Log In

Spoilers

Lá Fora: os retornos de V, Fringe, Criminal Intent e 10 Things I Hate About You e a finale de Greek

Pin it

V - Welcome to War

A semana passada foi marcada por retornos na TV americana: V, 10 Things I Hate About You e Fringe retornaram de uma longa pausa com novos episódios. Quem também retornou foi Law & Order:Criminal Intent, que entra em sua nona temporada – abrindo o caminho para o adeus de Eames e Goren.

A coluna tem ainda reviews de Castle (com nova participação de Dana Delany, em episódio que bateu o recorde de audiência da série nos EUA), The Vampire Diaries, Nurse Jackie, Grey’s Anatomy, Cougar Town e Modern Family. O novo drama do FX, Justified, também aparece pela primeira vez na coluna, que fecha com uma resenha da season finale de Greek. Boa leitura!

V: Welcome to War (1×05)
Data de Exibição: 30/3/2010
MVP: Morena Baccarin

O hiato de quatro meses não fez bem à V. O remake da série homônima, de 1983, teve apenas quatro episódios exibidos em novembro de 2009 e só retomou sua temporada em abril desse ano… O que foi um péssimo negócio.

A série, que narra uma invasão de alienígenas arianos, formados em relações públicas (na verdade lagartos antropomórficos, que mentem descaradamente sobre suas intenções de paz), nos presenteou com um excelente início de temporada, levando-nos a imergir sem problemas em sua premissa fortemente embasada em ficção científica.

Daí veio a parada. E o momentum da série se perdeu… Não sei se estou sendo chato, mas passar quatro meses sem um episódio sequer destruiu minha suspensão da descrença, graças à perda do momentum do ritmo narrativo, abruptamente quebrado.

Além de ter me esquecido do padre esfaqueado (ou seja, “nem aí” pra ele), o repórter começou a me irritar pra valer, as naves dos V tem salas desnecessariamente largas demais, a grávida do ET com vontade de comer rato foi tosco, o ator que faz Tyler não tem química nenhuma com a (linda) Elizabeth Mitchell, que interpreta sua mãe… Fora que os furos descarados dessa história se escancaram pra valer.

Vai ver a questão do timing me quebrou, mas não fiquei empolgado com o retorno de V. Mesmo assim, dá pra destacar tranqüilo uma coisa: o ato de acasalamento dos alienígenas, com Anna escolhendo o macho ideal, copulando mecanicamente e depois dando uma de viúva-negra pra cima do coitado…. Minha nossa, que cena mais bizarra! (Thiago Sampaio)

Fringe - Peter

Fringe: Peter (2×16)
Data de Exibição: 1/4/2010
MVP: John Noble

Nesse episódio além da abertura peculiar, tivemos três versões do Walter, o do passado (que não consegue salvar Peter), o do presente (contando para Olivia o porque de tê-lo sequestrado) e o “Walternativo” (o Walter do outro universo que também tenta encontrar a cura pra doença de Peter). As observações que acho validas frisar são:

– No passado, Walter e Bell haviam conseguido criar uma janela que visualizava o outro mundo, e entendo ele não ter falado antes, mas por que ele nunca mais a usou? A janela está quebrada?

– Impressão minha, ou este observador que atrapalhou o Walternativo de descobrir a cura parecia um tanto quanto perdido, ou melhor dizendo, iniciante na profissão. Por falar no Walternativo, como ele terá lidado com o sequestro do filho? Algo me diz que ele aparecerá mais vezes e tem papel importante na guerra que está por vir.

– E tem uma coisa simples, mas creio que tenha alguma importância. Enquanto o Peter do universo original é muito apegado ao pai, o Peter do universo altenativo parece ser mais conectado a mãe. E ao menos pra mim, Walter do universo real lidou bem com a morte do filho, foi depois de ver sua esposa atormentada por ter perdido o filho, que Walter resolve infrigir as regras dos universos. Não é de estranhar o motivo que fez Peter ser sempre mais ligado a mãe.

