Log In

Reviews

Glee — Yes/No

Pin it

Série: Glee
Episódio: Yes/No
Temporada:
Número do Episódio: 3×10
Data de Exibição nos EUA: 17/01/2012

Glee voltou de hiatus, e me deu razões pra sorrir. Na altura do décimo episódio da 3ª temporada, eu realmente senti que Glee retornou para uma nova temporada. Os episódios que antecederam esses não me agradaram de maneira nenhuma, mas toda a dor e angústia (exagero), sumiu, depois desse episódio.

Vou tentar descrever o quanto amei esse episódio, e passar pelo menos um pouquinho da emoção que Yes/No foi. Mas eu sei que se a série continuar a ter uma temporada baseada nos diálogos e músicas desse novo episódio, vai voltar a ser sucesso, e voltar a ser uma das séries mais queridas e bem elogiadas por todos.

Mas deixando meus sentimentos de lado, vamos ao que realmente interessa: O que aconteceu no episódio. Logo na primeira cena, já temos um número musical que me agradou muito, ao som do maior sucesso do filme Grease, nós ficamos sabendo um pouquinho mais sobre o relacionamento entre Sam e Mercedes, que aconteceu no verão e foi interrompido quando ele teve que sair da cidade por causa da condição financeira dos pais dele.

Agora Mercedes está em um relacionamento com Shane, mas ao longo do episódio deu pra perceber que as faíscas do amor que ela sente por Sam ainda estão dentro dela, e são até maiores do que as faíscas do sentimento que ela sente por Shane. Bom, eu adoro os dois (Sam e Mercedes) juntos, e espero mesmo que eles voltem a ser um casal.

Becky teve importância no episódio também. Ela decidiu que Artie seria seu novo interesse amoroso, além disso sua voz da consciência (e que voz! Hellen Mirren!) acha que ele é gentil, sexy, e “eficiente”, como Becky. Os dois funcionam juntos até  um certo um ponto do episódio. Becky é um daqueles personagens que nos passa aquele sentimento de que por dentro, somos todos iguais, temos os mesmos medos e inseguranças. O relacionamento dela com a Sue também deve ser destacado.

Sue teve um episódio monótomo, e não chamou muito atenção, além do fato de parecer boa demais para ser Sue Sylvester.

Agora a parte mais importante do episódio, que acontece em torno do pedido de casamento que Will quer fazer a Emma. Will pediu ao pessoal do Glee Club para bolar um número musical onde ele poderia pedir Emma em casamento, enquanto isso, ele vai atrás dos pais da moça para pedir a benção. Mas sabendo como os pais dela são, vocês já devem imaginar que não foi bem isso o que aconteceu, e se eu pudesse, dava um tiro naquelas cabeças ruivas. Ufa. Passou. Voltando, tudo deu certo no final. E que final!

O pedido de Will ganhou o prêmio de melhor pedido de casamento, na minha opinião, tudo foi ideia de Sam, que queria tanto ganhar um casaco de atleta de novo que entrou para o clube de nado sincronizado. Com um discurso bonitinho e muito fofo, Will conseguiu o sim de Emma, mostrando assim, que o amor atura até as manias grotescas e as imperfeições.

Quem também teve grande importância no episódio foi o Finn, que colocou na cabeça a ideia de se alistar, mas logo desistiu, quando sua mãe contou a verdade sobre seu pai. O pai de Finn realmente foi para a guerra, mas se envolveu com drogas e morreu de overdose.

E qual a melhor coisa a fazer quando você não tem mais sonhos e tem uma grande decepção ? Para Finn, essa resposta está bem na cara: Pedir sua namorada em casamento! E foi isso o que ele fez, levou Rachel ao palco, onde aconteceu o primeiro beijo dos dois, e pediu ela em casamento.

Rachel, que lógico, não estava esperando, ficou com cara de boba, e então, acabou o episódio. Deixando todos desesperados e com um gostinho de quero mais. Como Glee sempre fazia em suas antigas temporadas.

Acho que esse casamento pode ser uma ótima forma de gancho para a permanência deles na 4ª temporada, o que já foi confirmado. Gostei do episódio, e confesso, ele me arrancou lágrimas.

Sobre os números musicais:

Summer Nights foi perfeito, Grease é um filme ótimo, e a atuação do Chord e da Amber foi praticamente perfeita comparada à cena do filme.

Wedding Bell Blues foi fofo demais, a voz da Jayma é linda, e deu um toque especial na música. E a participação da Sue e da Beiste (que casou com o Cooter!), foi hilária!

