Log In

Spoilers

Lá Fora: o 100º episódio de Criminal Minds. E mais: Glee, Modern Family e Legend of the Seeker

Pin it

Criminal Minds - 100

Por conta do feriado de ação de graças, muitas série boa não foi ao ar na semana passada nos Estados Unidos. Mas não se iluda, muita coisa interessante aconteceu (e além disto, temos ainda as produções do Canadá e do Reino Unido).

A coluna Lá Fora chega com resenhas de White Collar, Being Erica, Modern Family, Cougar Town, Glee, Ugly Betty, Eastwick, Legend of the Seeker e Spooks (Dupla Identidade). Mas abrimos com o mais importante, o chocante e emocionante 100º episódio de Criminal Minds. Daqui pra frente, os spoilers são por sua conta e risco!

Criminal Minds: 100 (5×09)
Exibição: 25/11/2009
MVP: Thomas Gibson

100 episódios é uma marca e tanto para qualquer série. A grande maioria não tem fôlego para chegar tão longe, seja por questões criativas, seja por audiência. Algumas séries optam por episódio convencionais na ocasião, e outras, como Criminal Minds, optam por um evento. Mas acho que eu nunca vi um evento tão grandioso e chocante quanto o de Criminal Minds em um centésimo episódio.

A equipe de roteiristas e produtores que construíram esse arco desde Omnivore, e conseguiram atingir um clímax tão tenso e potencialmente transformador para a série merecem ser louvada. Se eu já tinha achado a season premiere devastadora, mal consegui me conter frente a tensa sequência de eventos que começam com a conversa ao telefone entre Hotch e Hayley, e termina com Hotch não conseguindo se controlar e matando Foyet a socos. Uma seqüência que, se já era intensa em seu roteiro, fica ainda mais tocante pela interpretação impecável de Thomas Gibson, que compõe muito bem o desespero frente a impotência de Hotch, sua gradual perda de compostura e o momento em que abraça o corpo ensanguentado da ex-mulher.

Roteiro perfeito, montagem perfeita, direção perfeita, atuações perfeitas. Não tem mais muito o que se dizer a respeito de 100, além de que me marcou muito e deve marcar o futuro da série também. Afinal, agora Hotch é pai solteiro de uma criança que perdeu a mãe de maneira trágica e por causa justamente de seu trabalho com a BAU. Será que ele conseguirá superar o trauma e equilibrar a carreira com suas novas responsabilidades? Será que tem ele tem capacidade emocional para voltar a ser líder? (Thais Afonso)

White Collar: All In (1×06)
Exibição: 27/11/2009
MVP: Matt Bomer

O caso do episódio foi o desaparecimento de um agente disfarçado do FBI. Acrescente aí alguns chineses mal encarados, uma linda mulher e problemas de confiança entre Neal e Peter e o episódio consegue ser satisfatório. Mais que isso, consegue ser divertido, coerente, e até surpreendente já que o roteiro foi bem criativo e a trama foi bastante movimentada.

White Collar é aquela série que você não dá nada por ela, mas que te surpreende com bons episódios; eu pelo menos não consigo enumerar cinco defeitos, a não ser é claro a tamanha perfeição do protagonista. É de estranhar um pouco que ele, depois de muito procurado pela polícia e que conseguiu fugir tantas vezes, seja tão puritano, correto e honrável. Nunca se envolve com mulher nenhuma porque ama Kate e, aparentemente, nunca se mostra tentado a “pecar”, sua única preocupação continua sendo a namorada. A verdade é que os olhos de Matt Bomer já me conquistaram e ele é responsável por seu personagem ser tão adorável. (Lara Lima)

Being Erica - Papa Can You Hear Me?

Being Erica: Papa Can You Hear Me? (2×10)
Exibição: 24/11/2009
MVP: Tatiana Maslany e Michael Riley

Aqueles que acompanham a segunda temporada já perceberam que ‘mais do mesmo’ não faz parte do vocabulário dos roteiristas de Being Erica. E agradeço a isso. A série vem surpreendendo a cada episódio. O caminho mais fácil seria focar apenas em Erica e suas visitas ao passado. Só que não foi esse o caminho escolhido. Estamos perto do final da temporada e encontramos a protagonista precisando lidar com seus sentimentos em relação a Kai, com quem ela se sente mais próxima não só por eles fazerem o mesmo tipo de terapia mas também pelo fato de ter tê-lo visitado em uma de suas terapias aonde descobriu coisas sobre o passado dele.