Agora, estou viajando na maionese ou a série está cometendo um grande erro? Porque pelo que bem entendo existem varios universos alternativos. E se realmente existe vários universos alternativos, Peter morreria em dois deles mas estaria vivo em tantos outros, e se formos viajar mais na maionese, deverá haver algum universo que nem doente ele é, então parece falho essa desespero pra salvá-lo se realmente existir inúmeros universos, estou certo? (Paulo Fiaes)

The Vampire Diaries: There Goes the Neighborhood (1×16)
Data de Exibição: 1/4/2010
MVP: nenhum

Nesses dois últimos episódios a série talvez esteja deixando o lado “teen” prevalecer, deixando de lado a parte que realmente funciona: como nada é levado a sério, e principalmente a mitologia envolvendo os vampiros, bruxas e sei lá mais o quê.

Fazer um encontro duplo com os casais mais chatos do horário nobre não foi uma sacada muito interessante, pois nada de novo saiu daí, a situação ficou estagnada, parada no tempo.

Damon sendo rabugento também não funciona, a sua falta de senso de humor e a tentativa frustrada de deixá-lo apenas amargo, só deixou o episódio mais difícil de assistir.

De qualquer forma, a casa de Pearl está realmente funcionando, e não vejo a hora dos vampiros finalmente se rebelarem contra a cidade, mas nem sei se vão chegar tão longe. (Lucas Bonini)

Law & Order:Criminal Intent - Loyalty (Part 1)

Law & Order:Criminal Intent: Loyalty – Part 1 (9×01)
Data de Exibição: 30/3/2010
MVP: Kathryn Erbe

Chegamos perto do fim. Não, não é o fim de Criminal Intent, mas é o fim do seriado como o conhecemos durante oito anos: é a despedida da detetive Eames, de Kathryn Erbe, e do detetive Goren, de Vicent D’Onofrio.

Pelo menos os roteiristas resolveram nos dar um tempo para nos acostumarmos com a idéia: na primeira parte de Loyalty quem parte é Danny Ross, assassinado após trabalhar em parceria com o FBI por mais de um ano sem que tenhamos percebido.

Infelizmente são só 40 minutos. E, em apenas 40 minutos, nos convencer que Ross está traindo a polícia, matá-lo, depois nos contar de seu envolvimento com o FBI, colocar Goren, Eames e Nichols investigando a morte para garantir a vingança de seu chefe e amigo, tudo isso acaba sendo demais, até mesmo para mim.

Mas, pelo menos, deu para ver D’Onofrio em sua melhor forma – e isso deu raiva porque ele está indo embora e eu não queria que ele fosse – e deu para confirmar que o Nichols de Goldblum realmente funciona.

Resta resistir a vontade de roer as unhas enquanto aguardamos pelo desfecho e pela chegada da nova capitã e da nova parceira de Nichols. Difícil é acreditar que, com tanta mudança, o seriado continuaria o mesmo. (Simone Miletic)

Castle - Boom!

Castle: Boom! (2×18)
Exibição: 29/3/2010
MVP: Nathan Fillion, Dana Delany e Stana Katic

Agente Shaw:

Castle. Obrigada por sua ajuda. Você é uma valiosa ajuda para o time da detetive Beckett.

Castle:

Bem, seria ótimo você telefonar de vez em quando para lembrá-la.

Castle salvou o dia. Mais uma vez as deduções do escritor ajudaram na captura do assassino. E no final das contas, o assassino em série já havia cometido outros crimes relacionados a outros livros. Tirando um pouco da culpa que Richard e Kate estavam sentindo.

Beckett é afastada do caso para sua segurança mas todos esquecem de proteger a agente Shaw que acaba nas mãos do assassino.

