Log In

Reviews

Nashville – Be Careful of the Stones You Throw

Pin it
Série: Nashville
Episódio: Be Careful of the Stones You Throw
Número do episódio: 01x09
Exibição nos EUA: 09/01/2013
90
4.5
2

Pessoal, temos boas notícias. Depois de alguns contratempos a review de Nashville retorna ao TeleSéries. Agora sou eu quem estará aqui toda semana, comentando os episódios com vocês.

A verdade é que nos oito primeiros episódios pudemos nos apaixonar por alguns personagens, odiar outros e rever nossos conceitos sobre outros. Devo dizer que pra mim Nashville é sobre Rayna James. Admiro a força da personagem e a maneira como ela conduz sua vida. Acho Rayna uma mulher íntegra e adoro a forma como ela enfrenta o pai. Uma pena que continue casada com o Teddy e acabe sendo conivente com algumas coisas, mas tudo se justifica quando ela explica que faz tudo para proteger a família. Já Juliette entra na cota do ‘rever nossos conceitos’. Eu achava a loirinha mimada, arrogante e petulante. Não que eu não ache mais, ainda acho, mas a verdade é que o passado dela explica (não justifica) algumas dessas coisas e também que ela melhorou muito depois que passou a se relacionar com o Sean. Já na cota dos odiados, na minha opinião, entram Avery e o pai da Rayna.

E Nashville retorna do hiatus após deixar um cliffhanger dos mais intrigantes para os telespectadores. Não havia ninguém que não estivesse em dúvida: Sean iria aceitar o pedido de casamento de Juliette?

Be Careful of the Stones You Throw me pareceu ser um episódio sobre seguir em frente. Começamos logo percebendo que mais do que aceitar o pedido de casamento de Juliette, Sean e ela haviam casado escondidos, contrariando toda aquela teoria da família do moço. Juliette se saiu muito bem nessa, mostrando que a mala da sogra não iria interferir no desejo dos dois.

Além disso, grande parte dos personagens, de uma maneira ou outra, seguiram em frente. Deacon está em turnê com uma grande banda de rock e embora aparentemente infeliz, seguiu em frente e esqueceu Rayna; Juliette e Rayna deixaram as picuinhas para trás e seguiram juntas em turnê; Scarlett finalmente deixou Avery para trás de uma vez por todas; e Rayna finalmente teve coragem de dizer a Teddy que o casamento dos dois não dava mais certo. Aliás, aproveitando o gancho preciso dizer que a coisa que mais me incomoda em Nashville é o fato da Rayna se preocupar tanto em manter as aparências por causa das filhas. Ninguém merece manter um casamento fracassado por causa de duas filhas, até porque, convenhamos, elas já estão bem grandinhas para aceitar uma possível separação. Para ficar perfeito só faltava Rayna seguir totalmente em frente. Para isso, curiosamente, ela teria que voltar ao passado e dar uma chance a Deacon.

Não sei se eu perdi alguma coisa, mas tenho a impressão de que foi a primeira vez que foi mencionado que Maddie não é filha de Teddy. É isso mesmo ou já haviam falado sobre isso antes? Lembro algo sobre uma insinuação sobre o fato, em uma briga com o pai. Mas não havia ficado muito concreto, para mim. Imagino que ela seja filha do Deacon e que ele não saiba disso. Provavelmente deve ter ocorrido na época em que ele precisou ser internado na reabilitação.

Um dos grandes momentos do episódio foi a mãe da Juliette falando para ela nada mais do que a verdade. Infelizmente sabemos que tudo que ela disse é verdade. Até por conta da história de vida que tem, a garota se sente muito vazia e acaba tentando preencher esse vazio de qualquer maneira. Para minha surpresa ela levou em conta o que a mãe disse e fugiu do próprio casamento. Deve seguir em turnê com a Rayna, mostrando que pelo menos nisso as duas se parecem: correm o mundo para fugir dos problemas de casa.

Agora é aguardar pelas cenas dos próximos episódios. Estou com duas impressões fortes: Deacon está louco para abandonar a turnê com a banda de rock e ir tocar na turnê das duas e que esta turnê irá nos proporcionar ótimos momentos.

PS: A destacar o excelente nível musical de Nashville. Até pra quem não gosta de música country é um prato cheio. Gosto especialmente dos números da dupla Gunnar e Scarlett.