Abrindo um parêntese, saber que Kai na verdade escolheu um tempo no seu passado para ficar e não enfrentar a morte do amigo que acabou o levando a terapia foi um dos momentos mais legais dessa temporada.

Dr. Tom parece não aceitar o fato de sua paciente estar muito mais preocupada com Kai que com o seu próprio tratamento e os dois tem mais uma discussão. Dra. Naadiah entra em cena e faz Dr. Tom voltar ao dia que viu sua filha pela última vez. Fazendo com que ele perceba que sua relação com Erica é muito próxima a que ele tinha com Sarah. Ele acaba fazendo com que a filha retorne para casa com ele e conhecemos a sua (ex) mulher e a relação conflituosa que eles se encontram. Resta saber até que ponto a mudança em seu passado afetará o presente. O episódio mais uma vez foi tão rico em informações que fica impossível escrever tudo aqui. Espero ansiosa o próximo. (Tati Leite)

Modern Family: Fizbo (1×09)
Data de Exibição: 25/11/09
MVP: Ty Burrell e Eric Stonestreet

Mesmo quando gostamos muito de um episódio dificilmente gostamos de todos os seus personagens – conto nos dedos de uma mão quando isso aconteceu – e não podia ser diferente com Modern Family: nunca gostei do Phil.

Ao assistir Fizbo foi muito mais fácil gostar dele. Tudo que nele sempre me irritou, dessa vez foi o que fez graça: seu medo de palhaço, sua maneira de tratar Claire (em que eu sempre acho que ele está menosprezando a esposa), sua falta de noção.

Não teve como não pensar no meu marido e em mais meia dúzia de amigos.

Mas a cena preferida não podia ser outra: Fizbo acabando com o machão no posto de gasolina. Era previsível, mas a graça do seriado está em mostrar as coisas que são previsíveis, porque reais, de uma maneira tão familiar e ao mesmo tempo surpreendente.

Agora, nunca vou entender porque os americanos têm tantos problemas com palhaços? (Simone Miletic)

Cougar Town - Here Comes My Girl

Cougar Town: Here Comes My Girl (1×09)
Data de Exibição: 25/11/2009
MVP: Courteney Cox

É ótimo perceber como os personagens, já no nono episódio da primeira temporada e em um episódio de Ação de Graças, já assumiram que realmente não são normais, sempre ligando o botão “nonsense” que existe em cada um, fazendo deste o tom da série. E é nesse tom que a série funciona e muito bem.

Nesse episódio vimos como a relação entre Travis e Jules não é tão complicada como os episódios passados mostraram, eles são mais amigos do que mãe e filho, o que não é um problema, desde que essa amizade não tome conta totalmente da relação.

Muita coragem da série em já revelar os sentimentos de Grayson por Jules, e isso pode ser uma mudança interessante para o personagem e para o futuro da série, pois talvez ele não seja o par perfeito para ela, que fica muito bem sozinha, mesmo não admitindo isso.

E por fim, a série está se encontrando com relações ao uso de piadas e montagens de cenas, desde a bobeira, porém engraçada, dor no peito de Andy ao esconder alguma coisa, até a cena com apenas a trilha sonora de Travis e Jules na cozinha. (Lucas Bonini)

Glee: Hairography (1×11)
Exibição: 25/11/2009
MVP: Dianna Agron e Chris Colfer

Will Schuester é daquelas pessoas que imploram para serem manipuladas. E talvez por isso cada vez menos eu simpatize com a sua personagem. Na verdade, cheguei ao ponto de me ver torcendo pela Terri Schuester e Sue Sylvester mesmo sabendo o quanto estou errada. Ele continua acreditando que a mulher está grávida, e mais uma vez fez exatamente o que Sue esperava que ele fizesse. Resta saber se Sue irá conseguir fazer com que os professores das outras escolas comprem a sua idéia.

