Log In

Especiais

No Dia Nacional do Selo, temos selos colecionáveis das séries de TV!

Pin it

Quem escreve cartas hoje em dia? Provavelmente, quase ninguém. Até não muito tempo atrás, a gente checava a “caixinha do correio”, próximo ao portão de casa, com certa frequência, na esperança de encontrar uma correspondência de alguém querido lá dentro. As cartas vinham cheias de palavras bonitas e sentimentalismo e, quando chegavam, eram como uma visita de um ente distante. Com o avanço da Internet, do e-mail e, mais recentemente, das redes sociais (que permitem quase uma convivência diária com gente a quilômetros de distância), caixa de correio virou sinônimo de conta para pagar – e aí, o ritual de olhar a caixinha fica bem menos interessante.

Para muita gente, no entanto, as cartas significam mais do que um meio de comunicação. Você sabe o que é filatelia? Um filatelista é quem estuda os selos de correspondência, podendo ou não ser um colecionador. Pois é, aquela estampa pregada na lateral dos envelopes – e que nos custam alguns centavos – não serve apenas para cobrir os gastos para que nossa correspondência chegue ao destino correto. Começou assim, é verdade. Os selos surgiram na Inglaterra, em 6 de maio de 1840, e foram criados por um membro do Parlamento inglês, Sir Rowland Hill. Eles serviam para financiar o serviço prestado – já que, até então, quem pagava pela correspondência era o destinatário, ao receber sua carta (e o número de devoluções, obviamente, era alto). No Brasil, o primeiro selo foi lançado em 1 de agosto de 1843, há exatamente 170 anos, com a série “Olho-de-boi”, já que a estampa se parecia com os olhos do animal.

Desde então, a técnica se aprimorou e os selos viraram verdadeiras obras de arte e servem para celebrar ocasiões especiais (Copa do Mundo, centenário de artistas e personalidades como Portinari e Chico Xavier, ou, até mesmo, causas sociais, como O Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, de 2011), através de blocos comemorativos, selos especiais, cartelas temáticas e por aí vai.

Nas séries de TV – sobretudo as de época -, alguns dos acontecimentos mais importantes são anunciados pelo papel de carta. Em Downton Abbey, por exemplo, que se passa no século 20, a criada Gwen (Rose Leslie) começa um curso de digitação por correspondência, decidida a se transformar em uma secretária, deixando os serviços domésticos para trás – as cartas e os selos tiveram, quem diria, importância fundamental na conquista dos direitos da mulher! Além disso, eles dão um charme saudosista à produção, convenhamos…

Já em Copper, da BBC America, que tem como cenário o final do século 19, as correspondências servem tanto para enviar convites a eventos sociais, como organizar (ou deter) uma revolta no tumultuado bairro de Five Points e até encontrar a mãe de uma das personagens (ótimo instrumento investigativo!).

Quer algo mais moderno? Pois bem… Mesmo os adesivos do GetGlue (que todo mundo ama receber cópias físicas via CORREIOS), quando fazemos check-in em alguma série, lembram os selos de carta, não?! Espera, espera… Tivemos uma ideia! E se, para comemorar os 170 anos da chegada os selos ao Brasil, a gente pudesse colecionar cartelas especiais de personagens e séries preferidas? Então, vamos propor uma brincadeira. Vamos imaginar que o personagem de uma série queira se comunicar com alguém de outro seriado. E, ao final, ainda temos selos colecionáveis para vocês. Se gostarem, nos enviem uma carta ou, melhor, deixem um comentário!

De Carrie (Sex and the City) para Carrie (The Carrie Diaries)

Do Doutor (Doctor Who) para Sherlock Holmes (Sherlock)

De Meredith Grey (Grey’s Anatomy) para Doutor Benton (ER)

De Rachel Berry (Glee) para Ivy Lynn (Smash)

De Santana Lopez (Glee) para Julie Taylor (Friday Night Lights)

De Dr. House (House) para Rick Castle (Castle)

De De: Ryan Atwood (The O.C.) para Callie Jacobs (The Fosters)

De Kate Beckett (Castle) para Temperance Brennan (Bones)

Cartelas colecionáveis

Este especial foi feito com a colaboração de Gabriela Assmann, Mariela Assmann, Carol Cadinelli, Lucas Victor, Rafael Melita, Ariel Cristina Borges, Ana Botelho e Gabriela Pagano.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

3 Comments

  1. pedroluiz02

    muito legal; complementando : depois dos Olhos de Boi ( papel grosso) , vieram os Olhos de cabra e os inclinados ( papel mais fino que evitavam reutilização e finalmente os coloridos, conhecidos como Olhos de Gato então a partir daí os selos passaram a estampar a figura do Imperador D Pedro II ( palavra de filatelista )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account