Log In

Reviews

Haven – The Tides That Bind

Pin it

Série: Haven
Episódio: The Tides That Bind
Temporada:
Número do Episódio: 2 x 07
Datas de Exibição nos EUA: 26/08/2011

Essa semana em não esperava nada de Haven. E qual não foi minha surpresa quando assisti mais um bom episódio, que manteve o nível do da semana passada, e ainda trabalhou as questões de Lucy e do homem tatuado predestinado a matar Duke? Presente total dos roteiristas. Até me animei um pouco mais com esse final de temporada.

Logo no início de The Tides That Bind, uma cena incomum. Um grupo de crianças canta uma cantiga relacionada ao mar, em um píer. Na sequência, enrolam uma corda atada a um tijolo em um dos garotos, e atiram ele na água. Um homem tatuado (com aquela tatuagem) aparece, chama as crianças, confere o menino no fundo da água e vai embora. Juro que esse início de episódio me apavorou um pouco. Pensei que teríamos que lidar com pequenos homicidas.

Na manhã seguinte, o tal homem é encontrado morto, junto com um bilhete de despedida. Sua esposa, ajudante do Reverendo “do mal” Driscol, informa que o marido estava desempregado, o que poderia ser a causa de um suicídio. O problema é que o filho dos dois estava sob a guarda do pai, e Nathan e Audrey precisam localizá-lo.

Os Glendowers, avós do menino, se recusam a entregar o neto. E, achando que o menino corre risco, Audrey motiva Nathan a invadirem a casa do casal (uma espécie de “escola em casa” para várias crianças), atrás de maiores pistas. Gostei da cena da invasão. O clima meio sombrio aumentou a expectativa pelo que viria a seguir. Audrey encontra, na sala da casa, uma foto de Lucy com o Chefe Wuornos, e ela e Nathan se indagam sobre o porquê o chefe nunca ter mencionado a ligação entre eles. Continuando as buscas, encontram Daniel submerso em uma banheira de água. Quando tentam tirar a criança da água, fica evidente que ele precisa dela para respirar. Audrey ainda percebe que o bilhete de despedida foi escrito por Gwen, que na verdade era a esposa do Reverendo Driscol, e havia forjado sua morte há muitos anos para casar-se novamente – com um homem “problemático”.

Quando as crianças desaparecem da casa dos Glendowers, Nathan é obrigado a pedir ajuda para o Reverendo Driscol. Mas ele só concorda em ajudar após ver sua ex-esposa. Assim, todos os meninos são devolvidos para os Glendowers, já que eles precisam ir para o mar, a fim de completar sua transição.

Tudo parecia ter acabado, mas Nathan descobre que Leith não se suicidou, mas foi morto pelo próprio pai. Em conversa com Glendower, Nathan percebe que este estava apenas tentando proteger sua família da fúria do Reverendo, por isso Wuornos deixa o velho ir com os demais familiares para o mar, com a condição que pague pelo crime quando retornar.

Enquanto isso, Duke tentava descobrir qual a origem da tatuagem no homem morto. Ele não conseguiu muitos dados novos, exceto que seu pai foi morto pela “maldição”, e que o negócio todo é muito maior do que ele pensava. Novidade mesmo nós que tivemos: o homem misterioso que dá as ordens para Evi é o Reverendo malvado. Nem imagino aonde essa história irá parar, mas creio que eles tentarão trazer Duke para o seu lado. É esperar pra ver.

No final do episódio, Nathan diz que precisa descobrir mais sobre o pai, e, consequentemente, sobre Lucy. E Audrey pontua que eles sabem que os dois ajudaram muitos problemáticos, e que devem seguir seus passos, mesmo desconhecendo os segredos dos dois.

Agora, resta saber se os próximos 5 episódios manterão o ritmos desses dois últimos. Se as coisas continuarem assim, ainda podemos ter esperança de obtermos alguma resposta ainda nessa 2ª temporada. Até por que nem sabemos se haverá uma 3ª, já que o Syfy não se manifestou, e os índices de audiência vêm caindo consideravelmente. Só nos resta torcer.

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

2 Comments

  1. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 14 a 20/11

  2. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 21 a 27/11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account