Kate então volta para ajudar no caso e enquanto segue uma pista do FBI junto com Castle acaba notando que algo está estranho. Ela incentiva o ‘parceiro’ a pensar como o assassino e os dois seguem juntos para salvar Jordan Shaw. E pela primeira vez Castle se vê obrigado a fazer a cobertura de Kate. E mesmo numa cena tensa foi engraçado quando ele acerta a mão do assassino mas revela que sua intenção era acertar a cabeça.

No final, mais uma vez alguém diz a Kate o óbvio: Castle gosta dela. E sua resposta é simples: sua relação com o escritor é complicada. Pode até ser complicada mas está cada vez mais divertida de acompanhar. E estou saltitando de felicidade em saber que a série foi renovada para uma terceira temporada. (Tati Leite)

Justified - The Fixer

Justified: The Fixer (1×03)
Data de Exibição: 30/3/2010
MVP: Timothy Olyphant

Justified é uma série policial, com os famosos casos da semana, porém seu grande diferencial está no modo como conduz a trama pelos diálogos, uma influência importantíssima do ótimo roteiro.

Nesse terceiro episódio, vemos um caso interessante envolvendo traição e interpretação de papéis, mesmo no fim os eventos saírem previsíveis, o modo como tudo chegou até ali é incrível.

Timothy Olyphant mostra que realmente foi a melhor escolha para o papel, principalmente ao se deixar levar por tiques e expressões de raiva.

A série talvez seja a grande aposta da FX após o inevitável fim de Damages e, se continuar assim, diria que o canal tem uma ótima representante, tanto para premiações, como para a crítica. (Lucas Bonini)

Nurse Jackie - Twitter

Nurse Jackie: Twitter (2×02)
Exibição: 29/3/2010
MVP: Edie Falco

No segundo episódio da segunda temporada de Nurse Jackie, a série mostra que não veio para brincar. De verdade. Mais uma vez o entrosamento muitíssimo comedido de todos os elementos que a compõem apareceu em Twitter, referência às incessantes twittadas de Cooper durante seu turno no All Saints Hospital, para a irritação e desprazer de Jackie.

Além das implicâncias mútuas de Jackie com Dr. Cooper, que, aliás, renderá um passo em falso a ela, temos Zoey lidando com um esquizofrênico e Dra. O’Hara um tanto chapada pela morte da mãe. Mas nada é melhor do que a crescente tensão criada pela aproximação de Eddie, amante por interesses da nossa enfermeira, e de seu marido Kevin em seu bar.

Há um aspecto da série que este episódio só fez ressaltar. A principal diferença de Nurse Jackie para séries como United States of Tara, por exemplo, é possuir personagens que têm vida própria para além da presença da protagonista, o que é só mais uma das diversas bolas dentro desta produção. (Rafael Maia)

Grey’s Anatomy: Symphaty for the Parents (6×19)
Data de Exibição: 1/4/2010
MVP: Kevin McKidd e Sandra Oh

Eu não sou muito apegada aos casais de Grey’s. Eu gosto de quase todos, mas eu não fico terrivelmente traumatizada se eles terminam ou brigam. Até termos Arizona e Callie. Motivo pelo qual esse episódio me deixou ansiosa já pelo título. Esse é o primeiro conflito sério do casal na série, e é até válido. Seria mais interessante contudo se a Shonda nos mostrasse as duas discutindo a situação, e pensar que Callie e Arizona podem ser o segundo bom casal a sucumbir a essa divergência me faz querer matar os roteiristas.

