Log In

Spoilers

Lá Fora: a volta de Spooks e mais Sons of Anarchy, Smallville e Grey’s Anatomy

Pin it

Sons of Anarchy - Fa-Guan

A coluna Lá Fora está de volta, trazendo mais alguns destaques da TV norte-americana e inglesa. E a coluna abre e fecha com atrações bem diferentes: Sons of Anarchy, a série-sensação da TV paga norte-americana na atualidade, e a estreia da oitava temporada de Spooks, que muita gente conheceu no Brasil com o título Dupla Identidade.

Completam a coluna, The Good Wife, Grey’s Anatomy, Friday Night Lights, Ugly Betty, The Office, Criminal Minds, FlashForward e Smallville (direto de Kandor!).

Sons of Anarchy: Fa-Guan (2×09)
Exibição: 3/11/2009
MVP: Charlie Hunnam e Ryan Hurst

A briga de Clay e Jax continua rendendo episódios maravilhosos, nessa temporada impecável de Sons de Anarchy. É sinceramente impressionante, como estão conseguindo manter esse conflito aceso por toda a temporada, sem parecer arrastado. Ao contrário, parece que a cada semana é mais uma fagulha, e essa semana Jax finalmente explodiu.

O que eu acho mais interessante nesse conflito é que por mais que os dois tenham visões diferentes para o clube, eles são igualmente cabeças-duras, e no momento estão tão afundados nessa briga que não conseguem ver o óbvio, e em vez de lutar contra o seu verdadeiro inimigo, continuam botando a culpa um no outro.

Outro destaque do episódio foi Opie. Ryan Hurst teve ótimos momentos, desde a reação ao beijo de Lyla onde consguiu dizer tanta coisa sem falar uma palavra, até ao momento onde explode na casa do juiz, e faz com que Tig, extremamente balançado desde a morte de Donna, trave, e não consiga torturar o rapaz.

O final, pra mim, foi bem inesperado, afinal Jax estava tentando mudar o clube a qualquer custo, e é meio difícil fazer isso quando você não está presente. E o que será que Tara vai dizer, dessa súbita decisão? Eu acho que ela não vai gostar nem um pouco, já que isso em parte quebra a promessa de Jax que tudo seria diferente, e ela teria ao menos um pouco mais de paz. (Julia Mathias)

The Good Wife - Conjugal

The Good Wife: Conjugal (1×06)
Exibição: 3/11/2009
MVP: Julianna Margulies, Josh Charles e Archie Panjabi

Quanto mais assisto mais eu gosto de Good Wife. O elenco funciona perfeitamente e mesmo quem aparece por cinco segundos consegue chamar a atenção. Até mesmo Chris Noth está perfeito. E, sim, eu sei que ele está fazendo algo muito próximo do que ele sempre faz mas isso não tira o mérito. Ele está sabendo aproveitar. Muitas vezes você destrói uma série (ou filme) por escalar a pessoa errada para o papel e mesmo grande atores pisam feio na bola de vez em quando.

O fato de Alicia precisar recorrer ao ex-marido acabou resultando numa cena simples, curta e perfeita.

A única forma deles conversarem com privacidade era recorrer a visita íntima. E os dois atores – especialmente Julianna – conseguiram demonstrar toda a estranheza da situação de estarem sozinhos depois de tanto tempo. E mais uma vez as mãos ‘falaram’. Alicia permite que o marido segure sua mão para em seguida recuar. Demonstrando que não é um sorriso que vai fazer com que ela esqueça.

No final, a culpa sobre os erros na investigação do caso que resultaram na prisão de um inocente acaba recaindo sobre Peter Florrick. E algo me diz que Will Gardner de uma certa maneira ‘lutou’ por isso. (Tati Leite)

Grey's Anatomy - Invest in Love

Grey’s Anatomy: Invest in Love (6×08)
Exibição: 5/11/2009
MVP: Jessica Capshaw e Sandra Oh

Terceiro episódio sem Izzie, e com aparição mínima de Meredith, o foco foi em Arizona e por incrível que pareça, tudo isso contribuiu para esse ser um dos melhores episódios da temporada.