Séries citadas:

Relações Públicas e Mestre em Comunicação Midiática pela UFSM. Não esconde sua paixão por reality shows, sendo fã especialmente de The Voice, Survivor e The Amazing Race. Suas séries preferidas são Friday Night Lights e The O.C, mas também nutre um profundo amor por Friends e Sex and the city. Atualmente assiste Orphan Black, Orange is The New Black, Broadchurch, Faking It, Girls e Nashville... Suas paixões mais recentes são The Affair, How to Get Away With Murder e Scandal (cujas 4 temporadas completas assistiu em apenas 20 dias).

Website: http://www.assmanncomunicaçãoestrategica.wordpress.com

8 Comments

  1. Paullo Kidmann

    Muito boa a review e concordo em quase tudo…Põe a Scarlett na lista de odiados por favor oh mulherzinha sem sal!! Sobre as aparências da Rayna até certo ponto concordo com vc mas não acredito que seja só por isso, tem também o lance que a Rayna traiu o Ted com o Deacon então no fundo ela não quer estragar as coisas com ele, por culta entende principalmente agora que ele ta concorrendo e tal…e com o divorcio isso pode vir a tona e acredito que ela não veja esse como um bom momento então para mim é meio que justificável. E estou odiando a Juliette poxa abandonar o coitado do Sean ele não merecia isso…aff justo quando tava começando a gostar dela…proximo episódio promete.

  2. Gabi Assmann

    Eu gosto bastante da Scarlett. hehehe
    Isso de que ela traiu o Teddy com o Deacon é mesmo? Não lembro disso..
    Eu tive a impressão de que ela tava com ele e que ele teve que ser internado e logo ela começou com o Teddy e já tava grávida. Mas posso estar enganada, confesso. Devo ter perdido esse ponto…
    Também fiquei com pena do Sean, mas grande parte da culpa é das mães deles. As duas apurrinharam tanto a vida da Juliette que conseguiram o que queriam.

  3. Paullo Kidmann

    É agora que vc falou gabi faz sentido realmente essa história de traição, internação ta meio confusa…e concordo tbm com a parte das mães!!!

  4. coelho rebelde

    Bom eu tenho k dizer k um dos dos motivos k tenho pra assistir essa OTIMA serie é exatamente um personagem,como posso dizer …anti heroi. Estou falando do Every.

    Gosto dele, ñ posso evitar,mesmo fazendo algumas escolhas erradas ou discutiveis( ok tranza com akela veterana foi errado e ponto final).

    Deixar os amigos da banda não sei se considero uma escolha errada,ele viu uma oprtunidade e pegou,algumas vesses pensar com o coração não ti leva aonde os sonhos se realizão.

    OBS: A historia do Every e da Scarlett ta longe de acabar, estamos apenas na 1º temporada.

  5. Mariela Assmann

    Acho que foi isso mesmo. Ela tava grávida, ele foi internado. Aí, por pressão na família ela acabou se casando, e o Teddy assumiu a filha. Mas não sei se o Teddy sabe que a menina não é filha dele (pelo tempo da gravidez é possível que ele saiba, ou não…)

  6. Gabi Assmann

    Ele sabe. Nesse episódio enfrentou o pai da Rayna quando ele ameaçou contar pra menina.

  7. Mariela Assmann

    Ops, isso eu ainda não vi. Explicada a questão, então =]

  8. Livia Dencker

    Indo na contramão das resenhas e da opinião de muita gente, gosto muito do teddy e torço pelo casal. Teddy é o cara que segura as pontas. Sem ele, Rayna não poderia brilhar. Ele dá estabilidade e segurança pra Rayna, cuida das filhas, até assumiu uma filha que não era dele e nunca fez diferenciação, soube se manter à sombra da esposa e ser parceiro dela… enfim, foi por isso que ela casou com ele e se manteve casada até hoje. O que seria da Rayna se tivesse ficado com Deacon? Provavelmente teria jogado a carreira e a felicidade fora, criado a filha num lar desestruturado, sabe-se lá o que mais… Deacon só se ajeitou depois que tomou um pé na bunda (provavelmente nunca teria mudado se nao fosse isso), e ainda assim não é um modelo de constância…

    Além do que, eu adoro a química dele com a Juliette :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account