O mashup Moves Like Jagger / Jumpin’ Jack Flash foi criado com o intuito de ser um pedido de casamento, e lógico, foi criado pelos garotos do Glee Club. A música, apesar de não ter nada a ver com um pedido de casamento foi perfeita. Me fez ficar dançando e passando a cena repetidamente enquanto escrevia essa review. The First Time I Ever Saw Your Face, teve dedo das garotas por sua vez, a música lenta emocionou não só Will, mas principalmente Mercedes, que se deu conta de que ainda estava apaixonada por Sam.

Quando descobri que Without You estaria na trilha sonora do episódio me controlei pra não chorar de emoção. Essa música tem valor sentimental pra mim, e ficou perfeita na voz da Lea, que como sempre, arrasou. O esforço que eu fiz para não chorar quando descobri que a música faria parte do episódio foi em vão, quando vi a cena em que Rachel canta toda emocionada para Finn.

We Found Love foi a música escolhida para pedir Emma em casamento. E foi o número mais bem elaborado que eu me lembro de ter visto na série. Naya e Lea deram show em mais um dueto. Perfeito!

Séries citadas:

19 anos, mora em São Paulo, ama futebol e estuda Jornalismo. Está no TeleSéries desde 2011 e assiste mais séries do que os seus dedos da mão podem contar. Ama todas, mas Everwood, Friends e The O.C. sempre vão reinar em seu coração.

5 Comments

  1. Bruna

    Eu adorei esse episódio! Ele já começou arrasando com Summer Nights, e terminou com We found love, arrasando também. Achei a seleção das músicas bem legal, e até achei estranho ter uma música do David Guetta. Enfim, o ponto alto pra mim foi o Finn pedindo Rachel em casamento, e ela sem reação. Fiquei muito feliz, e espero que ela aceite. Isso pode até fazer o Finn querer ir pra Broadway. Vamos ver.

  2. Paulo Serpa Antunes

    Episódio fantástico. O melhor da temporada.

    E a review está a altura, Júlia. Eu só não concordo com o que você falou da Sue. Eu acho que não dá mais pra Sue, depois de tudo que já aconteceu, ser uma vilã. As ações da Sue estavam estragando Glee, porque não permitiam a série andar pra frente – ficava sempre aquele maniqueísmo que impedia o show de se tornar mais tridimensional. A Sue tem que dizer maldades (adorei o diálogo dela com o Archie, mandando ele desabotoar a camisa), e tem que aprontar eventualmente, mas num contexto maior do que simplesmente acabar com o Glee Club. Na minha opinião a série vai crescer se o papel dela se manter no patamar do que aconteceu nestes dois últimos episódios.

  3. Bianca Mafra

    Adorei o episódio, depois de vários meia boca, estava enrolando para ver esse, mas aí o Paulo, via twitter falou que tava bom demais, me animei.
    A homenagem ao pai dessas high school music de hoje em dia já valeu pelo episódio, foi o meu primeiro pensamento, mas a Becky sempre me faz sorrir, eu que tenho uma cunhada com necessidades especiais, me emociono muito vendo a Becky e a força dela. 
    o pedido de casamento meio exagerado, mas muito divertido, foi excelente, mas o melhor pedido de casamento dentre as séries foi aquele nunca feito do Ross para Rachel em Friends, mato um leão para ter visto a cena. 
    Quanto a Sue Sylvester já deu para percerber que ela não é ruim, tem uma visão dura e franca da vida e age conforme a sua consciência, tem comentários amargos, duros, mas sem ser muito diferente da realidade. Tenho uma amiga assim, com esses mesmos comentários, mas que vem na minha casa se eu espirrar diferente para cuidar de mim (ela eh enfermeira), sair de uma danceteria para levar minha filha ao médico porque meu marido tava viajando. as vezes o que sai da boca de uma pessoa eh  muito menos do que ela eh por inteiro. acho que a sue é assim, ela sempre acabou envolvida emocionalmente e realmente, concordando com o paulo, não dá mais para ela ser uma grande vilã

  4. Mariela Assmann

    Adorei o episódio, e a review. Concordo com o Paulo sobre a Sue, no entanto. Parabéns pela review Júlia. Ansiosa pra saber pelo desfecho do pedido.

  5. Mayara Ribeiro

    Episódio muito bom mesmo, embora tenha achado o foco um pouco injusto. Teve personagem (Quinn, por exemplo) que falou uma frase só e olhe lá.
    Eu sei que não dá pra todos os personagens terem ênfase, mas enfim…
    Pra mim, a melhor música foi “The First Time Ever I Saw Your Face”… Naya ? muito amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account