A melhor escolha de Shonda Rhimes foi aproveitar essa onda de episódios sem seus astros principais e finalmente se focar na medicina. Claro que o grande trunfo de Grey’s Anatomy foi por muito tempo, o modo como o romance era intercalado com os casos médicos, porém ao deixar esses romances um pouco de lado, Rhimes mostrou que ainda sabe conduzir uma série.

Nunca achei Arizona grande coisa, por mais que sua personagem tenha sido bem definida, nunca gostei de sua interação afetada com os outros personagens, principalmente com o Chefe, mas nesse episódio ela conseguiu usar essa afetação a seu favor, não sei se foi por causa do roteiro ou pela atuação da Capshaw, mas Arizona finalmente saiu das sombras e ficou no centro das atenções sem ser maçante e infantil.

Outro ponto interessante do episódio foi Cristina mostrando que realmente é uma ótima cirurgiã e que pode fazer o que quer desde que continue desse jeito, porém qualquer erro que cometa, pode acabar com essa maré de sorte, como o próprio Owen lhe disse. (Lucas Bonini)

Friday Night Lights: After the Fall (4×02)
Exibição: 4/11/2009
MVP: Kyle Chandler e Connie Britton

Poderia ser o homem mais sortudo e nem saber.

A sorte deve estar de gozação com coach Taylor então, afinal, sua saída do Dillon Panthers tirou suas noites de sono e tudo parece desmoronar. Depois que Eric desistiu do jogo o time desistiu dele e foi preciso muito esforço pra conseguir pelo menos a atenção do time de volta. E numa cena maravilhosa o treinador os convoca para um treino sábado à noite em que eles enterrarão o passado. E não podia ter sido mais lindo.

Outra cena marcante foi Eric dando dinheiro para a mãe de Vince. Aliás, tudo tem emocionado ver Matt frustrado e ver que a vida de Tim Riggins se resume a cerveja e sexo com mãe – e quem sabe com a filha – está me matando.

Tami também está passando um bocado e seu fardo nessa temporada é suportar Joe McCoy que mostrou a que veio e que não mede esforços pra conseguir o que quer.

Queridos, que choque de realidade East e West de Dillon!! E isso é o que a série tem de melhor: revelar realidades diferentes. Por tudo isso, pela criatividade e por tratar de coisas que se aproximam de nós, que este é o melhor drama da atualidade. (Lara Lima)

Ugly Betty - Plus None

Ugly Betty: Plus None (4×05)
Exibição: 6/11/2009
MVP: n/a

No início desta quarta temporada, eu afirmei que Ugly Betty havia voltado ao ar do jeito que sempre foi. A mocinha, a vilã, o conflito de amor. E que, por isso, amávamos a série. No quinto episódio Plus None, o comentário segue o mesmo. Mas, dessa vez, por um olhar não tão positivo assim.

Sempre tão dinâmicas, as histórias andavam meio estancadas. A graça da série estava, então, cada vez mais relacionada somente às piadas pontuais. A trama de condução da temporada ficava em segundo plano. Agora, mesmo que de modo tímido, ela se desenrolou.

Das situações surreais que acontecem em Ugly Betty, a deste episódio é a homenagem feita a Wihelmina por patrocinar uma instituição de caridade. Patrocínio, obviamente, de que nem ela tinha conhecimento. Também temos Natalie como a nova secretária não tão boazinha do Daniel, Amanda e Betty lutando pelo bonitinho (e só) Matt, além de Nico, que mostra um caráter pior do que imaginávamos.

Meu negócio com Betty Suarez e sua trupe é esse. Acho positivo que as coisas permaneçam iguais e que os personagens sejam coerentes ao longo do tempo. Mas eles precisam crescer dentro de suas próprias histórias. Ugly Betty tem feito isso de modo excepcional em seus anos de existência. O meu medo é que a possível falta de crescimento dos personagens e das tramas torne a série monótona e facilmente substituível. (Rafael Maia)

The Office: Double Date (1×08)
Data de Exibição: 5/11/2009
MVP: Steve Carell, Jenna Fischer e Creed Bratton

Double Date foi o elo mais fraco dessa temporada. Ao menos (aparentemente) encerrou o arco que provocou surtos em Pam: Michael namorando sua mãe. Essa trama, que parecia ter um bom potencial, foi conduzida de maneira péssima. Talvez pela exagerada reação de fúria de Pam (terá sido a gravidez?) ou pela falta de noção de Michael (elevada a enésima potência), mas esse arco não funcionou como devia.

