Log In

Reviews

Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. – One of Us e Love in the Time of Hydra

Pin it

Série: Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.
Episódio: One of Us e Love in the Time of Hydra
Nº do episódio: 2×13 e 14
Exibição nos EUA: 17 e 24/03/2015
Nota: 8.7

As coisas estão bem complicadas em Agents of S.H.I.E.L.D. Após ter a agência quase que dizimada, eles agora têm que lidar com a presença alienígena. Skye ainda continua tentando controlar os seus poderes para provar a todos que ela pode continuar sendo ela mesma e que tudo vai continuar igual, mas é difícil controlar algo que ela (e ninguém) não conhece. Para ajudar a entender melhor o caso de Skye, May vai buscar ajuda com o seu ex-marido, um psicólogo que trabalhou na antiga SHIELD. A sua presença na série trouxe um novo lado da May que foi muito bom de se ver, a atriz acaba sendo julgada por interpretar a personagem de forma tão dura e sem expressões que foi bom vê-la além da May porta.

Enquanto que Skye passava por uma consulta, o seu pai começava a formar um breve exército de pessoas com poderes, pessoas que constavam no index da SHIELD. Mesmo aparecendo em episódios alternados, ele é um personagem que consegue ganhar o ódio com muita facilidade. A loucura dele em nada se compara com a de Whitehall, ou qualquer outro vilão da série, ele consegue ser mais maníaco por essa obsessão pela filha. A história do grupo de pessoas prisioneiras da SHIELD por conta de seus poderes foi muito bem colocada e gerou uma ótima cena de ação e a descoberta de que Skye, na verdade, não estava controlando os seus poderes, mas sim o internalizando. E será que agora que o pai dela foi para perto dos Inumanos, ela vai também se aproximar deles?

SHIELD 3

E no fim do episódio 12, Mack supostamente teria matado Hunter, mas para a felicidade deste que faz a review, ele apenas desmaiou. Depois de revelarem que não era da HYDRA, as opções ficaram escassas para Mack e Bobbi e a resposta veio mais rápido do que se esperava. Quem diria que uma segunda SHIELD surgiria. Era algo possível e provável, mas tão longe que ninguém suspeitou. Agora uma SHIELD sem a presença de Nick Fury seria mesmo uma SHIELD? Ou apenas uma segunda HYDRA?

Já no episódio 14, as coisas se acalmaram mais após tantas cenas de ação no episódio anterior. O ex-marido de May aconselhou que Skye fosse afastada da SHIELD, pois ninguém sabe do que ela é capaz e isso põe em risco a todos, até mesmo a ela, como estava acontecendo. Coulson então, com a ajuda de um dispositivo criado por Simmons, resolve levar Skye para um dos muitos esconderijos de Fury, para que ela possa ficar mais tranquila e aprender a controlar seus novos dons.

E quem deu as caras, mas não fazia a menor falta, foi Ward. O agente, acompanhado da Agente 33, teve uma história sem muito destaque, claramente um filler. Após ser salvo pela agente, Grant resolveu retribuir o favor dela lhe dando um novo rosto e uma vingança. Os dois montam um plano para tirar Bakshi da prisão de Talbot – que foi de longe a melhor cena do episódio – para que a agente consiga sua vingança. Talbot é um personagem que não faz a menor diferença na série, mas às vezes tem seus bons momentos.

SHIELD 2

A nova SHIELD se revelou um quase membro da HYDRA. Cansados dos segredos de Fury e do fato de Coulson estar se tornando um novo Nick, essa nova agência resolve que vai tirar Coulson do poder com a ajuda de espiões infiltrados, eles consideram Hunter para ajuda-los, mas o britânico acaba fugindo. Pelo tamanho da proteção e dos aviões que haviam ali, pode se afirmar que eles não estão para brincadeiras. É melhor a agência de Coulson começar a prestar mais atenção, pois as coisas podem acabar bem mal.

Quem merece um destaque nesses dois episódios é Fitz-Simmons, o quase casal da primeira temporada que acabou virando dois estranhos nesta temporada só tem crescido. Agora com o dilema Skye entre eles as coisas estão ainda mais intensas. Jemma está se tornando cada vez mais fria e tão ligada aos fatos e a ciência que acaba esquecendo o seu lado sentimental, enquanto que Fitz abre mão de tudo isso apenas pelo que ele sente. A cena dos dois discutindo neste episódio foi uma das melhores cenas dos dois. Espero que eles se acertem logo, que Simmons note que está cometendo um erro de colocar a razão em primeiro lugar, por mais que os seus traumas passados justifiquem suas atitudes. Agora é esperar pela semana que vem, até lá pessoal!

Séries citadas:

Estudante de Letras, recifense, 19 anos. Viciado em séries, livros, filmes, música e chocolate. Reviewer de Once Upon A Time e Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. Tenta encontrar tempo para as mil ideias na cabeças, mas quando tem acaba escolhendo fazer aquela bela maratona que estava prometida há meses.

Website: http://folgadafaculdade.tumblr.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account