Log In

Reviews

Haven – Sins of the Fathers

Pin it

Série: Haven
Episódio: Sins of the Fathers
Temporada:
Número do Episódio: 2×12
Data de Exibição nos EUA: 30/09/2011

Chegou o dia dos habitantes de Haven pagarem pelos pecados dos pais. Eu bem que avisei que os roteiristas de The Walking Dead poderiam dar uma passadinha pela cidadela. Não vimos zumbis, obviamente. Mas foi quase isso. E não é que foi bom?

No “último” episódio da 2ª temporada do seriado, quase todas nossas perguntas foram respondidas. E isso me faz acreditar que as possibilidades de renovação da série são pequenas. Ainda está programada a exibição de mais um episódio, Silent Night. Como ele fará parte da semana de Natal do Syfy, não tenho certeza se vai ser uma continuação de Sins of the Fathers, ou se será uma história aleatória. Se for uma continuação, creio que os enigmas restantes serão desvendados, e o seriado cancelado. Mas isso é apenas um palpite.

Depois do alto nível dos últimos dois episódios exibidos, o cancelamento me faria infeliz. Por que o time de roteiristas de Haven deu provas de que tem muito potencial para dar bom andamento nas histórias. E, ao mesmo tempo em que responderam questões que se arrastavam desde a primeira temporada, novas – e interessantes – perguntas foram levantadas.

Em Sins of the Fathers, tivemos certeza de que os Teagues escondem muita coisa sobre Audrey/Lucy, que antes era Sara. Os irmãos revelaram que conheceram as versões anteriores de Audrey (inclusive houve a insinuação de um envolvimento amoroso de Vince com Sara), e que sabiam da sua tarefa: auxiliar os problemáticos. Mas também afirmaram não saber onde ela ficava no período em que os problemas desapareciam, ou quem seria o agente Howard. Me deixou curiosa a postura de Dave, que alertou Vince para que não auxiliasse a loira. Mas Vince chegou a desenterrar o corpo de Wuornos, para que ele reaparecesse e convencesse Nathan a proteger Audrey. Seria bem interessante notar como se desenvolveria essa disputa entre os irmãos.

Enquanto isso, Duke reencontrou o falecido pai, e descobriu que também possuía “problemas”. Sua missão seria matar os problemáticos, já que isso faria com que o problema deles se extinguisse definitivamente, e de forma hereditária. Duke lidou o episódio inteiro com a questão moral por trás de sua missão, e não se convenceu de segui-la, embora seu pai tenha sido bem persuasivo – e apelativo.

Nathan também reencontrou o pai. O chefe Wuornos não trouxe uma revelação tão alarmante quanto a de Crocker. Na verdade, a aparição dele foi mais para “cortar o barato” de Nathan, já que o chefe alertou o filho de que não deveria se apaixonar por Audrey, muito menos relacionar-se com a loira, já que isso poderia coloca-la em perigo. O alerta de Wuornos foi bem claro: a vida de Audrey deveria ser preservada a todo custo.

Outro que ressurgiu, e para acabar a “limpeza” que buscava enquanto vivo, foi o reverendo do mal. Ele utilizou-se do problema de um coveiro que fazia os mortos reaparecerem quando ele movimentava os corpos, e reuniu vários problemáticos em um galpão. Sua intenção era fazer Duke matar os habitantes confinados, dessa forma “salvando” suas famílias da maldição.

Mas Duke não estava convicto de sua missão, e hesitou em matar o coveiro, por mais que esse implorasse (já que sua esposa estava grávida). O coveiro acaba morrendo, já que se atira contra o punhal que Duke empunhava, e os “mortos-vivos” desaparecem.

Mas não antes de Crocker-pai revelar que sua mãe e ele próprio foram mortos por Audrey (suas versões), e que Duke será morto pela própria.

Mesmo com essa revelação, Duke não parece muito disposto a romper a amizade com a agente. Mas tudo muda quando Audrey some, antes do encontro com Nathan, e ele acredita que Crocker a sequestrou.

Nathan vai até o barco de Duke, e os dois brigam. É revelado que Nathan tem a tatuagem, que supostamente estaria no homem que matará Duke (onde esteve essa tatuagem por dois anos?). No final do episódio, ouvimos apenas um tiro, e ficamos sem saber quem foi atingido.

Fiquei bem em dúvida quanto ao final do episódio. Na cena em que Nathan conta para Audrey o porquê de seus problemas terem ressurgido, fica evidente que ele tem muita mágoa de Duke. Será que ele sempre soube que estava destinado a matar o “amigo”? Será que Nathan não é tão bonzinho quanto imaginávamos? Espero que possamos descobrir as respostas para essas perguntas.

Agora, só nos resta esperar pelo próximo episódio, que vai ao ar em dezembro, para saber – ou não – o final dessa história. E, enquanto isso, torcer pela renovação de Haven para uma terceira temporada.

P.S.: o romance de Nathan e Audrey vai terminar antes de, de fato, começar? Triste!

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

3 Comments

  1. Mariela Assmann

    Hoje a série foi renovada pra 3ª temporada. Agora, é torcer pra que a temporada que será exibida em 2012 mantenha o nível dos dois episódios finais da 2ª temporada!

  2. gessy ross

    òtima noticia essa da renovação! Haven e todos nós merecemos ver o desenrolar dessa história.

  3. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 19 a 25/12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account