Log In

Reviews Spoilers

Glee – Duets

Pin it


Série: Glee
Episódio: Duets
Temporada:
Número do Episódio: 2×04
Data de Exibição nos EUA: 12/10/2010

Eu gostei do episódio e das músicas, mas faltou algo, faltou um conflito maior, faltou Sue, faltou Emma, faltou Puck… Ainda bem que temos Britt para nos agraciar com suas citações sem noção.

Will:

O que é um dueto?

Britt:

Um cobertor.

Ri muito dela pegando a Santana, e depois indo para cima de Artie. Mas a nossa desmiolada tem coração, e levar dois foras em um episódio foi dureza, fiquei com o coração partido ao vê-la observar Artie lhe dar um fora e depois ficar sozinha no corredor da escola. Na sequência final, quem não sentiu pena da Britt empurrando sozinha a almôndega com o nariz?

Tina e Mike precisam de terapia, mas tem de ser asiática? A união dele com sua família começa a irritar a garota, que só quer viver normalmente, sem interferência de sua cultura. Espero vê-los cantando mais.

Kurt teve de levar um safanão de seu pai, Burt, e de Finn para entender que seu jeito de encarar a vida e sua homossexualidade, nem sempre irá agradar a todos, e que ele precisa encontrar alguém como ele. Torço para que entre alguém bacana para ele na série.

Rachel começa a acordar para a vida, a entender sue lado egoísta e desejar mudar isso. É um grande passo para a personagem, mas sabemos que isso não muda da noite para o dia. Foi legal ver ela e Finn se unindo para perder o duelo de duetos para dar a vitória a Sam e Quinn. Tá certo que ela pensou novamente nela primeiro, mas ao menos tinha um pouco do pensamento para a equipe.

Glee - Duets
Sam e Quinn formam um excelente casal, e os dois jantando após ganharem a competição foi bonitinho, mas precisam trabalhar muito mais a trama dos dois.

O dueto de Mercedes e Santana foi o melhor, nem o dueto final de Rachel e Kurt o superou. A voz das duas se encaixam bem e os gênios delas são incríveis. Por mais que Sam e Quinn tenham sido adoráveis, as duas arrasaram.

Puck fará falta, mas essa dele ir para o reformatório foi uma saída a altura do personagem. Parece que Mark Salling quer se dedicar a carreira musical, por isso ele pode se afastar da série.

A história não avança em nada, apenas nos traz mais uma faceta dos personagens e retoma um ou outro problema já visto na temporada passada, como o problema de relacionamento entre Finn e Kurt (remetendo a Theatricality, da temporada passada). Mas foi um episódio bom de se acompanhar.

Nota 8,5.

Trilha Sonora:
# “Don’t Go Breaking My Heart” (Elton John e Kiki Dee) por Finn e Rachel
# “River Deep – Mountain High” (Ike & Tina Turner) por Mercedes e Santana
# “Le Jazz Hot!” (“Victor/Victoria”) por Kurt
# “Sing!” (A Chorus Line) por Mike e Tina
# “With You I’m Born Again” (Billy Preston e Syreeta Wright) por Finn e Rachel
# “Lucky” (Jason Mraz e Colbie Caillat) por Sam e Quinn
# Mash-up de “Happy Days Are Here Again” e “Get Happy” (Judy Garland e Barbara Streisand) por Kurt e Rachel

* * *

Resenha publicada originalmente no weblog Episódios Comentados.

Séries citadas:

10 Comments

  1. Pingback: Tweets that mention Glee – Duets -- Topsy.com

  2. Richie_btvs

    glee chegou essa temporada bem melhor que a segunda metade da passada…
    mas até agora não mostrou o arco longo da temporada…
    o povo ta ai querendo ir pra new york….
    e nada deles treinarem, tão só ai na farra… são episodios bons, mas queria que dessem uma atenção maior para esse arco longo…
    e mais sue sylvester… sem ela e o puck no episodio, ficou tão vazio… se tirassem a brit, o episodio todo poderia ser esquecido…
    acho que esse eh o problema de glee, se nao fosse a sue e a brit, na quarta-feira a gente não lembraria mais do episodio…