Kurt, após ser manipulado por Quinn, decide ajudar Rachel a mudar seu visual. Ao descobrir que a companheira de Glee Club também é apaixonada por Finn (eu cada vez menos entendo o que eles vêem no Finn. Em todo caso…) ele a manipula e faz com que ela se vista de uma maneira que sabe que vai ‘assustar’ o rapaz.

Na parte musical Quinn cantando “Papa Don’t Preach” ficou perfeito. E “Imagine” é daquelas músicas que para conseguir estragar tem que ter muita força de vontade. Adorei Jenna Ushkowitz fazendo o solo de “True Colors”. Por mim ela poderia cantar mais vezes. (Tati Leite)

Ugly Betty - Level (7) With Me

Ugly Betty: Level (7) With Me (4×07)
Data de Exibição: 27/11/09
MVP: America Ferrera

Em um episódio que abriga o fechamento de duas das grandes histórias que carregaram a temporada até o momento, um pensamento me ocorreu. Pela primeira vez, eu tive a sensação de que todo o enredo de Ugly Betty talvez não mais comporte o talento de America Ferrera.

De um lado da história, o impasse de Wihelmina com sua filha Nica finalmente é solucionado. Do outro, o pessoal da “Community of the Phoenix” invade o comando da Mode com o consentimento de Daniel.

Obviamente, Betty não faria vistas grossas. Aqui surge meu pensamento, em meio a uma cena em que o olhar e as expressões de Betty disseram muito mais do que palavras.

Eu amo a série. Adoro os personagens, de Amanda à Hilda. Mas tenho vontade de ver a atriz em tramas que a aproveitem mais. Sendo um fã de coração de Ugly Betty, eu realmente acho que America Ferrera merece mais do que os roteiristas têm dado a ela. (Rafael Maia)

Eastwick - Paint and Pleasure

Eastwick: Paint and Pleasure (1×08)
Data de Exibição: 25/11/2009
MVP: Sara Rue

Deixem-me começar com as futilidades. Aquele colar de jacaré da Roxie era horrível! Como alguém tem coragem de usar uma coisa daquelas? Horríveis também são os quadros que ela pintou e expôs, mas gosto é gosto. Seja como for, o que Daryl fez com Roxie foi errado, apesar de toda opulência.

Errada também estava Joanna. Duas vezes. Ao abusar do poder e forçar um homem a fazer sexo com ela (pior, um homem que é casado e que não gosta de mulher) e também na forma como tratou Penny. O que a amiga disse era nada mais do que a verdade. Tudo bem que no fim Penny era de fato apenas ‘a amante secreta’, mas Joanna tem sido uma lástima como melhor amiga. Eu gosto da jornalista, mas eu a prefiro quando está ao natural e não tentando ser o que não é. O mesmo vale para Kat. Desde o início o seu casamento estava fadado ao insucesso, mas aqui entre nós, não gosto dessa história dela e de Will. E já está mais do que na hora da enfermeira abraçar o seu poder de vez.

Eastwick foi cancelada, mas confesso que estou curiosa com o mistério que envolve Daryl e também o inglês que mora logo acima da loja da Roxie. Esses próximos episódios terão um gostinho de despedida e fica a dúvida se teremos alguma resposta ou se ficaremos a ver navios. (Mica)

Legend of the Seeker - Touched

Legend of the Seeker: Touched (2×04)
Data de Exibição: 28/11/2009
MVP: Bridget Regan

Touched não foi perfeito, mas meu coração ficou pequenininho em alguns momentos.

Em busca de outras Confessoras, Kahlan acaba se deparando com a última de sua linhagem (Aimee Teegarden), uma garota que passou a vida confinada em uma torre, pois o pai tinha medo que acabasse usando seus poderes em outras pessoas assim como a mãe usou para confessá-lo.

Daí para frente só dá problema. Annabelle, sem qualquer treinamento e controle sobre seus próprios poderes, confessa Flynn e se apaixona pelo rapaz e pior, acaba por confessar Richard. Nem tento imaginar o que a Confessora-Mãe sentiu ao ouvir o Seeker dizer que amava Annabelle de todo o coração. Não foi a toa que no fim ela não tenha conseguido ir para cama com Richard, mesmo sendo talvez a sua única oportunidade de gerar uma filha do homem que ama.