Pior que, infelizmente, todos aqueles pequenos momentos acontecidos nos últimos seis anos que ajudaram a fazer de Michael um personagem adorável (mesmo que por pena), apesar dele ser um sacana, ruíram num piscar de olhos assim que ele termina com a mãe de Pam em seu aniversário de 58 anos. Idade avançada, não pode ter mais filhos, Holly é colocada em pauta novamente… Mesmo assim, foi de um egoísmo muito grande e o chefe foi um verdadeiro babaca. Pra piorar, nem mesmo o soco que Pam foi autorizada a dar nele serviu como catarse – na verdade, foi uma experiência não aproveitada por nenhum dos personagens (talvez só o Toby) e ainda tem o exagero do “a secretária bateu no chefe na frente dos funcionários”. Acho que a série atravessou um ponto perigoso, apesar dos esforços de Carell e Fischer, ambos perfeitos (especialmente ele).

Pra piorar, a competição entre Andy e Dwight pra ver “quem fica devendo” foi de uma completa perda de tempo. E o que diabos foi Ryan tirando fotos da Kelly de topless? Ao menos Creed, em sua cena de um segundo, arrancou ótimas risadas. (Thiago Sampaio)

Smallville - Kandor

Smallville: Kandor (9×07)
Data de Exibição: 6/11/2009
MVP: Cassidy Freeman, Callum Blue e Julian Sands

Não sei o que aconteceu com a produção de Smallville este ano, mas não posso reclamar, os episódios estão realmente bons. E Kandor está entre os melhores da série.

Os roteiristas finalmente resolveram fechar algumas pontas soltas e nos explicar o que é o orbe, quem são os kandorianos e até mesmo algumas menções às temporadas passadas (e embrolhos antigos que agora fizeram mais sentido). Mas o melhor mesmo foi finalmente vermos Krypton antes de ser destruída e termos um relance da amizade entre Jor El e Zod. Callum Blue está fazendo um trabalho tão brilhante que não tem como odiar o Major. Ele deu o sangue (literalmente) por Krypton e toda sua raiva (e possivelmente o motivo de ter destruído o próprio planeta alguns anos depois) veio do fato de Jor El, seu melhor amigo, ter negado reviver (ou melhor, clonar) o filho que Zod perdeu na guerra. Talvez este tenha sido o motivo que fez Zod criar Doomsday e o mandar para a Terra, onde sabia que estaria o filho de Jor El.

Tess também vem surpreendendo. A cena em que Clark admite ser um alienígena é muito boa. E também os esforços da mulher em proteger Clark apesar dos pesares. E agora sabemos que quem está na Terra são os kandorianos clonados e que estão sem poder, pois Jor El os retirou usando o cristal azul no orbe. O resultado é que Zod sente-se traído pelo melhor amigo e a fúria recairá sobre o último da casa de El. Confesso que estou ansiosa para saber como será o confronto entre Clark e o kandoriano. (Mica)

FlashForward: The Gift (1×07)
Data de Exibição: 5/11/2009
MVP: Sonya Walger

Já vimos em Heroes que quando se volta ao passado, não se pode tentar evitar que algo aconteça para modificar o presente. Mas e, no caso de FlashForward, se se ver o futuro, dá para tentar fazer com que aquilo previsto não aconteça?

No episódio The Gift, o sétimo desta instável primeira temporada, um dos personagens que havia tido uma flashforward se atira do alto de um prédio e morre. O que acontecerá? A visão que ele teve não irá acontecer mesmo? Será que há algum furo ou “bug” não previsto nesse incidente que afetou milhões de pessoas no mundo inteiro? Bom, essa questão deverá ser resolvida nos próximos episódios.

