Log In

Reviews

Grey’s Anatomy – Take the Lead

Pin it
0
0

Série: Grey’s Anatomy
Episódio: Take the Lead
Temporada:
Número do Episódio: 8×03
Datas de Exibição nos EUA: 29/09/2011

Take the Lead, o terceiro episódio dessa 8ª temporada de Grey’s Anatomy, me deixou ainda mais esperançosa. Acho que as previsões iniciais se confirmarão, já que tudo indica que estamos diante de uma boa temporada. É claro que ainda é cedo para batermos o martelo quanto a qualidade da temporada com apenas três episódios exibidos. Mas tô sentindo que coisas muito boas estão nos aguardando.

Em Take de Lead, nossos amados residentes fizeram suas primeiras operações solo (na verdade eles já haviam operado antes, especialmente naqueles bem conhecidos momentos dramáticos de necessidade). Operações nas quais a complexidade seria maior, assim como a responsabilidade. E, mais uma vez, gostei do destaque dado à Karev, Yang e Mer. Os três fizeram por merecer.

Karev lembrou muito o Alex marrento das primeiras temporadas. Definitivamente, ele não está lidando bem com a pressão pela bolsa da pediatria. Nervoso, deixou de operar a criança, resolvendo se aventurar ao lado de Webber. Ele foi chato, estúpido. Mas, depois de perder o paciente, acabou demonstrando algum crescimento. E acho que a postura dele foi influenciada pela presença de April. Gostei bastante dessa dobradinha. É claro que April ainda me irrita, mas perto do Alex acho ela mais suportável. Gostei das “lições de moral” que a chatinha deu no ranzinza. Mas, sobretudo, gostei do companheirismo entre eles. Só torço para que não tentem fazer esse companheirismo evoluir para um relacionamento amoroso, conforme já foi tentado anteriormente.

Outra dupla que teve bons momentos – e promete outros tantos – é Bailey e Owen. A mágoa dela em virtude do pedido de demissão do Chief é evidente. E ela descontou tudo no seu novo chefe, criando uma série de empecilhos. Apesar da promessa que ela fez para Weber, de que tentaria ficar feliz por ele, acredito que ainda teremos mais cenas de resistência vindo por aí. Risadas garantidas.

April continua tentando ser uma boa residente-chefe. A tarefa não está sendo fácil, já que ela não conseguiu ganhar o respeito e a confiança dos colegas. Mas ela foi sábia em aceitar o conselho de Torres, e creio que as coisas acabarão dando certo para Kepner. Acredito que a personagem crescerá nessa temporada, e creio que o relacionamento dela com Alex e Avery vai impulsionar esse crescimento.

Avery, depois de surpreender sendo o Gunther, voltou a ser o residente apagado de outrora. Tá certo que Arizona jogou pesado (achei engraçada a história de vida que ela montou pro paciente), mas Avery cedeu à pressão bem rápido. Isso só mostra que, no momento, ele não tem a mínima chance de competir com Sloan (falando em Avery e Sloan, cadê a Lexie?). Foi merecido o castigo que ele recebeu de April.

Yang esteve perfeita nesse episódio. Simplesmente perfeita. A interação entre ela e o Chief Owen rendeu boas risadas. E foi impagável ela aterrorizando os internos com perguntas sobre um procedimento simples que ela não sabia fazer (lembrei da época que ela assombrava os internos “numerados”). Mais engraçado ainda foi ela esquecendo como fazer a cirurgia, e descobrindo que Altman também não fazia ideia de como realizar o procedimento. No final, elas foram salvas … pela enfermeira. E não poderia ter sido mais hilária a expressão de Cristina quando percebeu que o mal estar de Owen era físico, e não com a história do aborto. E a comida chinesa acabou servindo para quebrar o gelo entre o casal, que ainda assim acabou não falando sobre o aborto. Por isso, aposto que eles ainda não voltarão às boas, definitivamente. Muita água ainda passará por debaixo dessa ponte.

Logo que percebi que os residentes teriam que operar sozinhos, pensei: quem ferrará tudo dessa vez? Na hora tremi e pensei: “Não faça isso, Shonda. Deixe a Mer em paz!”. Então, fiquei feliz demais com os resultados das operações. Palmas para a Dra. Grey!

Mer mostrou que é sim uma médica competente. Eu nunca duvidei disso, na verdade. Mas sempre é bom que ela lembre aos demais médicos, especialmente à Derek, que ela sabe o que faz.  Mais do que isso, Meredith demonstrou ter amadurecido. Ela aceitando as consequências por seus atos, e fazendo sacrifícios para salvar seu relacionamento, é uma tremenda evolução. E a personagem só tem a crescer com o retorno de Zola. To na torcida para que a garotinha volte logo para os papais.

Falando em Derek, eu até entendo a mágoa dele. Dá pra perceber que ele está em um conflito de emoções. Mas acho que é a hora de ele mostrar que apóia a mulher, apesar de tudo. Afinal de contas, todo mundo apoiou a Meredith mais do que ele. Por isso, to muito “de cara” com o personagem. Minha fúria diminuiu – bem pouquinho – no final do episódio (especialmente com a menção ao fofo do post-it), quando ele demonstrou lembrar de todas as qualidades de Mer. Mas ainda não sei como ele vai se comportar daqui em diante. Então, preciso aguardar para decidir se ele volta a ser McDreamy no meu coração.

Acho que o relacionamento pessoal de MerDer irá ser retomado antes que o profissional. E torço muito pra que Derek precise de verdade da Meredith em uma sala de operação, e pra que ela salve algum paciente dele. Só assim pra ele voltar a valorizar profissionalmente a esposa.

Enfim, Take the Lead foi um ótimo episódio. Daqueles de dar gosto. Daqueles que nos fazem lembrar dos bons tempos, e torcer para que eles voltem. E que voltem para ficar!

P.S.1: depois de todo o destaque da temporada passada, Arizona e Callie tem tido menos destaque. Especialmente como casal. Nesse episódio, gostei bastante de Arizona. Os patins estão de volta! E o senso de humor peculiarmente fofo da loira também.

P.S.2: demorou oito temporadas, e precisou suas duas “mulheres” sofrerem com o Alzheimer, para Chief Webber deixar de ser Chief de forma feliz. Espero que sua decisão de “voltar mais cedo para casa” não tenha sido tomada tarde demais.

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

2 Comments

  1. Eduardo Gomes

    Gostei do que vc falou da Arizona, realmente “os patins estão de volta!” e o senso de humor dela tbm, sempre achei ela mt fofa e doce, e tinha tempo q não víamos ela assim feliz.

  2. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 17/10 a 23/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account