  3. MicaRM

    Eu adoro a Sue, mas não senti a menor falta dela. Na verdade, só fui perceber que ela não estava no episódio quando li comentários depois.
    Esse foi o episódio que eu mais gostei na temporada. Depois de dois episódios bem fracos e sem roteiro algum na estréia da temporada, a série finalmente começou a engrenar com o bom Grilled Cheesus e o muito bom Duets.
    Eu gostei da forma como as histórias se desenvolveram. Aliás, o que realmente gostei é que finalmente teve uma história que desenvolveu os personagens e os encaminhou para o restante da temporada, coisa que a série não tinha apresentado até então.
    Os duetos foram muito bons. Achei ótima a apresentação de Mercedes e Santana. No geral eu acho a voz da Mercedes extremamente cansativa de ouvir, por isso colocá-la em um dueto funcionou muito melhor do que em um solo. E a voz dela com a de Santana (e a coreografia doida) encaixaram perfeitamente.
    A apresentação da Quinn e do Sam foi a mais fraca de todas, embora graciosa. A Quinn nao canta bem, mas eu adoro a personagem. É ótimo vê-la tendo um pouco de destaque novamente.

    Eu amo a Rachel e a acho a personagem mais consistente. Ela pisa na bola várias vezes, melhora depois, mas é como você disse, ninguém muda da noite para o dia. Rachel é diva, é egoísta, gosta dos holofotes e nunca, nunca vai mudar, embora possa aprender a melhorar. Mas é isso o que faz dela tão legal, ela é cheia de defeitos e ainda assim é o carro chefe do Glee Club.
    E nem Finn fez feio nos seus duetos, o que é surpreendente.
    Mas fiquei com pena da Brittany. Ela não merecia ser tratada daquele jeito nem por Santana nem por Artie (que, inclusive, consagra-se como um dos personagens mais chatos da série. Senhor!!! Que decadência do Artie de outras eras). Deu um nó na garganta vê-la toda solitária no restaurante. Ela merece um pouco mais de carinho.

    Sinto falta do Puck, mas a explicação que deram foi legal e ele foi bem mencionado, o que não o fez ficar de fora do episódio. Boa sacada.

  4. Netopaes

    Tb fiquei com nó na garganta, com pena da Brittany empurrando a almondega, pelo que entendi ela tem mesmo algum sentimento pelo Artie? E ó, Artie tá chato mesmo, putz…

    E quanto aos duetos, achei forçado Quinn e Sam ganharem. Mercedes e Santana foram 1000 vezes melhor. E a Quinn, gosto tanto da personagem quanto da atriz, mas acho que Dianna deveria melhorar a sua dublagem. Quer dizer, não sei se ela canta ao vivo, e depois jogam o som de estudio em cima, mas todas as vezes que eu a vi cantando, parecia dublagem mal feita, a boca não tem sincronia com a canção, sei lá.

  5. Lara Lima

    Pra mim, o episódio foi muito gostoso de assistir, mas o dueto final da Rachel com Kurt valeu por todo o episódio. Achei lindo, até porque os dois são de longe meus preferidos. E já assisti a cena umas dez vezes porque foi muito linda.

  6. Patricia Yamaguti

    Gostei do episódio, não foi dos melhores, mas foi legalzinho… e pra falar a verdade, também não tinha sentido falta da Sue até ler a review aqui… com certeza o melhor dueto foi da Mercedes e Santana (e o método pra escolha do melhor dueto foi ridícula, é claro que todos iam votar em si mesmos…)

  7. Anônimo

    Eu tinha entendido que o Sam seria o par do Kurt. Sei não, aí tem. ehhee
    Primeiro episódio sem a Sue que foi bom.

  8. Anônimo

    Ninguém comentou o fantástico dueto entre o Mike e a Tina? Sing é uma música dificílima e eles fizeram com timing perfeito, e uma coreografia excelente. Pra mim mereciam ter ganhado.

    E só eu percebi a tensão sexual gigantesca entre o Sam e o Kurt? Pra mim é certeza que o Sam é gay, viu?

  9. MicaRM

    Cá entre nós, eu também acho que o par aí é o Sam e o Kurt e não o Sam e a Quinn (mas que seria um baque para a garota, seria).
    Eu adorei o dueto do Mike e da Tina. Como ‘dueto’ foi sem dúvida o melhor. Será que o ator realmente não sabe cantar? hohoho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account