Agora, se tem algo que não funciona nessa série é o elenco. Toda vez que olho para cara do Demetri eu penso na seguinte questão: você assistiria, por exemplo, V se Anna Faris fosse a protagonista? Ok, por mais querida e simpática que a atriz possa ser, a série não passaria n-a-d-a de credibilidade. O mesmo acontece com John Cho, que interpreta o desconfortável agente Demetri. Assistindo ele, só consigo pensar naquelas comédias infantis e pastelonas que ele participou, como American Pie. Isso sem falar que FlashForward, por mais bobo que possa parecer essa afirmação, simplesmente não tem nenhum galã ou mocinha bonita – pode soar bobo porque alguns podem pensar que beleza é sinônimo de incompetência artística, o que não é. Enfim, FlashForward é como um prédio de 30 andares sustentado por apenas um pilar de concreto e vários gravetos: uma única premissa interessante, a visão do futuro, e várias subtramas fracas e medíocres. (Ivan Guevara)

Criminal Minds - The Eyes Have It

Criminal Minds: The Eyes Have It (5×06)
Exibição: 7/11/2009
MVP: Shemar Moore

The Eyes Have It traz um dos casos mais macabros que Criminal Minds já apresentou e isso é bastante significativo considerando o histórico da série. Ou talvez seja só eu que tenha sérios problemas com qualquer coisa relacionada a olhos. Mas eu não consegui nem olhar para as fotos das vítimas da semana sem me encolher. O caso foi desenvolvido de maneira excelente, mas eu tive dificuldades em me focar nele. Para mim a trama principal da semana foi mesmo a inversão de papéis entre Morgan e Hotch.

No final do episódio Hotch persegue e prende sozinho um suspeito, e acaba tendo uma pequena discussão de seu agora chefe, na frente de Emily, que ri. Eu tive a mesma reação. É estranho ver Hotch, tão certinho, sendo impetuoso e Morgan sendo o burocrata cuidadoso. É engraçado, mas os dois se encaixam perfeitamente nos novos papéis. E talvez estejamos vendo a base para um conflito futuro porque, como Rossi aponta, Morgan é um líder natural e ele vai se sair muito bem. O que acontece quando ele tiver que devolver o cargo? Até sala ele tem agora, o que foi um gesto fofo da parte de Garcia, mas só vai atrapalhar. Como você anda para trás na sua carreira? Eu estou ansiosa para ver como CM vai abordar a questão. (Thais Afonso)

Spooks - Episódio 8x01

Dupla Identidade (Spooks): Episódio 1 (8×01)
Exibição: 4/11/2009
MVP: Peter Firth e Nicola Walker

A série de espionagem da BBC retorna depois de um ano e retoma a ação de onde parou – no sequestro de Harry Pearce. O teaser do episódio tem um desfecho inesperado: teria Harry sido executado? Alguns dos agentes do Grid se recusam a acreditar na execução e agem em diversas frentes para descobrir para onde Harry foi levado.

O episódio também marca o retorno de uma velha conhecida: Ruth Evershed, dada como morta há anos, leva uma vida normal e até tem uma família. Mas sua paz é quebrada por uma tentativa de sequestro, levando-a a pedir ajuda aos velhos amigos.

Ao retornar à Thames House ela fica chocada ao saber que os homens que foram atrás dela podem estar ligados ao desaparecimento de Harry, já que ambos partilham uma informação crucial sobre uma operação clandestina realizada no passado. Ruth acaba capturada e levada para o cativeiro em que Harry está. Em uma cena tensa, Harry se recusa a falar, e o marido de Ruth é assassinado. Agora é a vida do menino que está em jogo e ainda assim Harry permanece irredutível – o dever em primeiro lugar, por mais que signifique magoar a única pessoa com quem ele se importa. Enquanto isso, Malcolm resolve agir e, sem que os demais saibam, vai até o cativeiro do garoto e se entrega ao seqüestrador, apelando para a compaixão do outro agente, que, para sua surpresa, não cumpre as ordens para atirar e foge para salvar a própria pele.