Porém, tirando essa parte, o episódio foi ótimo, mais um da excelente fase em que Grey’s se encontra. É sempre uma felicidade ver a harmonia que Derek e Mer finalmente atingiram, e uma das minhas coisas favoritas no relacionamento de Owen e Cristina são justamente os momentos sombrios dele. Além disso, foi ótimo ver o tema do episódio presente sutilmente de várias maneiras, com a Lexie por exemplo dando uma bronca em April a respeito da sua quedinha pelo seu chefe casado ou Mer sendo maternal com Alex, e até mesmo Teddy usando desse lado em seu relacionamento com Cristina. Mas nas partes óbvias acho que a série também se apresentou muito bem, e como a Bailey eu adorei saber um pouco mais da dura história de Alex e como Mark fiquei boquiaberta com o retorno de Sloan Sloan e mal posso esperar pelo próximo episódio. (Thais Afonso)

Cougar Town - Everything Man

Cougar Town: Everything Man (1×19)
Data de Exibição: 31/3/2010
MVP: Courteney Cox e Josh Hopkins

Bem, para variar, eu sempre acabo escolhendo um seriado que a maioria não gosta para me apegar. Neste ano foi Cougar Town – longe de ser Modern Family, mas ainda um bom seriado.

Algo que eu não posso concordar é quando falam que os personagens são ruins. Jules pode dar sua escorregada de vez em quando, mas eu adoro os personagens do seriado. Na verdade é a coisa que mais adoro sobre Cougar Town.

E Everything Man pode pecar no centro da história – sério, uma festa para inaugurar um banheiro? – mas todos funcionaram muito bem na dinâmica tosca: Jules ajuda Grayson a arrumar seu namoro com Sara (Sheryl Crow) para depois bater a tristeza porque não é ela que está lá nos braços do vizinho bonitão; Travis descobre algo em que ele é realmente bom. Faltou mais de Andy e Ellie? Sim, adoro os dois e acho que suas histórias normalmente rendem as melhores risadas.

De repente esse não é o melhor episódio para indicar para alguém que ainda não conhece o seriado, mas, ainda assim, vou continuar assistindo – ainda mais agora que parece que Jules finalmente percebeu que gosta do vizinho. (Simone Miletic)

Modern Family: Game Changer (1×19)
Data de exibição: 31/3/2010
MVP: Ty Burrel e Julie Bowen

Steve Jobs e Deus, em um “ato de amor”, marcaram para o mesmo dia o lançamento do iPad (mais do que um brinquedo) e o aniversário de Phil (pai mais sem-noção e adorável da TV). O problema é que Claire não se empolgou tanto quanto o marido e dormiu no sofá ao invés de ir na loja da Apple, às 5h da manhã, pra comprar o aparelho.

Nesse ínterim, Jay tem o orgulho ferido ao descobrir que Manny e Gloria são melhores que ele no xadrez. E ainda encontra tempo pra ensinar ao filho Mitchell o Mata-Leão dos irmãos Gracie, como forma de defesa pessoal.

Não foi dos melhores e o jabá da Apple foi descarado, mas Modern Family continua acertando. Não há um personagem sequer que seja desperdiçado, Phil e seus filhos seguem roubando cada vez mais o show… E esse episódio só não foi o melhor porque a série mantem uma regularidade absurda de excelentes episódios.

É a série de “se sentir bem” da temporada. Personagens carismáticos, histórias descompromissadas, finais felizes… Tem como não gostar de Modern Family? (Thiago Sampaio)

10 Things I Hate About You - Da Repercussions

10 Things I Hate About You: Da Repercussions (1×11)
Data de Exibição: 29/3/2010
MVP: nenhum

10 Thins I Hate About You recomeçou exatamente do ponto onde parou. Afinal, esta é a segunda temporada (2×01) ou continuação da primeira (1×11)? Seja como for, tivemos um episódio típico. Até o que eu escrevi parece requentado (mas não é)! Kat lidando com a suspensão (e tentando não destruir o seu futuro com uma mancha no seu currículo), Bianca iniciando o seu namoro com o idiota do Joey (essa garota não tem bom senso, não? O cara não tem nada naquela cabeça dele! Nem ao menos bonito ele é!) e tentando desesperadamente impedir Chastity de descobrir que foi ela quem beijou o namorado da amiga, e Cameron…bom, Cameron finalmente agiu com Bianca como a garota merecia. Mesmo assim, espero que ele a perdoe, pois a amizade dos dois era a única coisa de verdade que ela tinha.

