Log In

Reviews

Grey’s Anatomy – You Got to Hide Your Love Away

Pin it
Série: Grey's Anatomy
Episódio: You Got to Hide Your Love Away
Número do Episódio: 10x14
Exibição nos EUA: 6/03/2014
66.25
3.3
4

Seriously, Shonda? SERIOUSLY?

Nunca fui Crowen. E embora eu reconheça que o casal tenha tido uns – poucos – bons momentos, acho que acabou tarde demais. Demais mesmo. Imaginem, então, o meu desespero, ao perceber que a noite de Cristina e Owen não foi apenas uma recaída. E Owen, com isso, passa ao rol dos personagens mais contraditórios da história dos seriados.

Se eu fosse a namoradinha do Owen, teria feito um barraco. E uma cara de espanto ainda maior. Não é possível falar sobre alugar uma casa juntos, dar corda para história sobre os 3 filhos, e depois acabar tudo porque quer UMA MULHER QUE CONVERSE SOBRE CIRURGIAS QUANDO ELE CHEGAR EM CASA. Assim mesmo, em caixa alta, pra mostrar o tamanho da agressão da Shonda. Owen não queria ser pai? Não era tipo o objetivo de vida dele? A incompatibilidade “familiar” entre ele e Cristina não foi a gota d’água e o motivo maior pra separação? FOI! O que ele pretende, então? Quer um filho, mas de uma mulher que pouco ligue para as crianças? Hm, talvez ele queira ser esposo da Mer, que consegue (ainda que aos trancos e barrancos) conciliar a dupla jornada. Ou melhor: CASEM BAILEY E OWEN. Eles querem uma família, mas também querem conversar sobre cirurgias em casa, querem um parceiro que entenda a rotina das salas de operação. Taí, Owen e Miranda são endgame e nunca havíamos percebido.

O pior de tudo é que por mais que Cristina sinta falta do corpo do Owen, ela sabe que os dois não funcionam. Ainda mais agora que ele sabe como é genial namorar alguém que se preocupa com o cortinado (?) da casa. Cristina continua sendo a mesma: aficcionada por cirurgias, não pretende constituir família. Ela NÃO QUER filhos. E a não ser que toda a vida do Owen, toda sua história, tenham sido jogadas no lixo, ELE QUER, mesmo que queira conversar sobre cirurgias com a progenitora da criança.

Plus: Sandra Oh tá quaaaaaase saindo de Grey’s. Qual o sentido de trazer Crowen de volta? Qual o sentido do término do namoro de Hunt? Ele vai ir embora com a Yang, ou vai ficar chorando pelos corredores do GSMH por ter perdido a mulher que ama e todas as outras? Tô chateada com Shondão. Muito.

Greys-Anatomy-10x14-3

Outro plot ruim: a regra de não confraternização. Na review passada eu até falei que o plot poderia render uma história legal. Mas ou eu me enganei ou os roteiristas não souberam aproveitar a coisa toda. Vejamos: não estão proibindo a existência do casal. Estão proibindo a fornicação dentro do hospital. Aliás, deveriam proibir a fornicação pros casados também, já que milhares de pacientes morreram por que seus médicos faziam coisa mais interessante do que medicar e operar. Qual o absurdo da proibição? Nenhum.

Mas, apesar disso, eu continuo achando a denúncia BEM descabida. E não foi Steph mesmo a acusadora. Foi a idiota da Leah. A educação dela não ficou prejudicada por causa do sexo com Arizona. Ficou prejudicada porque ela é obssessiva e acha que todos os seus relacionamentos vão acabar no altar. Se ela não tivesse surtado, se talvez ela tivesse a cabeça e a “serenidade” da Stephanie, ela teria seguido a vida e FIM. Sem acusações, sem alvoroço.

E por falar em alvoroço: Shane (o novo Weber, guia espiritual e mentor da gurizada), me poupe de dizer que surtou porque estava “ocupado com Yang”. NÃO! A Shonda resolveu que a cota de absurdos dessa temporada ficaria concentrada nesse episódio, é isso? É! Ele surtou porque resolveu ser “o tubarao”, o bam bam bam. Não porque estava dando uns pegas na supervisora. Francamente…

Desse plot ruim, só restam duas certezas: Jolex (AMEI o rompimento falso, cheguei a ter dó da Jo) vai passar por problemas, porque ela é muito certinha e o Alex é muito rebelde, e Calzona vai voltar ao mimimi.

