Log In

Reviews

Glee — The Role You Were Born To Play

Pin it
Série: Glee
Episodio: The Role You Were Born To Play
Número do episódio: 4x05
Exibição nos EUA: 08/11/2012
89.222222222222
4.4
9

Glee is back! E voltou com mais um episódio ótimo. Confesso que depois de um hiatus nos primeiros 4 episódios da nova temporada, temi que a série perdesse um pouco de ritmo, o que, para nossa alegria, não aconteceu.

O episódio dessa semana nos mostrou mais uma vez o quão difícil é se adequar à uma nova vida, mesmo que na maioria das vezes quase ninguém encare as coisas do jeito melodramático que Finn às encara. Em The Role You Were Born To Play vários personagens começam a definir o que vão fazer da vida, em meio à audições para o musical Grease que eles estão planejando. E tudo ficou ainda mais interessante porque temos de volta alguns de nossos personagens preferidos: Mercedes e Mike.

Tudo começa quando Artie, em uma última tentativa de motivar Finn, insiste que ele o ajude na direção do musical deste ano. Para reforçar, ele chama Mike e Mercedes para aumentar ainda mais a confiança de Finn, o que é meio complicado. Parece que ele está sempre em crise existencial. E em um dos poucos momentos de confiança, quando ele está enfrentando Sue (que não quer deixar Unique interpretar Rizzo), o garoto consegue sim se impor como diretor e adulto, mas logo depois estraga tudo dizendo que Sue tem um filho “retardado”. Eu tenho sempre esse problema com o Hudson, ele não consegue me fazer gostar dele completamente, ele sempre bagunça as coisas com a sua boca grande.

Falando em Sue, agora que Will vai embora, ela vai ter que encontrar um novo foco para descontar sua raiva, e Finn se entregou na bandeja pra ele. E mereceu. Ela é um personagem genial. É incrível como os produtores podem coloca-la como uma vilã, ou então simplesmente encaixa-la em uma cena onde o humor é preciso pra quebrar o gelo. Um dos personagens que mais se desenvolveu na trama, com certeza é esse. Ela vai voltar à querer acabar com o Glee Club, mas com mais humanidade dessa vez. E Finn vai ter sorte se conseguir sair vivo dessa brincadeira (exagero).

Quanto à Unique, Wade está passando por um momento difícil, e esse sim tem razões para ter uma crise de identidade, ao contrário de Finn. Porém, ainda acho que a história dele nesse episódio foi meio jogada, e que ele chorar dizendo que não se sente bem no vestiário masculino foi estranho. Acho que o Alex tem uma voz linda, e que o personagem dele é um personagem interessante, mas sua atuação, na minha humilde opinião, não é muito boa.

Além de Finn e Wade, quem também está passando por uma fase difícil é Blaine. E a culpa é toda dele. Depois do episódio com traição, Kurt não atende mais suas ligações e nem a oportunidade de estrelar o musical da escola o fez ficar mais animado. Blaine se recusou à interpretar Danny, deixando assim a brecha para os novos personagens terem sua chance de brilhar.

E brilharam. Destaque mais uma vez para a Melissa Benoist que toda vez que aparece em forma de Marley faz meu coração se encher de amor. Marley conseguiu o papel de Sandy, mesmo tendo como concorrente a sem sal Kitty. Sério, não consigo ver graça no personagem. É quase como se ela estivesse lá porque uma série colegial sem uma garota má e irritante não existisse. E não existe mesmo. Então agora já sabemos o motivo qual Kitty está em Glee.

A competição para ver quem ficaria com o papel de Danny ficou por conta de Jake e o novo personagem Ryder. Ryder é o típico Finn. Garoto esforçado, de bom coração, adora futebol, mas não consegue tirar boas notas. Foi observando isso que Finn o convidou para os testes do musical. Jake, que só foi fazer os testes porque ficou com ciúmes da Marley com o garoto novo, fez um número com Kitty, mas não conseguiu o papel principal.

Então, o elenco do musical ficou assim:

Em meio a tudo isso, Will e Emma estão sofrendo com as decisões que tem que tomar. Por mais que ame o Will, Emma não quer ir pra Washington e largar os seus alunos em Ohio, e Will no começo não entende isso. Eles até recorrem à treinadora Beiste, que tentar ajudar os amigos.

Quem passou por momentos de tensão também foram Mike e Tina. Eles terminaram, mas são tão fofos que quero eles namorando de novo nesse exato momento.

Como já imaginávamos, Will convidou Finn para assumir o posto de professor do Glee Club, já que pra isso não precisa de diploma. O episódio acabou sem a resposta do Hudson, mas é óbvio que ele vai aceitar. E espero que aceite sem mais uma crise.

