Log In

Reviews

Glee — Glease

Pin it
84.416666666667
4.2
12
Série: Glee
Episodio: Glease
Número do episódio: 4x06
Exibição nos EUA: 15/11/2012

Glee nos trouxe mais um ótimo episódio tributo! Apesar de apresentar Grease, um dos espetáculos mais felizes da Broadway, Glease focou nas histórias de seus próprios personagens.

Finn, agora assumindo o papel de Will no Glee Club, quase (eu disse: quase) passou um episódio inteiro sem fazer drama. Ele tentou fazer as pazes com Sue, mas nós sabemos como ela é. Não foi dessa vez que o “palhaço gorducho” conseguiu o perdão de Sue Sylvester. E ela está disposta a estragar o musical de qualquer jeito, desde alugar o auditório e os forçar à ensaiar na borracharia até falar com os pais de Wade sobre o fato de que ele interpretar Rizzo poderia ser perigoso. Assim, então, os pais de Wade/Unique decidiram que apesar de muito orgulhosos do filho, participar de do musical poderia significar mais preconceito, tornando a vida escolar dele mais difícil do que normalmente deve ser.

Isso foi triste em partes, porque com Unique fora da jogada, Finn pensou e trouxe Santana de volta aos corredores do Mckinley para interpretar Rizzo.

De volta a Nova York nesse episódio, Rachel estava animada porque vai fazer seu primeiro grande teste para a Broadway. Mas Cassandra estava apreensiva sobre isso no começo, e então, de repente, começou a apoiar sua aluna menos preferida. Além disso, também deu as milhas que tinha para ela e Kurt irem até Ohio ver o musical de seus amigos. Lógico que tudo isso não é bondade, e sim uma oportunidade de roubar Brody. A professora usou de sua dança para seduzir o garoto e o levou para seu apartamento. Sinto dó da Rachel que mal terminou um namoro, e agora tem que lidar com mais um baque amoroso.

Depois de descobrir o que seu quase-futuro namorado estava fazendo em NY, Rachel chorou no banheiro, e quando saiu, deu de cara com seu ex namorado. E o que era uma conversa amigável e com erros gramaticais “só pra te ver sorrir”, se tornou uma conversa típica de Glee, no estilo “nunca mais quero te ver”. Apesar de achar que Finchel é fofo, eu estou cansada de todo esse drama.

Apesar de uma conversa desagradável, o que Finchel teve foi muito melhor que o Kurt e Blaine tiveram. Blaine tentou se explicar, e Kurt não quis ouvir. Já disse e repito: Eu sei que o que Blaine fez foi errado, mas desde que foi para NY, Kurt não estava se esforçando muito para o relacionamento dar certo, e isso é fato.

Além dos quatro, Santana e Brittany também conversaram sobre o estado de seu relacionamento. Enquanto interpretava Rizzo, deu pra perceber que Santana não sabe exatamente o que quer. E quando Brittany tentou reconciliação dizendo que não estava saindo com ninguém, Santana parecia se sentir um pouco culpada. Sinto que Santana não quer estar com a Brittany agora, mas também não quer dizer “não” e a perder pra sempre, porque daqui à algum tempo pode querer a cheerleader de volta.

Junto com todos esses futuros não decididos, estão Tina e Mike que tiveram momentos bem fofos durante todo o episódio, combinando de conversar sobre uma possível volta. O que eu amei, adoro os dois e se alguém tem que casar e ter filhos nessa série, tem que ser eles dois. Por favor, Ryan!

Ponto para o flashback Finchel dessa cena!

Agora vamos falar sobre o único personagem que eu realmente odeio em toda essa série: Kitty. Ela é muito má, e não é má do estilo Sue, ou do modo adorável que Quinn era. Ela é quase uma psicopata adolescente, só que ainda não matou ninguém. Ainda. Porque dela eu não duvido nada.

Ela causou o que eu já esperava: Marley se tornando bulímica. Ainda com cíumes porque Marley conseguiu o papel de Sandy e, tão rápido, também o coração de Jake, (sem mencionar o quão ridiculamente adorável ela e Ryder parecem juntos), Kitty achou o ponto fraco de Marley na sua aparência. Assim, ela apertava todas as roupas do figurino de Grease, fazendo a guria achar que estava engordando. Durante uma festa do pijama, com muitas comidas não saudáveis, Kitty apresentou à Marley o mundo do dedo enfiado na garganta.

