Log In

Reviews

Leverage – The First Contact Job

Pin it
Série: Leverage
Episódio: The First Contact Job
Número do episódio: 5×03
Exibição nos EUA: 05/08/2012

A grande lição do último episódio de Leverage, The First Contact Job, é escutar as pessoas com atenção. Nate está mantendo um grande segredo do resto da sua equipe e acredito que isto esteja atrapalhando o seu envolvimento nos casos. Por não escutar com atenção o “cliente” deste job, Nate acaba não resolvendo o grande problema do cientista Oren Metz. A lição é maior ainda porque Sophie percebe o erro do parceiro, tenta dar várias dicas para Nate, mas acaba deixando ele seguir em frente e perceber por si próprio a falha que cometeu. Até Hardison toca no assunto tema do episódio com Parker quando afirma que ela entende, mas não o escuta.

A equipe de Leverage é muito boa e isso faz com que Nate consiga dar a volta por cima e atender a todas as expectativas do cliente, que como ele percebeu tardiamente, iam muito além de dinheiro e do um milhão de dólares que Nate conseguiu tirar do vilão do episódio, James Kanack. Nate parecia com pressa para resolver o caso e acabou conseguindo dinheiro para Oren, mas só depois percebeu que o importante era recuperar a reputação do cliente. Aí sim Nate tirou a preguiça de lado e fez o que normalmente a equipe de Leverage faz, acabar com o vilão da história.

O caso da vez pende para a ficção científica e chega a dar pena de tão idiota que é o vilão deste episódio. Kanack acaba acreditando mesmo que está se comunicando com alienígenas e que eles querem abduzi-lo. O mais engraçado acaba sendo o próprio estereótipo do vilão, principalmente pela arrogância dele em querer ter o nome famoso, independente de como isso acontecer. Parker e Nate acabam brincando com o nome dele chamando Kanack pelo nome errado, como Kaneck, Karmack, Kojack e por ai vai.

A solução deste caso foi diferente pelo fato de que Nate precisou solucioná-lo duas vezes. Mas fora isso não teve nada de especial e angustiante ver nossos heróis acabando com Kanack. Pareceu um caso fácil, o forte do episódio está nas relações dos personagens. Além aprendermos uma lição com Nate, Eliot está impagável interpretando o nerd com cara de bobo, que fala demais e não para de citar o amigo Lenny que foi abduzido por alienígenas.

Quem continua mantendo a classe é Sophie, além de dar dicas a Nate para que ele se dê conta do erro que está cometendo durante o caso, ela interpreta uma professora que decifra os códigos enviados pelos alienígenas e ainda testa seu talento de diretora de teatro trabalhando no personagem de Eliot. Sophie falando que Stanley Kubric faz a direção parecer muito difícil quando na verdade é fácil, foi muito engraçado. Parker também foi hilária fazendo o dedinho do ET o tempo todo durante o episódio e levando Eliot a loucura com isso.

Se tratando de Parker, ela está rendendo ótimas interações com Hardison, principalmente depois que viraram oficialmente um casal. O hacker reclama que perdeu o resto de domingo e ela entrega ele ao resto do time contando que Hardison queria mesmo era mais tempo para jogar seus games online. E a discussão do ácaro? Ou o mais conhecido “dermatophagoides farinae”. Os dois até apostam quem escolhe o próximo encontro, ganha quem conseguir chegar primeiro nos arquivos de Kanack.

Além da parceria intensa com Parker, Hardison tem aparecido com novos brinquedinhos tecnológicos. E o melhor de tudo é quando ele coloca nome nos dispositivos, neste episódio conhecemos Marvin, um aparelho que finge panes em equipamentos eletrônicos. O hacker do grupo também participa de uma das melhores cenas do episódio junto com Eliot. Hardison faz o batedor de bobo quando os dois vão enviar a mensagem para Kanack e Eliot acaba descontando na van de estimação, Lucille. Depois os dois logo fazem as pazes e emendam uma cantoria dentro da van. Eliot também ganhou pontos na ótima cena em que precisa bater nos seguranças de Kanack, mas não podia quebrar nada no local.

A equipe de Leverage fez aquele tipo de final costumeiro para encerrar este episódio. Depois de enganar o vilão durante o tempo inteiro, com os membros da equipe interpretando diversos personagens, eles chegam no desfecho do caso aparecendo como eles próprios e deixam Kanack completamente enlouquecido e parecendo um maluco na frente de toda a imprensa. Nate consegue fazer com que o vilão pague com a mesma moeda e sofra a mesma humilhação que fez o cliente do job pagar no início do episódio.

Após consertar seu erro, Nate devolve a reputação e a possibilidade de voltar normalmente ao trabalho à vítima de Kanack, o cientista Oren. No final, para retomar a lição aprendida neste episódio Nate agradece a Oren por relembrá-lo de escutar as pessoas. Assim, muito mais que conseguir um monte de dinheiro, a equipe de Leverage faz justiça e deixa todo mundo feliz, principalmente os espectadores.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

2 Comments

  1. Keila

    Essa cena de música na van foi muito boa. Todos estavam ótimos como sempre.

    Eu amo essa série é sempre uma delicia assisti-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account