E bom, Rachel não apareceu nesse episódio, e por mais que eu goste dela, não senti falta. Só fui me lembrar dela quando já estava no meio dessa review. E achei isso muito bom. Um dos meus maiores medos em relação à essa temporada era que nada ia dar certo sem que a Berry estivesse no meio, e esse episódio pós hiatus só serviu para me mostrar o quão equivocados foram as minhas inseguranças sobre a nova fase da série. Como Gleek, só desejo vida longa à esse Glee que melhora mais a cada semana.

Setlist do episódio:
Hopelessly Devoted To You (Blaine)
Blow Me (One Last Kiss) (Wade e Marley)
Juke Box Hero (Finn e Ryder)
Everybody Talks (Kitty e Jake)
Born To Hand Jive (Mercedes, Marley, Jake e Ryder)

Séries citadas:

19 anos, mora em São Paulo, ama futebol e estuda Jornalismo. Está no TeleSéries desde 2011 e assiste mais séries do que os seus dedos da mão podem contar. Ama todas, mas Everwood, Friends e The O.C. sempre vão reinar em seu coração.

10 Comments

  1. Weslei

    Blaine sobre Kurt : ” Ele devolveu fechado o box de Gilmore girls que eu mandei pra ele,é eu acho que acabou mesmo” Ri hahahahahaha

  2. JuliaBerringer

    ÓTIMO sinal hehe Tomara que eles continuem com esse ritmo.

  3. Mariela Assmann

    Foi o episódio que eu menos gostei. Finn é mimimizento demais, e eu senti falta do núcleo de NY fortemente. Pra mim Unique e Marley salvaram o episódio. Gosto cada vez mais da Marley. E penso que Mike e Mercedes poderiam ter sido melhor aproveitados. Ainda assim, curti o episódio, acho que essa temporada tá beeeem legal.

  4. patricia

    Um dos piores episódio até então…aquele drama do Blaine me irritou como sua musiquinha também…O Mike e Mercedes fizeram uma pequena participação,também acho que devereiam ser melhor aproveitados.Deu saudade do pessoal de NY..O Finn poderia nem voltar mais,to vendo que vai ficar.Pra mim a Marley salvou o episodio,deveria aparecer por mais tempo.Espero que venha melhores episódios por aí…uma coisa é certa…glee ainda não ta pronto para continuar sem nossos adoravéis de NY.

  5. Mariana

    Ah! Fico feliz que o episódio tenha conseguido se sustentar sem as cenas na Big Apple, mas não vou negar que sinto falta delas. Até o episódio 4 (que foi, para mim, um dos melhores da história de Glee!) não via a hora do Kurt e da Rachel aparecerem…Só uma pergunta: Quem ganhou o último Glee Project então foi o moço que faz o Ryder?

  6. Gilson Junior

    Foi um bom episódio, mas considerando os ótimos episódios da temporada, pra mim, esse foi o pior até agora.
    A história do Finn está começando a encher um pouco. Realmente espero q isso mude a partir desse episódio e ele tome um rumo na vida e pare de ficar resmungando
    Gosto mt dos personagens q se formaram, mas eu acho q o tempo deles já foi, tirando algumas exceções. Mercedes não tinha história qd estava no coral, agora q saiu é q não tem msm. Mike ainda tem uma história mal resolvida com a Tina, então a volta dele pode fazer alguma diferença. O tempo q eles vão gastar trazendo esses personagens poderia ser utilizado pra desenvolver outras histórias mais interessantes.
    Ainda é mt cedo pra dar uma opinião sobre o Finn 2.0, mas qd ele tava no Glee Project ele parecia ser um ator melhor do q pareceu no episódio. Aliás, espero q o próximo glee project passe a selecionar os candidatos por atuação e não por voz. É um grande prejuízo pra série colocar essas pessoas péssimas em atuação, sendo q essa é a parte mais importante de glee, mas q cantar.
    Kitty é um personagem q tinha tudo pra ser uma santana politicamente incorreta, mas a atriz é tão insosa q dá preguiça dela como vilã. A pior escolha de elenco q glee já fez.
    Eu senti falta de ny, mas confesso q não fez tanta diferença assim no episódio.
    Ótima review!

  7. Bruna

    Eu senti falta de NY no finalzinho, achei que ia ter algum gancho de lá pro próximo episódio. Ao contrário de muitos, eu gosto do Finn e entendo a insegurança dele. Acho que ele é crucificado demais (pelos fãs).
    A Mercedes pra mim tanto faz. Não gosto nem desgosto da personagem. Mas adorei ver o Mike de novo :D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account