Log In

Opinião

O crime de Smith

Pin it
Cena de Smith

Quem acusa a TV americana de ser moralista hoje em dia me parece meio desconectado. Os protagonistas de TV hoje todos tem (quase) todos suas imperfeições e seus desvios de comportamento: Vic Mackey, Tony Soprano, Christian Troy, Alan Shore e Denny Crane, Gregory House, Jack Bristow (e agora Ron Turk), Sawyer, Eko, Charlie, Kate, Kara Thrace, Gaius Baltar, Meredith Grey, Ryan Atwood, Seth Cohen, Bill Henrickson, Doug Heffernan, Earl, Charlie Harper, toda a família Fisher e todos os habitantes de Roma e do povoado de Deadwood, entre outros. Até serial killer protagonista de seriado já temos.

Pode-se tudo hoje em TV. Mas há uma coisa que o telespectador americano não admite: falta de personalidade.

É este o único problema de Smith. Por mais talentoso que seja Ray Liotta (e ele está muito bem na série), seu personagem é reservado demais, contido demais, calado demais, reflexivo demais. Séries de TV não perdoam isto, porque exigem fidelização e a fidelização se conquista em grande parte na base da identificação ou do carisma dos protagonistas. (Aliás, não só para TV, para política também, como bem mostrou os resultados das últimas eleições).

É Bobby Stevens que derruba Smith. E só.

Fosse um longa-metragem, Smith daria um filme tão bom como Onze Homens e um Segredo ou Fogo Contra Fogo. O piloto de Smith é brilhante, o roteiro é bom, a direção de Christopher Chulack é precisa (quem não sabe quem é Christopher Chulack deve perguntar para o Thiago Sampaio, nosso colunista de ER), Virginia Madsen está linda e talentosa como sempre, a fotografia é ótima, há algum humor, sensualidade (mais do que isto, só mesmo se a série fosse da HBO) e boas cenas de ação e violência.

Smith fracassou por um detalhe. Uma pena.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

22 Comments

  1. daniel

    faltou o monk e todo o elenco de studio 60 na sua lista … hehehe

  2. sandra

    Acredito que os produtores da série Smith deveriam ter tido um pouco mais de paciência. Poderiam modificar a personalidade do personagem,se percebessem isso, pelo menos passar os oito episódios já produzidos e sentir melhor a reação do público, realmente é uma pena. Mas devemos lembrar que para eles são apenas negócios.

    Quanto a Justice, sei lá, superficial demais, cópia ao contrário de CSI sem aquele algo mais que prende o telespectador na cadeira. Mas vamos ver…

  3. Maurício

    Oi! Não sei a opinião de vcs, mas esse sistema da TV americana é horrível. Se a série não alcança os números desejados, eles simplesmente a tiram do ar, sem final nem nada. Não tem o menor respeito pelos telespectadores que as prestigiaram. Simplesmente vão para o limbo. Reunion é o maior exemplo. Não tiveram nem a preocupação de fazer um último episódio resumido para dar um final. É o pior dos capitalismos esse!

  4. Maurício

    Só para completar! Eu só começo a ver uma série depois que eu souber que ela continua. Que ela for renovada para uma segunda temporada. E mesmo assim é arriscado!

  5. Gustavo Cruz

    Maurício, mas, se alguém depender disso, só vai pegar a série com o bonde andando, porque poucas são as séries renovadas para uma segunda temporada antes de chegarem ao Brasil.
    Dê chances àquelas que ainda não alcançaram isso, mas que já estão com a primeira completa nas mãos.
    Abração!

  6. Anderson Vidoni

    Eu acho o piloto um dos melhores dessa nova safra, é maravilhoso. Essa constatação do Paulo pode ser uma das razões do cancelamento mesmo, é uma pena um show com tantas qualidades acabar assim tão cedo.