E isso não é engraçado. Em determinado momento eu pausei o episódio e me perguntei se eu estava mesmo vendo Glee. Nós já vimos os vilões da série fazerem coisas horríveis, mas nada desse tipo. E eu fiquei um pouco chocada. Lógico que esse é assunto importante, e que tem que ser colocado em pauta hoje em dia, mas não gostei do jeito que tudo foi colocado.

Agora então, o meu desprezo por Kitty só aumenta. Assim como todos os meus sentimentos por Ryder aumentam também. Quando ele pega Marley vomitando no banheiro (o que é improvável, que bulímica no mundo vomita com a porta aberta?), ele faz uma piada e quebra o gelo. Depois disso, acalma a menina e faz ela se sentir mais segura. Ele aproveitou um momento e deu um beijo nela nos bastidores. E foi super fofo por alguns segundos, até eu ver o Jake ali atrás assistindo tudo. Vem aqui Puck Jr., eu te consolo.

Vale a pena comentar também, que não precisamos ver, necessariamente, essa história de bulimia no próximo episódio. Glee tem a forte habilidade de sumir com os problemas em poucos episódios, assim como fez com Quinn na cadeira de rodas.

Além disso tudo, Glee achou tempo também para a breve despedida de Will. Confesso que vou sentir falta dele chorando em praticamente todas as performances, do cabelo de miojo, e da Sue dizendo que o queixo dele parece uma bunda. Will indo embora significa que a responsabilidade de levar o New Directions até a Sectionals é toda do Finn. E eu, assim como Tina, tenho minhas duvidas em relação ao Frank-Teen. O fato é, que ele vai precisar deixar um pouco o drama de lado nessa fase. Amém.

P.S.: Sue dizendo que Finn no comando do Glee Club parece ridículo para todos na América, menos para o Will foi hilário! Assim como a Brit dizendo que adorou a roupa e que prometia não fazer xixi nela. Fez meu feriado.

Setlist do episódio:
Greased Lightning (New Directions Boys, Mike e Finn)
Look At Me I’m Sandra Dee (Kitty, Brittany, Unique e Tina)
Beauty School Drop Out (Blaine)
Look At Me, I’m Sandra Dee (Reprise) (Marley)
There Are Worse Things I Could Do (Santana, Wade e Cassandra)
You’re the One That I Want (Ryder, Marley, Rachel, Finn, Santana, Brittany, Kurt e Blaine)

Séries citadas:

19 anos, mora em São Paulo, ama futebol e estuda Jornalismo. Está no TeleSéries desde 2011 e assiste mais séries do que os seus dedos da mão podem contar. Ama todas, mas Everwood, Friends e The O.C. sempre vão reinar em seu coração.

2 Comments

  1. Juninho

    Na boa esse episodio foi demais! Glee se auto homenageando com flashback da primeira temporada e reprisando uma cena classica da série foi muito bacana,gosto quando a série faz isso e quase um abraço nos Gleeks orfãos do elenco original,rs. E por mais que eu não seja fã de Finchel, “You’re the One That I Want ” me fez sentir falta do casal.

    Kitty realmente não é uma vilã adorável como foi Quinn,ela é maldosa demais e o que fez foi horrível! Que FDP!

    Jake já era, o casal preferido de todos disparado é Ryder e Marley!

    Ansioso pelos próximos episódios com a volta da personagem mais linda da série Quinn Fabray!

  2. Jennet

    Adorei sua crítica do episódio concordo com quase tudo, mas a maioria to contigo ????.
    PS= Ri muito da Sue e da Britt tambem.
    PS1= Se vc despreza a Kitty tanto quanto eu, poderiamos ser amigas para sempre (menos pelo fato de vc ter 22 e 12 anos kkk)
    PS2= não ps1 não é PlayStation 1, nem o ps2 é PlayStation 2 (muitas pessoas confundem isso)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account