Lucas e Ros chegam a tempo de impedir a execução de Harry e Ruth, mas o estrago no relacionamento entre os dois já estava feito. De volta ao Grid, Harry agradece a todos pelo empenho em salvá-los e diz que com o tempo Ruth entenderá o que ele fez. Mas, será que um dia ela conseguirá perdoá-lo? Resta esperar a dor e o luto passarem.

Ao final do episódio, outra surpresa (não tão boa para os fãs quanto a volta de Ruth): Malcolm decide se aposentar. Outra grande perda para o MI5. (Patricia Emy).

Legenda:
MVP é a sigla Most Valuable Player, termo usado pela imprensa americana para indicar o melhor atleta em um evento esportivo. Foi adotada pelos fãs de seriados para indicar os atores que tiveram a melhor performance em um determinado episódio.

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

23 Comments

  1. Julia Mathias

    FlashForward: Eu concordo que FlashForward tem muitos problemas, mas sinceramente não acho que o elenco seja um deles. E fiquei mais surpresa ainda quando você destacou o John Cho, que no momento faz meu personagem favorito. Por outro lado, eu só assisti American pie uma vez, a muito tempo atrás e não lembrava que ele estava no filme.

    Grey’s: Realmente esse episódio foi ótimo. Eu já simpatizo com a Arizona faz um tempo, mas é impressionante ver a diferença entre aquela médica mezo-hippie andando de patins pelo hospital e a Arizona de agora.

    Friday Night Lights. A divisão das escolas foi um golpe de gênio, e essa temporada tem tudo pra ser maravilhosa. Mal posso esperar pelo próximo episódio.

  2. Thiago Sampaio

    The Good Wife Pois é, a cada episódio a série se consolida pra valer. Ainda bem que não inventaram de fazer os dois transarem no quarto conjugal… Só tocarem as mãos ficou perfeito no roteiro. Quanto ao caso do tribunal, fico impressionado com a criatividade dos roteiristas e até mesmo com a riqueza de detalhes (é verdade, até mesmo o mais obscuro dos personagens tem participação ativa). Ótimo episódio, com um final emocionante e… Bem, longa vida à sério.

    The Office As vezes fico pensando se não fui duro demais com o episódio.. Ehr… A série colocou um padrão muito alto, então essa trama pecou um pouco. Foi longe demais e não posso falar mais nada além de reforçar o que já escrevi.

    Flashfoward Mais de meia hora de enrolação, para um final até que chocante (apesar de previsível). Certo, interessante essa de as pessoas que não tiveram um flash se sentirem fantasmas, mas foi weirdo demais. Quanto ao suicidade, bem, alguém tinha que fazer isso logo! Já se passou muito tempo e acho improvável que nenhum ser no planeta inteiro tenha tentado algo pra evitar seu futuro. Demorou demais… Sobre o elenco, é isso mesmo. Não sinto falta do galã ou da mocinha (até entendo essa reclamação, mas…) só que os atores estão péssimos! Não sei se é a direção, mas minha nossa! O Joseph Fiennes não faz uma expressão convicente (canastrão!) o John Cho não é crível como agente e… putz. Se eu for falar tudo de ruim e errado do que acho da séria, vou escrever muita coisa… Negócio que essa série eu largo já já.

  3. juninho

    o episodio de smallville foi realmente sensacional,pra mim um dos melhores da serie,ta no meu top 5 de sv,mtas respostas,mtas coisas esclarecidas,e me deixo mais curioso ainda e mto ansioso pelos proximos epis,quando der a pausa de fim de ano,nao sei o que vou fazer a temporada ta mto mais mto boa,acho que uma 10º tempo ja e realidade.

