Log In

Reviews

New Girl – Bad in Bed

Pin it

Série: New Girl
Episódio: Bad in Bed
Temporada: 1ª
Número do Episódio: 1×08
Data de Exibição nos EUA: 5/12/2011

O descompromisso de New Girl com a qualidade do roteiro me incomoda. Desculpem-me fãs inveterados dos belos olhos azuis da Zooey Deschanel, mas se a série continuar flutuando em seu próprio glamour, terei que sacrificá-la da minha lista de comédias.  Não era New Girl a maior promessa da FOX? Hoje em dia me vejo gostando muito mais das novatas 2 Broke GirlsUp All Night e da veterana It’s Always Sunny in Philadelphia. Bom, é assim, a série não consegue nem ser um pouco disso tudo.

Não é Friends, mas até que dá para rir. Sei que em algum momento,você deve ter se pego pensando nesse tipo de comparação. Principalmente se a comédia estreia com grandes expectativas.  Mas New Girl não é Friends, e as risadas que você dá com a série tem sido cada vez menos espontâneas. Aí que mora o problema. New Girl é uma série temática, e às vezes você não se identifica em nada com o episódio, com os atores, com o clima, com o dia no ano…

Mas o que poderia dar errado em um episódio sobre sexo e com a participação do Justin Long? Nada certo? Sim, nada deu muito errado. A série conseguiu uma ótima audiência, foi para o topo dos TT’s mundiais, até fez rir quem não tinha muito compromisso, mas mesmo assim tenho uma leve sensação de que fui enganada.

Não me convence que existam pessoas como as dessa turminha de Los Angeles. Mas qual era a proposta mesmo? Três perdedores e uma perdedora dividindo um apartamento? Ou três caras diferentes, mas com os mesmos dramas dividindo apartamento com uma mulher diferente e dramática? Eu já nem sei.

Além do mais, a Jesse Day é uma junção de coisas impossíveis, às vezes desconfio de que haja alguma doença por trás das ações dessa mulher, e vê-la tentando transar com um cara após 6 anos de relacionamento sério com o Spencer, parecia um experiência cientifica que não deu certo. Foi constrangedor e terrível. Se eu quisesse ver coisas constrangedoras e terríveis era só ir no Youtube e digitar “coisas constrangedoras e terríveis”, mas eu não quero. Eu quero a promessa da FOX.

Nesse episódio, aprendi que caras gostam de videos pornos, fazem comparações entre suas performances na cama, gostam de coisas safadas e no final o que sempre ganha é uma rapidinha no elevador. É isso que a Liz Meriwether tem para falar sobre sexo.

É, Paul… sei exatamente o que você está pensando.

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

2 Comments

  1. Mariela Assmann

    Episódio ruim demais. Até agora, os problemas do roteiro não me incomodavam. Mas agora ….

  2. Thais

    O pior ep. foi o da semana passada, com certeza!
    Eu não abandonei a série por simples perseverança.. detesto abandonar as coisas pela metade.. Quem sabe no hiatus eu desista! Rsrsrs..
    Finalente alguem traduziu o que eu penso… Principalmente a Jess é a personagem mais incrível (de não crível, impossível) de se existir!
    E talvez o Sheldon se saisse melhor na situação com Paul do que ela! rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account