Eu esperava que Kahlan acabasse matando Annabelle, mas conseguiram drenar todos os poderes da garota, o que libertou Richard. Resta a eles agora continuar a busca pela Stone of Tears, ainda mais depois de descobrirem que a runa na mão de Flynn os guiou na verdade para uma bússola e não até o paradeiro da Pedra. (Mica)

Spooks (Dupla Identidade): Episódio 4 (8×04)
Data de Exibição: 20/11/2009
MVP: Hermione Norris e Richard Armitage

Harry se encontra com Sam Walker, o encarregado as operações da CIA em Londres e revela suas suspeitas de que há um agente duplo entre eles. Walker, por sua vez, ordena a Sarah Caulfield que continue seu romance com Lucas, a fim de descobrir o que o MI5 sabe sobre o possível vazamento de informações dos serviços de inteligência. Enquanto isso uma figura do passado de Lucas reaparece com informações importantes sobre um ataque em Londres, mas ele quer se encontrar com Lucas pessoalmente. Os temores de Harry e Ros se confirmam quando Lucas resolve encontrar-se com Oleg Darshavin, por conta própria, longe dos olhos e ouvidos do MI5.

E, de forma um tanto suspeita, Sarah aparece na pior hora possível e quase põe tudo a perder, arriscando a vida de ambos no processo. Lucas acaba conseguindo a informação, mas o homem que procuram é assassinado antes que eles consigam maiores detalhes sobre a operação. Ruth e Tariq conseguem descobrir o local do ataque e Ros encontra a bomba. Lucas consegue convencer Oleg a dar o código para desarmá-la.

E o traidor da CIA é revelado: Sarah Caulfield. A fim de manter seu disfarce, ela mata seu chefe e sai calmamente, direto para os braços de Lucas, que surpreendentemente não desconfia de nada. (Patrícia Emy)

Legenda:
MVP é a sigla Most Valuable Player, termo usado pela imprensa americana para indicar o melhor atleta em um evento esportivo. Foi adotada pelos fãs de seriados para indicar os atores que tiveram a melhor performance em um determinado episódio.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

30 Comments

  1. Tati Leite

    Modern Family: Si, eu tenho horror a palhaços. E eu ria muito vendo o episódio justamente por isso. Não chego a sair correndo mas eu detesto. Palhaço, macaco e gatos são a minha diferença nessa vida. Já foi pior.
    O Phil realmente é o personagem que menos gosto. E eu também fico com a sensação que ele acha que é superior a Claire. E penso que ela pensa o mesmo sobre ele.
    E o Manny mesmo quando aparece pouco me faz rir. Ele dizendo que era um herói e indo salvar a garota foi de rolar de rir. O garoto é muito bom ator.

  2. Ve

    Criminal Minds foi brilhante, como era de se esperar. Desde JJ com Will, como uma família construída graças ao trabalho dela no BAU (e eu pessoalmente adoro vê-los juntos) até a família destruída de Hotch, fechando com sua outra família, o filho e sua equipe. Simplesmente perfeito.

  3. Ana

    Glee
    Concordo tanto com vc, Tati Leite! Ainda não dá para entender porque todo mundo ama o Finn (confesso, sou MUITO mais o Puck). E por falar em Puck, o cara sofreu o maior retrocesso, mas eu confesso que eu torço muito que ele fique com a Quinn.
    Eu me divirto muito com os planos mirabolantes que o pessoal de Glee tem (vide a irmã maluca da mulher do Will).
    Ah sim, esse episódio foi bom só porque a Sue apareceu!

  4. Camila Telcontar

    Criminal Minds:

    Acho que foi um dos melhores episódios que já vi, em toda minha história com séries policiais. E foi muito tenso, todo o episódio, mais tenso do que vários que já vi, incluindo Grey’s Anatomy.

    Todos tiveram atuações impecáveis!

    Abraço!

  5. Chelsea

    Eu comecei a ver White Collar agora, mas tenho que concordar: A verdade é que os olhos de Matt Bomer já me conquistaram e ele é responsável por seu personagem ser tão adorável. Queísso, mil vezes ele ao Patrick Jane, com certeza.
    A única que eu assisto é Glee e acho que 97% das mulheres sao mais Puck que Finn (e eu nao fujo à regra). O que veem no girafao? Mas, falando em Puck, sacanagem o que fizeram, fazendo ele voltar pra como era no início. Ele merecia coisa melhor. Quanto ao Will, aff, caso perdido.