    e audiencia ta mto boa tb

  4. Mica

    Spooks:
    Acho que é uma das minhas séries preferidas. Nossa, fico super ansiosa esperando o retorno todos os anos. E foi tão bom rever Ruth. Eu a adoro.
    O episódio foi bem legal, mas a série já teve premieres melhores. Acho que um dos maiores problemas foi essa história do Harry ser raptado por causa de Bagda. Quero dizer, no término da temporada passada a sensação que tínhamos é que fora levado por causa da operação Sugarhorse, afinal, havia feito um acordo com o agente russo de se entregar caso o agente o ajudasse a parar a bomba. Mas então a nova temporada começou e nada disso foi mencionado. Quero dizer, até que foi, mas sutilmente, só para situar que o agente russo desertou e vendeu Harry pelo melhor preço, que no caso foi para o carinha lá que queria a informação (aliás, o ator tem papel fixo em The Sarah Jane Adventures. Adoro!). Eu sinceramente gostaria mais se fossem os russos que tivessem levado Harry.
    Mas pelo menos serviu para trazerem Ruth de volta e consertarem a burrada de mandarem-na embora.
    Eu já tinha comentado com a Paty, mas agora que o Malcom se foi a Jo se tornou a agente mais antiga do Grid. Dá para acreditar? Parece que foi ontem que o Adam a recrutou.
    E Ros foi fantástica. Adorei a cena em que ela está no carro e coloca a arma no meio das pernas do cara do MI6 e eles o apagam antes de dar qualquer informação. Engraçado que eu nunca gostei da Ros, mas desde que o Adam se foi ela cresceu muito no meu conceito.

    Flashforward
    Acho que sou oficialmente uma das poucas pessoas que gostam muito da série. Não consigo entender o desgosto da maioria. E eu adoro o John Cho. Assim como acontece com a Julia, o Demetri também é o meu personagem preferido. Mas como eu expliquei ao Ivan isso provavelmente se deve ao fato de eu não ter assistido as comédias que ele fez. Meu conhecimento do John Cho vem de entrevistas, fotos e Star Trek ^_^.

    Grey’s Anatomy
    Eu sinto falta da Izzie e da Meredith (mais da Izzie do que da outra, já que Meredith pelo menos aparece), mas gosto dessa oportunidade que estão dando para os outros personagens e aos casos médicos. Adoro a Arizona e juro que não sei como ela aguenta a pediatria. Senhor! Eu já teria explodido por ter que ficar cheia de firulas com as crianças.

  5. Bruno A.

    Que bom alguém comentar SONS OF ANARCHY, a melhor série na TV atualmente. Realmente, o episódio foi muito bom.

    A relação entre o Clay e o Jax está explosiva. E a evolução da Gemma mostra que ela é uma das personagens mais fascinantes que a TV já nos mostrou. Katey Sagal merece um Emmy. Vale lembrar também do Bobby, que tá dando um show.

  6. Lara Lima

    Well…

    Good Wife
    Só cresce a cada episódio.

    Greys Anatomy
    Gostei demais, mas não por causa de Arizona. Achei legal a estória dela e tal, mas achei muito exagerado aquela festa, o choro, ela brigando com Callie, etc etc etc. Não vejo a hora de um episódio centrado em Cristina Yang, que mesmo em poucos momentos consegue dar um show.

    Flash Forward
    Demetri é meu personagem favorito, acho que se eu tivesse que aturar a fraca interpretação de Joseph já tinha desistido. Mas concordo que falta “o galã e a mocinha bonita”. No mais estou amando Flash Forward. =]

  7. Silvia_05

    Achei que só eu via Sons of Anarchy. E, prá minha surpresa, aparece esse comentário dizendo que é um dos sucessos atuais da tv paga americana.Ótimo!

    A série é pros guris, mas meu lado homenzinho adora. Preenche o vazio deixado por The Shield. Aliás, o criador de SOA era da equipe anterior de The Shield.

    Tô adorando a série. Efeito cascata total. E as interpretações são bárbaras. Me surpreendi com Jax. Achei que era só mais um rostinho lindo por aí. Mas acertaram na escolha do cara e de todo o pessoal.

    Meu desejo de consumo é uma Harley e uma jaqueta daquelas. SNIF! Meninas não entram no clube!

    Apesar de todas as críticas, curto Flashforward. Espero que encorpe mais um pouco.

    E Criminal Minds teve um belo episódio, do cara que arranca os olhos. É macabro, mas gostei. Em especial do Morgan, que sabe que a “equipe” vem em primeiro lugar.

    Me interessei por essa Spooks. Não conhecia. Mas a assinatura BBC já é certeza de coisa boa. Vi The Fixer a pouco e adorei.

