Log In

Reviews

Haven -Magic Hour (part 2)

Pin it
Série: Haven
Episódio: Magic Hour (Part 2)
Número do episódio: 3x08
Exibição dos EUA: 09/11/2012
93.5
4.6
2

Apesar de ver alguns problemas em Magic Hour (part 2), gostei do episódio, porque acredito que nesta terceira temporada, e especificamente com esse episódio, Haven  mostrou que amadureceu. A série está pronta para dar um passo adiante e evitar ser repetitiva.

Já se estabeleceu que Haven é um lugar especial, habitado por pessoas especiais, e a equipe criativa pode dedicar mais tempo a explorar sua mitologia. É o que vem acontecendo desde o início desta terceira temporada, em que casos envolvendo “problemáticos” vêm dividindo espaço com os mistérios que envolvem Audrey, Lucy e Sara, o relacionamento dos três protagonistas e a relação histórica de Vince e Dave com a cidade.

Portanto, apesar de meu coração de fã ficar contente com a renovação para a quarta temporada, posso orgulhosamente afirmar, independentemente da paixão, que Haven fez por merecer.

Magic Hour (part 2), foi um marco: primeiro episódio em que a história de um problemático é secundária e a mitologia da série assume proporções mais visíveis. A importância da existência de Moira (interpretada pela ótima Claudia Black) está diretamente relacionada ao drama vivido pelo trio de protagonistas. E, como se não fosse suficiente a expectativa quanto à vida de Nathan, a caçada ao serial killer, empreendida por Vince e Dave, aumentou a tensão do episódio, afinal com eles poderia ter acontecido algo mais grave além da tortura pela qual passaram nas mãos de Tommy.

Acho que a magia de uma boa história, mesmo que o desenlace seja óbvio, é a certeza de que ela ainda nos prenderá pela curiosidade em saber como será contada. É o que aconteceu com Magic Hour (Part 2).

Era óbvio que Nathan iria voltar. Mas isso era o que menos importava, porque o que estava em jogo, e merecia ser observado, eram os comportamentos de Audrey e Duke e até onde eles iriam para salvá-lo. E ambos provaram que os laços que unem os três são mais fortes que qualquer outro sentimento que possa interferir nessa amizade. Audrey estava disposta a matar uma “problemática” se isso significasse ter Nathan de volta e Duke enfrentaria um serial killer. Há maior prova de amizade que esta? Agora me pergunto qual será a contrapartida de Nathan em relação à Duke.

Finalmente, ouvimos Audrey confessar sua paixão por Nathan e, muito embora ficássemos torcendo para que os dois tivessem saído juntos do Grey Gull, era óbvio que isto não iria acontecer. A audiência, afinal, vive de curiosidade, expectativa e especulação. E, assim, iremos voltar na próxima semana (e na outra, e na outra…), alimentando a esperança de que o quando se transforme em agora.

A caçada ao serial killer foi um capítulo à parte, pois, como já disse, havia mais motivos para temer por Vince ou Dave do que por Nathan. A seqüência em que os irmãos Teagues são torturados por Tommy, acrescentou mais algumas interrogações às já existentes, sobre os mistérios que cercam Haven. Por que a fixação de Tommy em Jason Cogan (Colorado Kid)? O que acontece no Celeiro, ou o que este lugar realmente é?

E por falar em especulação… especulei errado. O Colorado Kid realmente é filho de Sara; informação confirmada por Vince. Agora é especular quanto a quem é o pai. O próximo episódio pode lançar alguma luz sobre o assunto, já que em Sara, Nathan, Duke e Audrey voltam para 1955 e, como Jason Cogan nasceu em agosto de 1956, talvez possamos ter um vislumbre de quem poderia ter sido seu pai.

Mas , ainda que consigamos descobrir um pouco mais sobre o pai de Jason, perguntas não faltam. Afinal, o que Tommy tem a ver com Jason Cogan? Quem é Tommy Bowen e quais eram seus objetivos? E mais uma vez, qual o significado do Celeiro?

Nesta temporada, já foi insinuada a existência de extraterrestres. O Celeiro poderia introduzir a idéia de uma dimensão paralela?

Certo mesmo é que todas essas interrogações alimentam nossa curiosidade e reforçam nossas expectativas. Agora é aguardar mais um episódio, na tentativa de saber como pessoas e objetos podem estar relacionados à peculiar linha do espaço-tempo em Haven.

Séries citadas:

Historiadora e professora não praticante. Adora uma boa história, seja ela escrita ou encenada. Atualmente, em seu coração, dividem espaço Person of Interest e Once Upon a Time. A Guerra dos Tronos? Prefere o livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account