Log In

Reviews

Glee — Diva e I Do

Pin it
Série: Glee
Episódio: Diva e I Do
Número do Episódio: 4x13 4x14
Exibição nos EUA: 07/02 e 14/02/2013
79.75
3.9
8

Primeiramente quero pedir desculpas para vocês, gleeks, porque não postei a última review. Época de carnaval é sempre um pouco corrida porque eu desfilo em três escolas de São Paulo e ainda vou até Salvador correr atrás de trio. Mentira. Foi corrido porque trabalhei durante o feriado e não consegui colocar meus sentimentos sobre o episódio anterior em ordem. Então agora, depois de uma semana e de um episódio ainda mais bombástico, darei à vocês um resumo rápido pelo meu ponto de vista sobre o que aconteceu no último episódio, intitulado Diva.

Kurt finalmente resolveu que tinha que fazer alguma em relação à Rachel e sua postura chata e egoísta e convocou a guria para um duelo, que ele, é claro, venceu, e explodiu o balãozinho do ego (que andava lá em cima) de Rachel. Tina se revoltou e finalmente teve seu momento spotlight depois que percebeu que seu “romance” com Blaine não ia muito bem. Santana foi para Ohio tentar reconquistar o coração da Brittany, que revelou ter sentimentos muito fortes por Sam. Mais tarde, descobrimos que a nossa musa Santana largou a faculdade, e agora vai atrás de seus sonhos em NY, se convidando para morar com Rachel e Kurt. (Ryan Murphy andou lendo minha última review ?) Emma estava tendo um ataque de nervos por causa do casamento, e Finn a beijou em um ato desesperado de acalmar sua antiga conselheira e agora colega de trabalho. And that’s what you missed on Glee!

Agora, vamos à I Do. Confesso que o episódio dessa semana foi um dos mais esperados por mim em toda a história da série. Os episódios de Valentine’s Day de Glee são sempre bons, não excepcionais, mas sempre bons. Quando descobri que nesse episódio especial “amorzinho” ia ter também o casamento de Emma e Will, eu logo me apavorei e durante algumas semanas me preparei para um rio de lágrimas. E eu o encontrei nesse episódio. Pode não ter sido o melhor episódio da série, mas mexeu muito com o meu lado emocional, e acredito que tenha mexido com o de vocês também. Mesmo que seja de um jeito ruim, do estilo “Ryan Murphy, por que tão tirano?”. Porque convenhamos, ele é um tirano. Incrível como ele nos dá um doce (leia-se episódio bom) e depois, na semana seguinte, nos tira esse doce. Não gostei do episódio da semana passada, e por incrível que pareça, gostei muito de I Do.

Lógico, o episódio teve suas falhas típicas de Glee, mas nada que uma cena Klaine não resolvesse. Primeiro de tudo, já quero tocar no ponto que mais me incomodou durante todo o episódio e chegou a me causar um certo desconforto e uma certa vergonha da série. Por que Artie tem que sair com uma garota que usa cadeira de rodas ? Ok. Eu sei que ele já saiu com a Brittany, com a Tina e até com a Sugar (os dois não estavam juntos?), mas ainda acho isso um clichê ridículo.

Outro ponto que me decepcionou (mais uma vez) foi um que mencionei acima. Do mesmo jeito que Sugar e Artie estavam juntos, Mike e Tina tinham combinado de conversar sobre a relação dos dois. Tinha perdoado a falta de interesse da série de não tocar no assunto dos dois e simplesmente fazer a Tina se apaixonar pelo Blaine, mas achei imperdoável colocarem o Mike naquela festa de casamento dançando com a Marley e não colocarem uma cena de ao menos 10 segundos do guri com a Tina. Por favor, Ryan Murphy! Você está lidando com gente que presta a atenção nos outros personagens também, não só na Rachel e no Finn, e gente que quer saber o que vai acontecer com esses outros personagens também.

E isso é uma das coisas que mais me deixam irritada com Glee: A facilidade que as histórias se tornam dispersas e perdidas. Logo depois, essas histórias não são finalizadas e nos colocam uma outra história por cima que provavelmente também não vai ser finalizada.

Mas como tudo na vida, nada é só ruim. I Do teve seu lado romântico e sensível, e convenhamos: não teve quem não se emocionou com a cena Finchel. Mesmo para quem não é fã do ship, o que Finn disse foi um tapa na cara e uma das coisas mais lindas que eu já vi em toda a história da série.

“Relacionamentos são muito parecidos com flores. Se você encontrar a semente certa, colocar em terra boa, dar água e luz, baam. Broto perfeito. E depois vem o inverno e a flor morre. Mas se você cuida daquele jardim, a primavera vai vir e essa flor irá florescer novamente. […] Você e eu sabemos como isso termina. Eu não sei como, nem quando, e eu não me importo de onde você está vivendo ou com quem você esteja saindo. Você é minha namorada. Nós somos o fim do jogo. Eu sei disso e você sabe disso.”