    E depois de muitos elogios prá Friday Nights, assisti o 1o. episódio … sem palavras. Vai demorar até eu chegar na temporada atual, mas chego lá.

  8. Felipe Rodrigues

    Eu vou assistir Sons of Anarchy, mas vou esperar passar no FX, não vou baixar, a minha net é mto lenta…hehe

  9. Raruiz

    Eu não conhecia esta série da BBC. Gostei bastante de The Fixer, então vou ver se acho esta série…

    The Office
    Fique com um pouco desse sentimento também Thiago. Acho que este arco poderia ter sido aproveitado melhor…

  10. Natalia

    Será que algum dia alguém vai comentar por aqui Legend of the Seeker e Sanctuary???

    Duas séries que valem a pena assistir!

  11. Fernando dos Santos

    Spooks-Valeu pelo review de Spooks.Depois que o People & Arts desistiu da série, a unica maneira de saber novidades sobre ela é que nos reviews da seção Lá Fora.

    Crminal Minds-muito mais do que ver o Hotch como intempestivo, o que me surpreende mesmo é saber que o Morgan se adaptou bem ao papel de burocrata.Ainda que o Hotch fosse um chefe que circulava bem pela selva da burocracia, por vezes ele também tinha seus momentos de “Morgan”, então não surpreende tanto vê-lo chutando o balde agora que não sofre mais a pressão do cargo.

  12. Hanna Nazine

    Friday Night Lights só melhora!
    O que foi aquela cena do aluno que é expulso do colégio só porque mora mal. Quase chorei junto.
    (Tudo bem que ele vai pro time do Coach, mas QUE CENA).
    Precisa ver o preview de semana que vem. Promete.

    The Office nos deixou mal acostumados, é isso.

    The Good Wife já me ganhou.

  13. Claudemir Antonio Zamproni

    Prazer e satisfação em assistir “SONS OF ANARCHY”, “THE GOOD WIFE”, “FLASHFORWARD” e, óbvio, “THE OFFICE”. Discordo do que foi dito sobre estes dois últimos: cumpriram o que prometem em entretenimnto e diversão e, como sempre, com criatividade. Acho que “FLASHFORWARD” está no caminho certo, e não faço ressalvas negativas ao elenco, não; John Cho tem dado a interpretação correta ao que o personagem vem exigindo. Imagine se a gente fosse assistir a uma série ou filme lembrando o que de ruim (ou bom) cada ator fizera anteriormente; muita babaquice ou falta do que falar!!! Tenha dó, hein, pessoalzinho, um pouco mais de seriedade, tá?

  14. Patricia E.

    “Muitas vezes você destrói uma série (ou filme) por escalar a pessoa errada para o papel”

    Tomei a liberdade de pegar essa frase de outra resenha pra falar de Flash Forward. A escolha de Joseph Fiennes como protagonista não funcionou pra mim. Já o elenco de apoio não fede nem cheira. Isso talvez contribua pra que eu ainda não tenha “embarcado” na série. A trama até está interessante e o final deste último episódio me deixou com vontade de ver o próximo, o que é um avanço em relação aos anteriores. Serve como bom passatempo. E só.

    Sons of Anarchy – já está na lista de “séries que irei assistir quando o tempo permitir”. Sou do grupo dos órfãos de The Shield.

  15. rosana

    Estou adorando Flashforward e o Demetri também é o meu personagem favorito. Não vejo problema nenhum nesse personagem. Ahhh, valeu sobre Spooks… não conhecia e me interessei.

  16. Daniele

    Obrigada pelo review de Spooks! Esta série é ótima e ainda tem o Richard Armitage excelente ator!

  17. Patricia E.

    @Mica

    O retorno de Ruth não foi bem como esperava, mas serviu a seu propósito, que era reintroduzi-la na série.

    “O episódio foi bem legal, mas a série já teve premieres melhores.”

    Concordo. Mas por um lado fiquei feliz de não terem matado ninguém desta vez, apesar de, no final das contas, termos perdido o Malcolm – sentirei falta do “geek” mais “gentleman” da TV. :D

    “Acho que um dos maiores problemas foi essa história do Harry ser raptado por causa de Bagda. Quero dizer, no término da temporada passada a sensação que tínhamos é que fora levado por causa da operação Sugarhorse, afinal, havia feito um acordo com o agente russo de se entregar caso o agente o ajudasse a parar a bomba.”