    PS.: Gente, é a Julie Taylor no Legend of the Seeker!

  6. Aline

    Finn é tosco, mas também já me enchi do Puck. E apesar da Rachel ser mala, sou muito mais ela do que Quinn. E tb acho que Mercedes e Artie já tiveram solos suficientes. Quero que deem solos para Brittany, Santana, Matt e Mike, porque não é justo os quatro sempre ficarem pra escanteio.
    E sou a única que acha a irmã da Terri completamente forçada? Todas as falas dela ficam ridículas! Já a Terri é muito engraçada! Dane-se a Emma! Terri rules!!

  7. Danilo

    Modern Family.
    Ótimo, como sempre, não tem nem mais o que falar, a série super me conquistou.

    Cougar Town.
    A série ta me conquistando de uns episódios pra cá. Achei esse episódio muito bom.

    Glee.
    Eu tenho que confessar que torço pra Terri ficar com o bebê, não sei porque, mas eu gosto dela. E prefiro que a Quinn não fique com o bebê, pra não rolar todo aquele drama de cuidar do bebê e tal.
    Eu amei muito eles cantando “Imagine”, foi emocionante e adoro a Mercedes cantando. “True Colors” foi muito bom também e “Papa Don’t Preach” se encaixou direitinho.

  8. Thiago Monteiro

    Eh Tati Leite, parabéns por estar tão adiantada em BEING ERICA, eu ainda ainda espero com ansiedade a eterna legenda do 2×04

    :(

    Mas fico feliz em saber que a série continua boa, pois mesmo amando, não acreditava que existiria uma premissa para uma segunda temporada, já que aparentemente as coisas se resolveram no final da primeira.

  9. Thais Afonso

    Glee –

    Ai, que bom que não sou só eu que torço pela Terri! Vou repetir aqui algo que já escrevi pro grupo, mas enfim… Eu entendo totalmente como a Terri pode ter enlouquecido vivendo um casamento desde o High School com o Will! Apesar das tentativas dos roteiristas de nos convencerem a torcer por Will e Emma, porque o pobre do Will vive em um casamento infeliz com uma esposa louca, eu sinto justamente o contrário. E se ela chegou ao cúmulo de ter uma gravidez histérica (!!) não é porque ela tá iludida e feliz. Enfim, amo a Terri e a Jessalyn, e não quero que o Will escape facilmente dessa, saindo como coitadinho e indo ser feliz com a Emma. Não quero mesmo.

  10. Raruiz

    Modern Family
    O que foi aquela fantasia de palhaço do Cam? Ri demais com ele de Fizbo.

    E ri mais ainda quando ele saiu do carro e gritou com o cara:

    O Manny também me mata de rir.

    E como os outros divido um pouco do mesmo sentimento em relação ao Phil. Acho que ainda não encontraram o ponto certo do personagem dele.

    Cougar Town
    Me conquistando a cada episódio. Adoro as cenas nonsense…hauahauhauhauha

    Glee
    Eu também torço pela Terri e o Will. E também não acho que seria legal a Quinn ficar com o bebê.
    Gostei bastante das músicas do episódio. “Papa Don’t Preach” ficou bem bacana na voz da Quinn. E o que foi “Imagine”? Adorei.
    Não consigo simpatizar com o Finn.
    Agora o Kurt cada dia mais me faz rir alto.
    Triste somente pelo LONGOOOOOOOOO hiato que nos aguarda.

  11. Fernando dos Santos

    Criminal Minds-Eu sempre desconfiei que debaixo daquela fleuma do Hotch havia uma besta clamando para ser libertada.Algo no olhar dele sempre me sugeriu isto ao longo dos anos.Um caso típico de Dr.Jekyll/Mr.Hide (mas sem dupla personalidade).100 episódios,cinco temporadas e a série segue firme e empolgante.

    Spooks-Que pena a série não ter levado o Emmy e acho essa era sua unica chance pois há quem diga que não será renovada.Aliás este ano o Emmy Internacional foi uma zebra.Os ingleses, sempre considerados favoritos, dessa vez perderam em categorias como melhor série drama,melhor comédia e melhor minissérie.