Sim, porque ninguém tá conseguindo comprar a felicidade efusiva das duas. Arizona parece um robozinho mostrando seu anel novo para os colegas, e a felicidade da Callie não parece mais autêntica. Shippei muito Calzona, acho que as duas tem uma história linda e que ainda tem momentos fofos juntos, mas acho que já deu, né? Traz a Lauren de volta, acho que a médica levou com ela, além da gigantesca química com Robbins, o restinho da química Calzona. Até a tosca da Leah conseguia ter mais química com Arizona do que a Callie tem agora. Antes que essa história nos faça querer parar de ver Grey’s Anatomy, Shonda deveria parar com ela.

jpeg

Mas se quase tudo me desagradou nesse episódio, o mesmo não se pode dizer da trama de Mer e Yang e de Mer e Der (Mer, sempre ela <3).

Meredith e Cristina estão, aos poucos, voltando ao seu padrão de amizade. E ficar bêbadas juntas é uma marca registrada da dupla. Foi delicioso vê-las compartilhando suas dores e preocupações. E achei interessante que enquanto Mer buscava em Yang conselhos profissionais, Yang desabafava com ela sobre questões pessoais. Uma prova de que mesmo tão diferentes, elas continuam se complementando. Fofíssimo.

Quanto à trama de Derek, eu ainda não sei muito bem o que pensar dela. Mas por mais infantil e birrento que Mer tenha sido nessa história da greve de sexo, não pude deixar de rir da interação dos dois. Ficou bem óbvio que Meredith não estava legitimamente brava ou magoada com o marido. Ela queria, sim, puní-lo por “mentir”. Mas tudo não passou de uma grande brincadeira, que acabou apimentando as coisas entre o casal. Afinal, nada mais excitante do que um marido que vai gerenciar um projeto para o presidente Fitz dos Estados Unidos, não é, Mer?

O outro ponto alto do episódio foi a interação entre os 5 residentes. Eles voltaram ao número do “quinteto mágico”, e estão cada dia mais interessantes como personagens (isso não quer dizer que já tenham conseguido ser interessantes, se é que me entendem). E foi bem bacana vê-los trabalhando juntos, tentando deixar todas as tramas e os dramas pessoais de lado e priorizando o paciente.

Aliás, foi triste o caso da garota com câncer, que acabou morrendo. E foi mais triste ainda ver o efeito da sua morte na família. Um caso marcante, sem sombra de dúvida. E seria interessante ver algo relacionado à irmã dela no futuro.

Sobre o outro caso, apenas duas palavras: vergonha alheia.

Pra encerrar, Japril é fofinho, tá casado e de bem. Mas não precisa ficar se esfregando na cara do povo, né? Combinado.

Nessa quinta-feira vai ao ar Throwing it All Away. Espero que seja um episódio melhor que You Got to Hide Your Love Away. Ou melhor, menos absurdo. Já está de bom tamanho.

P.S.: Bailey? ZZzzZzZ. Até Ben consegue ser – bem – mais interessante do que ela.

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

1 Comment

  1. Hugo Hashimoto

    Eu só assisti esses três últimos episódios pra ver no que ia dar a situação da Mer com a Cristina. Eu basicamente assisti os episódios pulando pras cenas delas, porque acho que essa série já deu o que tinha que dar, de verdade.

    Os internos não convencem; a melhorzinha é a Stephanie, nem mesmo a Jo tá convencendo direito. A Leah não fede nem cheira, e o Shane já deveria ter morrido.

    Os outros plots já não animam; Bailey, Weber e Hunt tão completamente perdidos na história (nem o TOC da Bailey me comoveu); April e Avery são a mesma coisa de sempre; eu ainda espero alguma coisa de Calzona, mesmo que sejam separadas. Elas são e foram o melhor casal romântico dessa história, já que DerMer nunca me soou verdadeiro. Mas enfim, não importa, já que o casal principal é Cristina e Mer e só por elas que eu ainda tô vendo a série. <3

    Espero que a Shonda mande tudo pro espaço e mate uns 3 logo nessa temporada, mas espero que não seja esse o fim pra Cristina. Espero que ela termine a temporada viva e feliz indo trabalhar em outro hospital ou só seguindo com a vida dela, assim como eu vou seguir também e deixar a série. :)

  2. Pingback: Destaques na TV – quarta, 16/04

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account