    Verdade… nem uma menção a Sugarhorse, mas acho que ainda não foi a última vez que ouvimos falar desta operação… ainda acredito que os russos não vão deixar barato o que aconteceu.

    “E Ros foi fantástica. Adorei a cena em que ela está no carro e coloca a arma no meio das pernas do cara do MI6 e eles o apagam antes de dar qualquer informação. Engraçado que eu nunca gostei da Ros, mas desde que o Adam se foi ela cresceu muito no meu conceito.”

    Só Ros Myers pra manter a compostura com a cara toda esborrifada de sangue e miolos… :D

    @Fernando

    É realmente uma pena a série não ser exibida por aqui. A temporada começou devagar, como se estivesse preparando terreno pra algo maior. Sem grandes explosões ou mortes de personagens, mas com muita tensão marcando o retorno de Ruth.

    @Rosana

    Apesar de a série já estar na 8ª temporada não é difícil tentar acompanhar. A série se caracterizou ao longo dos anos pela alta rotatividade de protagonistas. Quem assiste desde o início testemunhou a passagem de inúmeros agentes pelo Grid. Não dá pra se apegar muito aos personagens porque a qualquer momento eles podem sair de cena. A possibilidade de morrerem em serviço – que muitas vezes se concretiza – é que a torna diferente e um pouco mais crível que as demais séries. Se quiser ler um pouco sobre a série basta clicar no meu nome e ler meus comentários sobre temporadas passadas (contém spoilers).

    @Daniele

    Legal ver o personagem dele ganhando espaço nesta temporada – Adam Carter levou um tempo para substituir Tom Quinn junto aos fãs e agora é a vez de seu personagem Lucas North. Só não curti o que eles estão tentando fazer com ele e a nova agente da CIA. Parece um repeteco do affair Tom Quinn / Christine Dale na 2ª temporada.

  18. Priscila Karen

    Sons of Anarchy, meu namorado viu a propaganda no FX e pediu para eu baixar… Eu não dava nada pela série (nem ia assistir) e agora estou viciada (assim como ele), assistimos a 1ª e os capítulos da 2ª temporada em uma semana! Estou agoniada pq a Gemma não fala logo que abusaram dela… O conflito entre o Jax e o Clay está bem “tenso”. Ansiosa pelo próximo capítulo! ADORO!

    The Good Wife, cada dia gosto mais! Adoro a série. Desde o primeiro capítulo já gostei.

    Grey’s, para mim a temporada está ótima! Estou gostando da maioria dos capítulos. Este capítulo, não lembro quem falou aí em cima que as reações da Arizona foram meio exageradas… Também achei, principalmente ela brigando com a Callie. Eu sempre torci pelo casal “Alex e Izzie”, quero ver como vai ser quando ela voltar, com aquela nova interna “all over him”.

  19. Romano

    Pow eu nm sei como tem tanta gente q critica Flash Forward, eu axo muuito bom e já tah se tornando uma das minhas séries favoritas!!
    E sobre as atuaçaões, bom nm são exelentes, mas estão longe de serem ruins

  20. Lucas Vieira

    The Office, depois de um episodio mais o menos do Koi Pond( é assim q escreve?),com algumas cenas engraçadas, veio com esse episodio para finalizar um dos arcos mais mal aproveitado por The Office, a relação Michael e mae da Pam, nao de certo por ser utilizada de forma errada, muito acima do normal até para the office, a serie vinha em uma sequencias de episodios muito boa, tinha chegado ao nivel impressionante esses dois ultimos episodios cairam muito em relação aos outros, apesar de terem sidos bons, pq pra mim nao tem como the office ter episodio fraco, sempre dá prar tirar alguma coisa e nesse foi Credd genial, espero q o proximo episodio seja melhor q esse e the office volte a boa fase.
    P.s: Já assisti The Marder,antes de comentar aqui, foi muito bom e the office voltou a boa fase.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account