Também acho que Finchel é fim de jogo. Fui uma das primeiras pessoas a concordar que a Rachel precisava se focar e se envolver com um outro guri, que isso ia fazer a personagem crescer, mas isso não muda o fato que Finchel é Finchel, e que mesmo de um jeito inconsciente, Finchel é a semente perfeita.

Outro casal que tem uma semente perfeitamente imperfeita é Will e Emma. Apesar dos pesares, os dois são feitos para ser. Will finalmente voltou de DC e agora vai ficar ao lado de Finn comandando o Glee Club, e Emma, que já estava estressada com o casamento, acabou explodindo. No dia de seu casamento. Depois que Sue entrou vestida de noiva no quarto onde Emma se arrumava, a ruiva enlouqueceu e fugiu.

Eu não esperava outra reação que não essa. Conhecendo bem a Emma, fiquei surpresa somente por não ter sido pior. Will, claro, ficou arrasado. Assim como Finn, que achou que tudo aquilo era culpa dele (e em parte realmente é). Will tentou achar a quase-esposa pela cidade, enquanto todos curtiam a festa do não-casamento.

Vale a pena dizer que o maior bafo do episódio aconteceu antes de toda a cerimonia, com Klaine se agarrando no banco traseiro do carro e Mercedes aparecendo para segurar vela. Jurava que dessa vez ia acontecer uma cena do estilo Game of Thrones, mas me enganei.

PS: Já estava na hora da Tina desencanar do Blaine. Essa história dos dois não me desceu.

Lógico que o clima tenso não parou por ai. Finchel achou seu caminho até um quarto de hotel, e Klaine fez o mesmo. Artie e Betty-da-cadeira-de-rodas (não consigo aceitar isso) também se amaram, o que foi tão bom que até fez a guria ficar de bom humor. Agora o momento bombástico do episódio vem a seguir: Quintanna sex! Sou Brittanna até o fim, mas Ryan Murphy não colabora, então apoio esse mais novo casal! Aposto que a noite das duas foi bem melhor que a de todos ali presentes. E tenho certeza, que foi melhor que a de Jake e Marley.

Jake não tinha a menor ideia do que dar à Marley de dia dos namorados, e Ryder – o fofo-apaixonado – deu todas as dicas para o melhor amigo. Acho uma atitude muito digna. Porém, Jake é um Puckermann, e Puckermanns gostam é de muito amor, se é que vocês me entendem. Logo, ele também levou Marley para um quarto, mas nada aconteceu. Como previsto.

Marley que não é nada boba (quem diria…) percebeu que Jake não era o mentor de todas aquelas surpresas de dia dos namorados e foi agradecer Ryder, que acabou beijando a guria. Acho que eles dois e Jake deveriam casar. Marley deu uma de inocente e bobinha (achei que ela não era boba) e saiu correndo.

PS2: Sue salvou o casamento e o episódio com seu vestido de noiva e humor pelicular. Diva!

Depois de momentos com Finn, Rachel sentiu a consciência pesar e foi correndo para NY encontrar o “namorado”, mas tentou desconversar e não disse com todas as palavras o que aconteceu em Ohio. Mesmo assim, Brody entendeu o recado. Ele, por acaso, dormiu com alguém também. E ainda ganhou um dinheiro fácil por isso. Cassandra, é você?

Agora o momento mais importante do episódio que fica por conta dos últimos dois episódios: Rachel, tabelinha não dá certo! Será que vem bebê Berry por ai ? É, Rachel, anything could happen quando você não toma anti-concepcional…

Agora vocês, gleeks, me digam, o que vocês acham que vem por ai ? Eu não tenho a menor ideia. Sinceramente, não faço mais previsões sobre Glee. A série tem me surpreendido, nem sempre de jeitos bons, mas sempre surpreendendo. O fato é que a série só retorna dia 7 de março, e cabe à nós, ficarmos roendo as unhas de tanta ansiedade.

Setlist do episódio

We’ve Got Tonight (Rachel, Finn, Kurt, Blaine, Jake, Marley, Quinn, Santana, Artie e Betty)
Getting Married Today (Will e Emma)
Anything Could Happen (Marley, Tina, Brittany, Sam, Ryder, Blaine, Artie e Jake)
You’re All I Need To Get By (Marley e Jake)
Just Can’t Get Enough (Kurt e Blaine)

Séries citadas:

19 anos, mora em São Paulo, ama futebol e estuda Jornalismo. Está no TeleSéries desde 2011 e assiste mais séries do que os seus dedos da mão podem contar. Ama todas, mas Everwood, Friends e The O.C. sempre vão reinar em seu coração.

