Log In

Notícias

NY Times critica a nova temporada de Gilmore Girls

Pin it

Lauren Graham em Gilmore GirlsO tradicional New York Times também dedica parte de suas páginas a esse mundo fútil dos seriados (agora não tão fútil assim, afinal é destaque do NY Times!). Na última semana, o jornal engrossou o coro dos descontentes com a nova temporada de Gilmore Girls.

Recentemente, a série de Lorelai e Rory sofreu uma grande baixa. O casal Palladino, responsável pelo universo de Stars Holow, fez suas malas e abandonou a cria. Amy e Daniel deixaram a própria série no começo do ano, após disputas com a Warner Bros. por motivos contratuais.

Segundo o NY Times, sem o casal, Gilmore Girls não está indo bem. Ela está estranha. A jornalista Virginia Heffernan acredita que a série, que já foi hábil e inteligente, agora é só coração. Na nova temporada, as deixas emocionais que costumavam vir da trilha sonora, agora emanam de tomadas de reação convencionais, grandes cenas de amor de porta da frente, lacunas nos roteiros para os sentimentos e abundância de sinceridade. Como resultado, a série cuja virtude era a fragilidade se tornou quase boba.

Já soltaram até mesmo “eu te amo” na atual temporada – uma sentença que o casal Palladino nunca aceitaria. Afinal, a série metralhadora deles costumava abominar tomadas de reação e o silêncio de televisão – aqueles espaços sem palavras, preenchidos por closes pensativos, que significam emoção em telenovelas e dramas. Em vez disso, Gilmore Girls tinha um ritmo nervoso, competitivo: cada conversa era um jogo a ser vencido, não uma dança com condutor determinado.

A matéria completa está disponível em português no site do UOL, com acesso restrito aos assinantes do portal, e contém alguns spoilers. Clique aqui para acessar.

Séries citadas:

22 Comments

  1. Jenny

    eu realmente espero q as garotas gilmore encontrem seu caminho, uma das melhores séries da tv nos últimos anos não pode se autodestruir após 6 incríveis temporadas
    espero q seja só uma fase :/

  2. Luka

    eu não vou abandonar minha série preferida só pq ela não tá lá essas coisas, todo mundo tem aquele período q a vida parece sem rumo, até as incríveis gilmore girls, por isso, não vamos deixá-las sós pessoal, força q elas se recuperam

  3. Paulo Antunes

    1. Recomendo a todos que procurem ler o texto do NY Times, especialmente os detratores da série. O texto explica bem o que eu defendi durante muito tempo aqui no TeleSéries, a inteligência e o subtexto de Gilmore Girls.

    2. Sobre a nova temporada, fiquei meio confuso com a estréia na última quinta-feira e agora, com o texto acima, a ficha caiu. Gilmore Girls não é mais a mesma.

  4. Fabio

    Ok
    Pausa..
    Quando Gilmore Girls foi algo bom?
    Devia ter acabado na suas primeiras 3 primeiras temporadas que apanhavam para conseguir alguma audiência.

  5. João da Silva

    Bem, Gilmore Girls nunca foi lá essas coisas mesmo. Sem o casal Palladino, conseguiram a proeza de tornar o que era ruim aina pior.

  6. ...

    A falta de bom senso atingiu os três últimos comentários. E o pior: alguém que para chegar a uma conclusão , precisa da ajuda de um texto.

    Ok
    Pausa…
    A audiência de GG cresceu justamente nas últimas três temporadas. Acho que alguém esqueceu de ler mais sobre a série, devia estar assistindo ER ou trocando o pneu do carro – o que exige o mesmo esforço mental.

  7. Miguel

    Ale, não sou assinante da UOL, então não posso ler esse artigo nesse link.

    Mas acho ridículo dizer que, com a saída dos Palladinos, a série não está indo bem. Desde a quinta temporada, pelo menos, a série tem perdido seu rumo. E isso ainda no comando do Palladinos! Criticar o David S. Rosenthal quando o barco já estava afundando é muito fácil. O último episódio da sexta temporada, que eu gostei, mas muita gente odiou, foi escrito pela Amy e seu marido. E aí?!

    Acho que o problema é que os próprios Palladinos já não sabiam mais o que fazer com os personagens, e acabaram jogando elementos que levaram o rumo da série naturalmente ao desgaste. Gilmore Girls nunca mais será como nas primeiras temporadas, e isso é fato, mas não exclusivamente pela saída dos autores originais.

  8. Heitor Albernaz

    Que análise!
    Essa Virginia Heffernan conseguiu dissecar a série, desvendando os medos, traumas e problemáticas das gilmore.
    É como se alguém chegasse e analisasse todos os conflitos psicológicos que as personagens de Virginia Woolf passam em seus livros.
    Perfeito!

