nem nessa, e nem na temporada passada surgiu uma série com potencial de tornar marcar época, ou mesmo de ser um hit instantâneo. Não á toa, minhas séries favoritas estão todas, no mínimo, na terceira temporada.

  5. Regina Monteiro

    “Lançar uma nova série está cada vez mais difícil. Primeiro, faltam boas histórias, o que ainda é um impacto da greve dos roteiristas, que parou a indústria no começo de 2008.”

    Não consigo entender essa relação direta que você fez entre a escassez de boas histórias a greve dos roteiristas. Dá pra explicar melhor? Pra mim a falta de criatividade já vem há mais tempo.

  6. Regina Monteiro

    Ops!
    “a escassez de boas histórias e a greve dos roteiristas” (…)

  7. Laudo Kenji

    Crise financeira?? Que crise?

    Então, olha só os salários desses caras:
    1o. William Petersen (CSI)- U$ 600.000 por epísódio.
    2o. Hugh Laurie (House MD)- U$ 450.000 por ep.
    3o. Matthew For (Lost)- U$ 325.000 por ep.
    4o. Tom Welling (Smallville) U$ 300.000 por ep.
    e assim vai…

    A única crise q eu estou vendo é a do meu bolso!
    ;-)

  8. Ale Rocha

    Regina, concordo que há falta de criatividade. E a greve fez com que isso piorasse. Diminuiu o número de idéias e, proporcionalmente, a quantidade de boas histórias. Se antes, a pleno vapor, as coisas já não iam bem, com a greve isso piorou. Digamos que, sem greve, um canal receba 30 propostas e escolha cinco para virar piloto. Com a greve, o número de idéias que chegaram a uma emissora caiu vertiginosamente, o que impacta na produção de pilotos e o lançamento de novas séries.

  9. Paulo Antunes

    Regina,
    No meu entendimento, o que o Ale quis dizer é que como a greve dos roteiristas acabou lá por fevereiro, não deu tempo dos canais encomendarem roteiros de pilotos, analisar programas e prestar atenção em novos talentos. E isto evidenciou a crise de criatividade e obrigou os canais foram conservadores nas escolhas.

    A ABC só estreou Life on Mars, que era remake e era sobra da temporada anterior.

    A NBC por exemplo desistiu de fazer pilotos. Então só vai apostar no que acreditar que não tem erro – como por exemplo em remakes, como foram os casos de Kath & Kim (que estava nos planos do canal a anos) e Knight Rider (que tinha sido telefilme no ano anterior e nem tinha ido tão bem).

    * * *

    Laudo, de onde tiraste a informação de que o Welling ganha 300 mil por episódio? Dúvido muito…

    De qualquer maneira, tu só citaste séries consagradas. Os canais tem mesmo que fazer de tudo pra pagar este pessoal, ou corre o risco de perder estes shows.

  10. Pedro Paulo

    eu acho que o hit da TEMPORADA é THE MENTALIST. OU ESTOU ENGANADO?????

    ser´q que só vai bem por causa do lead-in csi?
    veremos.

  11. Fernando dos Santos

    Pedro Paulo,
    The Mentalist vai ao ar nas terças se não me engano e CSI nas quintas.

  12. Paulo Antunes

    Pedro,
    Realmente, The Mentalist é o hit da temporada. Passa antes de NCIS nos EUA, e até acredito que ainda faria sucesso sem NCIS na frente.
    Mas a série não é uma idéia original. É mais um show policial da CBS, tem um arco que remete a Life, tem um plot semelhante ao do Psych…
    A questão é que se The Mentalist é a melhor, podemos observar que o nível não está bom neste ano…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account