Log In

Reviews

Heroes – Once Upon a Time in Texas

Pin it

Heroes - Once Upon a Time in Texas

Série: Heroes
Episódio: Once Upon a Time in Texas
Temporada:
Número do episódio: 67 (4×08)
Data de exibição nos EUA: 2/11/2009
Data de exibição no Brasil: 9/3/2010
Emissora no Brasil: Universal

Nunca fui fã dessas viagens no tempo que a série costuma fazer, quando Hiro decide que o seu destino é começar a salvar as pessoas. O Efeito Borboleta mostra, no entanto, que cada vez que ele muda os fatos que já aconteceram, um novo elemento acaba surpreendendo aquilo que ele não havia programado. Aqui, por exemplo, ele decidiu salvar Charlie, a garçonete que ele conheceu na primeira temporada e que, naquela ocasião, foi morta por Sylar. Ela tinha um coágulo no cerébro, de qualquer maneira, mas Hiro se apaixonou por ela e achou que este era o momento propício para tentar salvá-la e os dois ficarem juntos.

No entanto, Samuel também estava precisando dos serviços de viajar e controlar o tempo/espaço de Hiro para consertar bobagens que ele fez há oito semanas. Ao ver o corpo estirado de Suresh, tudo nos leva a crer que ele possa ter matado o indiano, mas isso suscita alguns questionamentos.

Será que a “família” de Samuel estava atrás de alguma cura para as suas habilidades especiais? Se isso estivesse de fato acontecendo, ele poderia ter um motivo para matar Suresh (levando-se em conta que ele gostaria de continuar com os seus poderes e com todas as pessoas que ele conseguiu reunir). O que importa é que Charlie foi salva mas ficou presa em algum lugar do tempo, pois Samuel precisa que Hiro conserte o seu passado.

Heroes - Once Upon a Time in Texas

Do outro lado, o episódio revelou uma outra faceta de Noah Bennett que o espectador ainda não conhecia. Ainda nesta época em que ele fingia trabalhar vendendo papéis, ele se relacionava com uma colega de trabalho e, se estou certo, isso nunca foi mostrado anteriormente em outras temporadas ou em outros episódios. O que não exatamente um fato importante, considerando que toda a narrativa se manteve concentrada nos esforços de Hiro para conseguir salvar Charlie.

Nessa missão, ele reencontrou Sylar, ainda quando ele estava colecionando poderes para se tornar o mais forte de todos. Por um lado, a construção do episódio foi bastante interesssante e também importante para que possamos ver e entender o que pode acontecer daqui pra frente, principalmente naquilo que envolve a morte de Suresh. Samuel ainda continua sendo uma incógnita, assim como grande parte daquelas pessoas que estão no “Parque de Diversões”.

Se ele está recrutando estes outros heróis porque cada habilidade deles poderá lhe ajudar na formação desta sua família, tudo me leva a crer que cada um terá uma determinada posição quando chegar. Às vezes, acho Heroes bastante confuso e não consigo entender essa necessidade de tornar algo simples em uma coisa tão complexo. Porém, até que estas viagens no tempo foram bem organizadas, apesar do episódio ser quase um sonífero.

* * *

Texto revisado a partir de post publicado originalmente no weblog Sob a Minha Lente.

Séries citadas:

4 Comments

  1. Luan

    . Às vezes, acho Heroes bastante confuso e não consigo entender essa necessidade de tornar algo simples em uma coisa tão complexo.

    Disse tudo.

  2. Fernando dos Santos

    Se Zachary Quinto é o melhor ator de Heroes então Jack Coleman é na minha opinião o segundo melhor do elenco.Esse episódio serviu pra provar mais uma vez sua competência, embora seu plot em Once Upon a Time in Texas não fosse muito importante.

    Considerando todos os furos de roteiro que as viagens temporais costumam causar, até que nesse episódio os roteiristas conseguiram amarrar a trama relativamente bem.

  3. Juninho

    “Às vezes, acho Heroes bastante confuso e não consigo entender essa necessidade de tornar algo simples em uma coisa tão complexo.”

    De fato disse tudo,o grande erro dos roteirista é querer fazer de Heroes algo sério demais,todo blablabla aplicado na série só serve pra deixar o telespectador confuso e acaba confundido até eles mesmos que se perdem na própria historia.
    Esse episodio não é o meu favorito mais não posso considera-lo ruim,na verdade criei uma grande expectativa pela reaparição da Charlie,até porque ela foi um dos melhores personagens da primeira temporada,sem falar na grande adimiração que eu tenho pela excelente Jayma Mays,mas o episodio foi um tanto arrastado e me decepcionou um pouco,porém as atuações foram perfeitas inclusive do ator Masi Oka que nessa temporada conseguiu a façanha de não me inrritar muito.
    Foi um bom episodio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account