  9. Ana

    Para quem escreveu aí em cima que Gilmore Girls nunca foi lá essas coisas pode me dizer o que é bom pra vcs?
    E o que vcs estão fazendo aqui se não gostam e nunca gostaram de Gilmore Girls?

  10. Anderson Vidoni

    Minha opinião é a mesma do Miguel, o barco já tava afundando. A temporada passada foi duro de aguentar, só no final mesmo que deu uma melhorada.

  11. Renata

    Eu já tinha lido aquele texto. Muito bom mas frustrante pra alguem que, como eu, tava esperando tudo de melhor da possivel ultima temporada da série. Mas eu não abandono o barco e nem perco as esperanças, vou até o fim. E eu discordo de quem disse que a série desandou nas ultimas temporadas, eu adorei a ultima temporada!

  12. Angelo

    Nunca ouvi tanta besteira junta na minha vida.

    Criticar a 5ª temporada de Gilmore Girls já revela o quanto alguém conhece a série. Na temporada em questão, os diálogos não poderiam estar melhores e as storylines também. Digo, sem medo de estar equivocado, que é tão boa quanto a primeira.

    Realmente há mudanças no momento, principalmente na velocidade dos diálogos e no encaixe deles nas situações. Agora o que é irritante é que virou uma espécie de inteligência crítica detonar a atual fase das Gilmore. 90% dessas pessoas estaria calada se não soubessem da saída dos Palladinos. O estardalhaço foi tamanho que resultou nessas “maria vai com as outras” que nem sabem do que estão falando.

    Pelo amor de Deus, Paulo. Não se deixe impressionar.

    Engraçado é que o maior número de reclamações não está relacionado à estrutura narrativa da série e são frutos de menininhas patéticas que estão insatisfeitas porque “é tão fofo a Lor e o Luke juntinhos e eles não podem terminar. Tô arrasada!”.

    É deprimente ver uma série sagaz ter um público tão meia boca. Gilmore Girls não precisa de quem acha algo “fofo”. Muito menos de seus jargões patéticos como Java Junkie, Balcony Buddies e o cacete! É uma praga que já assolava Arquivo X: os tais Shippers. Seres irritantes, em sua maioria com capacidade crítica suprimida por momentos romanticos, declarações baratas de amor e beijos esporádicos entre os objetos de desejo, que, ao que parece, lhes provocam orgasmos.

    Concordo quanto a parte do “jogo a ser vencido”. O que é natural, pois as rédeas foram assumidas por outra pessoa, que tem a enorme responsabilidade de manter o alto padrão que a série carrega. Eu fui um dos amendrontados com a saída do casal Palladino e cheguei até a fazer a seguinte comparação:

    “Meu Deus! Seria o equivalente a Joss Whedon abondonar a produção executiva de Buffy”.

    (Quem não aceita o valor narrativo e a significância, inteligência e subtextos de Buffy para com a cultura popular, poupe-me de comentários odiosos e vá assistir Smallville)

    Mas não foi para tanto. David S. Rosenthal fez um bom trabalho com The Long Morrow, diferenças inevitáveis a parte.

    Chega de argumentos vazios, precipitados (a temporada nem chegou na metade) e de se deixar levar pelo “Movimento dos Sem Personalidade”.

  13. Miguel

    “Criticar a 5ª temporada de Gilmore Girls já revela o quanto alguém conhece a série.”

    Então quer dizer que eu não conheço bem a série porque disse: “Desde a quinta temporada, pelo menos, a série tem perdido seu rumo.”?

    Primeiro, assisto GG desde o primeiro episódio, logo, conheço a série muito bem.

    Segundo, eu acho que a série tem perdido seu rumo desde a quinta temporada, ficando mais óbvio ainda durante a altamente irregular sexta temporada.

    Terceiro, acho engraçado você criticar aqueles que estão criticando a série, com a saída dos Palladinos, quando a sua própria reação inicial foi negativa e descrente da capacidade de outra pessoa assumir o controle.

    É claro que muitos estão criticando subitamente apenas porque descobriram, e possivelmente não falariam nada caso não soubessem. Mas não são todos.

    Ainda acho que muitos não querem admitir que a série já estava sendo, digamos, “mal administrada”, antes mesmo da saída dos Palladinos e é isso que deveria estar em questão.

  14. Angelo

    Quanto aos detratores da 6ª temporada eu vos pergunto:

    Será que eu fui o único a presenciar alguns dos melhores “Friday night dinners” da história da série?

    Shows de direção e diálogos.

  15. Angelo

    “Terceiro, acho engraçado você criticar aqueles que estão criticando a série, com a saída dos Palladinos, quando a sua própria reação inicial foi negativa e descrente da capacidade de outra pessoa assumir o controle”.

