Log In

Opinião Reviews Spoilers

Men of a Certain Age – If I Could, I Surely Wood

Pin it

Men of a Certain Age - If I Could, I Surely Wood
Série: Men of a Certain Age
Episódio: If I Could, I Surely Wood
Temporada:
Número do Episódio: 2×01
Data de Exibição nos EUA: 6/12/2010

I’d rather be a sparrow than a snail
Yes I would, if I could, I surely would
I’d rather be a hammer than a nail
Yes I would, if I only could, I surely would

Foi ao som de El Condor Pasa, do mítico duo Simon & Garfunkel, que Men of a Certain Age, aquela que a crítica norte-americana chama de “The Best Show You’re Not watching”, voltou para a sua segunda temporada. Joe agora joga golfe no alvorecer, aprimorando suas tacadas para o torneio sênior; Owen assume com entusiasmo a função de gerente da Thoreau Chevrolet; e Terry, bom, Terry tenta começar uma nova vida, vendendo carros.

Joe

Ouça, foi legal.

Eu gostei também.

Então, quando posso te ver novamente?

Que tal agora?

Depois de uma primeira temporada negra, parece que Joe terá algum momento de folga (apesar das dificuldades que ele mesmo coloca para manter um relacionamento com o bookie Manfro). Estreando óculos (e ganhando o apelido de “Papillon” dos amigos), Joe percebe que se tornou um alvo das mulheres solteiras. E acaba ganhando uma nova chance com a ex-vizinha de hotel para solteiros Michelle (a maravilhosa Alanna Ubach). Acaba indo para a cama com ela (e surpreendentemente, se sentindo meio como um homem-objeto, acaba chutado da cama).

Men of a Certain Age - If I Could, I Surely Wood
Terry

Você está certo. Não posso vender do meu jeito. Porque não tem “do meu jeito”. Tem o seu jeito, certo, e então tem eu. E não está funcionando. Estou tentando. Não é pra mim. Acredite, eu queria que fosse. Queria manipular as pessoas e não sentir remorso como vocês. Agradeço a chance que me deu, mas nós dois sabemos que foi uma má ideia.

Terry inicia a temporada chegando de bicicleta na concessionária, almoçando rápido para ter tempo de fazer sexo cronometrado com a garçonete e mantendo seu alto astral contagiante – mas sem a malícia de vendedor necessária para fechar um negócio. Repete então o seu padrão – pular fora quando as coisas ficam difíceis. Felizmente, com a ajuda de uma pequena manipulação do pai do Owen, acaba fechando seu primeiro negócio e ganha sobrevida neste seu novo tipo de vida.

Gostei particularmente de ver o Terry interagindo com os vendedores da concessionária. É bacana perceber que ele é um grande loser, mas também um grande sedutor, as pessoas gostam dele, gostam de conviver com ele. E que não conhece alguém assim?


Owen

Podem guardar isso, antes de serem demitidos? Você fez 30 vendas? Por que pelo que vejo ele faz 30 vendas por mês. Aqueles que tiverem 30 vendas podem pegar o celular e fazer todas as ligações que quiserem. Acho que isso quer dizer “cale a boca e escute.” E, idiota, dê um fim na bicicleta.

É de Owen a melhor storyline do episódio, e também a promessa das melhores histórias da temporada, uma vez que as dificuldades de gerenciar a concessionária (e eventuais intervenções do pai, aqui discretas e ponderadas) podem render muito pano pra manga. No episódio, ele precisa trazer Marcus de volta pra equipe, lidar com Terry – impondo limites da amizade e da relação profissional – e encontrar um jeito de motivar e ao mesmo tempo ser respeitado pela equipe. São muitas coisas, todas rápidas, mas fica a expectativa que estes desafios continuem ao longo das próximas semanas.

Men of a Certain Age voltou bem, um pouco menos dramática que a season finale, mas em compensação com uma dezena de boas tiradas cômicas. Senti falta de papo cabeça, um daqueles diálogos matadores e divertidos que marcaram o primeiro ano da série, mas estou feliz com seu retorno.

* * *

O bom de ser editor de um site de séries de algum prestígio é que temos a liberdade para tomar algumas decisões como, por exemplo, decidir por resenhar uma série que ninguém assiste.

Men of a Certain Age estreou sua segunda temporada no dia 6 de dezembro nos EUA em situação crítica: o seriado retornou com apenas 2,4 milhões de telespectadores, bem menos que a metade dos números da estreia da segunda temporada. O resultado é que a TNT já acenou com a possibilidade de dividir a temporada de 12 episódios em duas partes. O que não é de todo ruim, já que o seriado vai ao ar em um péssimo período do ano e não consegue mesmo aproveitar a audiência do lead in The Closer. A minha esperança para Men of a Certain Age é que ela se tornasse uma série multipremiada. Mas o seriado passou em brancas nuvens no Emmy (pra mim um erro estratégico de quem inscreveu a série na categoria drama e não comédia) e foi esquecido pelo Golden Globe (o que sugere fraca carreira internacional). O show pelo menos foi lembrado na categoria Nova Série pelo Writers Guild Awards. Mas dificilmente Mike Royce e Ray Romano levarão a estatueta pra casa, enfrentando os medalhões Boardwalk Empire, Justified, Treme e The Walking Dead.

Ainda assim, ou justamente por isto, espero poder convencer pelo menos uma ou outra pessoa a assistir o seriado.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

5 Comments

  1. Fernando Collaço

    Eu acho Men of a Certain Age um dos melhores achados dos últimos tempos. Gosto desse humor velado com um pé no drama e também torço muito pra que a audiência dê uma guinada pra que a série ganhe uma sobrevida. Muito boa a resenha, Paulo!

  2. Pingback: Tweets that mention Men of a Certain Age – If I Could, I Surely Wood -- Topsy.com

  3. Flávia Ribeiro Varsano

    Eu assisto, Paulo! Acompanhei toda a primeira temporada e fico triste por saber que a série está patinando na audiência. Mas só verei esse episódio quando passar na TV – eu nunca baixei série, sou atrasada nessas coisas… Mas a resenha me deixou com vontade de ver logo essas mudanças nas vidas dos quarentões/cinquentões, quem sabe não me animo?

  4. Paulo Serpa Antunes

    Valeu pelo apoio pessoal. Acho que o melhor apoio que podemos dar é seguir vendo (seja na TV, seja na web) e seguir divulgando o show, Tem muita gente que ainda precisa descobrir a série.

  5. Cleide Pereira

    a série me cativou, por ter o Bakula e o Andre já era motivo mais que suficiente para ser assistido e quando a trama mostrou situações que a minha idade está passando logo me fisgou
    o lance dos óculos é sempre assim para quem de agora em diante precisa, se tranformando quase em um melodrama bem charmoso, diga-se de passagem
    a trilha sonoro é maravilhosa e ter Simon & Garfunkel logo na estréia já garantiu a minha presença em frente a tv para os próximos episódios

    muitos fãs de séries se chateiam com essa coisa de interromper a série mas para os atores a coisa não é diferente, Ray Romanno se diz muito chateado por isso levando a série a perder audiência e sofrer com o fantasma do cancelamento
    pena !

    espero que assim como este, tenhamos reviews para toda a temporada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account