  12. Aline

    Fico tão feliz de ver review de LotS aqui *.*

    Então gostei muito do episódio e pois é, pra variar o MVP vai pra Bridget. Ela esteve ótima nesse episódio. É impressionante como ela vai de heartbroken pra fierce num piscar de olhos *.* Acho que eu era uma das poucas fãs de R&K que estava torcendo pra eles não transarem. Eles são tão épicos e o amor deles é tão bonito, não merecia mesmo que a primeira vez deles fosse com o Richard “amando” outra mulher. Mas que a cena foi hot, isso foi. Bridget mais uma vez esfregando na nossa cara que ela é muito mais bonita que todas nós juntas #fato.

    Fiquei feliz também deles não terem encontrado The Stone of Tears tão cedo na temporada, ainda mais depois do Zedd e da Cara terem achado tão facilmente o lugar onde Flynn e sua mão teriam que ir.

    Flynn depois de confessado ficou mais interessante. A outra Confessor é um porre e eu queria mais é que ela tivesse morrido mas c’est la vie :S Nhé.

    Mica continue fazendo reviews de LotS please :D

  13. Pedro Paulo

    Eh Tati Leite, parabéns por estar tão adiantada em BEING ERICA, eu ainda ainda espero com ansiedade a eterna legenda do 2×04 [2]

    Gente,que angústia que é pra nós fãs não termos legenders que preatm no Brasil para a série…

    Cougar Town: cada dia mais apaixonado pela série, Courtney Cox está arrasaando e o episódio foi show, também adoro as cenas retardadas!!!!

    White Collar também é muito divertida!!!!

  14. Legend of the Seeker: Essa temporada tá demais. Acredito que todos que assistem LotS, ficaram com muito ódio dessa confessorinha vagaba….
    Onde ja se viu confessar o Seekerf?. E a coitada da Kahlan ainda ter que aguentar ouvir ele dizendo que amava a outra com todo seu coração.Devia era ter matado ela mesmo!!

  15. Mica

    Legend of the Seeker:
    Fico feliz de ver o povo assistindo a série. Eu sou completamente apaixonada por esse negócio, hehehe. Cá entre nós, se fosse eu, teria matado a outra Confessor. Fiquei com aquele gostinho de que qualquer galho que der, o poder pode voltar à garota e era uma vez Richard normal.

    Glee: Eu não odeio a Terry, mas queria que ela contasse logo para o Will que não está grávida, ou que simulasse perder o bebê. Não é certo o que ela está fazendo (e pior ainda é ele ficar 9 meses sem ver a esposa nua). Embora não queira que a Quinn fique com o bebê, também não quero que ela doe para Terry e Will. Primeiro porque eu gosto mais do Will com a Emma, mas principalmente porque dar bebê em adoção para família que se conhece é a maior furada. Sempre dá rolo.
    E foi só eu ou mais alguém achou absurda aquela cena da Quinn e do Puck cantando para as crianças ficarem quietas? Nenhuma criança que eu conheço ficaria encantado por ver os dois cantando (embora ver o Puck tocando violão seja interessante).

    Spooks: Bom, não vi o episódio ainda. Devo ver essa semana (o tempo anda cruel) e estou curiosíssima desde que vi o trailer no final do episódio 03.
    Ah…não quero que esta seja a última temporada. Eu gosto demais de Spooks para vê-la terminar.

  16. Junior

    Esse foi o melhor episódio que já assisti em todas as temporadas de Criminal Minds, melhor até q muitas season finales de outras séries por aí. O telefonema da Haley, a completa ausencia de som quando Hotch entra na casa deixaram o clima da série extremamente sufocante, eu nunca fiquei tão tenso. Por fim vimos a magistral interpretação de Thomas Gibson (Esse cara merece um Emmy, um Golden Globe e todos os premios possíveis) ele conseguiu demostrar todos os extremos de seu personagem desde o total controle incial até o mais completo desespero. O trabalho do time do BAU também foi destaque, todos tiveram seu momento até a JJ que a muito tempo andava apagada. Criminal se mostrou corajosa ao não optar por um final clichê, depois do tiro eu achava que a Haley estava viva em algum lugar, mas quando eu a vi morta de olhos abertos olhando pro Hotch me deparei vendo a uma das mais complexas e intrigantes produções da Televisão (Poucos filmes me fizeram ficar tão vidrado quanto eu fiquei vendo Criminal Minds). Que venha o episódio 200!