Kat me irritou nesse episódio. Eu acho que devemos sim lutar por nossos direitos (mesmo quando esta luta nos traga conseqüências nada agradáveis), mas a conversa dela parece tão demagógica, tão politiqueira e nada crível que soa mais irritante do que inspiradora. Mas gostei dos momentos de Kat com Patrick. Ele é de longe o que eu mais gosto nos episódios. (Mica)

Greek: All Children Grow Up (3×20)
Exibição: 29/3/2010
MVP: Spencer Grammer

Nada como uma série com personagens bem definidos. Aqui temos o religioso fervoroso (Dale) que por mais que tenha suas convicções religiosas, quer curtir esse periodo de faculdade, e ter suas historias pra contar amanhã ou depois. O homossexual (Calvin) que é um dos poucos a ser homem suficiente pra dizer umas verdades pra Evan. A patricinha (Ashleigh) que entre ter que aceitar um dos trabalhos que não gosta, mas que ajudará a pagar as contas, prefere um emprego que gosta sem receber um centavo e sem ideia de como pagará suas contas. E sim, há gente por aí com essa atitude.

E temos os romances. Se Evan precisou ser chamado atenção por Calvin, que disse que ele perderia Rebecca por orgulho bobo, esta acabou abrindo seu coração pra Ashleigh que a aconselha a se abrir para quem realmente importa (e veja quatro personagens de personalidades diferentes interagindo entre si).

E temos Cappie e Casey, que ainda não conseguem lidar com a intensidade do sentimento que há entre eles. Seria facil culpar Cappie, aquele que se recusa a crescer, mas sempre me parece que se eu fizer isso estarei sendo tolo, pois sabemos a dificuldade que é em lidarmos com nós mesmos, o amor que sentimos por outra pessoa, em como fazer um relacionamento dá certo, e além disso toda pressão de todos dizendo como você deve viver, agir, vestir, acreditar, se comportar e etc.

Então assim como Evan, Rebecca, Dale, entre outros, eles preferiram dar razão ao medo do passo seguinte (ou colocaram o orgulho na frente, ou acreditam que tem que viver mais antes das responsabilidades do dia-a-dia chegarem). E assim, todo universo de personagens completamente diferentes um dos outros interagem através das semelhanças que encontram durante o crescimento de suas próprias vidas.

E será que Greek vai conseguir enfim fazer uma série sobre jovens funcionar com personagens em locais diferentes? (Paulo Fiaes)

Legenda:
MVP é a sigla Most Valuable Player, termo usado pela imprensa americana para indicar o melhor atleta em um evento esportivo. Foi adotada pelos fãs de seriados para indicar os atores que tiveram a melhor performance em um determinado episódio.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

24 Comments

  1. Paulo

    Eu achei os efeitos especiais desse episodio de V horriveis. Teve uma queda muito grande em relacao aos 4 primeiros, teve hora q ficou ridiculo. Eu nao acho necessario fazer os cenarios em computador, fica muito fake.

  2. Pedro Paulo

    Esse episódio de V deixou uma pouco a desejar, mas ainda foi bom. Teve realmente coisas toscas no roteiro (ratos como desejo? Sério?), mas a Elisabeth Mitchell continua ótima.

    Morena Baccarin que deu uma caída com sua Anna, que estava bem mediana, pra dizer muito. Thiago, você fala tanto do (péssimo) Tyler e esquece de citar outro horror: aquele porta-voz da Anna, acho que aquele ator acha que está ensaiando uma peça. Fala lento, e com expressões forçadas. Aff.

    Pecado não comentarem do episódio (brilhante) dessa semana de Damages!

    Por incrível que pareça, estou querendo dar nova chance à Cougar Town.

  3. José Vitor

    V não foi lá essas coisas, mas deu pro gasto.

    Já vi gente reclamando dos “defeitos” especiais de V, mas não consegui perceber não.