    Miguel, caso você tenha pulado essa parte, logo após eu disse:

    “Mas não foi para tanto. David S. Rosenthal fez um bom trabalho com The Long Morrow, diferenças inevitáveis a parte”.

    Eu nunca estive descrente por antecipação. Tive a PREOCUPAÇÃO inicial e esperei a premiere para poder dar um parecer.

    Por outro lado, não sou nenhum fã cego, pois admiti e admito alguns fatos que desagradam.
    Quanto a sexta temporada, é de minha opinião que todo o lance com a April foi maior do que deveria. Achei forçado o Luke negligenciar por completo a Lorelai, já que a menina tem e mora com a mãe e passaria um tempo ralativo com ele. Não dava pra ter virado tudo de cabeça pra baixo na relação deles, como aconteceu.

    Nem por isso o barco afundou, pois como eu diise acima, o 6º ano apresentou grande qualidade no conjunto.

    Quanto ao comentário incial, não quis ser agressivo. Agora achar a 5ª temporada irregular me parece super incoerente. Mas sou eu. Haverá pessoas que concordam com os dois lados. Não é divertida a democracia?

  16. Miguel

    “Não é divertida a democracia?”

    Claro. Opiniões diferentes não significam que um está certo e o outro está errado.

    Não achei a quinta temporada irregular, disse que foi aí que GG começou a perder seu rumo, especialmente com a introdução do Logan. E a sexta temporada é que foi irregular, mas uma coisa que eu não disse é que, mesmo assim, não acho que a série esteja um lixo, só está cada vez mais distante do que já foi.

    Eu concordo com tudo o que você disse sobre a sexta temporada, mas ao contrário de você, acho que esses problemas prejudicaram muito o “overall”, por isso achei irregular, pois houve sim bons momentos. Mas o pior episódio de GG ainda é mil vezes melhor do que uma temporada inteira de muitas séries por aí.

  17. Angelo

    Que bom que nos entendemos, Miguel. Já tava com medo de ter arrajando um “inimigo” virtual. As vezes nos expressamos mal e acontece. :)

    Respeito muito tua opinião e é sempre um prazer discutir GG com outras pessoas.

    “Mas o pior episódio de GG ainda é mil vezes melhor do que uma temporada inteira de muitas séries por aí”.

    Concordo inteiramente com você. Abraço.

  18. Miguel

    Inimigo virtual? De jeito nenhum. Adoro discutir séries e acho natural que às vezes, para defender nossas opiniões, exista um certo mal entendido. Nossos ânimos podem até se exaltar, mas é importante, como você disse, respeitar a opinião alheia.

    Até o próximo debate. hehe

    Abraço.

  19. Thiago

    Angelo, concordo plenamente com você, é irritante entrar nas comunidades do orkut e ler aqueles termos “fofos” relacionados aos casais da série. Eu não acho que a 7a temporada começou mal e sim um pouco diferente, mas tem tudo pra ser boa.

  20. Rafa Bauer

    Angelo,
    concordo plenamente com vc na sua opinião sobre o seriado. Acho que a quinta temporada foi excelente e a sexta foi a melhor. Os diálogos nunca estiveram tão afiados, os personagens eram “eles mesmos”, os jantares sim, foram os melhores de todas as temporadas, em especial um em que deram um show de edição, com brigas, risadas, tudo em sequência (não lembro em que episódio).
    Com a saída dos casal Palladino, a série ficou insossa, estranha, os personagens não soam como eles mesmos, até a música parece deslocada.
    Uma pena. Torço para que seja a última temporada e não estraguem mais a série.

  21. Agnes Zuliani

    Tradução incompetente.
    Assistindo ao episódio desta última quinta feira, 16 de Outubro, não pude deixar de observar que a tradução para o português foi feita por alguém que mal conhece a língua portuguesa. Ao invés de traduzir “Não devia ter aberto a boca”, traduziu para “Não devia ter abrido a boca”. Como vocês escolhem seus tradutores? Não sei se esse é o espaço correto para fazer tal reclamação, mas gostaria que, se possível, fosse enviada ao setor “competente”. Interessante notar que no mesmo horário o Jornal Nacional da Rede Globo apresentava reporagem sobre a Educação no Brasil”. Isto sim é triste!

  22. Miguel

    “Como vocês escolhem seus tradutores?”

    Agnes, isso aqui não é a central de atendimento do Warner Channel. Entra em http://www.wbla.com, clica no ícone de um envelope e você estará na seção “Fale Conozco”. Sim, com Z mesmo. Escreve lá sua reclamação, reza para alguém ler e depois reza mais um pouco para alguém responder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account