  17. FlavioBC

    Modern Family
    Eu vou na contra mao da galera e digo q o Phil é quem mais me faz rir nessa serie, junto com o Cam.
    E nao consigo ver a minima graça no Manny, acho a interpretação dele sempre forçada. Aquelas pausas q ele faz, pra parecer q pensa antes de falar me irritam. Ele só tem graça qdo o Jay tira uma da cara dele.
    Glee
    Vou falar o q? só mais dois episodios e aí só em abril? Abril?! esses caras querem matar a gente de ansiedade?

  18. Thais Afonso

    “Por fim vimos a magistral interpretação de Thomas Gibson (Esse cara merece um Emmy, um Golden Globe e todos os premios possíveis) ele conseguiu demostrar todos os extremos de seu personagem desde o total controle incial até o mais completo desespero”

    Concordo plenamente, essa temporada ele está merecendo indicação em tudo, pena que seja pouco provável que isso aconteça.

  19. Gui Barranco

    Gente, a seleção musical e as performances de Glee estão ficando animaaaaais! O enredo pode escorregar de vez em quando, mas na parte musical a série está sendo muuuuuuito legal! Imagine foi foda!!!!!

  20. Flávio S.

    CougarTown
    Nossa, CougarTown tá uma maravilha mesmo, e pela primeira vez eu acho que a Courteney Cox tem chances de ser indicada a alguma coisa por esse papel, assim também como a Mulher do Dr. Cox(Christa Miller).

    Modern Family
    Comédia mais overrated da temporada, é engraçada ok.. mas não chega a tanto, Sofia Vergara tá ótima!

    Ugly Betty
    Olha, desculpem aí os fãs, mas já deu de Ugly Betty, desde a.. 2a temporada que eu não tenho mais um pingo de saco pra assistir, pois só a 1a temporada foi realmente boa.

  21. Patricia E.

    @Mica

    Não sei se esta será a última temporada de Spooks, mas tem um clima de fim de festa, ainda mais com a saída de alguns atores principais sem a entrada de substitutos como era comum. A coluna acabou virando um resumo, mas nem vi muito o que comentar deste episódio, pois o achei um tanto decepcionante — esperava que explorassem mais essa dinâmica do Lucas com seu ex-algoz. A tal “síndrome de Estocolmo” que chegaram a sugerir também soou forçada. Normalmente é a vítima que costuma criar uma ligação com o captor e não o contrário. Só serviu pra revelar o traidor infiltrado na CIA — mas não confio muito nesta atriz que escolheram, ela não tem carisma e sua química com o Richard Armitage (Lucas) é zero. Prometo comentar mais no próximo que, a julgar pelo trailer, me pareceu muito mais interessante até em termos de avanço na trama principal da temporada. :)

  22. Roseana

    LEGEND OF THE SEEKER

    Sou completamente apaixonada por essa série!! Se as pessoas soubessem o quanto essa série é boa todos já estavam fazendo o download!!
    A SEGUNDA TEMPORADA está a cada dia melhor, e nesse episódio o ÁPICE foi sem dúvida a atuação da atriz que faz a KAHLAN, eu torci para que ela não se entregasse ao Richard mesmo ele sendo confessado por outra!!! Foi ótimoooooooo!!!
    E o que mais gostei, sendo um diferencial, foi o sorriso da KAHLAN perto do final do episódio, tão naturalll!!!
    De qualquer forma EXCELENTE EPISÓDIO que tem como grande atriz BRIDGET REGAN!!!

  23. Mica

    Legend of the Seeker: Eu tenho uma dúvida. O Richard foi confessado. Ele pode ser confessado uma outra vez? (Por Kahlan ou outra pessoa) Quero dizer, ele saiu totalmente do poder da confissão ou se a garota recuperar os poderes ele volta a ser submisso a ela?