    E concordo com as críticas às personagens antipáticos de Tyler e do jornalista (nem me lembro do nome!). Desta vez dei um corridinha com o .avi nas cenas em que eles apareciam. Também pulei a cena do ratinho. :)

    Mas ao contrário de muita gente achei gostei bastante da cena final com Anna. :)

  4. Rafa Bauer

    Concordo com a crítica de V.

    Pode ser perda do timing, mas acho que o principal motivo da queda de qualidade foi o roteiro ruim mesmo. Diálogos sofríveis, nenhuma situação que prendesse realmente a atenção. E também concordo que os efeitos especiais pioraram. Ficaram toscos.

    Agora, não achei tosco o desejo da grávida por rato. É uma referência ao V original, em que os alienígenas se alimentavam de ratos. Acho que funciona na narrativa.

    Esperemos os próximos episódios. Mas se tiveram longos meses pra desenvolver esse fraco retorno, o que esperar do resto?

  5. Carlos T.

    Só acho que vocês vão estragar a surpresa de quem ainda não viu o episódio de V colocando essa foto, tudo bem que é uma coluna de spoilers, mas a foto podia estar após o Clique aqui para continuar a leitura, pois mesmo quem não queira ler a coluna (por exmplo: alguem que vai começar a assistir a série na Warner nesta semana)ao entrar no site vai ver a foto e daí se fosse assistir o episódio já saberia dessa cena.

    Resposta do Paulo: Carlos, realmente, acho que escolhi mal a imagem. Ela é tão marcante que achei legal usar, mal realmente não me liguei que este tipo de imagem poderia ser uma surpresa da série / episódio.

  6. Mica

    Cá entre nós, concordo com o Carlos. Tudo bem que para mim não era mais spoiler (será que ainda é para alguém?), mas não vi o episódio da semana passada ainda e dei de cara com a Anna de bocarra aberta, hehe.
    Poxa, estava tão empolgada para ver o retorno de V…vocês me desanimaram :-(
    De resto, não assisti mais nada (quero dizer, semana passada, por culpa do feriado, foi só LOST e 10 Things mesmo). Esta semana estarei lotada de coisa para colocar em dia.

  7. Carlos T.

    Quando eu fui assistir eu já tava sabendo que ia rolar alguma coisa desse tipo, mas mesmo assim quando eu vi a cena fiquei de cara.

    Ah… e sobre o episódio: foi meia boca mesmo, é uma pena, quem sabe mais pra frente melhore, só queria mesmo que a atriz que interpretou a Diana no original participe da série como já falaram em alguns sites, a Diana era f@da!

  8. Tati Leite

    V: Carlos T, eu ia justamente falar que a cena do rato é uma referência a minissérie original. É a cena que me traumatizou na infância (risos).

    Law & Order: Criminal Intent: Eu também estou sofrendo com a ida do Goren. E confesso que quando ficaram ele e o Nichols na mesma sala eu pensei: coitada da Eames, se não surtar com esses dois agora, não surta mais. Também achei tudo muito rápido mas ao levei um susto quando o capitão morreu.

    Nurse Jackie: A Zoey convencendo o esquizofrênico a voltar a ser Deus foi hilário. Ela é demais.

    Fringe: eu achei que tinha baixado alguma coisa errada quando vi a abertura diferente. E John Noble merece uma 3 indicações ao Emmy seguidas.

  9. Thomaz Jr.

    Deu até “vontade” de ver V. Adoro enumerar os clichês e furos de roteiro da série. rs

  10. Thais Afonso

    Castle: Vi os episódios só por causa da Dana (uma das poucas atrizes que me arrasta para qualquer projeto, mesmo o procedural duvidoso que vem por aí) e achei a série bem legal, mas os diálogos são um pouco expositivos demais. Nesse segundo epi especialmente fiquei cansada do povo tanto ficar explicando o que já estava óbvio. Mas a Delany estava maravilhosa (dã), o Fillion é muito divertido e se eu tivesse tempo, veria a série, porque ela me pareceu boa pra matar tempo.

