Log In

Especiais

Michael J. Fox e seus movimentos – um ator com Parkinson

Pin it

Ele sempre teve um jeito bem peculiar de andar, de sorrir. Meio malandro, meio McFly. Esse jeito peculiar um dia passou a ser um sintoma, para depois, tornar-se uma bandeira. Hoje, 4 de Abril, é o Dia do Parkinsoniano, dia também de lembrar do ator Michael J. Fox, e sua contribuição para a televisão, a arte, a vida.

A doença de Parkinson é causada pela degeneração de uma pequena parte do cérebro chamada substantia nigra (substância negra). Conforme as células cerebrais da substantia nigra morrem, o cérebro começa a se privar da dopamina química. A dopamina permite que as células cerebrais envolvidas no controle dos movimentos se comuniquem, e níveis reduzidos de dopamina levam aos sintomas da doença.

De acordo com a National Parkinson Foundation, 80% das células produtoras de dopamina são perdidas antes mesmo que os sintomas motores da doença de Parkinson apareçam. Embora sua incidência seja mais comum entre pessoas com mais de 50 anos, cerca de 10-20% dos doentes são diagnosticados antes dos 50 anos e apenas metade deste grupo é diagnosticada antes dos 40 anos de idade (parkinsonismo juvenil).

Movimentos mais lentos e/ou diminuição dos movimentos voluntários, rigidez dos músculos e principalmente das articulações, instabilidade postural e dificuldades relacionadas ao equilíbrio, com quedas freqüentes, tremores, tudo isso são sintomas da Doença de Parkinson. Ainda não se sabe como estas alterações ocorrem e o porquê; as teorias incluem o envelhecimento da população, susceptibilidade genética e fatores ambientais. O mais provável é que a doença seja causada por uma combinação de todos eles.

O tratamento consiste no uso de medicamentos que repõem parcialmente a dopamina que está faltando, fisioterapia, psicoterapia e, em alguns casos selecionados, cirurgia.  Como ainda não há uma cura, o objetivo é reduzir o prejuízo funcional decorrente da doença, permitindo que o paciente tenha alguma qualidade de vida.

Mas mesmo passando por tudo isso, o ator Michael J. Fox não desistiu de seguir sua vida com muita qualidade. Conhecido por aqueles que cresceram na década de 1980 pelo seu trabalho na série Caras e Caretas (Family Ties) e pela trilogia De Volta Para o Futuro, ele até passou um tempo afastado das telas, após revelar ao público que sofria da doença. Isso foi em 1998, quando tinha por seus 30 e poucos anos, quando a vida realmente estava para começar.

Na época ele participava da série Spin City, a qual acabou abandonando para poder se tratar.  Fox retornou anos mais tarde em pequenos papéis nas séries Rescue MeCurb Your Enthusiasm e, mais recentemente, em The Good Wife.  O ator se prepara para retornar à TV em uma sitcom da NBC, mesma emissora que o lançou no início da carreira. O projeto ainda não tem nome nem elenco definidos.

Em 2000 Michael J. Fox criou a fundação que leva seu nome e tornou-se porta-voz em favor da pesquisa com células-tronco como forma de tratamento e desde então tem trabalhado de forma incansável para levantar fundos para financiar pesquisas que permitam um dia descobrir a causa e quem sabe a cura deste mal que atinge milhões de  pessoas no mundo inteiro.

Com informações da National Parkinson Foundation e da Academia Brasileira de Neurologia.

Séries citadas:

é fã do gêneros sci-fi, drama, ação e policial. Começou a acompanhar séries ainda criança, mas foi a partir de Arquivo X que as séries de TV tornaram-se uma parte cada vez maior de seu dia a dia - dos encontros de fãs às amizades, às discussões em listas de emails, chats, redes sociais e sites especializados. Séries britânicas, canadenses e de outros países também costumam chamar sua atenção. Suas séries preferidas de todos os tempos são Mad Men, Dexter, Battlestar Galactica, Arquivo X, Jornada nas Estrelas, In Treatment, The Sopranos, Six Feet Under, Sex and the City, The Shield, Homeland, Frasier, Spooks (MI-5), Downton Abbey, Anne Fortier, Cold Squad e Sherlock.

Website: http://thameshouse.wordpress.com

3 Comments

  1. Pablo Biglia

    Muito bom o texto. O Michael é um excelente ator, não canso de vibrar quando ele tem participações em The Good Wife. O melhor papel da carreira, no entanto, vai continuar sendo o eterno Alex P. Keaton, o republicano conservador de Family Ties…

  2. Ana Botelho

    Embora o Mr. Canning me irrite em TGW, ele é um belissimo ator! E não sabia que ele possuia a doença. Muito bom texto e incrivel utilidade :))

  3. Pingback: Michael J. Fox volta a televisão com série quase autobiográfica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account