  7. Marcus Eloy

    Eu baixo todas as series que assisto pela internet (umas 15). Mas so deixo pra assisti-las depois que pego a temporada toda. Por isso, fica fácil descartar as que foram canceladas.
    Smith, por exemplo. Prefiro nem ve-la… aquela sensação de “Mas que #¨%$@&#…. porque foram cancelar essa serie” eu prefiro evitar. :/

  8. Prue**

    Nao curti muito Smith, e adorei Justice…vai entender o mundo hahahaha ou a cabeça de uma mulher hahahahah

  9. Cesar

    De fato, o Paulo está correto em sua análise. Faltou carisma ao protagonista. Por isso, era uma série incompleta. Mas acho que vale os 8 episódios.

  10. Miguel

    Marcus, você grava em CDs, DVDs ou mantém isso tudo no HD???

    Paulo, o primeiro parágrafo está corretíssimo. Quem critica a atual TV americana de ser moralista não deve estar assistindo a mesma há um bom tempo. Isso até me lembra o discurso tão comentado e aplaudido do piloto de Studio 60, onde o Aaron Sorkin soltou, através de um personagem, todas as suas frustrações pessoais frente ao que ele julga ser o péssimo estado atual da TV americana.

    Mas não acho que a falta de personalidade do personagem do Ray Liotta tenha sido o único problema de Smith. Sim, a fotografia era boa, sim, a direção era boa, e sim, o elenco era bom. Mas o roteiro do piloto, no esquema de começar pelo fim e depois retornar a história já está mais do que gasto e, como o desenrolar foi um tanto previsível e não existia nada de excepcional em Smith, o público americano não achou motivos suficientes para continuar assistindo. Esse estilo de série sobre ladrões profissionais já havia dado errado em Heist, que também durou apenas alguns episódios na NBC. Você citou Onze Homens e um Segredo ou Fogo Contra Fogo, apesar de não ter gostado muito do primeiro e ter odiado sua seqüência, colocar Smith no nível de Fogo Contra Fogo é demasiada bondade sua.

  11. Marcus Eloy

    Gravo tudinho em dvd.
    Nao tem nada melhor do que ver a temporada de 24, por exemplo, em pouco mais de uma semana! :P

  12. Paulo Antunes

    Fiquei imaginando o Marcus fazendo que nem o Stan Smith no piloto de American Dad: assistindo a primeira temporada de 24 Horas em 24 horas :)

  13. Marcus Eloy

    Eu prefiro esperar 4 meses e ver tudo de vez que ficar esperando 1 semana pra ver cada episodio!
    Acho que depende do psicologico de cada um! Eu nao tenho paciencia pra essa espera entre episodios nao!:)
    24 normalmente eu vejo em uma semana mesmo… o resto demora umas duas!

  14. Maurício

    Concordo com o Marcus. Não tenho paciência de esperar uma semana entre cada episódio das series. E com reprises no meio. Por exemplo, só agora estou vendo a serie ALIAS do AXN, acabei ontem a primeira temporada. Vendo todo dia, não fico anos acompanhando….e tenho o que assistir sempre. Pelo menos, por um período de tempo.

  15. Thomás

    Gostei, mas concordo que um filme seria bem melhor. Se não fosse o Ray Liotta era capaz de ter sido cancelada antes da estréia. Achei a série muito fria, a primeira vez que coloquei os olhos em The Office, Friends, CSI: NY e outras séries, parecia que eu já assistia faz tempo, nessa não foi a mesma coisa.

    Quanto a assistir as séries todos os dias, fiz isso com Friends (minha all-time personal favorite) e Will & Grace, e, como ainda não tinham terminado, eu via os episódios novos também. Uma pena é que não dá pra ficar na frente da TV todas as tardes no mesmo horário, aí sempre acabo perdendo uns episódios. Mas também acho chato esperar mêses pra ver a série no Brasil.

  16. Thiago Sampaio

    Cabei de assistir. O Liotta como homem de família pareceu falso demais, e as cenas dele reflexivo… soturnas e longas demais. Mas gostei dele vilão, líder de quadrilha. E só…

    Não fui muito com a cara do resto do bando, e para um piloto, foi aquém de minhas expectativas. Eu esperava muito mais.

  17. edi

    Se, alg.. souber onde eu possa comprar esses 8(oito) episódios, me mandem o link, por favor, ou entre em contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account