Log In

Reviews

Leverage – The Blue Line Job

Pin it
Série: Leverage
Episódio: The Blue Line Job
Número do episódio: 5×02
Exibição nos EUA: 22/07/2012

Depois de uma premiere que apresentou a nova sede e a nova cidade da equipe de Nate Ford, Leverage começa a trabalhar mais forte no desenvolvimento dos casos de cada episódio. The Blue Line Job trás um formato diferente de pessoa a ser ajudada. O jogador de hóquei Craig Marko está a duas partidas do final da temporada no time da segunda divisão Oregon Otters. Quem pede ajuda à equipe de Nate é o filho de Marko, Danny, que teme pela saúde do pai devido às brigas que, por contrato, o jogador precisa provocar durante os jogos.

A discussão em torno do caso se torna muito engraçada. Esporte em geral sempre é motivo de opiniões diversas e a surpresa em Leverage foi o interesse de Sophie em hóquei e o conhecimento de Parker sobre a Teoria de Schelling de intimidação nacional. Genial. Sophie ainda enlouquece Nate quando conta que roubou um troféu famoso de hóquei, a taça Stanley, mas não se lembra onde guardou. E além de tudo, seu parceiro no roubo foi um famoso jogador profissional russo, Vlad Busiak (Thure Riefenstein).

Vlad acaba participando da resolução do caso deste episódio. Desta vez, a equipe de Leverage deve ajudar alguém que não quer ajuda e não sabe que precisa ser ajudado. A situação é que Danny acredita que o pai está com um sério problema de saúde que vem sendo escondido pelos médicos do time. O caso acaba ganhando outra amplitude quando um problema maior é descoberto, Pete Rising (Treat Williams), o dono do time, está desviando o dinheiro e falindo com o clube.

Quando se fala em time, se fala em emoção e o hóquei é um esporte empolgante, o que ajuda muito no ritmo do episódio. Eliot se passando pelo jogador Jacques Labert foi hilário, principalmente pelo apelido de “Jack, the bear” (o urso) e por ter supostamente vindo da Liga das Renas do Norte, que obviamente ninguém conhecia. Além de tudo Eliot ainda acaba virando ídolo no clube.

Enquanto Eliot fica sozinho, o amor está no ar em Leverage. Hardison e Parker formam um dos casais mais engraçados da televisão na atualidade e o fato de estarem juntos só vem ajudado na resolução dos casos de Leverage. A série está mais romântica, com os dois casais principais em lua de mel. A cena de Sophie deitada no colo de Nate enquanto ele observa o animalzinho de estimação da personagem de Sophie, Zacato, pode-se dizer que foi o momento fofo do episódio.

Em The Blue Line Job também vale destacar as duas boas participações especiais de Williams e Riefenstein. A cidade de Portland, como previsto, vem sendo mais explorada na série, principalmente com imagens gerais da cidade intercalando cenas dos personagens, uma alternativa muito utilizada nos seriados americanos. A cena da equipe discutindo o rumo do caso depois que Peter desiste de investir na Liga Mundial de Hóquei também merece ser lembrada. O trabalho de câmera rodando o tempo todo em volta do grupo chamou a atenção e deu um ar mais nervoso para a decisão.

O time de Leverage acaba salvando outro time, o Oregon Otters, que acaba nas mãos dos próprios jogadores. Como sempre, Nate consegue uma recompensa melhor do que a esperada. O final do episódio é bem emocionante e o soco que Nate difere no vilão da história fecha mais um “job” de sucesso de Leverage. Nate bancou o batedor e o personagem que normalmente é o autor dos socos no seriado fez o homem das frases impactantes. Essa review encerra com uma citação de Eliot: “Escolhas ruins são escolhas ruins, não importa porquê você as faça”.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

3 Comments

  1. Keila

    Gostei tb que o plano do job foi feito pela Parker e de improvido. Gostei que até que enfim os casais estão juntos mesmo. Elliot é bem sentimental . Ansiosa pelo proximo episódio.

    Boa review Aline.

  2. Aline Ben

    Obrigada Keila. A Parker tá mais solta agora que está firme com o Hardison e mais engraçada também. Não fica com aquelas neuras que faziam ela ir procurar a Sophie pra conversar.. hehe. ;)

  3. Keila

    Eu gosto dessa fase mais segura dela tb, ela está com o Hardison, com os jobs. Gosta da interação dela com o Elliot ela sempre falando coisas q ele não entendi.

    Quero muito a participação do Sterling bem ráido, amo Mark Shepard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account