  24. Bárbara

    Acho algumas situações de Glee completamente ridículas. Por exemplo, por mais desligado que o marido seja, não perceber que a mulher usa barriga falsa? Ou o outro tontinho que acha que só porque rolou um ralo na banheira a moça já engravidou? Pior ainda a explicação dela de que leu que os espermatozóides na água da banheira podem engravidar e mais uma vez o tonto acredita.
    Nem vou falar das tramóias para prejudicar os outros. Francamente, não tem cantor bom que compense tanta tranqueira.

  25. Roseana

    LEGEND OF THE SEEKER!!

    Uma vez que a loira perdeu os poderes, o Richard pode ser confessado novamente por qualquer confessora por isso que a Kahlan não pode se entregar pra ele!!

    Se a loira (era só uma participação) recuperasse o poder ela teria que confessá-lo novamente!!!

    Estou lendo o livro baseado na série A primeira regra do mago, e em breve já estarei lendo o segundo Stone of Tears!!

  26. Mica

    @Roseana, eu queria muito ler os livros, mas não tenho um segundinho de tempo livro (e três livros começados e empacados por conta disso). Já saiu algum em português? (alguém me disse algumas colunas atrás, mas não lembro..pra variar).

    @Paty Finalmente assisti Spooks 8×04!! \o/
    Eu esperava muito por esse episódio até ler o seu review e ficar murchinha, murchinha. De fato não foi grandes coisas. Até a metade é até bem morno. Mas o último quarto do episódio a coisa melhora, apesar de eu achar a ação da Sarah meio prematura. quero dizer, aquele lugar não tem câmeras de segurança?
    E o tal Oleg era meio frouxo para torturador do Lucas. Eu esperava algo mais Síndrome de Ostocolmo mesmo, com o Lucas quase ansiando pela presença do torturador, mas isso não aconteceu e, pior, mostrou um Oleg fraco. Talvez seja culpa do ator, sei lá. Eu não conseguia olhar para ele e ter medo do cara ou ficar angustiada.
    E a Ruth está de volta na abertura da série ^_^. É tão bom vê-la por ali.
    E só para terminar, percebi que a Laura Pyper (que fez Emma e também HEX) fez uma pontinha. Ela era a viciada que deu a informação para a Ros.
    Hum…mas me dei conta agora que essa participação dela não consta nos créditos do imdb (embora eu tenha certeza absoluta que é ela no episódio…mesmo pq o nome dela aparece nos créditos finais, hohoho).

  27. Roseana

    @ Mica já saiu um em português o nome é “A primeira regra do mago” É ótimooo!! Totalmente viciante!! Também sofro com o tempo…ai quem dera se eu pudesse so ler…kkkkkk!!

    Vc encontra o primeiro livro no site da livraria saraiva eu comprei e chegou dentro de 3 dias!!

    O segundo livro não vai ser traduzido pro português porque a editora se nega a fazer isso, mas para a nossa facilidade uma pessoa do orkut (comunidade legend of the seeker) traduziu e ja colocou a disposição lá pra quem que fazer download!!

    Entra la na comunidade, qualquer coisa estamos por aqui, bjos!!

  28. Lucas Vieira

    Modern Family:

    Episodio sensacional, rir demais do começo ao fim, flashback perfeito, bem usado,nos deixando na expectativa, quem se feriu? como?em quÊ? Episodio bem construido.

    PHIL mais uma vez sensacional,montando a festa, com medo de palhaço, hilario, tirando sarro da Claire e sua mesa de artesanato.

    Cameron de palhaço genial, a parte do posto muito engraçada e depois ele fugindo do escorpião, q contraste e bem na hora q Mitchell falava para Claire, que ele era corajoso e tinha defendido ele no posto.

    Gloria d aquela cena no pula-pula

    Manny tentanto conquistar a garota, contado piadas e depois salvando-a

    FInal muito bom com os depoimentos de Luke, HAyley e Manny, pente de coçador, nao meixa com nda dela e Ela ja me ligou 3 vezes, estou sufocado

    A cena final do hospital fantastica, com Phil fugindo de Fizbo.

    Q episodio perfeito,muitas cenas e historias engraçadas q nem tem como comentar

    Por isso acho essa serie a melhor da fall season junto com COMMUNITY,cada uma com sua caracteristica, mas são geniais.

  29. Pingback: O que vou assistir esta noite na TV – segunda, 28/3/2010 » TeleSéries

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account