Log In

Preview

Nova série da HBO, ‘The Brink’ navega entre piadas e conflitos internacionais

Pin it

“Bem-vindo a um mundo com problemas”. É essa a frase que dá o tom para um dos primeiros cartazes de The Brink, comédia de Roberto e Kim Benabib que estreia neste domingo (21) na HBO.

A série gira em torno de uma crise geopolítica e do efeito causado por ela na vida de três homens: o secretário de Estado norte-americano, Walter Larson (Tim Robbins); o funcionário da embaixada americana Alex Talbot (Jack Black); e o piloto de caça da Marinha Zeke Tilson (Pablo Schreiber). Mesmo sendo tão diferentes, eles deverão enfrentar o caos para salvar o mundo de uma Terceira Guerra Mundial.

O primeiro episódio da série mostra que o Paquistão está em crise com o governo do general Umair Zaman (Iqbal Theba). Em meio aos protestos nas ruas – carros sendo quebrados e fogo sendo ateado por todos os lados – Alex se refugia na casa de seu motorista Rafiq (Aasif Mandvi). Na casa da família paquistanesa, Alex acaba sendo questionado se não faz parte da CIA e porque ele trata as pessoas tão mal (sendo que ele mesmo não ocupa uma posição tão boa no governo).

Logo de cara podemos perceber que os roteiristas de The Brink não têm receio de fazer comédia com os estereótipos: as piadas vão desde o perfil dos grandes líderes mundiais (que misturam trabalho com prazer), até a vida dos funcionários “mais baixos” (como o piloto de caça que ganha pouco, se estressa demais e tem que se drogar para se manter ativo). Isso sem contar com as piadas feitas com estereótipos sobre estrangeiros (Alex se assusta quando percebe que Rafiq vive numa casa grande e não em uma favela).

Quando o foco da história passa para a reunião dos líderes políticos, não há nada de formal ou comum: em meio às conversas, comentários sobre comida, sexo ou briguinhas entre os chefes de estado acabam se sobressaindo às decisões sobre os conflitos no Paquistão.

Já na narrativa sobre o trabalho de Zeke, podemos observar as críticas às más condições de trabalho, além da ênfase na personalidade do “típico americano”, que ama seu país antes da família e de si mesmo (ele se sente mega importante ao conversar com o presidente dos Estados Unidos em uma conferência antes de executar o seu trabalho).

The Brink consegue unir boas atuações (Jack Black consegue manter conversas divertidas durante as cenas no Paquistão e Aasif Mandvi mostra que o seu personagem é o mais “normal” entre os demais), um ritmo acelerado (com cenas aéreas, fotografia incrível e cortes de cena que introduzem as três histórias diferentes) e boas críticas à presença dos Estados Unidos em tudo o que acontece por todo o planeta (no piloto do seriado já podemos ver que quem muito quer ajudar, acaba atrapalhando toda a situação).

Para aqueles que gostam de misturar política, crítica e comédia, The Brink promete mostrar que a fraqueza, as rivalidades e os egos dos líderes políticos podem colocar o mundo em perigo quando a gente menos espera.

Antes da estreia, veja uma prévia do que está por vir em The Brink:

Não se esqueça: a série tem estreia simultânea no Brasil e nos Estados Unidos pela HBO. Por aqui, irá ao ar às 23h30.

Séries citadas:

22 anos, jornalista formada pela Unesp de Bauru. Suas primeiras séries foram: Lois & Clark, Veronica Mars, Gilmore Girls e Smallville. Atualmente acompanha: The Big Bang Theory, The Middle, além dos Top Chefs e Master Chefs.

1 Comment

  1. biancavani

    Deste primeiro epi, gostei só um pouqinho; vá lá, teve seus momentos. Mas vamos ver o segundo, antes de dizer algo mais definitivo (e negativo, rs).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account