Log In

Notícias

José Padilha e executivo da Netflix se encontram com presidente da Colômbia para falar sobre ‘Narcos’

Pin it

No meio desta semana, o diretor José Padilha (RoboCop) e o executivo-chefe de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, se encontraram com o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, para uma conversa sobre a vindoura Narcos. A nova série do serviço streaming está sendo filmada no país sul-americano.

Narcos vai contar a história de Pablo Escobar, o maior traficante colombiano de todos os tempos, a construção de seu império e a disseminação do narcotráfico ao redor do mundo. O ator Wagner Moura (Praia do Futuro) interpretará Escobar e, devido a isto, acabou se desligando da série Dois Irmãos, da Globo, para se dedicar integralmente ao personagem. O chileno Pedro Pascal (o Oberyn de Game of Thrones) também foi escalado para estrelar a série.

A política de incentivo para a gravação da série no país é gerida pela Comissão Fílmica Colombiana, que oferece reembolso em dinheiro para produções audiovisuais — nacionais e internacionais — parcialmente ou totalmente gravadas na Colômbia. Programas sobre narcotráfico são bem comuns no país, e no geral, também são bem aceitos pelo público.

O canal pago +Globosat exibe Pablo Escobar: O senhor do tráfico desde meados de setembro. Produção mais cara e ambiciosa já feita na Colômbia, ela narra a história do traficante em 74 episódios — é baseada no livro La parábola de Pablo, de Alonso Salazar. E não é à toa que ela seja a mais custosa do país: a série foi realizada por US$ 30 bilhões, sendo gravada em vários países, além de contar com mais de 1000 atores envolvidos. A estreia da série na Colômbia registrou cerca de 11 milhões de espectadores, uma quantidade que chega a bater o público de várias estreias do horário nobre de canais estadunidenses.

As gravações de Narcos devem terminar no final do ano, e sua estreia, que terá uma ampla divulgação, será em 2015, na Netflix.

Com informações do Hollywood Reporter 

Séries citadas:

Nascida no verão com preferência pelo inverno. A família materna dela é de origem francesa, mas não come escargot. Já quis ser astronauta e chef, mas descobriu que não tinha vocação. E agora, na verdade faz tempo, descobriu que quer Jornalismo. Começou com Grey's Anatomy em 2006 e hoje sua ficha tem The Walking Dead, Breaking Bad, Vice, Pretty Little Liars, Glee, Arrow, American Horror Story, The Flash, The Knick, Orphan Black, The Sopranos, Looking, Orange is the New Black, The Office, Modern Family, Mad Men, Homeland, Bates Motel, House of Cards, Game of Thrones e mais umas três listas cheias. Prefere sua tv a cabo às pessoas e é aficionada por soundtrack de filmes e séries e pelos documentários do National Geographic, Discovery e History Channel.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account