15 Comments

  1. Mariela Assmann

    Adorei ambos os episódios. To feliz com os rumos de Glee, e #chatiada com titia Ryan, que é malvadona. Quero ver Rachel se virar nos 30 para ter um filho do gigôlo. o.O

  2. Bruna

    Eu vou ficar bem chateada se o bebê da Rachel for do Brody, o Finn ficaria arrasado. Meu lado Finchel falando rs.
    O Ryan deveria ter tomado várias pra colocar a Quinn com a Santana. Oi?? Nada contra a Santana ser homossexual, mas a Quinn sempre foi hetero. Acho que só foi uma inversão de casais (Sam/Quinn e Brittany/Santana para Brittany/Sam e Quinn/Santana). Pra mim foi bem estranho, espero que fique só nisso.

  3. Aline

    Extremamente irritada com o desleixo com Tina e Mike. Fiquei esperando o episódio inteiro o Mike ir falar com ela ou vice-versa e nada!! Até juntaram Quinn e Santana e arranjaram uma nova menina pro Artie, mas nem pra mencionar o casal asiático?? Não sei como conseguem cagar tanto com a Tina. A paixonite dela pelo Blaine tinha que ter durado, no máximo, um episódio.

  4. JuliaBerringer

    Ryan Murphy exagera em coisas desnecessárias como Tina gostando de Blaine, mas coisas que agradam ele deixa de lado e não quer nem saber.

  5. JuliaBerringer

    Vou preparar um pequeno gráfico sobre quem já ficou com quem em Glee porque tudo está ficando muito confuso hahahahaha

  6. JuliaBerringer

    Só falta dizerem que o filho é do Finn. Gravidez instantânea haha

  7. Ubirajara Júnior Do Carmo

    Confuso já tava no episódio final da segunda temporada, porque ali todo mundo já tinha pegado todo mundo. Exceções para Tina e Mercedes que pegaram 2 cada uma. Enquanto Britanny pegou todo mundo de verdade: garotas e garotos.

  8. Ubirajara Júnior Do Carmo

    Antes de qualquer coisa eu tenho que falar que já ouvi We’ve Got Tonight umas 200 vezes e já repeti a cena da música umas 100 vezes.

    Indo para os comentários, esse episódio foi perfeito e já é um dos meus preferidos da série. Finn seduzindo a Bitch Rachel e Quinn seduzindo a Santana – cheia de insinuações. Sue toda sem noção como sempre, apesar de ser uma vaca eu gosto demais. Acho que depois de Rachel e Finn meu casal preferido é Marley e Ryder, apesar de em TGP minha torcida ser do Michael eu tô gostando bastante do Jake na série.

    Ainda acho um desperdício Quinn, Mercedes e Mike tão figurantes.

    E pra fechar eu repito: We’ve Got Tonight foi a performance perfeita no episódio perfeito. Mas se a Rachel estiver grávida vou ficar bem decepcionado.

  9. JuliaBerringer

    Ainda acho um desperdício Quinn, Mercedes e Mike tão figurantes. 2

    Sinto muita falta da Quinn. Sou apaixonada por ela hihi

  10. Gabi Assmann

    Eu ando meio decepcionada com Glee, não nego. O que mais tem me incomodado é o desleixo com Brittana. Em Break-up (sim, aquele episódio fatídico ainda nos ronda e vai rondar para sempre, eu acho) elas tiveram o término mais bonito e plausível. Ficou muito claro que era um término que estava ocorrendo por que uma amava demais a outra. Não entendo e não aceito que as coisas estejam do jeito que estão. Como pode a Brittany (que era tão doce e tem um coração tão bom) desprezar a Santana desse jeito? De lá pra cá não aconteceu nada que justifique esse horror. NADA. Se ele queria acabar com Brittana (que só aconteceu por pressão dos fãs, pq ele nunca gostou do casal) que pelo menos fosse uma coisa plausível e não essa palhaçada. Tenho certeza que as duas, independente dos rumos do relacionamento, teriam um amor e um carinho eternos uma pela outra.

    Acho Bram forçado e ridículo demais. Incompreensível e inaceitável.
    Quintana até que caiu no meu gosto, confesso. Não acho tão fora da realidade a Quinn se relacionar com a Santana. Isso não significa que ela tenha “virado lésbica”. A conversa das duas deixa bem claro que a Quinn só quis experimentar.

    Ryan Murphy, desejo que você enfie o dedo dentro do próprio olho.

  11. Gabi Assmann

    Quintana até que caiu no meu gosto, confesso. Não acho tão fora da
    realidade a Quinn se relacionar com a Santana. Isso não significa que
    ela tenha “virado lésbica”. A conversa das duas deixa bem claro que a
    Quinn só quis experimentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account