Log In

Reviews

Leverage – The Long Goodbye Job

Pin it
Série: Leverage
Episódio: The Long Goodbye Job (Series Finale)
Número do episódio: 5×15
Exibição nos EUA: 25/12/2012
100
5
1

Quando o produtor executivo de Leverage, Dean Devlin, anunciou que a quinta temporada possivelmente seria a última da série e dias depois confirmou o seu cancelamento, ele já contou aos fãs que Leverage terminaria a quinta temporada com um final que ele e o criador da série John Rogers sempre imaginaram para o fim do seriado. Leverage se despediu apresentando o episódio mais grandioso da série. The Long Goodbye Job, dirigido pelo próprio Dean Devlin, foi tão irritantemente perfeito que fez aumentar a tristeza de ver o final do seriado se aproximando a cada minuto que se passava no episódio.

O começo do fim para Nate, Sophie, Parker, Hardison e Eliot lembra como tudo começou em Leverage e como a equipe se reuniu. A médica do filho de Nate vem pedir ajuda para salvar a vida de um menino que também sofre de uma doença que possui cura, mas que o remédio não é desenvolvido por não garantir lucro aos laboratórios. Nate toma como algo pessoal salvar a vida do menino e o resto da equipe percebe em seguida que se trata de um “job” diferente. No entanto o plano de Nate não era simplesmente garantir o remédio do menino, era garantir que eles teriam definitivamente nas mãos o poder sobre as pessoas e as corporações poderosas com as quais eles sempre lutaram para garantir a justiça com as pessoas mais simples.

A partir daí The Long Goodbye Job apresenta uma narrativa que costura passado, presente e diversas percepções de como se ocorreu o plano da equipe de Nate. Mas até os fãs perceberem o que estava acontecendo foi possível se descabelar de agonia vendo Eliot e Hardison mortos, imaginar mais uma morte entre Sophie e Parker, achar que Sophie morreu, ficar agoniado acreditando que todo mundo vai preso, até o Dean Devlin deveria ir preso nessa altura, e por fim não acreditar que Leverage conseguiu entregar uma series finale tão boa quanto foi o final da quinta temporada.

A emoção ajudou a enganar os fãs, mas a pista mais evidente de que alguma coisa estava errada na história de Nate foi o fracasso de Sophie interpretando Lady McBeth no teatro lotado. Difícil cair nessa de que Sophie não conseguiria interpretar bem um personagem. Mesmo assim só com 13 minutos de episódio Leverage já havia deixado a audiência com o coração na mão. Os mais emocionados podem ter achado que Devlin andou conversando com a Shonda Rimes de Grey’s Anatomy e resolvido matar toda a equipe de Nate no final da série. Ainda bem que foi só um susto.

No final tudo estava na mão de Timothy Hutton e ele, na pele de Nate, enganou os fãs e entortou a agente da Interpol Ellen Casey explicando como sabia que não estava em um hospital e já tinha descoberto que se encontrava no escritório da Interpol na Torre Highpoint. Então, assim como nos melhores episódios de Leverage, era indispensável a presença do agente Jim Sterling, e foi preciso a chegada dele para a agente Casey entender que Nate estava atrás de um arquivo secreto da Interpol, o Livro Negro. Um arquivo que uma vez por mês, por apenas três horas, fica armazenado no servidor da Interpol, no prédio da Torre Highpoint. Esse detalhe explica a mudança da equipe para o cenário de Portland. No início da temporada os produtores prometeram que essa alteração geográfica seria melhor explicada, e foi.

A costura entre o primeiro episódio da temporada e o último também fechou o mistério sobre o grande segredo que Nate pediu a Hardison que guardasse, ainda na estreia da quinta temporada. Só agora no último episódio é que o nó foi vencido. Quem ficou para trás foi Sterling, ele é esperto, mas não o suficiente para superar Nate. Apesar de ter descoberto o alvo da equipe de Leverage, demorou para entender que ele próprio era o Cavalo de Tróia que Nate precisava para completar o plano. Depois que a vitória de Nate já era certa foi bom ver Sterling admirando o plano e no fim liberando Nate em nome da justiça. Como Sterling viaja entre vilão e mocinho foi muito engraçado ele desvendando o plano de Nate e pedindo pra ele explicar para Casey qual era a segunda pergunta sobre o que havia de errado naquele cenário. A ótima presença de Sterling contou com falas sensacionais: “- Para meu aprendizado pessoal, quem se passou pelo policial?”