    Nurse Jackie: Adoro a Eve Best. Pra mim nesse episódio ela provou de novo que é a melhor coadjuvante da série, apesar de eu adora a Zoey também.

  11. Fernando dos Santos

    L&O:CI-Espero que Criminal Intent consiga se manter em índices de audiência aceitáveis após essas três baixas(Goren,Eames e Ross).

    V-Não achei que a foto entregou spoiler pois até mesmo o trailer da série exibido pela ABC antes da estréia já entregava que os aliens eram lagartos disfarçados de humanos.

  12. Mônica A.

    Ai, que medo dessa foto!

    Sobre Caste, bom, eu adoro a série e adoro o “casal” Castle/Beckett. Precisa dizer que adorei o episódio? Tati, também fiquei super feliz com a renovação da série.

  13. Carlos T.

    Fernando, é claro que todo mundo sabe que eles são lagartos disfarçados, mas essa cena no final do episódio, memso você sabendo que vai acontecer de dá um impacto muito maior quando você vê pela primeira vez sem ter visto alguma foto antes.

  14. Fernando dos Santos

    Carlos, eu achei que a foto vista assim isoladamente não vai tirar o impacto da cena.Ainda não vi esse episódio e mesmo quando assistir não saberei de antemão em que exato momento vai acontecer isso.

  15. Ricardo Freitas

    Assisti ao 4 primeiros ep. de “V”, gostei e quero muito ver o 5º, principalmente agora que vi essa fota da dentadura da Anna. Ah, e prá “espantar” o hiato, vou rever os 4 primeiros episodios (sim, sou Viciado…).

  16. francisco koller

    Amigos da redação.
    Quando teremos os novos capítulos de Law and order criminal intent por aqui?
    Abraços.

    Resposta do Paulo: Francisco, o AXN ainda não marcou a data. Acredito que será em junho.

  17. Aline

    Nem pareceu Season Finale de Greek, a cena final foi tão fraquinha.
    Eu não sei se veremos Ashleigh em Nova York, Casey em Washington e Cal como presidente. Talvez eles encerrem a série com os personagens indo cada um para seu canto ao invés de inicar a última temporada com cada personagem já em seu canto. Sei lá, é esperar pra ver.

    Desde que a série não termine com Casey e Cappie juntos, eu fico feliz.

  18. bia

    Adorei a crítica de Cougar town !!
    Podi não ser a melhor comédia de todos os tempos , mas é muito Boa .
    E Jules é melhor personagem mesmo , e ultimamente do mais risada com Cougar town do que com 30 rock .

  19. Bruno

    Tomara que V seja cancelada,só pra ver se a Warner toma vergonha na cara e investe em séries que já estão na sua grade invés de dizer que “não pegou”. Espero que V não pegue também…

  20. Paullo kidmann

    Simone Desculpas mais precisa mesmo falar de Cougar Town…eu até gostei da Série no inicio mais assim dpois assistir virou castigo.
    V eu baixei o Epi e ainda nem assisti heheh
    TVD, realmente episódio chato….E discordo Elena E Stefan são fofos.
    Modern family, Perfeito como sempre…
    nooosa a Season Finale ta proxima…Meu Deus vou ficar doido Sem MF…
    xoxo

  21. SIL

    FIQUEI TÃO IMPRESSIONADA COM A FOTO DE V , QUE NEM CONSEGUI LER MAIS NADA…EU, HEIM ?

  22. edson

    V nao me empolgou nada. Vi os quaro primeiros episodios e nao vejo futuro pra ela.

    The 4400 tinha uma esoria envolvente, V tem interpretacoes ruins, atores ruins, estoria sem sal e muito carma negativo.

    Aposto 100 pratas que vqai ser calcelada. se nao nessa na proxima temporada.

    Outra que nao se sabe a que veio ~e fastfoward….b ooooooooooorrrriiiiing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account