Chegou a ser triste ver a agente Casey ser tão enganada. Sophie interpretou inúmeros personagens, se fazendo passar por todas as pessoas que a Interpol e a segurança do prédio se comunicavam por telefone: a legista, a chefe da legista, a operadora do sistema de segurança e até a polícia de Portland. E como sempre Sophie foi genial. A fuga final de Hardison, Parker e Eliot também foi fenomenal e contou com a ajuda do grupo de teatro de Sophie. Os três não se misturaram ao público do teatro, mas sim se transformaram em personagens da peça.

Quando tudo parecia perfeito ainda veio o pedido de casamento de Nate para Sophie… ou Laura, ou… nunca saberemos. Leverage deixou muitos segredos e um certo gostinho de quero mais. Quem não ficou curioso para ver como Parker, Eliot e Hardison atuariam juntos? Como seria a “Leverage Internacional”? A série terminou com Parker dizendo uma fala parecida com a de Nate no início da série e que por um tempo fez parte da abertura do seriado: “Pessoas assim, corporações assim, têm todo o dinheiro, todo o poder e os usam para fazer pessoas como vocês sumirem. Vocês estão sofrendo sob um enorme peso e nós provemos Leverage”.

Durante a temporada a série escorregou em algumas falhas técnicas, mas o último episódio fechou perfeito. A sutileza da câmera no ombro levemente tremida nas imagens do interrogatório de Nate, a edição dessas cenas com as imagens que contavam a versão do que ocorreu no plano e a marcação com efeitos sonoros deram a dramaticidade para a linha da história contada por The Long Goodbye Job. Quem brilhou foi a estrela de Timothy Hutton, que teve atuação de luxo, enganou a Interpol e todos os fãs, e como seu personagem Nate Ford faz com os planos, Timothy organizou o último job de Leverage, um job que roubou nossos corações e deixou pistas de saudade.

Considerando que Nate e Sophie se despediram da equipe no final da temporada, talvez tenha sido esse o motivo do cancelamento, a saída dos atores Timothy Hutton e Gina Bellman. A série com certeza poderia continuar muito boa sem o casal, mas nunca mais seria a mesma. Cada uma das cinco pessoas do elenco de Leverage encaixou tão bem que é impossível imaginar uma mudança da equipe ou um corte no grupo. No entanto, se a série continuasse não seria difícil imaginar um roteiro que fizesse Nate e Sophie mudarem de ideia após a lua de mel. De qualquer forma, o encerramento da série em alto nível fechou um ciclo que, apesar de não chamar a atenção do grande público, marcou seu lugar na televisão americana.

PS: Só pra descontrair, quando apareceram os carros da polícia de Portland trancando a passagem na ponte da cidade quem é fã de Grimm deve ter imaginado Nick e Hank chegando com os policiais.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

6 Comments

  1. Pedro Luiz Costa

    xcelente review Aline , a serie deixará saudades , só um detalhe : engano seu em relação a Sophie , durante a serie , ela sempre foi conhecida como uma pessima atriz de teatro, esse era 2 dos ‘plots’ de Leverage, ela atuava bem nos golpes mas um fracasso quando levada a serio. Parabens e um feliz 2013

  2. Aline Ben

    Ahhhh, verdade Pedro. Esqueci desse detalhe, era mais tratado no início da série. Bem lembrado! Abraços e feliz 2013 pra você também!

  3. coelho rebelde

    OK! chorei,derramei minhas lagrimas ñ quando eles “morreram” porque tava na cara que era mentira, mas na hora da dispidida,na hora de olhar nos olhos e dar o Longo Adeus.
    Não podia ser difernte esse grupo vai fazer muita falta, o ultimo episodio foi perfeito pra ser mais perfeito só se desse inicio a uma 6º temporada.
    OBS:Se o Eliot lidera o grupo agora,porque a Parker disse a fala do Nathan.
    Alguem viu a Parker como namorada do Reid em Criminal Minds, cara ela ta muito feia( não podem fazer isso com a Parker):)

  4. Myna

    A série é uma das melhores. Nunca vi um final tão perfeito, até agora me dá uma dor quando relembro a “morte” dos personagens, principalmente na cena do tiro de Eliot. Enfim, Leverage deixou imensas saudades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account